AS MELHORES VINÍCOLAS EM MENDOZA

Como escolher as melhores vinícolas em Mendoza para conhecer na sua viagem? Veja aqui tudo que você precisa saber para aproveitar as vinícolas da região!

  • Adriana
  • -
  • 17 de janeiro de 2019
  • Nenhum Comentário

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e baixe nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Mendoza talvez seja o melhor lugar do mundo para apreciar e degustar os melhores vinhos argentinos. Os números não mentem: são mais de 144 mil hectares de vinhedos, 1.500 vinícolas e 2/3 de toda a produção de vinho da Argentina reunidas na mesma região. Com tanta opção, escolher as melhores vinícolas em Mendoza para conhecer parece uma tarefa complicada né? Mas calma que a gente te ajuda!

Sendo bem sincera, a verdade é que somos mais apreciadores de uma cerveja bem geladinha, e não curtíamos muito vinho – até chegar em Mendoza. É impossível não se render a uma bela degustação e ficar encantado com a beleza das vinícolas e os diferentes sabores que pudemos provar durante nossa viagem. Ou seja, nossa conclusão é de que Mendoza é a verdadeira Disney dos amantes de vinho. Aproveita nossas dicas e se joga na taça!

Vinícolas em Mendoza - Taças
Degustação de vinhos em uma das vinícolas em Mendoza

Vinícolas em Mendoza

Em Mendoza, existem três principais regiões produtoras de vinhos: Maipú, Luján de Cuyo e Valle de Uco. Cada uma delas é especializada em um certo tipo de vinho e de uvas, dependendo de fatores como solo, altitude e clima.

As vinícolas oferecem diversos tipos de tours, desde os mais simples, que incluem a degustação de apenas alguns rótulos, até outros mais completos, que incluem uma visita guiada por toda vinícola, almoço e até passeio por galerias de arte. Nas mais distantes do centro de Mendoza, principalmente no Valle de Uco, as vinícolas também costumam oferecer suas próprias hospedagens, o que torna a experiência ainda mais única.

Na hora de escolher quais vinícolas em Mendoza conhecer, vale a pena ficar atento aos horários de visitação, já que muitas delas não abrem aos finais de semana ou feriados. Outro fator importante é a questão da reserva: em algumas, é possível apenas chegar sem horário marcado, mas em outras é preciso fazer reserva com certa antecedência.

Melhor época para visitar as vinícolas em Mendoza

Se você estiver visitando Mendoza durante a Fiesta Nacional de la Vendimia (um grande festival para celebrar o vinho da região), que ocorre na primeira semana de março, vale a pena reservar as vinícolas com pelo menos três semanas de antecedência, já que a cidade fica mais cheia. A boa notícia é que as bodegas funcionam o ano inteiro, então qualquer época é perfeita para visitar as vinícolas em Mendoza.

Vinícolas em Mendoza - Andes
Foto: Juan Pelizzatti / CC BY or CC BY 3.0-2.5-2.0-1.0

Quantas vinícolas conhecer em uma visita a Mendoza

Quanto ao roteiro, o ideal é escolher pelo menos uma vinícola para fazer um tour completão. Se você for apaixonado por vinhos, vale mesmo  a pena programar seu roteiro com foco nas visitas às vinícolas em Mendoza. Mas no nosso caso, achamos que conhecer duas ou três é mais que suficiente.

Não esqueça que há muito o que fazer em Mendoza além das vinícolas, e pode ser bom revezar um dia de degustações com algum outro programa pela região, como o Tour da Alta Montanha.

Vinícolas em Mendoza - Alta Montanha
Tour da Alta Montanha e a vista pata o Monte Aconcágua

Outros fatores importantes para levar em consideração:

– Na hora de planejar seu roteiro, inclua no máximo (estourando mesmo) quatro vinícolas por dia, ou até menos caso você decida almoçar em uma delas. Não tem porquê fazer uma maratona se o objetivo é apreciar e degustar vinhos.

– Da mesma maneira, escolha apenas uma região por dia para explorar, já que elas não são tão próximas umas das outras e você acaba desperdiçando seu dia com deslocamentos.

– Sempre leve dinheiro em espécie, já que algumas vinícolas não aceitam pagamentos no cartão

Quais vinhos encontramos em Mendoza

Em Mendoza são produzidos os melhores vinhos argentinos e com as mais diversas variedades de uvas mas os clássicos e queridinhos são o Malbec, Merlot e Cabernet.

Vinícolas em Mendoza - Chardonnay
Chardonnay é um dos tipos de uva cultivados em Mendoza

Vinícolas em Mendoza: as melhores por região

Vinícolas em Maipú

Menor das três regiões, com cerca de vinte vinícolas, Maipú fica a cerca de 20km do centro de Mendoza. E é justamente sua distância e seu tamanho que fazem com que ela seja perfeita para quem prefere conhecer as vinícolas de bike.

Aliás, além das vinícolas, a região também tem outras atrações interessantes como degustações de azeite – Mendoza também é bem conhecida pelas plantações de oliveiras. Nós fizemos um tour pela Olivícola Laur e finalmente aprendemos como se extrai o azeite da azeitona. E os azeites daqui são uma delícia mesmo!

Vinícolas em Mendoza - Degustação de Azeite
Visita a Olivícola Laur

Por aqui também tem o Museu do Vinho, que reúne mais de 4.500 artefatos que contam a história da produção da bebida na região. Infelizmente não tivemos tempo de visitá-lo.

Recomendação de vinícolas em Maipú:

Trapiche | A Trapiche foi fundada em 1883 e é uma das mais antigas da Argentina. Muito da antiga estrutura e arquitetura foi preservada e ainda pode ser observada por lá, como o teto original de 1920. Ao todo, são 60 rótulos diferentes produzidos pela bodega – incluindo vinhos orgânicos – além de ótimos azeites. O tour básico com degustação de três rótulos e visita pelas instalações sai por AR$300. Já o restaurante da bodega, Espacio Trapiche, tem um menu com três pratos, harmonizado com vinhos da casa, por AR$1090.

Vinícolas em Mendoza - Videiras
Videiras ou parreiras ainda jovens sendo preparadas para a produção

Família Zuccardi | Familiar, essa bodega produz um dos melhores vinhos tintos espumantes da região, além de ótimos azeites de oliva. A vinícola em si é enorme e possui dois restaurantes e uma galeria de arte. A Familia Zuccardi foi uma das responsáveis pelo crescimento do enoturismo na região e oferece tours diferenciados, como os que que unem vinho a aulas de culinária e passeios de balão pela propriedade.

La Rural | Outra vinícola tradicional, comandada pela família Rutini, a Bodega La Rural é indispensável para quem quer conhecer o lado histórico da produção de vinhos em Mendoza: além de manter muito do maquinário centenário, a bodega abriga também o Museo del Vino Bodega La Rural, que possui mais de 4500 itens que contam a história da produção de vinho na região. O museu não abre aos domingos, mas funciona no resto da semana. A visita com degustação sai por AR$270.

El Enemigo | Pequena, a El Enemigo é chamada de Vinícola boutique por oferecer uma experiência mais personalizada e intimista. A dica é fazer uma reserva para almoçar por lá – os pratos, harmonizados com vinhos da casa, são sensacionais. O tour com visita pela propriedade e degustação sai por AR$ 395.

Vinícolas em Mendoza - El Enemigo
Bodega El Enemigo é gerenciada por uma família que faz com que a degustação por aqui seja ainda mais especial

Outras vinícolas da região | Bodegas López, Bodega Carinae, Bodega Finca Flichman, Bodega Cecchin, Bodega Domaine St. Diego e Bodega Familia Di Tommaso

Vinícolas em Luján de Cuyo

Localizado a 30 minutos do centro de Mendoza (ou 18km), é uma região forte na produção de vinhos tintos, sendo conhecida como a terra do Malbec. Veio daqui o primeiro vinho argentino a receber o status D.O.C, uma certificação mundial dada para vinhos (e outros produtos) produzidos sob rígidos padrões de qualidade e matérias-primas. Além do Malbec, outras variedades bastante produzidas em Luján de Cuyo são o Cabernet Sauvignon e o Chardonnay.

Recomendação de vinícolas em Luján de Cuyo

Catena Zapata | Fundada pela família Zapata em 1902, a vinícola é uma das mais renomadas da região e até hoje é comandada pela família fundadora. Por ser uma das mais procuradas, vale a pena fazer a reserva com certa antecedência (pelo menos duas semanas antes da visita). Ela tem uma arquitetura única e muita história, e oferece três tipos de degustações:

Single Vineyard: AR$1100. Inclui tour por uma das suas vinícolas e quatro tipos de vinhos para degustação. Tem duração de 1:30

Nicolás Catena Zapata: AR$1700. Visitação e degustação em três vinícolas diferentes (Malbec, Catena Zapata e Chardonnay) e degustação diretamente dos barris de carvalho. Tem duração de 2 horas.

Art of Malbec: AR$3600. A mais completa de todas, inclui, além da visitação e degustação em quatro vinícolas (com queijos e embutidos da região), um guia que explica todo o processo de produção do vinho.

Chandon | Os espumantes Chandon são conhecidos no mundo inteiro. E a Bodega da Chandon em Mendoza foi a primeira filial da marca fora da França, o que diz bastante sobre o valor da região internacionalmente. Com um belo jardim e um ótimo restaurante na propriedade, é uma bela pedida para dar uma variada durante os passeios. O tour sai por AR$250 ou grátis caso você almoce na propriedade, mas o valor é bem salgado, cerca de AR$800. De qualquer forma, aproveite para degustar – e trazer para casa – rótulos da marca que não são vendidos no Brasil.

Vinícolas em Mendoza - Chandon
Uma das mais buscadas vinícolas em Mendoza

Luigi Bosca | Foi a primeira vinícola da região a conseguir o status D.O.C na Argentina. O tour começa com uma tradicional visita aos vinhedos de Malbec e mostra aos visitantes todo o processo de produção dos vinhos, incluindo o seu processo de maturação em barris de carvalho. No final do tour, é possível degustar quatro rótulos diferentes e visitar uma exposição de arte produzida pelo artista local Hugo Leytes, que compara os diferentes estágios da produção do vinho ao Caminho da Cruz cristão. O tour sai por AR$450.

Norton | Bem aos pés da Cordilheira dos Andes, a Bodega Norton tem quatro vinhedos diferentes na região. Existem mais de oito opções de tours, inclusive um para quem está visitando Mendoza com crianças, o “junior winemaker”. O mais simples deles é o “Malbec Experience”, que é realizado todos os dias e não precisa de reserva. Para quem quer sair um pouco do comum, a Norton oferece a experiência “winemaker for a day”, no qual os visitantes podem criar seu próprio blend enquanto degustam diversos queijos. No final, você leva seu próprio rótulo para casa.

Vinícolas em Mendoza - Norton
Foto: ArgentinaWineTourism… CC BY-SA 3.0

Outras vinícolas da região | Bodega Lagarde, Bodega Carmelo Patti, Cavas y Bodega  Weinert, Bodega Séptima, Bodega Dominio del Plata, Bodega Terraza de los Andes e Bodega Tapiz.

Vinícolas no Valle de Uco

É a região mais distante do centro de Mendoza, por isso acaba ficando de fora do roteiro de quem tem poucos dias na cidade. Mas, vencidos os 100 km de distância, você vai ver que visitar o Valle de Uco vale muito a pena: apesar de ser uma das regiões mais novas em Mendoza na produção de vinhos, ela também é uma das mais respeitadas internacionalmente.

Recomendação de vinícolas no Vale de Uco

Salentein | Aos pés da Cordilheiras dos Andes, a Bodega Salentein é rodeada por uma das paisagens mais incríveis do Valle de Uco. Eles possuem hospedagem própria, a The Posada, perfeita para quem quer ter uma experiência ainda mais única. As reservas incluem café da manhã, visitas à vinícola, aluguel de bikes e transporte dentro da propriedade. A vinícola também possui um espaço gastronômico e cultural, o Espacio Killka. Por lá, o almoço harmonizado com vinhos da casa fica em torno de AR$600. Já o tour tradicional fica por AR$200.

Vinícolas em Mendoza - Salentein
Foto: ArgentinaWineTourism… CC BY-SA 3.0

Andeluna Cellars | Uma das mais premiadas internacionalmente, a bodega Andeluna tem um dos tours mais informativos em Mendoza, e é especialmente interessante para quem quer aprender bastante sobre vinhos e seus processos. É preciso fazer reserva com antecedência, mas a vinícola abre para visitação todos os dias da semana. A vinícola também conta um bom restaurante no local e o menu com três pratos sai a partir de $750 (sem vinhos). Durante os fins de semana rola a experiência “Sunset over Andeluna Gardens”, que inclui degustação de quatro rótulos e jantar no jardim da propriedade, por $840.

Bodega La Azul | A vinícola é especializada nas variedades Malbec, Cabernet Sauvignon e Sauvignon Blanc, e tem capacidade para mais de 59 mil litros de vinhos, ou seja, é um grande centro de produção de vinhos. A estrela da casa é o rótulo Azul Reserva, um blend de Malbec e Cabernet Sauvignon envelhecido em barris de carvalho franceses e americanos por quinze anos. Não deixe de experimentar a deliciosa parrila no restaurante da bodega.

Outras vinícolas da região | Bodega Atamisque, Domaine Bousquet e Bodega Familia Mayol.

Como visitar as vinícolas em Mendoza

Alugar um carro

Para visitar as vinícolas, existem algumas opções. A primeira delas é alugar um carro e fazer os passeios por conta própria. No entanto, essa opção só é válida se você ou alguma outra pessoa não tiver interesse em degustar vinhos ou estiver disposto a fazer um revezamento e ser o motorista da rodada. O que, convenhamos, é bem difícil, já que o maior atrativo de Mendoza é justamente o enoturismo.

Fechar um tour

Outra opção é contratar um tour para fazer os passeios, e não precisar se preocupar com nada. Há diversas opções de agências em Mendoza e pacotes bem variados em número de vinícolas, região e valores. A principal vantagem é que as excursões costumam te buscar e te deixar no hotel ao final do passeio, o que salva tempo e energia. Excursões menores e mais personalizadas, que incluem almoço, costumam ser mais caras.

Se quiser fazer um tour, nós recomendamos essa excursão pelas vinícolas de Lujan de Cuyo, que inclui almoço e degustação.

Fechar um taxi/remis

Outra opção, boa para quem está em grupos de três ou quatro pessoas, é contratar um taxi. Ou melhor ainda, o remis, uma espécie de taxi particular sem taxímetro, que cobra um valor fixo dependendo do número de horas. Além de toda a praticidade de ter uma motorista particular à sua disposição, outra vantagem é que eles conhecem bem a área e você não precisa se preocupar com mapas e GPS. Em média, a diária fica em torno de US$200.

Ir de bike

Há ainda quem prefira fazer um tour de bike pelas  vinícolas de Mendoza, e a melhor região para isso é Maipú, por conta da sua proximidade do centro. Você pode alugar uma bike por lá mesmo e, para chegar até lá, você pode pegar os ônibus 10, 171, 172 ou 173. Os motoristas estão acostumados com turistas e são prestativos caso você tenha alguma dúvida.

Os ônibus em Mendoza não aceitam dinheiro, e você precisa comprar um cartão de transporte público em algum dos kioskos espalhados pela cidade antes da viagem. Se preferir, você também pode se juntar a um dos tours de bike organizados pelas agências locais e ir em um grupo maior.

Para os mais aventureiros e dispostos a pedalar um pouco mais, também é possível fazer o tour de bike saindo do próprio centro de Mendoza. Há diversas lojas que alugam bikes e a maioria dos hotéis até mesmo as oferece sem custo para hóspedes. Em média, a diária da bike fica em torno de AR$150.

Onde se hospedar em Mendoza

A maioria das pessoas opta por se hospedar no centro da cidade ou nos arredores, pela facilidade e pela maior oferta de hotéis. Entre nossas recomendações, estão o Hostel Lagares e o Tanino Guest House

Vinícolas em Mendoza - Lagares Hostel
Foto Divulgação

Mas se sua intenção é mergulhar de cabeça na experiência dos vinhos em Mendoza, nada melhor que se hospedar em uma das pousadas dentro das próprias vinícolas. Como falamos acima, existem várias bodegas que oferecem acomodação. Uma das que mais gostamos foi o Villa Mansa, um lugar super fotogênico com quartos no formato de barris de vinho. Sensacional!

Vinícolas em Mendoza - Villa Mansa
Foto Divulgação

A maioria das pessoas opta por se hospedar no centro da cidade ou nos arredores, pela facilidade e pela maior oferta de hotéis. Entre nossas recomendações, estão o Hostel Lagares e o Tanino Guest House

Mas se sua intenção é mergulhar de cabeça na experiência dos vinhos em Mendoza, nada melhor que se hospedar em uma das pousadas dentro das próprias vinícolas. Como falamos acima, existem várias bodegas que oferecem acomodação. Uma das que mais gostamos foi o Villa Mansa, um lugar super fotogênico com quartos no formato de barris de vinho. Sensacional!

Para mais informações de acomodação, veja nosso post sobre onde ficar em Mendoza.

E aí, preparado para conhecer as vinícolas em Mendoza e os melhores vinhos argentinos? Qual sua escolha?

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Baixe agora nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Explore o/a Argentina

Fazer Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-Nos No Instagram @emalgumlugardomundo