O que fazer em Luang Prabang, Laos: dicas de viagem | Em Algum Lugar do Mundo

O QUE FAZER EM LUANG PRABANG, NO LAOS: DICAS DE VIAGEM

Visitamos Luang Prabang, no Laos, uma das cidades mais charmosas do sudeste asiático. Nesse post vamos detalhar tudo que você precisa saber para aproveitar ao máximo esse lugar encantador.

  • Caio
  • -
  • 3 de setembro de 2019
  • 6 Comentários

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Não é à toa que Luang Prabang faz tanto sucesso entre os viajantes que se aventuram pelo sudeste asiático. Situada entre os rios Mekong e Khan, Luang Prabang é a cidade mais encantadora do Laos, resumindo de um jeito único a simpatia da população e a beleza do país.

Do charme da antiga Indochina ao refinamento do seu passado real, a cidade, que carrega o título de patrimônio mundial da humanidade da UNESCO, é uma mistura das mais especiais que você pode encontrar por esses cantos da Ásia, entrando na maioria dos roteiros pela região.

Assim como aconteceu em Hoi An, no Vietnã, o nosso único arrependimento foi não ter ficado mais tempo em Luang Prabang, curtindo os dias agradáveis e calmos, no ritmo do Laos. Portanto, prepare-se para relaxar e até reprogramar seu itinerário se já tiver planejado alguma coisa: Luang Prabang pode seduzir você também.  

Por enquanto, vem conferir todas as nossas dicas e ver como foi a nossa passagem pela cidade. Saiba mais sobre a sua história, descubra o que fazer em Luang Prabang, quantos dias ficar por lá e muito mais.

Saiba mais sobre Luang Prabang

Não muito tempo antes de Luang Prabang ser um destino charmoso ao norte do Laos, a cidade era a capital de um reino próprio, de mesmo nome fundado em 1707.

Ao longo de sua história, a fraca monarquia foi obrigada a pagar tributos e se subordinar ao reino Birmanês. Depois de um ataque destrutivo por parte do exército de Black Flag, em 1887, o Reino escolheu aceitar a proteção francesa, integrando-se à Indochina Francesa, no qual continuou como um protetorado francês até pouco depois do fim da Segunda Guerra Mundial, quando passou a fazer parte do novo Reino do Laos.

Hoje em dia, do colonialismo francês e do passado real, sobraram os casarões, transformados em hotéis boutique e ótimos restaurantes, um pequeno palácio e 33 dos 66 templos construídos originalmente. O estilo e a calmaria típica do Laos também se mantiveram.

O que fazer em Luang Praban

1. Passear no Centro Antigo, o Old Quarter

O Old Quarter é o coração cultural de Luang Prabang, repleto de antigos casarões franceses e templos ao estilo do Laos. Um passeio muito agradável é percorrê-lo à pé descendo a rua Th Sisavangvong, observando as pessoas, construções e detalhes. No caminho, paramos em suas principais atrações:

Wat Xieng Thong

o que fazer em Luang Prabang
Wat Xieng Thong

O templo dourado é o principal monastério de Luang Prabang, de onde os monges partem em sua procissão diária na ronda das almas. Composto por um templo principal que data de 1560 e várias pequenas capelas, o monastério encanta pelos detalhes: lindos mosaicos coloridos, pinturas douradas, carruagens cerimoniais ornadas e muitos Budas. A entrada custa 20.000 kip (aproximadamente 2,50 dólares), usados para manutenção do templo.

Monte Phou Si

No centro do Old Quarter, fica o monte Phou Si ou Phu Si, uma colina de 100 metros de altura com uma estupa no topo, chamada That Chomsi, que possibilita um visual 360 graus do rio Mekhong e da cidade. Viciados em pôr do sol (que nem a gente) podem preferir subir os 329 degraus no final da tarde, mas é bom ter em mente que essa hora fica lotado de turistas. Os ingressos custam 20.000 kip (aprox. 2,50 dólares).

O que fazer em Luang Prabang - Monte Phou Si
Por do sol no Monte Phou Si

Museu do Palácio Real e Wat Ho Pha Bang

Construído em 1904 para ser a residência principal do Rei Sisavang Vong, o Palácio Real ou Ho Kham abriga hoje um pequeno museu de objetos da Família Real dentro dos cômodos originais. Os grandes destaques são a belíssima arquitetura da fachada, a imponente Sala do Trono e a coleção de carros reais. Não se esqueça que você deve estar “vestido apropriadamente” para entrar, o que significa sem braços e pernas de fora.

Logo na entrada, rodeado de bouganvilles,  fica o templo real, o Wat Ho Pha Bang que guarda o tesouro mais precioso do Laos: o Pha Bang, um Buda de ouro de 83 centímetros que dá o nome à cidade.

Horário de funcionamento: 8:00-11:30 e 13:30-16:00, de quartas a segundas. Última entrada as 15:30. Ingresso: 30.000 kip (cerca de 4 dólares)

2. Se aventurar nos mercados da cidade

Quase todas as cidades do Sudeste Asiático tem ao menos um grande mercado, onde se vende de tudo: comida, roupas, artesanatos e itens além da nossa imaginação. Os mercados de Luang Prabang são particularmente especiais e merecem a boa fama que tem. Esses são os principais:

Night Market

o que fazer em Luang Prabang - night market
Mercado noturno

Com o cair da noite, a Rua Th Sisavangvong se transforma no famoso (e lindo) mercado noturno de Luang Prabang. O Night Market é um ótimo lugar para fazer achados e colocar suas táticas de barganha em ação, ou apenas andar, apreciando os coloridos artesanatos locais. Não deixe de ir no pequeno beco lateral, onde rola a buffet street: lá é possível ter o banquete mais barato da sua vida por apenas 2 dólares.

Horário de funcionamento: domingo a domingo, das 17:00-22:00. Uma dica é não chegar na hora de maior movimento, das 19:00-20:00.

Mercado Diurno

O mercado diurno, por sua vez, lembra mais uma feira livre onde se vende de tudo um pouco, mas principalmente alimentos. E alimentos beeeeem… digamos… exóticos.

Foi lá que vimos insetos de todos os tipos, sapos e ratos. Ratos vivos e assados. Pelo menos não vimos cachorro – sim, eles comem tudo isso lá e, segundo um guia com quem conversamos, é tudo uma delícia. Ainda perguntou se queríamos provar. 

De qualquer forma, o Mercado Diurno é menos turísitco que o Night Market, o que dá um toque mais especial. Vale passar por essa rua estreita de manhã e observar os moradores compram seus vegetais, frutas, carnes e outros ingredientes frescos. A visita é uma boa experiência da vida cotidiana da cidade.

3. Participar da cerimônia da Ronda das Almas (Alms Giving)

Todos os dias por volta das 6 horas da manhã acontece o Tak Bat, o ritual da ronda das almas (alms giving). Esse é daqueles momentos em que vale a pena sair da cama cedo: monges de pés descalços percorrem as ruas do centro histórico da cidade coletando seu alimento diário – alms, oferendas dadas pelas pessoas, que consistem basicamente em sticky rice e frutas.

A cerimônia é mesmo muito linda. A maioria dos turistas fica assistindo a uma certa distância, sendo que sempre tem os sem noção que se metem no caminho dos monges ou se aproximam demais pra tirar fotos. Se quiser registrar o momento, tome muito cuidado para manter o respeito e ser cauteloso, tirando fotos de longe e sem flash.

No nosso caso, a gente decidiu participar da cerimônia. Claro que não íamos nos meter ali no meio sem saber mais sobre como é essa tradição. Então fechamos um passeio com uma agência especializada, a Backstreet Academy. Tivemos um guia nos acompanhou e nos orientou quanto à cerimônia, e depois ainda estendeu o passeio por outros templos. Tivemos a oportunidade de conversar com um monge e aprender ainda mais sobre essa cultura tão linda!

O que fazer em Luang Prabang - Alms Giving
Alms Giving

Apesar do Tak Bat ocorrer em todos os países budistas, é no Laos que a tradição religiosa é mais conhecida e mantida viva, sendo um símbolo de Luang Prabang. Portanto, coloque o despertador pra tocar cedo e não perca!

4. Rio Nam Kham e a sua Ponte de Bambu

Luang Prabang fica no delta do Rio Mekong, sendo cortada por um de seus braços, o Rio Nan Kham, o que possibilita lindas vistas para suas águas.

Se você é mais aventureiro e não se contenta em caminhar pelas margens ou fazer passeio de barco para ver o pôr do sol, uma boa notícia: é possível descer o rio em um rafting na estação seca, já que após as monções as correntezas ficam perigosas.

o que fazer em Luang Prabang
Ponte bambu, aqui perdi meu drone!

Aliás, se você visitar a cidade durante a estação seca, não deixe de cruzar a peculiar Ponte de Bambu. A passagem alternativa é montada e desmontada a cada 6 meses por uma única família que controla e cobra seu “pedágio” há gerações. Preço do pedágio: 5.000 kips (cerca de 0,75 dólares).

5. Nadar em cascatas azul esmeralda

Talvez o principal motivo de Luang Prabang ter se tornado a queridinha dos roteiros pelo Sudeste Asiático tenha sido sua proximidade de belíssimas cachoeiras de água azul turquesa. As mais famosas são as cascatas Kuang Si e a Tad Sae:

Cachoeira Kuang Si

Kuang Si é majestosa, parece de mentira de tão linda que é! Localizada a 40 minutos de carro da cidade, a melhor maneira de ir até lá é fechando com um tuk-tuk ou alugando uma moto. Mas se você preferir é possível fechar um tour como esse aqui e ainda parar em vilas pelo camino.

Logo na entrada fica um pequeno centro de reabilitação de Ursos Himalaios resgatados de cativeiro. Continuando a pequena caminhada em direção à cachoeira, começamos a ouvir o barulho do rio, ver os pequenos córregos e logo chegamos aos primeiros poços e piscinas azuis turquesa, que são os melhores pontos para banho.

o que fazer em Luang Prabang
Cachoeiras do complexo de Kuang Si

Mas o melhor ainda está por vir: a impressionante cascata azul de 60 metros, que deixa qualquer um de queixo caído. Mesmo com bastante turista por ali, a cachoeira é passeio imperdível em Luang Prabang.

O que fazer em Luang Prabang - Cachoeira
Cachoeira principal vista de cima

É possível fazer uma pequena trilha para chegar ao topo, só não esqueça de levar calçados apropriados e água. O ingresso custa 30.000 kip (cerca de 4 dólares).

Cachoeira Tad Sae

Apesar de não ser tão suntuosa como a Kuang Si, suas pequenas cascatas cristalinas ficam bem menos lotadas e acabam, por isso, sendo melhor para banho. Localizada a 15 km da cidade, é possível ir até lá de bicicleta, moto ou tuk-tuk. E

Nós não fomos a essa cachoeira, mas existem passeios partindo da cidade que combinam as duas cachoeiras em um único dia, pergunte no seu hotel. 

Pak Ou Caves

Nas montanhas Nam Ou, à 25 km ao norte de Luang Prabang, subindo o Rio Mekong, ficam os belos cliffs de pedra repletos de imagens de Buda do Pak Ou Caves. A maioria dos barcos que vão até lá param também em pequenos vilarejos pelo caminho, sendo uma agradável opção de passeio se estiver com mais tempo na cidade.

o que fazer em Luang Prabang
Complexo de cavernas

O ideal é fechar um dia para esse passeio, que pode ser combinado com Kuang Si Falls, como nesse tour aqui

7. Aulas de Culinária

A culinária do Laos é deliciosa e surpreendente. Uma boa maneira de experimentá-la e, de quebra, aprender algumas receitas é fazendo uma aula de culinária. Alguns cursos como esse aqui incluem uma visita ao mercado local pra comprar e aprender mais sobre os ingredientes. 

A Poliana do blog Across the Universe contou como foi a experiência dela em uma aula de culinária em Luang Prabang.

8. Massagem e Spa

Nada melhor para fechar um dia super agradável do que uma massagem. Se envolver um cardápio de opções e um spa tradicional, melhor ainda. Luang Prabang é repleta destes pequenos lugares mágicos, que não são caros. Os preços variam de 50.000 – 100.000 kips, portanto, permita-se!

Onde ficar em Luang Prabang

Luang Prabang conta com ótimos hotéis boutique, instalados em casarões indochineses tradicionais e reformados. Há também uma boa variedade de pequenas e acolhedoras pousadas domiciliares, assim como grandes redes de hotel. Mas achamos que grandes hotéis não combina nada com o clima de Luang Prabang.

A melhor área para se hospedar é nos arredores do Old Quarter, para poder fazer tudo a pé. Já estive duas vezes em Luang Prabang, em todas elas me hospedei no agradável Manichan Guesthouse (com diárias até 120 reais). O café da manhã é absurdo de bom, não muito comum de se achar por esses cantos. Outra boa opção se busca algo com ainda mais conforto é o Le Sen Boutique Hotel (diárias de até 350 reais).

Como se locomover por Luang Prabang

O pequeno centro antigo da cidade se estende ao longo da Rua Th Sisavangvong, que pode tranquilamente ser percorrida a pé num passeio agradável, observando as pessoas, construções e detalhes. Para passeios mais distantes é possível alugar uma moto, contratar um tour ou fechar com um tuk-tuk (que funciona em Luang Prabang como um táxi coletivo para até 6 pessoas).

o que fazer em Luang Prabang
TukTuk

Mas a melhor maneira para conhecer aqueles cantinhos fora do guia é alugando uma bicicleta. Inclusive, muitos hotéis e pousadas oferecem uma bike como cortesia aos seus hóspedes.

O que comer em Luang Prabang

o que fazer em Luang Prabang
Restaurantes em Luang Prabang

Comer em Luang Prabang faz parte do roteiro turístico. A culinária do país é riquíssima: sopas, peixes ensopados ou assados, carne de porco e de frango, linguiças artesanais, algas e muito leite de coco, sticky rice e chili. Não deixe de provar o mok pa, peixe ensopado em folhas de bananeira e a famosa sopa de bambu.

Das comidas de rua do Night Market, aos restaurantes de culinária francesa e laociana, opções não faltam na cidade. Cada dia escolhíamos um restaurante diferente. O restaurante Tamarind oferece um delicioso set menu para duas pessoas com uma variedade muito boa de pratos típicos. Outras opções maravilhosas são o 3 Nagas e o Lao Lao Garden.

Melhor época para visitar Luang Prabang

A melhor época para visitar a cidade e, consequentemente, a alta temporada, é entre os meses de novembro e fevereiro, época da seca e que não é tão quente quanto os meses seguintes. Além da Ponte de Bambu estar montada, com menos chuvas podemos desfrutar com mais qualidade dos passeios de natureza, que são as principais atrações de Luang Prabang.

o que fazer em Luang Prabang - Grafico
Temperatura média e volume de chuva

Quantos dias ficar em Luang Prabang

A cidade pede calma e nos ensina ter calma. Então, não adianta ter muita pressa por aqui, senão seu passeio perde metade da graça. Venha para relaxar. Recomendamos no mínimo 3 noites, correndo o risco de você querer reprogramar sua viagem e estender a sua estadia.

Saúde, segurança e exigências

Para entrar no Laos é necessário fazer na chegada ao país o visto on arrival, antes da imigração. Para tanto, não esqueça de levar uma foto 3×4. Não existe exigência específica de nenhuma vacina, como ocorre em outros países do Sudeste Asiático.

E é sempre bom lembrar: na hora de planejar seu roteiro para o Laos, ou para qualquer outro lugar, não se esqueça de incluir um seguro de viagem. Por isso, recomendamos fazer uma pesquisa pela Segurospromo, que funciona como um bom comparador de preços, e escolher o seguro que melhor se adequa ao seu estilo de viagem. E usando o nosso código EMALGUMLUGAR5 você ainda ganha 5% de desconto.

Quer mais dicas de viagem? Curta nossa página no Facebook!

em algum lugar do mundo no facebook

Você também vai se apaixonar por Luang Prabang!

Luang Prabang é uma mistura das mais especiais que você pode encontrar no Sudeste Asiático: natureza exuberante, culinária maravilhosa, cidade encantadora, história interessante. Não é à toa que se tornou um dos destinos mais visitados do Laos e da região. Já está fazendo as malas?

Espero que você aproveite nossas dicas de Luang Prabang e aproveite muito esse lugar delicioso!

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Laos: explore

6 comentários em “O QUE FAZER EM LUANG PRABANG, NO LAOS: DICAS DE VIAGEM”

  1. Salvando esse post para quando chegarmos no Laos 😍

    1. Caio Farias disse:

      Vocês vão adorar!

  2. Luciana Diniz disse:

    Estou indo sexta- feira, obrigada pelas dicas. Uma dúvida: dólar é aceito em todo lugar ou é preciso fazer câmbio para a moeda local?

    1. Caio Farias disse:

      Olá Luciana, o dólar é aceito na grande maioria dos lugares. Você não terá problemas, mas é sempre bom ter alguns Kips no bolso! Boa Viagem! E que bom que ajudamos!

  3. Raphaela Perri disse:

    Quanto você gastou com passagens de avião? Estava pesquisando achei muito caro.

    1. Caio Farias disse:

      Olá Raphaela, estávamos morando na Tailândia quando fomos. Realmente um voo do Brasil para o sudeste asiático se não em alguma promoção é um pouco caro mesmo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Ahh Costa Rica! Essa é uma formação natural que parece a cauda de uma baleia –  e o local de chama Parque Nacional Marino Ballena.
Tudo bem, já sabemos que o nome do parque veio desse formato. Mas quem explica a “coincidência” desse local ser o melhor ponto do país para  para o avistamento de baleias? 🤔#emalgumlugardomundo #costarica #visitcostarica #baleiajubarte

Pura Vida!Mal desembarcamos na Costa Rica e já começamos a ouvir a expressão por todos os cantos. Embora não tenha uma tradução exata, essa é uma forma de cumprimentar, de dizer olá, tchau – ou qualquer coisa que tenha uma intenção positiva – dá pra usar de diversas formas!A nossa conclusão é que “Pura Vida” é essa coisa boa que você sente ao chegar por aqui e que te faz ficar sorrindo o tempo todo. É como encostar o carro em uma praia deserta, assistir o por do sol e dormir por ali mesmo, ao som dos macacos, com o barulho das ondas. Bem do jeitinho que a gente fez nesse dia!#emalgumlugardomundo #costarica #puravida #visitcostarica #destinosimperdiveis

O Parque Nacional Corcovado é um dos lugares menos explorados da Costa Rica – e até agora um de nossos destinos preferidos no país!A natureza aqui ainda é selvagem e é possível avistar araras, tucanos, macacos, bichos preguiça, quatis, antas… a lista é extensa!
E como se não bastasse a diversidade animal, tem essa praia de areia escura bem intocada. A constante névoa na praia dá um ar de paraíso perdido nesse lugar.Essa viagem pra Costa Rica tá tendo um cenário mais lindo que o outro! Estamos amando!!! #emalgumlugardomundo #costarica #corcovadonationalpark #visitcostarica

Ainda encantados com o lado do Caribe da Costa Rica!
Sem dúvidas, Punta Uva foi uma das praias mais bonitas das bandas de lá – pelo menos foi a nossa preferida!Agora estamos no lado do Pacífico. Estamos mostrando tudo no stories e já já vamos postar as fotos daqui!

A felicidade de quem estacionou o quarto do hotel e vai dormir em frente a praia no Caribe costa riquenho! Valeu @nomad_america !#emalgumlugardomundo #costarica #puntauva #destinosimperdiveis #visitcostarica

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!