Atualizado em 18 de abril de 2017.

Procurando um lugar com praias paradisíacas, um clima descontraído e com a dose certa de aventura e relaxamento? Está na hora de você saber mais sobre as opções de turismo em Moçambique, um lugar mais que especial do continente africano.

Moçambique já sofreu muito com um passado longo de guerra civil, que trouxe muita destruição e muitas perdas. Mas o país vem se recuperando e o turismo em Moçambique vem crescendo de forma estável, com cada vez mais pessoas que querem aproveitar esse lugar de pessoas simpáticas e paisagens maravilhosas.

Famoso por ser um dos melhores lugares para a prática de mergulho do mundo, há muitas opções do que fazer em Moçambique. Além das praias de água cristalina, existem também boas opções para quem deseja ver vida selvagem de perto. Depois de fazermos um safari pela África, fomos explorar os pontos turísticos de Moçambique e acabamos passando um mês por lá. E agora damos aqui todas as dicas que você precisa para programar uma viagem para Moçambique.

Principais pontos turísticos de Moçambique

Maputo

Capital desde 1898, Maputo é geralmente a porta de entrada de quem inicia uma viagem por Moçambique. Ela fica bem ao sul do mapa e é um bom lugar pra conhecer mais sobre a cultura moçambicana.

Muitos mercados, vida noturna agitada e um dos melhores lugares para experimentar a culinária local: não saia de lá sem provar o peri-peri, um molho feito com pimenta de mesmo nome, que serve de base para diferentes pratos, como frango e camarão.

Como a maioria dos turistas em Moçambique estão afim mesmo é de praias, a estadia em Maputo costuma ser bem curta. Além disso, os hoteis na capital cobram um preço mais salgado comparado a outros destinos.

Se você for passar uma ou duas noites por lá, uma boa opção é o Hotel Maputo. Tem café incluído, um restaurante e um terraço agradável. Eles ainda oferecem traslado de/para o aeroporto e podem providenciar o aluguel de carro, se você for seguir viagem pela estrada (como nós fizemos).

turismo em Moçambique
Mercado de rua em Maputo. Foto: Rosino/ CC BY-SA

Inhambane

A 470km de Maputo, fica a pequena cidade de Inhambane. Seu nome original era “Terra de Boa Gente”, e isso já é um bom indício do que encontramos por lá. Nossa passagem por Inhambane foi bem rápida, nós chegamos de avião na cidade e a “experiência” já começou no aeroporto, que era menor que uma rodoviária de cidade do interior e tinha um monte de gente na pista de pouso (o pessoal tava esperando um político que ia visitar a cidade).

 

turismo em Moçambique
Nossa chegada no aeroporto de Inhambane

O pouco tempo na cidade foi suficiente pra conhecer a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, o Mercado Central, o bairro antigo e o Porto, além de encontrarmos sorrisos e olhares curiosos dos moradores.

Como não dormimos em Inhambane, não temos um hotel específico pra indicar. Mas você pode dar uma olhada nessa lista de hotéis em Inhambane se sua viagem para Moçambique incluir uma parada por lá.

Tofo

Localizada na Província de Inhambane, a Praia de Tofo se tornou um destino muito popular entre os jovens. Tem um clima descontraído e praias convidativas pra quem curte surfe e kitesurfe. Porém, o maior destaque vai para o mergulho: Tofo é conhecida por ser um ótimo ponto de mergulho para ver raias manta, baleias jubarte e tubarões baleia. Como bônus, nós ainda vimos um monte de golfinhos!

O plano inicial era passar apenas uma noite, mas acabamos ficando uma semana por lá. Se for em época de alta temporada, é melhor reservar hospedagem com certa antecedência. Existem boas opções de acomodação em Tofo e nós sugerimos o Varandas do Índico, um hotelzinho bem simpático que fica de frente pra praia e ainda tem uma piscina bem boa.

turismo em Moçambique
Mergulho em Tofo

Vilanculos

Vilanculos é um lugar bem agradável e um destino bastante procurado por quem quer explorar o arquipélago de Bazaruto. Entre as opções do que fazer em Vilanculos, está andar à cavalo pela praia, snorkel e mergulho nas ilhas próximas.

Lá também tem um aeroporto que, diferente de Inhambane, é novinho em folha (detalhe: quando chegamos lá, tava passando novela brasileira de 1980 na TV!). A área principal de Vilanculos pode ser explorada à pé, e você irá encontrar bons restaurantes e bares, um mercado central, algumas lojas e opções de acomodação com o preço relativamente alto. O Dolphin Dhow Safaris é uma opção simples, com um bom preço, que oferece traslado pro aeroporto.

turismo em Moçambique
Vilanculos vista de cima

Ilha de Bazaruto

Com 37km de extensão, essa é a maior ilha do arquipélago de Bazaruto, considerado a maior reserva marinha da África. Destino famoso para os amantes de mergulho (nós!), a água é cristalina e a vida marinha é muito abundante, sendo facilmente avistados tartarugas, raias manta, baleias jubarte, tubarões baleia e muitos corais.

turismo-em-mocambique-10

Não quer se aventurar debaixo d’água? Vá mesmo assim. Você vai encontrar praias vazias, dunas de areia branca de um lado, lagos com flamingos (e crocodilos) de outro. Sim, um paraíso que vale cada momento da sua visita!

turismo em Moçambique
Foto: Cornelius Kibelka/ CC BY

A opções de hospedagem pela ilha incluem lodges lindos e resorts de luxo. Nós não nos hospedamos lá, mas você pode conferir aqui uma lista de hotéis em Bazaruto. Para chegar até a ilha, você deve pegar um barco partindo de Vilanculos.

E se você quiser ler mais sobre Vilanculos e Bazaruto, pode conferir o relato do Casal Wanderlust, que passou um tempo por lá curtindo a beleza desse lugar incrível.

Parque Nacional Gorongosa

Moçambique não é feita só de praias! O Parque Gorongosa é uma enorme área com floresta tropical, rios e vida animal abundante. O Parque sofreu fortes devastações durante os anos de guerra civil e caça descontrolada. Porém, ele passou por um enorme programa de reabilitação, que foi muito bem sucedido e trouxe de volta toda a belezura do local.

turismo em MoçambiqueHoje em dia cada vez mais turistas descobrem o Parque, onde é possível encontrar elefantes, búfalos, leões, crocodilos e zebras. Pra quem quer fazer turismo em Moçambique e conhecer um pouco da África selvagem, Gorongosa é o lugar certo. O parque fica fechado entre meados de dezembro até abril. Recomenda-se um carro 4×4 pra visitar Gorongosa.

Nós também não nos hospedamos em Gorongosa, mas nos sugeriram o Montebelo Gorongosa Lodge & Safari, um hotel super lindo, com piscina convidativa e com um preço bem acessível. Se a gente voltar, vamos ficar nele certamente. 

Veja também: Tudo que você precisa saber sobre safari na África

Ilha de Moçambique

Patrimônio da UNESCO, a Ilha de Moçambique tem apenas 3km e fica no nordeste do país, na província de Nampula. Foi ela que deu o nome ao país e, apesar do seu tamanho, já foi a capital de Moçambique por quase quatro séculos (antes de Maputo).

A ilha tem uma mistura grande de influências árabe e portuguesa. A maioria das construções históricas estão na área norte da Ilha, enquanto a parte sul é um pouco mais moderna, onde residem os moradores.

turismo em Moçambique
Ilha de Moçambique. Foto: Stig Nygaard/ CC BY

Arquipélago Quirimbas

São cerca de 30 ilhas que formam o Arquipélago Quirimbas, onde encontramos uma grande variedade de praias paradisíacas e ótimos pontos de mergulho. Há também um parque nacional e um centro histórico, que valem ser explorados.

Apenas algumas ilhas oferecem opções de acomodação, e um super achado é o Cinco Portas, outro hotel com preço super justo pro que oferece, com piscina e restaurante. Eles ainda fazem traslado pro aeroporto e preparam um almoço pra viagem, que você pode levar pro passeio de barco.

turismo em Moçambique
Foto: Richard Stupart/ CC BY-SA

Reserva de Niassa

Outra bela alternativa para quem quer conhecer Moçambique além das praias. A Reserva de Niassa é a maior área protegida de Moçambique, sendo duas vezes maior que o Parque Nacional Kruger, na África do Sul. Uma área relativamente pouco explorada, onde o cenário pode variar de savanas a florestas.

Entre os animais que podem ser avistados, estão leões, leopardos, elefantes e uma variedade enorme de aves. A melhor época para visitação é entre abril e outubro. Nós não fomos até lá, mas nos recomendaram hospedagem no Lugenda Wilderness Camp, um lodge que oferece várias atividades como safari guiado, trilhas e escalada.

Para mais opções de hospedagem em Moçambique, você pode fazer uma busca aqui:

Booking.com

Como chegar em Moçambique

Avião

Moçambique tem alguns aeroportos internacionais. O principal é o de Maputo, sendo a principal porta de entrada do país, onde chegam todos os voos internacionais. Não há voos diretos do Brasil, geralmente a escala é em Joanesburgo e Cape Town, ou ainda em Portugal.

Além de Maputo, há os aeroportos de Vilanculos, Inhambane, Pemba e Beira.

Por terra

Para quem planeja estender a viagem por outros países da África, é possível chegar em Moçambique por terra. O país faz fronteira com África do Sul, Zâmbia, Zimbábue, Tanzânia, Suazilândia e Malawi. Cada fronteira tem seu horário de funcionamento, então tem que se programar com o horário da viagem. Mais informações sobre as fronteiras aqui.

Viagem para Moçambique: como circular

Avião

A cia nacional é a Linhas Aéreas Moçambique, com voos que ligam Maputo a Inhambane, Vilanculos, Beira, Chimoio, Quelimane, Tete, Nampula, Lichinga e Pemba. Avião é sem dúvidas a melhor maneira de viajar por Moçambique. Se puder incluir os voos internos no orçamento da sua viagem, não pense duas vezes. Você ainda garante um visual lindo lá de cima! Nós achamos os melhores preços e compramos nossos voos internos pelo Momondo.

Ônibus

Existem linhas de ônibus ligando as principais cidades, mas geralmente eles percorrem apenas as vias principais, não sendo uma opção para quem visita lugares mais afastados. Não andamos de ônibus, mas dizem que o serviço é mediano, não sendo muito difícil encontrar ônibus carecendo de uma manutenção. Ainda assim, viajar de ônibus é melhor do que a próxima opção.

Chapa

Chapa é o principal transporte do país, e dependendo de onde você esteja, será sua única opção. Chapa é uma van, que pode facilmente circular com o triplo da capacidade permitida de passageiros. Pense numa experiência de vida: foi o Caio tendo que entrar numa chapa lotada, com gente saindo pelas janelas e inevitavelmente sentando no colo dele. Ou seja, se puder, evite.

Algumas caminhonetes adaptadas também servem como chapa, carregando uma quantidade considerável de pessoas na caçamba. O preço teoricamente é fixo, mas eles podem tentar cobrar mais de turistas.

Táxi

Saindo de Maputo, encontramos poucos táxis disponíveis. Geralmente você pegará um carro comum, tendo que negociar o preço da corrida.

Carro

Você pode alugar um carro nas principais cidades de Moçambique, mas recomendamos muito cuidado. Muitos motoristas não respeitam o limite de velocidade. Pessoas e crianças circulam pela beira da estrada. As condições das rodovias podem ser bem precárias em determinadas áreas. Pode ser perigoso dirigir à noite. E ainda tem a história da polícia querendo levar uma propina. Dito tudo isso, vale dizer que nós dirigimos por lá e sobrevivemos pra contar história, então não é o fim do mundo 🙂

turismo em Moçambique
Pessoas andando pela rodovia em Moçambique

Visto

Brasileiros (e quase todas as nacionalidades) precisam de visto para entrar em Moçambique. O visto deve ser tirado na embaixada ou em um consulado. Os documentos necessários são passaporte (original e cópia), duas fotos 3×4, cópia da reserva do hotel, certificado de vacina contra febre amarela e um formulário que pode ser preenchido online (acesso o formulário aqui). O visto para 30 dias custa 250 reais.

Gostou do post? Então curta nossa página do Facebook e fique por dentro das nossas dicas de viagem!

em algum lugar do mundo no facebook

Turismo em Moçambique: Quando ir

A melhor época para visitar Moçambique é entre abril e setembro, considerada a estação seca. Durante esses meses o sol brilha com força e a água está agradavelmente morna. A época chuvosa vai de outubro a março, embora as temperaturas não variem muito ao longo do ano.

Nós estivemos em Moçambique durante os meses de fevereiro e março. Fez sol praticamente todos os dias, mas tivemos alguns dias de chuva, que não durava muito tempo.

Cuidados em uma viagem para Moçambique: Saúde e Segurança

Saúde

O risco de malária em Moçambique é grande. Mesmo. Todos as pessoas que conhecemos de lá já tiveram malária, sem exceção. Mas não é preciso se assustar por causa disso, nós saímos ilesos! Basta seguir as dicas de prevenção de malária que já falamos por aqui.

Outros cuidados com a saúde incluem a vacina contra febre amarela, que é obrigatória, e a recomendação de vacinas contra hepatites A e B e tifóide. Cólera também está presente no país, então é bom ficar de olho nas condições de higiene.

Hospitais estão presentes apenas nas maiores cidades. Leve alguns remedinhos de emergência e, em hipótese alguma, faça uma viagem para Moçambique sem seguro viagem. Escolha um com a melhor cobertura de acordo com suas necessidades e garanta uma viagem sem maiores problemas. Sugerimos conferir as opções e comparar preços pela Segurospromo. E utilizando o nosso código EMALGUMLUGAR5 você ainda ganha 5% de desconto.

Segurança

A questão de segurança não chega a ser um grande problema para a maioria dos turistas em Moçambique. Porém é bom tomar cuidado, principalmente em Maputo e nas cidades maiores, onde existem bastantes casos de furto e assalto. É bom evitar sair tarde da noite, ficar de olho nos pertences e não usar nada que chame muita atenção. Algumas praias e ilhas não são policiadas e mulheres sozinhas devem redobrar a atenção à noite.

Pra saber mais sobre nossa viagem pela África e conferir as melhores dicas, é só conferir os posts abaixo:

Ficou com vontade de fazer uma viagem para Moçambique? Que lugares você não deixaria de fora do seu roteiro?

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.

Booking.com

2 COMENTÁRIOS

    • Oi Camila! Não conhecemos tanto quanto gostaríamos e temos motivos de sobra pra voltar! Tomara que um dia a gente consiga explorar ainda mais as belezuras desse país. Um beijo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here