Cajón del Maipo e Embalse El Yeso: tour saindo de Santiago do Chile

CAJÓN DEL MAIPO E EMBALSE EL YESO: PASSEIO IMPERDÍVEL SAINDO DE SANTIAGO

Como é o tour para um dos destinos imperdíveis próximo à capital chilena

  • Caio
  • -
  • 16 de janeiro de 2020
  • Nenhum Comentário

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

A uma curta distância de Santiago, a região de Cajón del Maipo e o Embalse El Yeso já viraram queridinhos de quem a visita a capital chilena, entrando de vez no roteiro de viagem. Com paisagens naturais estonteantes e tours diários saindo de Santiago, é um passeio imperdível para quem quer fugir um pouco dos roteiros mais tradicionais.

O Cajón del Maipo é uma região de vale que cerca o Rio Maipo, tradicionalmente conhecida por ser o destino dos locais para uma escapadinha de final de semana. Por lá, além de belezas naturais, é possível curtir atrações como tirolesa, rafting e trekkings.

Já o Embalse El Yeso, a grande atração do passeio, é um reservatório de água gigante em Cajón del Maipo, responsável por abastecer cerca de 70% da população de Santiago. O projeto majestoso levou dez anos para ser concluído, e foi inaugurado em 1964. Ao todo, a reserva tem capacidade para – pasmem – 250.000.000 m³ de água.

Cajon del Maipo e Embalse El Yeso-Represa
A represa

Como chegar no Cajón del Maipo e Embalse El Yeso

Para curtir essas atrações, é bem simples: a distância de Santiago a Cajón del Maipo é de apenas 100 km, que são percorridos em pouco mais de uma hora de estrada.

A maneira mais comum e prática de fazer o tour Cajón del Maipo + Embalse El Yeso é fechando com uma agência. O passeio costuma levar entre 8 e 12 horas, ou seja, reserve um dia inteiro. Como nós já havíamos feito outros tours com a SnowTours Chile e adoramos o serviço deles, fechamos esse também.

Com saídas diárias, eles realizam o passeio de outubro a maio por USD 63. O valor já inclui o translado de ida e volta do seu hotel, uma refeição (snacks com vinhos e bebidas), guia bilíngue (espanhol e português) e a entrada para as Termas de Colina. Ah, a SnowTours Chile só fecha grupos pequenos, de no máximo 8 pessoas.

É possível também fazer o trajeto por conta própria, alugando um carro, mas é bom se ligar: uma boa parte da estrada é de terra, o caminho é repleto de curvas e em certo momento não há recepção de telefone ou internet, o que complica para quem não conhece a região direito. Além disso, conforme o inverno vai se aproximando, a presença de neve na estrada é outro fator a ser considerado, já que é preciso ter cuidado redobrado.

Primeira vez no país? Confira nosso Guia Prático do Chile: aqui você encontra todas as informações que precisa para planejar sua viagem

Tour Cajón del Maipo: dicas e principais atrações

O tour costuma começar bem cedo, por volta das 6h30, já que há muito o que ser visto pela frente. Após um bom pedaço de estrada, a primeira parada do tour é a pequena cidade de San Jose del Maipo, onde normalmente há uma pausa para tomar um café da manhã e dar uma voltinha. A parada é curta, apenas para dar um pequeno descanso e comprar um ou outro souvenir.

A próxima parada, e a mais esperada de todas, é o Embase El Yeso, a incrível represa situada a 2.500 metros acima do nível do mar. Por conta das suas águas esverdeadas, que refletem as cordilheiras ao seu redor, esse é um dos pontos preferidos dos visitantes para garantir fotos incríveis. Além de apreciar o cenário ao seu redor, – e que cenário! – não há muito o que fazer. Normalmente, é feita apenas uma pausa de 30 minutos para fotos.

Cajon del Maipo e Embalse El Yeso - Vista
Não tem como não parar para comtemplar
Cajon del Maipo e Embalse El Yeso - Pés
Aquela sensação de liberdade

Depois, é hora de seguir estrada até as Termas Baños Colina, localizadas a 3.500 metros de altitude. As termas reúnem seis piscinas termais com temperaturas que giram entre 25 ºC e 55ºC. A infraestrutura do local é bem simples, mas há alguns banheiros caso você precise trocar de roupa – o ideal é já ir vestindo sua roupa de banho por baixo – e para tomar banho.

Cajon del Maipo e Embalse El Yeso-21
Aquele relax a 35ºC

Na hora de relaxar nas piscinas naturais, a dica é ir sempre da piscina menos quente para a mais quente, para poder adaptar seu corpo aos poucos à temperatura da água. Não espere ter resistência para entrar em todas: algumas pessoas param na terceira ou na quarta. Nós mesmos não conseguimos encarar a mais quente de todas.

Cajon del Maipo e Embalse El Yeso- Termas
Conjunto de piscinas de águas termais

Para fechar com estilo, quando retornamos das termas para o nosso veículo, nosso guia já nos esperava com um mini banquete pronto. Várias guloseimas e algumas taças de vinho para relaxar e curtir a paisagem linda da volta. Seguimos então de volta para Santiago, enfrentando um pouco de trânsito ja na cidade e chegando depois de quase 12 horas de passeio. Que dia!

Quando visitar o Cajón del Maipo

O verão é a melhor época para visitar a região, já que você vai poder aproveitar e relaxar nas Termas de Colinas. Já durante o inverno, apesar de não ser a melhor época, também é possível realizar o passeio. No entanto, a parada nas Termas acaba sendo retirada dos roteiros e há a possibilidade de a estrada fechar por conta de alguma nevasca.

De um modo geral, a maior parte das empresas de turismo realizam o tour durante os meses de outubro e maio. Outras empresas estendem o tour para os meses de junho e setembro também, mas tudo depende das condições do tempo.

Dicas extras

Apesar do tour durar apenas um dia, você vai precisar equipar sua mochila com alguns itens. Protetor solar é indispensável em qualquer época do ano, inclusive durante o inverno chileno. Da mesma maneira, uma jaqueta – de preferência à prova de vento – é essencial tanto no inverno, quanto no verão, quando as temperaturas podem cair bastante à noite.

Se seu tour não incluir nenhuma refeição, vale a pena levar também sanduíches e outros lanches para comer durante o passeio e economizar. Mas, se você preferir comprar refeições pelo caminho, leve dinheiro em espécie, pois muitos locais não aceitam nenhum tipo de cartão.

De qualquer maneira, sempre carregue uma garrafa de água e alguns lanches com você, pois a oferta de locais para comer é escassa.

Na sua mochila também não podem faltam alguns itens como roupa de banho (o ideal é já ir vestido) e toalha. É possível tomar um banho após as termas, mas nós não encaramos o chuveiro gelado.

Por fim, apesar de não ser um passeio que demande muito esforço físico ou caminhadas longas, o melhor calçado para visitar a região é um bom par de tênis – o relevo é um pouco acidentado e tem muitas pedras soltas – melhor não arriscar.

Já sabe onde se hospedar na sua viagem?

Por se tratar de um tour de dia inteiro a pouca distância de Santiago, não vale a pena se hospedar na região de Cajón del Maipo – mas, se você quiser há opções de chalés e pousadas por lá.

Como sua viagem provavelmente vai incluir mais alguns dias em Santiago, escolha uma acomodação em um bairro bem localizado e central, perto de opções transporte público, que é uma mão na roda para os turistas.

Nós já escrevemos um post completo com dicas de onde se hospedar em Santiago. Mas aqui, a gente te dá duas boas opções:

Centro de Santiago

Apesar do centro de Santiago ser paradão à noite, é aqui que ficam muitas atrações históricas da cidade, como a Plaza de Armas, o Palacio La Moneda e seus principais museus.

Hotel Casa Zañartu | do ladinho da Catedral de Santiago e do Museu Precolombino – atrações clássicas imperdíveis e a uma curta caminhada ou corrida de Uber de outros pontos como o Cerro San Cristobal e do bairro Lastarria. O quarto individual sai a partir de R$ 240, enquanto o quarto duplo fica por R$290, ambos com café da manhã incluso na reserva.

Cajon del Maipo e Embalse El Yeso - Zanartu
Relaxando depois do passeio

Bellavista

Já o bairro de Bellavista é a melhor escolha para quem prefere um pouco mais de agito e opções para curtir a noite de Santiago, tudo a poucos minutos do Centro e de atrações como o Cerro Santa Lucía e o Museu de Belas Artes. O coração do bairro, é o Patio Bellavista, que reúne diversos restaurantes em um espaço à céu aberto.

Rado Boutique Hostel | no mesmo quarteirão do Patio Bellavista, é uma boa opção para economizar e não abrir mão do conforto. Os quartos duplos ficam a partir de R$180 a diária, mas há também opções de quartos compartilhados que saem bem em conta. Além de oferecer um bom café da manhã, o hotel tem um terraço com uma bela vista, ótimo para tomar um vinho à noite, quando a temperatura na cidade esfria.

Não se esqueça de conferir o post com mais dicas de onde ficar em Santiago!

Não se esqueça do seguro viagem!

Agora que você já conferiu tudo sobre o passeio a Cajón del Maipo, lembre-se que um seguro viagem é indispensável para uma viagem tranquila e sem maiores estresses. Já precisamos de atendimento médico durante nossa viagem pela América do Sul e felizmente tínhamos o seguro para cobrir as despesas.

Por isso, recomendamos fazer uma pesquisa pela Segurospromo, que funciona como um bom comparador de preços, e escolher o seguro que melhor se adequa ao seu estilo de viagem. E usando o nosso código EMALGUMLUGAR5 você ainda ganha 5% de desconto.

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Escrito por Caio

37 anos. Carioca. Vascaíno. Ama mergulhar. Não come frutas, verduras nem legumes, mas tem prazo para virar vegetariano. Administrador, trabalhou no mercado financeiro e em telecom. Usou o sonho da viagem como pretexto para realizar outros sonhos: comprar um drone, produzir vídeos e tornar-se instrutor de mergulho.

Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Chile: explore

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Pra nós, um lembrete: eu me considerar antirracista não me exclui de uma estrutura racista enraizada há tanto tempo. Tampouco acaba com meus privilégios.
Enquanto nosso exercício diário é um lembrete, o desafio diário do negro é sobreviver.
Atitudes precisam mudar.

VC GOSTA DE EXPOSIÇÃO? 📸 🤳 ⠀Desde que começamos o Em Algum Lugar do Mundo, lá em 2015, entendemos que o assunto seria viagem. O negócio nunca foi muito sobre “Caio e Adriana”, embora nossa cara apareça no instagram e nossas dicas de viagem no blog sejam baseadas em nossa experiência. ⠀Mas sei lá, sabe? Acho q a gente é da época que ainda se vivia offline. Quando eu (Dri) era mais nova, o que nem faz tanto tempo assim 🤥😂 , achava ruim dar satisfação pra minha mãe. Agora é só apertar o dedão e toma-lhe de dar satisfação pra todo mundo! ⠀Só que não tem jeito. Se eu vejo um mar, meu instinto é sair correndo pra dar um mergulho. Se eu peço um prato de comida, 99% das vezes eu só vou pensar em “vou fazer um stories” quando to acabando a sobremesa 🤷♀️. Se o dog tá pulando e brincando, o Caio já tá rolando no chão junto, e o celular tá longe. ⠀Fato é que, volta e meia, a gente se pega num impasse… se devemos continuar na nossa, buscando viver o momento presente, mantendo o foco no blog e em nossos outros projetos, ou se devemos “forçar nossa própria barra” e dar mais as caras por aqui, mostrando as coisas mais banais do dia a dia. ⠀Mesmo porque, vamos combinar: nossa rotina super ~agitada~ de blogueiros muitas vezes se resume a ficar boa parte do dia com a bunda sentada na cadeira de frente pro computador. E isso mesmo antes da quarentena! ⠀De qualquer forma, esse período de isolamento tá servindo pra gente ajustar e revisitar várias questões nossas. Quem sabe a gente não compartilha e aparece mais por aqui? ⠀Seguimos aqui na reflexão pro nosso dia, depois de participarmos da nossa primeira live com @ines.lafosse e @vazaonde (se vc não viu, tem link no stories e tá salvo no IGTV do Vaz!). Nem doeu, viu? 😄 ⠀E pra vc, como é sua relação com a exposição da sua vida nas redes sociais?Foto📷: @gaiavani

Beleza e caos. É assim que a gente define o Pesqueiro na Praia Grande em Arraial do Cabo.Esse lugarzinho fica no canto esquerdo da Praia Grande e, apesar dessa confusão visual, é o nosso cantinho favorito dessa praia!

Depois de uma hora observando esse catioro nadando, resolvemos voar com o drone para tentar entender o que estava acontecendo… E aí é que descobrimos o segredo dele: ele tem amigos embaixo d’água! 🐢🐢

CANSEI DE SER CACHORRO!🐕 AGORA SOU UMA FOCA!
Vocês acham que só gente que gosta do mar de Arraial do Cabo??🌊🌅 Quando parei de olhar o relógio, já fazia mais de uma hora que esse catioro nadava… Entendo, pq se eu pudesse tava até agora nadando com ele ali!
Esperando tudo isso passar pra correr pra essa água…

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!