Viagem para Bolívia - Guia Prático - EM ALGUM LUGAR DO MUNDO

BOLÍVIA

#emalgumlugardomundo

Um país extremamente exótico e com uma diversidade incrível: em uma única viagem para Bolívia você pode conhecer neve, ruínas de civilizações antigas, deserto de sal, belos lagos e várias comunidades indígenas. A riqueza cultural e natural da Bolívia é de deixar qualquer viajante de queixo caído.

Quer aproveitar a oportunidade de conhecer os cenários mais impressionantes da Bolívia? Veja aqui tudo o que você precisa saber antes de planejar sua viagem para Bolívia. E boa viagem!

Viagem para Bolívia - Cholita na Feira
Uma senhora boliviana com a roupa tradicional das Cholitas

Um breve resumo sobre a Bolívia

Geografia

A Bolívia está localizada no centro-oeste da América do Sul e, apesar de fazer fronteira com o Brasil, Chile, Peru, Paraguai e Argentina, o país não tem saída para o mar.

O país já teve mais de 400km de costa, mas perdeu o acesso que tinha ao mar, saindo derrotado pelo Chile na Guerra do Pacífico. Foi assinado um acordo de paz que marcou o novo território da Bolívia. Esse acordo dizia que a Bolívia teria trânsito comercial livre, mas isso não aconteceu na prática.

História

Antes de ser colonizada pela Espanha, a Bolívia fez parte do Império Inca. Acontece que o território boliviano possui mais de 12 mil anos e foi formado por diversas etnias, como Tiwanaku, Aymaras e Wari. Só que no século XIII, todas elas foram anexadas ao Império Inca e, posteriormente, colonizada pelos espanhóis.

Pela proximidade com o Peru, ainda na colonização espanhola, a Bolívia era administrada pelo Vice-Reino do Peru. No entanto, o país declarou sua independência em 1809, passando por intensas guerras até Simón Bolívar instituir a república em 1825.

Após esse período, a Bolívia passou por momentos turbulentos e viveu uma era de ditadura que agravou vários problemas políticos e econômicos.

Viagem para Bolívia - quadro de Simon Bolivar
Simon Bolivar assinando a independência boliviana

Economia

Atualmente, a Bolívia está tentando se desenvolver por meio da agricultura, pesca e mineração. O turismo na Bolívia vem crescendo consideravelmente nos últimos anos e tem ajudado o país a melhorar a sua economia.

A Bolívia conta com mais de 10 milhões de habitantes, que estão divididos entre ameríndios, europeus, africanos, asiáticos, entre outros. O país apresenta uma alta taxa de pobreza, que atinge mais de 60% da sua população.

Viagem para Bolívia - Nota de Boliviano
Nota de Boliviano. Essa nos passaram falsificada

Religião

Não há uma religião específica no país. Apesar do catolicismo ter sido imposto na colonização espanhola, o que você vai ver em uma viagem para Bolívia é uma grande mistura de etnias e religiões que enriquecem ainda mais a cultura do país.

Viagem para Bolívia - Feto de lhama
Foto de fetos de lhama secos utilizados em rituais a Patchamama

Muitos bolivianos prestam cultos ou fazem adoração a diversas divindades, sendo a Pachamama (Mãe Terra) uma das mais reverenciadas.

Confira nosso post com 15 curiosidades sobre a Bolívia para saber mais sobre o país

Informações úteis sobre a Bolívia

Dinheiro

A moeda oficial da Bolívia é o boliviano (Bs), que substituiu o peso boliviano a partir de 1986.

Eletricidade

A voltagem 220V é a que predomina na Bolívia, mas em algumas cidades como La Paz e Potosí a voltagem é 110V. Portanto, cuidado com seus aparelhos eletrônicos do Brasil, já que muitos deles possuem apenas voltagem 110V.

As tomadas da Bolívia possuem dois formatos que são do tipo A (parecidas com as tomadas que utilizadas nos EUA) e do tipo C (as mesmas usadas na União Europeia). O ideal é sempre carregar com você um adaptador universal.

Vistos

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Bolívia, sendo que o tempo de permanência no país é de até 90 dias.

Na imigração você pode apresentar tanto o seu passaporte quanto a sua carteira de identidade. No caso da identidade, ela deve ter menos de 10 anos de emissão.

Segurança e Saúde

A Bolívia possui baixos índices de violência se comparado com o Brasil e outros países da América do Sul. Mas é preciso ter cuidado com os furtos em cidades como Cochabamba, La Paz e Santa Cruz, além de ficar atento a golpes, quando alguns espertos cobram valores abusivos.

Na entrada do país é exigida a carteira de vacinação ou profilaxia contra a febre amarela.

Se sua viagem para Bolívia inclui destinos mais altos (como Uyuni, Potosí e La Paz), você também deve estar atento aos sintomas do soroche, o temido mal de altitude que pode causar mal estar devido à baixa concentração de oxigênio. Saiba mais sobre o soroche.

Viagem para Bolívia - Chá de Coca
Chá de Coca

Embora não seja obrigatório, é extremamente indicado contratar um seguro em sua viagem para Bolívia. Recomendamos fazer uma pesquisa no site da Segurospromo. Aproveite para usar nosso código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto.

Seguros Promo

Idioma(s)

O espanhol é uma das línguas mais comuns na Bolívia, mas o governo oficializou também cerca de 33 idiomas das nações e povos indígena, entre eles o quechua, guaraní, aimara e muitas outras. Esse é apenas mais um exemplo da diversidade cultural do país.

Festivais e eventos

Veja algumas das festas e eventos oficiais da Bolívia:

Carnaval de Oruro | o melhor carnaval do país é comemorado na capital folclórica da Bolívia, a cidade de Oruro. O evento conta com mais de 28 mil dançarinos que mostram os costumes andinos tradicionais em um percurso com mais de 4km até a chegada à Igreja Santuario de la Virgen del Socavon.

Fiesta del Gran Poder | A festa católica-andina é considerada uma das grandes manifestações culturais expressivas do país. O desfile da Diablada é um dos grandes destaques do evento, que mostra a batalha entre o bem e o mal. A comemoração acontece no mês de maio, sem data definida, na cidade de La Paz.

Ano Novo Aymara | Além da comemoração do ano novo ocidental, a Bolívia festeja, no solstício do inverno, o chamado Ano Novo Aymara. Para o povo indígena Aymara, esse é o momento de ressurgimento do sol e foi proclamado como feriado nacional em 2010.

Todos Santos | No dia 2 de novembro é comemorado o dia de finados no país, quando a população prepara a “mesa” para seus entes queridos que já faleceram. Segundo a crença local, as almas dos entes chegam um dia antes, no horário do meio dia, para passar o dia comendo e festejando com a família – e ficam até o dia seguinte quando regressam ao mundo dos mortos.

O que ver e fazer em uma viagem para Bolívia

La Paz | La paz é a capital administrativa da Bolívia e apresenta pontos turísticos imperdíveis. Não deixe de visitar o Mercado das Bruxas para conhecer um pouco mais sobre a cultura do povo indígena. Aproveite o passeio para assistir uma divertida luta livre das Cholitas. Para os aventureiros, o passeio de bicicleta pela famosa Estrada da Morte é imperdível. Se quiser ver a cidade do alto, suba no Mirador Kili Kili e aprecie a beleza e o caos da cidade. Confira nosso post com as atrações imperdíveis de La Paz.

Viagem para Bolívia - La Paz
La Paz fica localizada em um vale

Santa Cruz de La Sierra | apesar de ser a maior cidade da Bolívia, não é a mais turística. Para quem vem do Brasil por via terrestre, Santa Cruz é a grande porta de entrada do país. Em um passeio pelo centro histórico, visite a Basílica Menor de San Lorenzo e aprecie a arquitetura do lugar. Se quiser um contato maior com a natureza, faça um passeio pelo Parque Nacional Amboró. Daqui você pode dar um pulo na cidade de Samaipata, que fica a 120 km de distância e é um dos lugares mais charmosos da região.

Viagem para a Bolívia - Santa Cruz de La Sierra
Praça Central em Santa Cruz de La Sierra

Sucre | mais conhecida como “cidade branca”, você consegue entender o motivo do nome assim que chega ao centro da cidade. Por aqui você vai encontrar diversas atrações como a Plaza 25 de Mayo, a Catedral Metropolitana da cidade, o Mercado Central, a Casa de La Libertad com a história da independência da Bolívia, o Museu de Arte Indígena e muitas outras opções.

Viagem para Bolívia - Sucre
Visual do alto da cidade de Sucre

Potosí | uma das cidades mais altas da Bolívia, Potosí reserva belas atrações turísticas. Comece o seu passeio pelo centro histórico e conheça a Plaza 10 de Noviembre, a Catedral Metropolitana e o Convento de San Francisco. Uma visita a Casa de La Moneda é um programa imperdível para entender melhor a importância histórica dessa cidade.

Viagem para Bolívia - Potosí
Panorâmica do centro de Potosí

Copacabana | como a cidade é bem pequena, você consegue visitar as principais atrações em apenas um dia. Faça um passeio pela Avenida 6 de agosto e assista ao batismo de carros, conheça a bela Basílica de Copacabana, suba ao topo da colina Cerro El Calvario e aprecie o pôr do sol à beira do Lago Titicaca. De Copacabana você pode fazer um bate e volta para a Isla del Sol e aproveitar para conhecer um dos mais belos santuários do Império Inca e as comunidades tradicionais quéchua e aimará.

Viagem para Bolívia - Copacabana e o lago Titikaka
Copacabana às margens do lago Titikaka

San Jose de Chiquitos | a principal atração da cidade é o Complexo Missionário fundado pelos jesuítas espanhóis. Mas você também pode reservar um tempinho para conhecer o Parque Nacional Santa Cruz de la Vieja, o Valle de La Luna e ainda descansar nas piscinas naturais do Balneário Sutó.

Viagem para Bolívia - San José de Chiquitos
Igreja Missionária de San José de Chiquitos

Salar de Uyuni | com uma paisagem surreal, o mais alto deserto de sal do mundo é um dos principais destinos de uma viagem para Bolívia. O Salar é a atração mais visitada da região, mas você ainda precisa reservar um tempo para apreciar a beleza da Laguna Colorada, a Praça das Bandeiras, a Laguna Verde, a Laguna Branca, o campo Gêiseres Sol de La Mañana, o Deserto de Dali, o curioso Cemitério de Trens e ainda os surpreendentes hotéis de sal.

Viagem para Bolívia - Salar do Uyuni
Uma imensidão de sal

Acomodação na Bolívia

Recomendações de hospedagem na Bolívia

La Paz | Casa Fusion Boutique

Uyuni | Palacio de Sal, Tonito Hotel

Sucre | Hostal CasArte Takubamba, Mi Pueblo Samary Hotel Boutique

Potosí | Hostel Casa Blanca Potosí, Hotel Santa Mónica

Copacabana | Hotel La Cupula, Hostal Las Olas, Hostal Brisas del Titicaca

Santa Cruz de La Sierra | Aviador Hotel Boutique, Cosmopolitano Hotel Boutique

Samaipata | El Pueblito Resort

San José de Chiquitos | Hotel Misiones de Chiquitos

Visão geral

Nas grandes cidades da Bolívia como La Paz e Santa Cruz, há uma boa variedade de acomodações. A situação muda quando vamos para as cidades menores, onde a oferta pode diminuir bastante.

De uma forma geral, a hospedagem na Bolívia costuma ter preços bem mais acessíveis se comparados ao Brasil – a grande exceção é o Salar de Uyuni, onde os preços costumam subir.

Em La Paz, as melhores regiões para se hospedar são o centro da cidade e o bairro de Sopocachi, pois você fica mais próximo das principais atrações.

Se você deseja visitar as principais atrações de Santa Cruz de La Sierra a pé precisa se hospedar no centro histórico da cidade, mas se prefere algo mais moderno e movimentado, procure uma acomodação na região de Equipetrol.

Como a cidade de Copacabana é bem pequena, não é preciso se preocupar muito com a localização. Tanto em Copacabana quanto na Isla del Sol, as acomodações costumam ser simples, mas há opções confortáveis e mais arrumadinhas.

Transporte na Bolívia

Avião

Algumas companhias aéreas como a Boliviana de Aviacion e Latam operam voos diretos do Brasil para a Bolívia. Você pode encontrar voos saindo de São Paulo ou Rio de Janeiro com a possibilidade de descer na capital La Paz e em cidades como Santa Cruz e Cochabamba. Costumamos fazer pesquisa de preços e comprar passagens pelos sites Skyscanner e Momondo.

Trem

Se você ainda não conhece o trem da morte (chamado Expresso Oriental), saiba que é uma opção barata para viajar do Brasil até a Bolívia. Para embarcar no trem, você precisa ir até a cidade de Corumbá que fica no Mato Grosso do Sul e, de lá, seguir até o ponto de partida que fica na cidade de Puerto Quijarro, na divisa do país. A viagem demora em torno de 17 horas até a cidade de Santa Cruz de La Sierra, podendo ser bem cansativa e nem sempre confortável.

Ônibus

Quem prefere seguir de Puerto Quijarro até a cidade de Santa Cruz de La Sierra de ônibus, pagará mais barato, mas irá encarar uma viagem longa, cansativa e sem conforto.

Para se deslocar entre cidades dentro da Bolívia, o mais comum é pegar um ônibus. As companhias de ônibus mais recomendadas são Transcopacabana, Panasur, Todo Turismo e Trans Omar. Algumas estradas na Bolívia se encontram em péssimas condições e, além disso, é comum interrupções no tráfego nas estradas. Portanto, é bom ter em mente que seu horário de chegada poderá não ser o estimado.

Carro próprio

Nossa viagem para a Bolívia foi feita toda de carro – e nós adoramos. Se você deseja viajar de carro pela Bolívia precisa ter cuidado com a documentação exigida no país.

E ao contrário do que havíamos lido, achamos muito legal viajar de carro pelo país, mas é preciso estar preparado. Confira algumas dicas para encarar a aventura. Veja também nosso roteiro de carro pela Bolívia.

Aluguel de carro

Para aluguel de carros recomendamos a Rentcars, um site que funciona como comparador de preços e sempre indica o valor mais baixo. Se for dirigir pela Bolívia, é bom saber que em algumas rodovias as curvas são bastante perigosas, principalmente quando tem neblina ou nevoeiro, mas as avenidas estão muito bem asfaltadas e sinalizadas.

Outros

Em algumas cidades da Bolívia é possível circular a pé sem dificuldades. No entanto, para conhecer lugares mais distantes é possível pegar um táxi (que é bem barato), alugar um carro e até fechar alguns tours. O transporte público costuma ser precário.

Quando ir para Bolívia

Para definir a melhor época para sua viagem para Bolívia, é preciso considerar quais destinos estarão em seu roteiro.

O melhor período para conhecer a região dos Altos Andes, como o Salar de Uyuni e La Paz, é entre os meses de abril a outubro, quando a região está seca e fresca, com o céu limpo e ensolarado.

Na cordilheira central, em cidades como Cochabamba e Potosí, o clima é semelhante ao do Mediterrâneo, mas de abril a setembro a temperatura está mais agradável, atingindo no máximo 28 graus.

Mais da metade do território boliviano é quente e úmido, principalmente na cidade de Santa Cruz de La Sierra. Por isso, o ideal é conhecer a região entre os meses de maio a setembro, quando as temperaturas estão mais agradáveis e as chuvas não incomodam.

Já para aqueles que desejam visitar Copacabana, o melhor período é entre abril a outubro, quando os dias são mais longos e ensolarados, já que a cidade está a mais de 3.800 metros acima do nível do mar com ventos gelados soprando o ano todo.

O que levar na mala em uma viagem para Bolívia

Alguns itens são indispensáveis na hora de preparar a mala para sua viagem para Bolívia. Camisetas de mangas compridas, roupas térmicas, um bom casaco para segurar o frio e calças que esquentam não podem faltar na hora de aguentar o frio nas terras altas.

No entanto, nas cidades baixas faz muito calor e você precisará de roupas leves como camisetas e jeans para explorar a região. Para fazer longas caminhadas, o ideal é levar uma bota ou um tênis adequado para fazer trilhas.

Protetor solar é um item indispensável, assim como o repelente para se proteger dos mosquitos. Um kit de primeiros socorros é sempre recomendado.

O que comer na Bolívia

A culinária boliviana possui influência da gastronomia espanhola e dos povos indígenas, podendo variar conforme a região. Conheça os principais pratos típicos que você poderá provar em sua viagem para Bolívia:

Silpancho | um prato feito de carne de boi empanada, acompanhado de batatas e cebolas picadas e com ovo em cima. O prato é servido com arroz e uma salada de pimenta boliviana, além de outros ingredientes.

Salteñas | As deliciosas empanadas bolivianas são recheadas com carne de frango ou boi e até vegetais. Logo depois são levadas ao forno. O prato é muito comum no café da manhã, mas pode ser consumido a qualquer hora do dia.

Sopa de Quinoa | A quinoa é um grão típico da região andina e é muito comum servi-la em uma sopa, mas você também pode encontrar a quinoa em saladas, risotos e sucos bolivianos.

Plato Paceño | Comida típica de La Paz, o Plato Paceño é formado por milho verde, batata, queijo de ovelha e um molho picante chamado llajua.

Salchipapas | O salchipapas é um prato simples e barato feito da mistura de salsicha com batatas fritas.

Majao | Este prato é bastante conhecido em toda Bolívia, especialmente na região de Santa Cruz. A receita leva carne seca, sendo misturada com arroz e alguns temperos e verduras, além de ser servida com ovos fritos e banana frita.

Aproveite:

Lonely Planet Bolivia (Impresso – English Edition)
Lonely Planet Bolivia (Digital – English Edition)

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

BOLÍVIA: Explore

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Porque um dia de semana qualquer em Arraial do Cabo com o pessoal da @lagostrilhas sempre rende foto boa!#emalgumlugardomundo #arraialdocabo #destinosimperdiveis #topdestinos #turismobrasil

Essa foto tá pra sair do forno tem tempo, mas a correria do dia a dia tem nós mantido meio distantes daqui.
Daí hoje fizemos uma pausa pra refletir sobre a rotina que “rouba” nosso tempo.
É muito bom estarmos tão envolvidos com o blog e com os projetos que tocamos. E sim, viver do nosso blog de viagem dá muito mais trabalho do que muitos imaginam! Mas é muito bom e só temos a agradecer.Afinal, graças a ele conhecemos tantos lugares maravilhosos. Alguns do outro lado do mundo, outros pertinho do nosso – até então – lar oficial.Um dos últimos destinos que conhecemos foi a Cachoeira do Saco Bravo, em Paraty. Pra chegar nela, encaramos uma trilha de 9km saindo de Ponta Negra, uma vila Caiçara próxima a Trindade e Praia do Sono. Bem cansativa, mas não poderia ter melhor recompensa do que esse visual: uma piscina natural, formada por uma cachoeira na beira do mar!
Por mais viagens assim. E por mais momentos de reflexão e felicidade por nossas escolhas de destinos e de vida!
.
.
.
.
.
#emalgumlugardomundo #paraty #costaverde #destinosimperdiveis #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #embarquenaviagem #errejota #turismobrasil #proximaviagem #achadosdasemana #gostariadeiroficial

😃 Uma praia dessas é mais felicidade que um parque de diversões sem fila!!! É não é que é essa a sensação mesmo? Parando aqui pra pensar e agradecer pelo quanto a gente é sortudo na vida por ter momentos maravilhosos em lugares paradisíacos assim – e vazios na baixa temporada 🙏❤️ A belezura de Trindade nos diazinhos de sossego que passamos na @pousada_cabeca_do_indio e fomos diversas vezes à Praia do Cachadaço. 🏝
Conta pra gente: qual seu destino preferido pra curtir um momento relax?#emalgumlugardomundo #trindade #paraty #mtur #destinosbrasileiros #missaovt #revistaqualviagem #embarquenaviagem #praiasbrasileiras #achadosdasemana #errejota #proximaviagem #viajarfazbem

Ainda sobre Trindade: essa é a piscina natural do Cachadaço (ou Caixa D’Aço). Pude muitas vezes contemplar esse lugar lá de baixo, mas a vista de cima dela é incrível!
O legal daqui é que, mesmo com o mar  bem agitado, as pedras dão a proteção ideal para um mergulho bem tranquilo!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #destinosimperdiveis

Tem horas que tudo que a gente quer é brincar. Como é bom voltar a ser criança, mesmo que seja por alguns poucos minutos!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #embarquenaviagem #destinosbrasileiros #mtur #viagemeturismo

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!