CONHEÇA OLLANTAYTAMBO, NO VALE SAGRADO DOS INCAS

Ruínas e muita história na cidade mais bem preservada dos Incas

  • Adriana
  • -
  • 25 de fevereiro de 2019
  • Nenhum Comentário

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e baixe nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Ollantaytambo – Ollanta para os íntimos – é a cidade Inca mais bem preservada do Peru. O misto de ruas e construções originais junto às ruínas de Ollantaytambo fazem desse destino quase um museu a céu aberto em meio ao Vale Sagrado dos Incas.

Localizada a 80 km de Cusco e a 2.792 metros de altitude, Ollantaytambo também é um ótimo ponto de parada entre Cusco e Machu Picchu, já que fica no meio do caminho entre esses dois destinos super buscados no Peru.

Nós passamos um dia inteiro curtindo o visual e aprendendo sobre a história dessa cidade. Agora contamos aqui tudo o que fazer em Ollantaytambo e como aproveitar sua visita.

Ollantaytambo Peru - Cidade
A mistura da cidade com as ruínas

O que fazer em Ollantaytambo: dicas e principais atrações

Ruínas de Ollantaytambo

Se você conhece um pouco da história e da cultura Inca, sabe que poucas civilizações foram tão desenvolvidas e geniais quanto eles – e um dos melhores lugares para se comprovar isso é em Ollantaytambo.

Foi aqui que pudemos observar de perto os incríveis canais hidráulicos construídos em meio às montanhas e os templos e ruas que são habitados desde o século XIII. A sensação é mesmo a de ter voltado no tempo.

Ollantaytambo Peru - Terrazas
As terrazas de Ollantaytambo
Ollantaytambo Peru - Ruínas
As ruínas da fortaleza

Uma das estruturas mais incríveis que você poderá observar na cidade é o Templo do Sol: uma construção feita com grandes blocos de granito rosa, perfeitamente talhada para formação das paredes.

O Templo do Sol fica no ponto mais alto da cidade e a caminhada até lá pode levar pouco mais de uma hora.

O mais curioso é que não há esse tipo de rocha próximo à cidade. E, para completar, estima-se que cada bloco tenha um peso aproximado de 100 toneladas.

Então a pergunta que não quer calar: como será que que esses blocos foram levados até lá?

Ollantaytambo Peru - Templo Sol
Foto: Wolfgangbeyer / CC BY-SA 3.0

Ollantaytambo ficou conhecida por ser o último ponto de resistência durante a invasão espanhola – a cidade nunca foi abandonada pelos Incas mesmo com a colonização. Por isso, é um dos poucos lugares que conseguiu manter muito de sua estrutura original.

Ollantaytambo também servia como centro cerimonial, fortaleza militar e armazém de alimentos para os Incas, graças a sua localização privilegiada entre Cusco e Machu Picchu.

Ollantaytambo Peru - Crianças
Crianças com seus trajes típicos andando pela cidade

Conhecida como o “portal dos Incas”, Ollantaytambo também funcionava como ponto de descanso entre quem fazia o trajeto entre Machu Picchu e Cusco (o próprio nome Ollantaytambo significa algo como “ponto de descanso com uma vista do alto”).

Dica | Reserve pelo menos duas horas para conhecer as ruínas de Ollantaytambo com calma. Guias não são obrigatórios, mas vale a pena se você quer conhecer mais da história por trás de cada construção – não adianta nada olhar para um monte de ruínas sem compreender suas funções e significados, né?

Pinkuylluna

Pinkuylluna é uma das montanhas do vale, que ficam bem de frente para as ruínas de Ollantaytambo. Nela funcionavam dois armazéns responsáveis por abastecer todo a cidade de Ollantaytambo durante o império Inca, eles cão chamados também de Qullqa ou Colca.

Ollantaytambo Peru - Cidade
Os armazéns no meio da montanha vista da fortaleza

Os armazéns ainda estão intactos no alto da montanha e mostram como os Incas criaram uma solução inovadora para o problema do armazenamento de alimentos.

Por conta da altitude, das correntes de ventos e das baixas temperaturas, os armazéns mantinham os alimentos nas condições ideias para permanecerem frescos por muito mais tempo.

É possível chegar aos armazéns através de uma trilha. Não se deixe abater pelo cansaço ou preguiça: o visual lá de cima é lindo! Nós encaramos um solzão de meio-dia para chegar até lá, e não nos arrependemos!

Ollantaytambo Peru
Um dos colcas de Ollantaytambo

Curiosidade | No Peru os povos são muito místicos e acreditam em alguns deuses – e os Incas não eram diferentes. Existe uma lenda na cidade que é possível ver o Deus invisível deles, chamado Viracocha, na montanha. Seu rosto fica bem visível se usarmos um pouco da nossa criatividade.

Ollantaytambo Peru - Viracocha
Ao lado esquerdo do armazén é possível ver. Marcamos em branco para ajudar, Rs!
Foto: Xauxa / CC BY-SA 3.0

Boleto Turístico

Para ter acesso às ruínas de Ollantaytambo, você precisa comprar o Boleto Turístico, que tem valores diferentes dependendo de quantas atrações você pretende visitar – o mais completo dá direito a entrada em 16 atrações distintas no Vale Sagrado, incluindo Ollantaytambo. 

Confira mais informações sobre o Boleto Turístico.

Onde ficar em Ollantaytambo

Dá para se hospedar bem em  Ollantaytambo sem gastar muito. Há boas opções de albergues e hotéis, com diferentes preços e estilos. O Peru Quechua’s Lodge é um hotel localizado fora do centro de Ollantaytambo, mas um dos preferidos dos viajantes por ficar bem em meio da natureza e ter uma bela vista para as montanhas. Por lá, você encontra quartos individuais a partir de R$90.

Ollantaytambo Peru  - Hotel 1
Foto Divulgação

Para quem faz questão de uma localização mais central, a poucos metros das famosas ruínas de Ollantaytambo, o Sol Miranda preenche todos os requisitos. Além da ótima infraestrutura para os hóspedes, o hotel conta ainda com seu próprio restaurante, o Buffet Wasi, que é especializado na tradicional – e deliciosa – gastronomia peruana. Os quartos duplos saem a partir de R$120, mas há também opções de quartos triplos e quádruplos.

Outra boa escolha no centro de Ollantaytambo é o Doña Catta Inn, que tem quartos pequenos, mas super confortáveis no coração do povoado. Melhor ainda, a Estação de Trem de Ollantaytambo fica a apenas 600 metros do hotel. O quarto duplo com varanda sai a partir de R$ 140, enquanto o quarto triplo sai por R$ 200.

Como ir de Cusco para Ollantaytambo

Considerando que Cusco será seu ponto de partida, você tem algumas opções para chegar em Ollantaytambo:

Contratar um guia/tour

Essa é a opção mais recomendada e escolhida pela maioria dos turistas, devido à praticidade. Ollantaytambo faz parte do Vale Sagrado, e o tour de um dia pelo Vale Sagrado visita não só Ollantaytambo, como também Pisac e Chinchero.

Alugar um carro

Se preferir ir por conta própria, para ir de Cusco para Ollantaytambo, você pode alugar um carro. Aproveite para combinar sua visita com outros destinos do Vale Sagrado, como Pisac por exemplo. Para alugar um carro, recomendamos o site da Rentcars, onde sempre encontramos o melhor preço.

Van turística

Espécie de traslado/ônibus executivo que sai da Calle Pavitos em Cusco e segue em direção a Ollantaytambo sem paradas, em 2h30. As saídas são diárias a partir das 8h e o preço fica em 10 soles cada trecho.

Ônibus

De Cusco, há um ônibus local que sai da Calle Pavitos e leva cerca de 1h30 até Ollantaytambo, com uma parada em Urubamba. O valor da passagem fica em 12 soles.

Táxi

Há ainda a opção de fazer o trajeto entre as duas cidades de táxi, uma escolha que pode valer a pena para quem está viajando em grupo ou conhece mais pessoas para dividir a jornada. Em média, você vai pagar USD 30/100 soles pelo trecho.

Trem

Quem pretende fazer a viagem clássica Cusco + Vale Sagrado + Machu Picchu, poderá comprar a passagem de trem, sem dúvidas a forma mais cara de se completar o trajeto.

Nesse caso, você irá comprar o bilhete bimodal, que te dá direito a um ônibus de Cusco a Ollantaytambo (uma linha exclusiva, diferente do ônibus público) e a passagem de trem para o trecho Ollantaytambo até Machu Picchu. Você pode conferir as passagens no site da Inca Rail.

Como é a viagem Ollantaytambo + Machu Picchu

Ollantaytambo é um ótimo ponto de partida para Aguas Calientes, o vilarejo que serve de base para quem vai conhecer Machu Picchu. Por isso, acaba servindo de pernoite na ida ou na volta entre Cusco e as ruínas de Machu Picchu.

Inclusive, muitos viajantes optam por fazer o tour pelo Vale Sagrado com alguma agência de turismo e ficar em Ollantaytambo ao invés de voltar para Cusco no final do dia. A vantagem é que você já vai estar no meio do caminho até Macchu Picchu e não precisa se preocupar com o trajeto Cusco – Ollantaytambo.

Se esse for seu caso, vale a pena pernoitar em Ollantaytambo, conhecer as ruínas pela manhã, bem cedo (quando os turistas vindos de Cusco ainda não chegaram) e depois seguir rumo a Aguas Calientes.

Os trens partem de Ollantaytambo com destino a Aguas Calientes da estação central da cidade, e a viagem dura cerca de 2 horas. As passagens devem ser compradas com antecedência pela internet, pelo site da Inca Rail.

Ollantaytambo Peru - Trem
Trem na estação de Ollantaytambo / Foto: David BerkowitzCC BY 2.0

Quanto tempo ficar em Ollantaytambo

Em um dia, fazendo o day tour saindo de Cusco, você consegue conhecer Ollantaytambo, mas combinando com os outros destinos do Vale Sagrado pode ficar um pouco corrido. Se quiser pernoitar em alguma das cidades, Ollantaytambo é uma boa pedida. De lá, você pode seguir direto para Machu Picchu sem problemas.

Quando ir para Ollantaytambo

A melhor época para visitar Ollantaytambo e todo o Vale Sagrado dos Incas, é durante a estação seca, que vai dos meses de maio a agosto. De uma forma geral, a temperatura da região varia pouco, e não costuma fazer muito calor por conta das altas altitudes.

O inverno também é uma boa época para visitar o Vale Sagrado por conta da Fiesta del Sol ou Inti Raymi, uma comemoração tradicional peruana que ocorre em 24 de junho.

A alta temporada ocorre entre os meses de dezembro e março, quando Cusco e o Vale Sagrado viram um dos destinos mais disputados pelos turistas. No entanto, é um dos períodos mais chuvosos na região e é melhor evitar.

Se não conseguir viajar durante a época seca, tente programar a visita durante o outono ou a primavera, quando ocorre a baixa temporada. 

Não se esqueça do seguro viagem!

Agora que você já conferiu tudo sobre Ollantaytambo, lembre-se que um seguro viagem é indispensável para uma viagem tranquila e sem maiores estresses. Já precisamos de atendimento médico durante nossa viagem pela América do Sul e felizmente tínhamos o seguro para cobrir as despesas.

Por isso, recomendamos fazer uma pesquisa pela Segurospromo, que funciona como um bom comparador de preços, e escolher o seguro que melhor se adequa ao seu estilo de viagem. E usando o nosso código EMALGUMLUGAR5 você ainda ganha 5% de desconto.

E você, já esteve em Ollantaytambo? O que achou?

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Baixe agora nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Peru: explore

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!