Passeio para Valle de La Luna e Valle de La Muerte - Deserto do Atacama

VALLE DE LA LUNA E VALLE DE LA MUERTE: O IMPERDÍVEL DO DESERTO DO ATACAMA

Mostramos tudo sobre um dos lugares mais imperdíveis do Atacama

  • Adriana
  • -
  • 4 de setembro de 2019
  • Um Comentário

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Nenhuma viagem ao Atacama está completa sem uma visita ao Valle de La Luna e ao Valle de La Muerte. Na verdade, esse é um dos passeios mais buscados no deserto. Sua formação geológica é linda, composta de argila, gesso e sal – que com a ação do vento e da chuva (é deserto mas chove sim!) formam os cartões postais mais visitados do Atacama.

O Valle de La Luna fica a apenas 17km do centro de San Pedro de Atacama e normalmente é um tour combinado com o Valle de La Muerte, que fica próximo. O passeio dura meio período e normalmente é feito à tarde, para que a gente possa curtir o pôr do sol. Na chegada a cidade, fizemos uma parada antes mesmo do tour e a vista já era impressionante!

Valle de La Luna e Valle de La Muerte
Vista do Mirante que fica na estrada a caminho de San Pedro de Atacama. Existe uma placa com a sinalização da Cordilheira de Sal!

Sem dúvidas o tour para o Valle de La Luna é uma das atrações mais imperdíveis do Atacama. E por estar a uma altitude  mais “tranquila” –  2.250 metros –  é indicado visita-lo logo no primeiro dia, para que seu corpo vá se aclimatando devidamente à altitude.

Nós já escrevemos aqui tudo o que fazer no Atacama, mostrando as principais atrações desse deserto chileno. Agora veja aqui como é o passeio para o Valle de La Luna e Valle de La Muerte, e confira nossas dicas para aproveitar o melhor desse tour. Nesse post você vai ver:

  • Como chegar ao Valle de La Luna
  • Como é o tour para o Valle de La Luna + Valle de La Muerte
  • Por que os nomes Valle de La Luna + Valle de La Muerte
  • Dicas e informações gerais para fazer o tour para o Valle de La Luna

[vc_message message_box_color=”grey” icon_fontawesome=”fa fa-stethoscope”]Se você vai para o Atacama, é bom se preparar para o ‘soroche’ – o mal de altitude – que pode ser causado pela diminuição de oxigênio acima dos 3.000 metros. Portanto, faça um seguro viagem antes de embarcar. Recomendamos pesquisar seu seguro pela Segurospromo, um site que compara preços e dá uma enorme variedade de opções. Aproveite para usar nosso código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto![/vc_message]

Como chegar ao Valle de La Luna

O Valle de La Luna e o Valle de La Muerte ficam próximos um do outro. Ambos estão a cerca de 17km de distância de San Pedro de Atacama, cidadezinha principal do deserto onde ficam hotéis e comércio. Em San Pedro nós ficamos em dois hotéis diferentes, que gostamos bastante:

Hostal Sonchek | Bem no centrinho, com opções de cama em dormitório e quartos privados. Banheiros compartilhados e cozinha de uso comum.

Posada Atacameña | A 5 minutinhos do centro, com quartos coletivos e privados, opção de banheiro privado ou compartilhado. Com cozinha e um pátio bem simpático.

A maioria das pessoas fecha um tour para fazer esse passeio. Praticamente todas as agências oferecem esse passeio, basta pesquisar preço e/ou uma boa indicação. Nós fechamos com a SnowTours Chile, uma agência que atende vários destinos do Chile e em parceria com aem parceria com a Chakana Expediciones atendeu muito bem nossa trip pelo Deserto do Atacama.

Para quem quer se aventurar mais, é possível alugar uma bicicleta em San Pedro e fazer o percurso por conta própria, já que não é tão distante – só é preciso se proteger do sol forte.

Outra opção é alugar um carro no Atacama. Para isso recomendamos a Rentcars – sempre achamos o melhor preço com eles. Depois é só pegar estrada sentido Calama, que em pouco tempo você chegará na Valle de La Luna. Nós fizemos alguns passeios por conta própria e achamos tranquilo andar de carro pelo Atacama – tirando um pneu furado que tivemos de prejuízo.

Como é o passeio para o Valle de La Luna + Valle de La Muerte

A maioria dos tours para o Valle de La Luna e Valle de La Muerte saem na parte da tarde, entre 15h e 16h, e se estendem até o pôr do sol, retornando a San Pedro por volta das 20h.

Não há itinerário pré definido, alguns tours podem variar a ordem dos pontos de parada de acordo com o fluxo de turistas. Nosso guia foi ótimo e na maioria das vezes conseguiu nos levar para os lugares menos cheios. Entretanto, todos os tours irão passar pelas principais atrações do Valle de La Luna, podendo incluir uma parada do Valle de La Muerte.

Valle de La Luna e Valle de La Muerte
O momento em que você percebe o quão pequeno nós somos

Abaixo você confere todos os pontos de interesse do tour para o Valle de La Luna + Valle de La Muerte:

Duna Maior e Anfiteatro

Aqui estacionamos a van e seguimos para um uma subida: prepare-se para ter areia no tênis e em todo o corpo. Além disso, bateu uma sensação de cansaço mais forte que o normal por causa da altitude. Mas vá confiante pois a recompensa é garantida, o visual lá do alto é espetacular.

É daqui que podemos observar a grandiosa Duna Maior de um lado e o Anfiteatro de outro. O Anfiteatro é uma formação geológica bem bonita, com diferentes camadas. Esse é um bom lugar para se assistir o pôr do sol – alguns tours curtem o entardecer e encerram o passeio por aqui.

Valle de La Luna e Valle de La Muerte-51
Anfiteatro, a formação rochosa lembra o algo próximo ao Coliseu. Foto: Diego Delso CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Três Marias

Passando de carro pelo Valle de La Luna podemos ver as Três Marias, que são formações rochosas que lembram três mulheres rezando. Ou melhor, lembravam, pois agora só há duas – graças a um turista espertão que resolveu subir em uma das Marias para tirar uma foto – e acabou por destruí-la, diz a lenda que foi um brasileiro. Atualmente o Valle de La Luna é quase todo sinalizado, limitando o acesso às áreas demarcadas.

Formação rochosa chamada de Três Maria. Foto: Diego Delso CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Cânion das Cuervas de Sal

Um dos muitos lugares impressionantes do Valle de La Luna é o Cânion das Cuervas de Sal, uma enorme caverna de sal que em alguns momentos parece um labirinto em outro planeta. Nós fizemos o percurso por dentro da caverna, que por alguns trechos fica bem escuro – portanto leve uma lanterna ou use o seu celular para iluminar o caminho.

Alguns trechos são bem apertados, a gente precisa praticamente rastejar para atravessar alguns pontos. Se você tem claustrofobia, melhor pular essa parte.  

Valle de La Luna e Valle de La Muerte
Um dos caminhos em meio a canyons e cavernas
Valle de La Luna e Valle de La Muerte
Chegada ao topo dos canyons, hora de descer pra curtir o pôr do sol

Pedra do Coiote (Mirador de Cari)

Um dos lugares mais disputados do Atacama para se assistir o pôr do sol é a Pedra del Coyote, também chamado de Mirador de Cari. O lugar tem um mirante maravilhoso e a vista panorâmica de lá é uma das mais lindas, ficando ainda mais impressionante quando o céu começa a mudar de cor.

Como o lugar costuma ficar lotado, alguns tours optam por passar aqui um pouco mais cedo e assistir o pôr do sol em outro ponto. Esse foi nosso caso, então seguimos para o alto do Valle de La Muerte.

Valle de La Luna e Valle de La Muerte
Ponto alternativo que algumas agências tem buscado para fugir da muvuca da Pedra do Coyote
Valle de La Luna e Valle de La Muerte
E esse pôr do sol?

Valle de La Muerte

Uma área bem extensa, com uma formação geológica de dunas e cânions. O cenário pontiagudo do Valle de La Muerte lembra um pouco o do Valle de La Luna, mas aqui os tons são mais avermelhados. Ao fundo do vale podemos ver o vulcão Licancabur, que deixa a paisagem ainda mais linda com seus 5.916 metros de altura.

Valle de La Luna e Valle de La Muerte
Estrada para San Pedro e o Vale de La Muerte a esquerda

É permitido andar em uma área do Valle de La Muerte, mas o melhor mesmo é ir ao seu mirante no fim da tarde, quando podemos apreciar toda essa paisagem mudando de cor. Embora o vale seja mais visitado para o pôr do sol, há a possibilidade de se fazer trekking e sandboard por aqui.

Valle de La Luna e Valle de La Muerte
Outro incrível pôr do sol, agora no Valle de la Muerte

Por que os nomes Valle de La Luna e Valle de La Muerte?

Como dissemos, o Valle de La Luna é um enorme vale com formações rochosas incríveis, que apresentam uma combinação de sal, argila e gesso. Essas rochas foram esculpidas pela ação de ventos e inundações ao longo de milhões de anos, formando esse cenário espetacular que já foi comparado à superfície da lua – daí o nome do vale.

Já a explicação para o Valle de La Muerte é um pouco diferente: nosso guia nos disse que originalmente o lugar deveria se chamar “Marte”, devido a sua aparência (que lembra o Valle de La Luna, mas é mais avermelhada). Mas quem deu o nome ao lugar foi um francês e, devido a seu sotaque, as pessoas entendiam “Muerte” (morte). Por isso o lugar ficou mais conhecido como Valle de La Muerte do que pelo original Valle de Marte.

Dicas e informações sobre o Valle de La Luna e Valle de La Muerte

  • O valor dos tours para o Valle de La Luna varia entre 20 e 55 mil pesos, dependendo da agência. Normalmente estão incluídos transporte e guia, alguns oferecem lanche. A saídas são quase sempre no turno da tarde.
  • A entrada para o Valle de La Luna custa 3 mil pesos. Esse valor deve ser pago na hora, não estando incluso no valor dos tours.
  • Leve água, protetor solar e óculos de sol, além de um casaco (faz frio no pôr do sol). Deserto e alta altitude: você precisa se manter hidratado e protegido.
  • O Valle de La Luna está a 2.250 metros acima do nível do mar. Assim como o Vale do Arco-Íris, o Valle de La Luna também é um dos passeios com altitude mais baixa do Atacama. Por isso, é recomendável você fazer esse tour nos seus primeiros dias de viagem, ajudando assim seu corpo a se aclimatar.
  • Apesar disso, é possível sentir uma falta de ar ou o coração um pouco mais acelerado durante o passeio. Para amenizar os sintomas, veja como prevenir o soroche.
  • Sempre recomendamos fazer um seguro viagem, mas para o Atacama é imprescindível. Nós já passamos mal durante nossa trip pela América do Sul (por causa da altitude) e precisamos de médico. Portanto, não se arrisque.  Sugerimos fazer uma busca pela Segurospromo, o melhor site comparador de preços. Aproveite e use nosso código EMALGUMLUGAR5 pra garantir 5% de desconto.

O passeio para o Valle de La Luna + Valle de La Muerte combina com:

Como esse passeio é feito no período da tarde, você pode aproveitar e combinar esse tour com algum outro que seja feito pela manhã. São eles:

Geyser del Tatio | Prepare-se para acordar cedo e assistir um dos espetáculos mais lindos da natureza. O melhor horário para observar o campo geotérmico é ao amanhecer, quando as baixas temperaturas nos permitem ver toda a água e vapor saindo dos geisers.

Termas de Puritama | Para um momento relaxante no Atacama, a melhor pedida é um banho em uma dessas piscinas termais: são 8 piscinas no total, que variam de 28 a 34 graus. E para completar, o cenário ao redor é lindo.

Vale do Arco-Íris | Encha seus olhos com essas montanhas multi coloridas que ficam em um vale a 60km do centro de San Pedro de Atacama. Aproveite para aprender um pouco sobre a história do local, já que esse tour costuma incluir uma parada nos petroglifos de Hierbas Buenas.

Lagunas Escondidas de Baltinache | Um conjunto de 8 lagunas, sendo duas permitidas para banho. Aqui o cenário é lindo e a alta concentração de sal fará você boiar sem esforço. Esse passeio pode incluir uma visita ao ônibus abandonado do deserto.

Para planejar sua viagem, não deixe de conferir nosso guia completo com tudo o que fazer no Deserto do Atacama.

E você, já esteve no Valle de La Luna e no Valle de La Muerte? O que achou desse passeio? Conta pra gente!

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Chile: explore

Um comentário em “VALLE DE LA LUNA E VALLE DE LA MUERTE: O IMPERDÍVEL DO DESERTO DO ATACAMA”

  1. Nilcea Ananda disse:

    Maravilha! Gostaria de me sentir um grão de areia nesse deserto.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Porque um dia de semana qualquer em Arraial do Cabo com o pessoal da @lagostrilhas sempre rende foto boa!#emalgumlugardomundo #arraialdocabo #destinosimperdiveis #topdestinos #turismobrasil

Essa foto tá pra sair do forno tem tempo, mas a correria do dia a dia tem nós mantido meio distantes daqui.
Daí hoje fizemos uma pausa pra refletir sobre a rotina que “rouba” nosso tempo.
É muito bom estarmos tão envolvidos com o blog e com os projetos que tocamos. E sim, viver do nosso blog de viagem dá muito mais trabalho do que muitos imaginam! Mas é muito bom e só temos a agradecer.Afinal, graças a ele conhecemos tantos lugares maravilhosos. Alguns do outro lado do mundo, outros pertinho do nosso – até então – lar oficial.Um dos últimos destinos que conhecemos foi a Cachoeira do Saco Bravo, em Paraty. Pra chegar nela, encaramos uma trilha de 9km saindo de Ponta Negra, uma vila Caiçara próxima a Trindade e Praia do Sono. Bem cansativa, mas não poderia ter melhor recompensa do que esse visual: uma piscina natural, formada por uma cachoeira na beira do mar!
Por mais viagens assim. E por mais momentos de reflexão e felicidade por nossas escolhas de destinos e de vida!
.
.
.
.
.
#emalgumlugardomundo #paraty #costaverde #destinosimperdiveis #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #embarquenaviagem #errejota #turismobrasil #proximaviagem #achadosdasemana #gostariadeiroficial

😃 Uma praia dessas é mais felicidade que um parque de diversões sem fila!!! É não é que é essa a sensação mesmo? Parando aqui pra pensar e agradecer pelo quanto a gente é sortudo na vida por ter momentos maravilhosos em lugares paradisíacos assim – e vazios na baixa temporada 🙏❤️ A belezura de Trindade nos diazinhos de sossego que passamos na @pousada_cabeca_do_indio e fomos diversas vezes à Praia do Cachadaço. 🏝
Conta pra gente: qual seu destino preferido pra curtir um momento relax?#emalgumlugardomundo #trindade #paraty #mtur #destinosbrasileiros #missaovt #revistaqualviagem #embarquenaviagem #praiasbrasileiras #achadosdasemana #errejota #proximaviagem #viajarfazbem

Ainda sobre Trindade: essa é a piscina natural do Cachadaço (ou Caixa D’Aço). Pude muitas vezes contemplar esse lugar lá de baixo, mas a vista de cima dela é incrível!
O legal daqui é que, mesmo com o mar  bem agitado, as pedras dão a proteção ideal para um mergulho bem tranquilo!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #destinosimperdiveis

Tem horas que tudo que a gente quer é brincar. Como é bom voltar a ser criança, mesmo que seja por alguns poucos minutos!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #embarquenaviagem #destinosbrasileiros #mtur #viagemeturismo

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!