Passeio Alta Montanha em Mendoza: conhecendo o Monte Aconcágua

COMO É O PASSEIO ALTA MONTANHA E A VISITA AO MONTE ACONCÁGUA, EM MENDOZA

Tudo sobre um dos passeios mais lindos partindo de Mendoza

  • Adriana
  • -
  • 16 de janeiro de 2020
  • 11 Comentários

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Nem só de vinho vive o turismo em Mendoza, na Argentina. A segunda cidade mais visitada do país (logo depois de Buenos Aires) guarda ótimas opções de passeios para quem quer diversificar o roteiro. Um dos tours mais buscados por aqui é o passeio da Alta Montanha, que passa por diversas atrações até chegar no Monte Aconcágua, o ponto alto do passeio.

Nós passamos uma curta temporada em Mendoza e aproveitamos todas as atrações desse lugar maravilhoso. Depois de escrevermos o post com tudo o que fazer em Mendoza, chegou a hora de mostrar em detalhes como é o passeio da Alta Montanha. Confira todas as informações e aproveite nossas dicas!

Nesse post você vai ver:

  • Saiba mais sobre o passeio Alta Montanha em Mendoza
  • Como fazer o passeio Alta Montanha e chegar até o Monte Aconcágua
  • Como é o tour Alta Montanha: todas as atrações
  • Dicas e informações gerais para fazer o tour
Passeio Alta Montanha
Pra onde ir?

Não se esqueça do seguro viagem antes de embarcar para Mendoza. Sugerimos fazer uma busca pela Segurospromo, um site que compara preços e dá uma enorme variedade de opções de seguro. Aproveite para usar nosso código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto!

Saiba mais sobre o passeio Alta Montanha em Mendoza

O tour da Alta Montanha acompanha a Ruta Nacional 7, também chamada de Carretera Libertador General San Martin, importante estrada que liga Mendoza a Santiago. Além de servir como conexão turística entre os dois destinos, a estrada também é uma importante rota comercial, e não é raro ver caminhões brasileiros rodando por lá também.

Em termos geográficos, o grande destaque e o ponto mais alto desse tour é o Monte Aconcágua, maior pico do Hemisfério Sul e a maior montanha fora do continente asiático. O Monte Aconcágua faz parte da Cordilheira dos Andes, o conjunto de montanhas com mais de 7 mil km de extensão, que margeia praticamente todos os países da costa ocidental da América do Sul, como Chile, Argentina, Bolívia, Peru e Colômbia.

Durante os meses de verão, o Parque Provincial Aconcágua atrai montanhistas de todos os cantos do mundo dispostos a escalar a montanha. Mas o passeio Alta Montanha é indicado para qualquer um que busque uma dose extra de beleza natural durante uma viagem por Mendoza.

Passeio Alta Montanha - Nas Estrada
Uma das paradas que fizemos pelos vales nos Andes

Como fazer o passeio Alta Montanha e chegar até o Monte Aconcágua

Para fazer o tour Alta Montanha e chegar até o Monte Aconcágua, seu ponto de partida deve ser a cidade de Mendoza, na Argentina. Ao todo, são 400km contando ida e volta, então é importante não programar mais nada para este dia.

Diversas agências oferecem esse passeio, sendo que ele pode ser chamado de outros nomes como “Circuito da Montanha” ou “Excursão Cordilheira dos Andes”. Você pode fechar seu tour com alguma agência na própria cidade ou ja garantir seu passeio antecipadamente pela internet.

Por ser um tour bem longo, e com muitas paradas no meio do caminho, as agências de turismo costumam partir do centro de Mendoza por volta de 7h30, e retornar apenas à noite, por volta das 19h. Vão ser doze horas intensas, mas que vão valer a pena!

Outra opção é fazer como a gente e seguir esse tour por conta própria. Basta alugar um carro em Mendoza – para isso nós sugerimos fechar pela Rentcars, onde sempre encontramos o melhor preço. A grande vantagem é ter liberdade para ficar quanto tempo quiser nas paradas. Todas as atrações ficam ao longo da Ruta Nacional 07, então o trajeto é bem simples e fácil de seguir. As condições da estrada são boas.

Passeio Alta Montanha Mendoza: Monte Aconcágua e demais atrações

As principais atrações do Passeio Alta Montanha Mendoza são: 

Represa Potrerillos

A primeira atração do tour fica a apenas 60km de distância do centro de Mendoza. A represa, construída em 1999, é responsável por abastecer a cidade durante a época da seca – inclusive irrigando as vinícolas – e também pela geração de energia elétrica.

Normalmente os tours não costumam entrar na represa, mas fazem uma parada rápida na encosta para você observar a paisagem e o lago Mendoza. Não deixe de apreciar o contraste das montanhas branquinhas com as águas azuis, no inverno – esse pedaço é ótimo para tirar fotos!

Passeio Alta Montanha - Represa
Vista da estrada

Povoado de Uspallata

Quase na fronteira com o Chile, situado entre duas montanhas, o pequeno vilarejo de Uspallata serve como parada para tomar um café e fazer um lanche durante o tour.

Durante o período pré-hispânico, o povoado abrigava povos indígenas e ainda há diversas ruínas arqueológicas e prédios históricos que podem ser visitados. Uspallata também é uma parada importante durante o verão para os grupos de alpinistas que vem praticar montanhismo no Monte Aconcágua, já que o vilarejo concentra alguns albergues e lojas de equipamento.

Estação de esqui Los Penitentes

Durante a temporada de esqui (normalmente de junho a setembro), há uma parada nesse ski resort para quem quer se aventurar no esporte – confirme se seu tour inclui um tempo livre por aqui.

Se puder/quiser deslizar na neve, não precisa se preocupar em levar equipamentos, já que é possível alugar tudo na própria estação. Tanto os equipamentos quanto a entrada para as pistas de ski serão pagos à parte do passeio.

Nós estivemos lá em novembro e encontramos uma verdadeira estação fantasma, sem uma viva alma pra contar história! E a neve também já tinha desaparecido, então nos restou fazer uma rápida parada na estação e planejar nosso retorno no inverno.

Passeio Alta Montanha - Ski Rental
Bilheteria e loja de aluguel de equipamentos fechadas, sem neve não rola nem um café
Passeio Alta Montanha - Los Penitentes 1
A vila da estação de esqui vazia

Para conferir os valores da estação, acesse o site.

Vilarejo las Cuevas

Las Cuevas é o último vilarejo localizado no território argentino antes da estrada chegar ao Chile. É aqui que fica localizada a estátua do Cristo Redentor de Los Andes. Situado a 4.200m de altitude acima do nível do mar, o Cristo fica bem na divisa entre a Argentina e o Chile, simbolizando a união entre os dois países.

Para chegar até o Cristo é preciso subir a encosta de uma montanha, um caminho um pouco difícil e que só pode ser feito de carro. O acesso só fica liberado em uma curta temporada durante o verão: no inverno, por conta do risco, o tour acaba pulando essa atração. Como fomos em novembro, infelizmente tivemos que pular essa atração.

Passeio Alta Montanha - Cristo de los Andes
Foto: Antonio Gritta CC BY-SA 3.0 via Wikimedia

Puente del Inca

A curiosa ponte de cor amarelo que fica bem em cima do Rio Las Cuevas é na verdade uma formação geológica natural, causada pela erosão e pelo processo de sedimentação que ocorreu há milhões de anos. Já a cor amarelada das rochas se dá devido à presença de enxofre e outros minerais em sua composição.

Na década de 1920, foi construído ao redor do rio um hotel de águas termais chamado Puente del Inca, mas hoje apenas suas ruínas podem ser vistas por lá: em 1965 houve uma avalanche na região e a estrutura do hotel não resistiu.

Hoje, a única outra construção ao redor da ponte é uma pequena capela, a única que resistiu à avalanche. Bem ali do lado há também uma simpática feirinha de artesanatos.

Passeio Alta Montanha - Puente Del Inca
A incrível formação geológica

Parque Provincial do Aconcágua

Chegamos no ponto mais esperado do tour Alta Montanha: a 180km do centro de Mendoza, o parque de 71 mil hectares abriga o icônico Monte Aconcágua.

Com 6.962 metros de altitude, o Aconcágua é a maior montanha de todo o hemisfério sul e a segunda maior do mundo, só perdendo para o Monte Everest, nos Himalaias.

Durante o verão, que rola de dezembro a março, alpinistas de todo o mundo visitam Mendoza para se aventurar até o topo do Aconcágua. Mas não se preocupe: você não precisa ser nenhum montanhista para aproveitar os atrativos do parque. Há também opções de trilhas leves e curtas, para todos os níveis.

Passeio Alta Montanha - Vista Aconcágua
Felicidade de quem conheceu essa lenda que só víamos pela TV

A trilha da laguna Horcones

Considerada a trilha mais simples do Parque Provincial Aconcágua, a trilha da laguna Horcones tem pouco mais de 2km de extensão e desemboca no lago Horcones, um pedaço incrível do parque que tem uma vista privilegiada do Monte Aconcágua.

No entanto, por causa do clima, a trilha só pode ser feita durante o verão. Durante o inverno, o tour costuma parar apenas na entrada do parque para que os visitantes tirem algumas fotos.

Como nós fomos por conta própria, foi no Parque Aconcágua que fizemos a parada mais longa do dia. Seguimos pela trilha sem pressa e passamos um bom tempo apreciando a beleza da laguna Horcones e seus arredores.

Passeio Alta Montanha - Laguna Horcones
Mais uma linda vista no Parque Nacional do Aconcágua
Passeio Alta Montanha - Laguna Espejo
Laguna Espejo

Passeio da Alta Montanha Mendoza: dicas e informações essenciais

  • Sendo um dos principais tours saindo de Mendoza, o passeio Alta Montanha acontece o ano inteiro, tanto no inverno, quanto no verão, com algumas pequenas variações dependendo da época do ano. Verifique quais paradas estão inclusas no seu tour.
  • O passeio é longo e ocupa um dia inteiro, então é importante não programar mais nada para este dia. Uma dica é montar seu roteiro em Mendoza de modo a encaixar o passeio da Alta Montanha entre dois dias de visitas as vinícolas, assim você consegue dar uma pausa antes de se esbaldar nas degustações de novo.
  • Independente de como você escolha fazer o passeio, não deixe de levar alguns itens como protetor solar, boné e óculos escuros para se proteger do sol, além de jaqueta corta vento e roupas térmicas, independente da época do ano em que estiver em Mendoza.
  • Vale fazer uma pausa para tomar um chá de coca, ou levar também algumas folhas de coca com você durante o passeio. Não é incomum visitantes se sentirem um pouco mal por conta da altitude. Nós já escrevemos um post completo sobre como lidar com o soroche, o temido mal de altitude.
  • Sempre recomendamos fazer um seguro viagem. Nós já passamos mal durante nossa trip pela América do Sul (justo por causa da altitude) e precisamos de atendimento médico. Portanto, não se arrisque.  Sugerimos fazer uma busca pela Segurospromo, o melhor site comparador de preços. Aproveite e use nosso código EMALGUMLUGAR5 pra garantir 5% de desconto.

Vai para Mendoza? Não deixe de fazer o passeio Alta Montanha e ter um encontro maravilhoso com o Monte Aconcágua!

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Argentina: explore

11 comentários em “COMO É O PASSEIO ALTA MONTANHA E A VISITA AO MONTE ACONCÁGUA, EM MENDOZA”

  1. Caio disse:

    Daniel, boa noite, muito obrigado pela sua msg corrigindo a informação equivocada. Já corrigimos o texto!

  2. AMANDA disse:

    Vc sabe me dizer se em setembro tem neve e a estação de esqui funciona?

    1. Caio disse:

      Amanda, segundo site oficial da Estação Los Penitentes (Ski Penitentes) do dia 01/09 ao dia 07/09 é média temporada e do dia 08/09 ao dia 30/09 é baixa temporada e a estação funciona. Então acredito que você encontrará neve sim!

  3. Danilo disse:

    Olá Caio, tudo bem?
    Estou marcando uma viagem para os dias 13 a 16 de novembro para mendonza. Observei que você também foi em novembro. Durante esse passeio que você fez ao Monte, é possível ter contato com a Neve, em alguma parte do passeio, ou apenas visualização de longe dos montes?

    1. Caio disse:

      Danilo, nós vimos a neve nos montes, mas próximo a estrada, mas na semana seguinte, que estávamos em Santiago tivemos a informação de que nevou bastante em Portillo, que é uma estação de esqui bem próxima dali. Então acredito que exista a possibilidade, mas com a bagunça que está o clima, é difícil prever.

  4. RENAN disse:

    ola tudo bem? o Waze ou MAPS funciona lá? quero alugar um carro e fazer esse tour. como fizeram em relação ao caminho ? colocaram na busca o parque aconcágua?

    1. Caio disse:

      Olá Renan, usamos bastante o Maps.me e o Google Maps baixando o map para ele funcionar offline. Não usamos o Waze nenhuma vez na viagem.

  5. Marina disse:

    Vocês mencionaram que fizeram o roteiro de carro. Não acharam gasolina com preço muito alto? Acham que vale a pena mesmo assim?

    1. Caio disse:

      Olá marina, sim fizemos de carro, nosso carro é Diesel e o preço é bem similar ao do Brasil. Pra nós valeu a pena sim, principalmente porque cruzamos pra Santiago depois. Mas se você já tiver alugado um carro em Mendoza, talvez o valor do combustível seja mais barato que um tour e você tem liberdade de ficar quanto tempo desejar em cada parada.

  6. Isabela disse:

    Olá!
    Vale a pena conhecer o parque no inverno (julho)? Consigo fazer alguma caminhada?

    1. Caio disse:

      Olá Isabela, tudo bem? De acordo com informações oficiais do Parque o Circuito Laguna de Horcones fica habilitado o ano todo, sujieto a condições climáticas. É apto para todos s tipos de pessoas e não é permitido acampar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

COSTA RICA NÃO É SÓ PRAIA! 
Se vc acha que o país (que por sinal é um dos lugares mais biodiversos do mundo) tem só belas praias a oferecer, dá uma espiada nessa beleza. 
Uma das cachoeiras mais bonitas que visitamos na Costa Rica foi a Catarata Rio Fortuna, com nada menos que 75 metros de queda d’água.

E para se banhar nessa maravilha, é preciso encarar uns 500 degraus de escadaria. Dica: desça na maior empolgação pra dar um mergulho nessa belezura e deixa pra sofrer na volta 😅 
Nós fomos não época de chuvas e mesmo assim a água estava linda! 
O que pode acontecer nessa época é que, devido ao grande volume de água, o mergulho na piscina principal seja proibido por questões de segurança. Mas dá pra se banhar logo adiante, no rio formado pela cachoeira. Então tá valendo o “esforço” de qualquer jeito!

E vc, tb curte uma cachoeira ou prefere mesmo uma praia?

#costarica #lafortuna #emalgumlugardomundo #nature #waterfall

🚙 🇨🇷Viajar pela Costa Rica de carro foi uma das melhores aventuras que vivemos! 
A gente ama a liberdade de dirigir pelo desconhecido, fazer as coisas do nosso jeito, no nosso tempo. 
Sabiamos que não iríamos muito longe alugando um carro comum, porque algumas estradas por lá são impraticáveis – então já fechamos num 4×4 da @nomad_america pra não ter erro. E gente, não é em qualquer lugar que a gente pode alugar um carro com barraca de camping e dormir em uma praia deserta, né? 🏕️🏖️ E foi assim que cruzamos rios e acampamos em lugares incríveis – tudo isso vivenciando uma conexão incrível com a natureza selvagem desse país que tanto nós surpreendeu 😍

🇨🇷 Dois ícones da Costa Rica: surf e por do sol ☀️ 🏄‍♀️ Como o país é estreito e comprido , quase todas as praias do lado do Pacífico têm espetáculo do pôr do sol garantido (isso quando as chuvas tropicais não atrapalham). Fora a água naquela temperatura gostosa e um tanto de ondas tranquilas, ótimo pra quem quer aprender a surfar. A gente até se animou fazendo umas aulinhas, mas precisava de mais uma temporada por lá pra se manter na prancha por mais tempo. Alguém aqui pensando em voltar? 😬😛

Saindo da rota: todo destino tem aqueles cantinhos escondidos, que não estão em nenhum guia de viagem ou que você nunca ouviu falar antes, por mais que tenha pesquisado tudo sobre o lugar. ⠀
“E se a gente virar aqui, onde que vai dar?”
⠀
Eu não sei vocês, mas pra gente uma das melhores partes da viagem é poder andar pelo desconhecido. É esticar a caminhada ou virar à esquerda no atalho, e chegar ali só pra ver o que que tem.
⠀
É verdade que você pode chegar numa rua sem saída (e obviamente não é em todo destino que dá pra fazer isso). Mas é numa dessas que você descobre um lugar especial, que já faz valer a viagem todinha – que até vale cortar atração do roteiro só pra aproveitar mais aquela descoberta. ⠀
O desconhecido definitivamente faz nossos olhos brilharem! E para você, qual o grande momento em uma viagem?⠀ ⠀
____________________________
⠀

🇨🇷 Na Costa Rica você passa o dia inteiro babando pelo azul, pra chegar no fim de tarde e ficar embasbacado com esse rosa. 😍😱 É um pôr do sol mais lindo que o outro por aqui! ☀️

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!