Conheça Komodo: Ilhas, Dragões e Aventura na Indonésia | Em Algum Lugar do Mundo

CONHEÇA KOMODO: ILHAS, DRAGÕES E AVENTURA NA INDONÉSIA

Confira esse guia com nossas melhores dicas de Komodo: tudo para você curtir as melhores praias paradisíacas de areia rosa, paisagens exuberantes e, claro, os incríveis dragões de Komodo.

  • Adriana
  • -
  • 3 de setembro de 2019
  • 30 Comentários

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Sem dúvidas um dos pontos altos de nossa viagem pela Indonésia foi conhecer Komodo. Um passeio por essa região é garantia de um visual incrível, ilhas e praias paradisíacas com areia rosa(!!), muita natureza, aventura na medida certa, vida selvagem e, claro, o grande encontro com os dragões de Komodo.

É tanta coisa maravilhosa que mal cabe num post! Passamos 4 dias explorando os destinos mais lindos da região de Komodo e contamos tudo nos detalhes aqui. Confira as melhores dicas para esse destino incrível da Indonésia e veja tudo que você precisa saber pra curtir esse paraíso ao máximo!

Saiba mais sobre Komodo

O Parque Nacional de Komodo fica ao leste da Província de Nusa Tenggara. O Parque é composto de várias ilhas, incluindo as 3 principais que você deve visitar: Ilha de Komodo, Ilha Rinca e Ilha Padar. Esse é o único lugar do mundo onde você pode ficar cara a cara com um dragão de Komodo.

Mas não pense que tudo nessa região se resume aos dragões de Komodo. Aqui você encontra algumas das praias mais lindas da Indonésia, incluindo praias com areia rosa! Some a isso os melhores pontos de mergulho e snorkel, com tartarugas, mantas e corais de encher os olhos de cor. E ainda tem muito mais, como você vai ver nesse post.

Komodo, Indonésia - Kanawa Island
Kanawa Island

Hospedar-se nessas 3 ilhas principais do Parque Nacional de Komodo é algo extremamente restrito. Por isso, é na ilha vizinha Flores que se concentram as opções de acomodação, mais precisamente na cidade Labuan Bajo. É aqui também que fica o aeroporto.

Dá uma olhada nesse mapa pra você começar a se entender melhor com essa região:

Komodo, Indonésia - Mapa do Parque Nacional
Mapa do Parque Nacional de Komodo

Saiba mais sobre os dragões de Komodo

Como eu disse antes, o que torna essa viagem ainda mais especial é saber que só aqui você pode ver de perto um dragão de Komodo.

Corta.

Preciso confessar que só depois de velha fui entender por que os dragões de Komodo tinham esse nome. Eu achava que era apenas um bicho com nome composto, sei lá…

Depois fui aprender mais um monte de curiosidades: além do dragão só existir de fato em Komodo, há mais de 54 tipos de bactérias diferentes na boca dessa criatura. Suas presas não morrem pela mordida, mas sim pela infecção causada pelas bactérias. Não sobra nem osso pra contar história e o dragão ainda pode atacar a própria espécie.

E sim, eles podem atacar humanos, por isso o passeio pela região só pode ser feito com guias florestais.

Komodo, Indonésia - Guia na ilha de Komodo
Briefing antes de iniciar a caminhada pela ilha de Komodo

O que ver e fazer em Komodo e Flores

Vamos começar pelas principais atrações e conferir o que há nas 3 ilhas do Parque Nacional de Komodo:

Komodo Island

Essa foi a primeira das 3 ilhas que visitamos em nossa viagem pelo Parque Nacional de Komodo. Chegando nessa ilha, você pode escolher fazer 3 tipos de trilha: curta, média e longa. A duração é de 1h, 1h30 e 2h respectivamente. Fomos em junho e nessa época começa a ficar mais difícil ver os dragões de Komodo, que começam a se esconder para o acasalamento. Mas demos sorte: não demorou nem 10 minutos pra avistarmos 3 dragões fazendo a refeição do dia.

Ficamos um bom tempo observando a cena, e toda vez que o bicho resolvia olhar em nossa direção, meu coração parava de bater por uns segundos. É assustador e fascinante ao mesmo tempo. Depois seguimos pela trilha e ainda avistamos mais alguns pelo caminho.

Rinca Island (Loh Buaya)

Parecida com a ilha anterior, a Rinca Island também tem 3 trilhas diferentes pra você escolher. Logo de cara já encontramos 3 dragões nas redondezas das casas dos guardas florestais. É fácil vê-los por ali pois eles são atraídos pelo cheiro da cozinha, mas nos afirmaram que eles não são alimentados.

Fizemos a trilha média em uma caminhada bem tranquila que durou cerca de 1h20. Pegamos uma chuva forte que deixou o passeio mais gostoso ainda e, além de vários dragões, ainda vimos crocodilos, búfalos, macacos, cobras, porcos selvagens e veados. Lindo demais!

Padar Island

Nessa ilha também é possível ver os dragões de Komodo, mas o que mais chama atenção aqui é o visual. Prepare o fôlego pra subida: são pelo menos 30 minutos de subida íngreme pra chegar ao topo e ser recompensado com uma das vistas mais bonitas da Indonésia.

Komodo, Indonésia - Padar Island
Foto: Irdan Nofriza Nasution / CC BY-SA 4.0

O que fazer além de visitar as ilhas de Komodo, Rinca e Padar

Nem tudo se resume aos dragões de Komodo. Na verdade, essa região é linda e há mais um monte de coisas legais pra se fazer por aqui.

O ideal é fechar um tour que combine o passeio às ilhas com outras atividades. Veja aqui outras atrações de Komodo pra incluir no seu roteiro:

Fazer mergulho e snorkel em águas cristalinas

Não é exagero dizer que foi aqui que fizemos um dos melhores mergulhos da vida! A diversidade de corais e a visibilidade na água azul são impressionantes, parece um mergulho num aquário! Perdemos as contas de quantas tartarugas vimos. Peixes coloridos, tubarão, arraias manta… a lista segue.

Pra quem não curte mergulho, nem pense em desanimar. Existem diversos pontos onde o snorkel dá conta maravilhosamente do recado. Nós fizemos os dois e garantimos que vale a pena se jogar. A água ainda colabora e fica nos 28 graus, isso quer dizer: QUENTE!

Komodo, Indonésia - Manta
Foto: Flores XP
Komodo, Indonésia - Dri mergulhadora
Olha eu buscando uma raia manta!

Aproveitar a paisagem única de uma Pink Beach

Uma praia com areia rosa de verdade. Sem photoshop, sem multidão, com mar calmo e água azul turquesa.

Sim, aqui você encontra. Na verdade, não encontra apenas uma: são no total 22 praias de areia rosa na região. Existe uma Pink Beach “oficial”, mas nós visitamos duas e elas eram absurdamente lindas!

Faça o favor de garantir umas horinhas pra curtir uma dessas praias, não é todo dia nem em todo lugar que você terá a chance de ir a uma Pink Beach!

Komodo Indonésia - Pink Beach
A linda Pink Beach

Assistir ao show de Raposas gigantes voadoras (flying foxes) com o pôr do sol

Todo santo dia acontece um show lindo em Pulau Kalong, uma ilha dessa região: milhares de morcegos da espécie raposas gigantes (flying foxes) sobrevoam a região, migrando de uma ilha pra outra durante o pôr do sol.

Esse morcego é o maior de todos, podendo chegar até 1,50m de ponta a ponta das asas e pesar pouco mais de 1kg. É uma daquelas cenas únicas da vida pra assistir de camarote! Ou melhor, pra assistir do seu barco mesmo, tomando uma cerveja e contemplando o movimento.

O tempo não colaborou muito no dia que estávamos lá e o sol ficou bem escondido entre umas nuvens carregadas de chuva. Pergunta se a gente se importou? Ficamos encantados e emocionados por estar assistindo ao vivo aquele espetáculo da natureza.

Dica: Existem opções de tour de 1 dia que incluem algumas dessas atrações de Komodo. Se seu tempo for curto, feche um passeio como esse aqui. Mas eu sugiro ficar mais tempo pelas ilhas de Komodo, pois há bastante coisa pra ver e as longas horas no barco podem se tornar muito cansativas.

Dormir em uma cabana numa ilha deserta

Para sua viagem por Komodo ficar completa, considere isso: passar uma ou duas noites em um bangalô de frente para o mar, numa ilha deserta. Imagina dormir com o som das ondas, acordar com o passarinhos e nem precisar passar perrengue pra curtir essa aventura?

Komodo, Indonésia - Acampamento na Ilha
Nossa hospedagem em Komodo

Nós descobrimos um tour da Flores XP que combinava todos as principais atrações de Komodo e ainda incluía essa opção de dormir na ilha. Imagina só se não foi perfeito?

Relaxar em Labuan Bajo

Labuan Bajo é a principal cidade da região, a oeste da Ilha de Flores. Antigamente era uma simples vila de pescadores, mas o turismo cresceu e a cidade se tornou o principal ponto de partida dos tours para as Ilhas de Komodo, Rinca e Padar. Apesar de atrair cada vez mais viajantes devido a sua localização estratégica, Labuan Bajo ainda se mantém num ritmo lento e com uma certa cara de vilarejo.

Nós passamos um dia cheio em Labuan Bajo e aproveitamos pra curtir o clima relaxado de lá. Depois de ter visto os dragões de Komodo e ter encerrado seu passeio pelas ilhas de Flores, a melhor pedida é curtir umas horinhas num spa. Pode experimentar sem medo de errar: Wae Molas, barato e maravilhoso.

Experimentamos a massagem tradicional de 90 minutos, que mistura shiatsu com uma massagem relaxante. Custou apenas 200 mil rúpias. No spa também funciona um salão, ótimo pra fazer as unhas ou cuidar da cabeleira depois de uns dias de praia.

Depois do momento relax, é só dar uma chegada no Molas Café, que fica atrás do spa. Nossa ideia era só fazer uma pausa pro almoço, até que chegamos lá e demos de cara com essa piscina. Ficamos que nem pinto no lixo e só nos demos conta da hora quando o céu começou a ficar laranja. Peça um prato de frutos do mar e torça para que o bolo do dia seja o de chocolate!

Como chegar em Komodo

O aeroporto de Komodo fica a apenas 1km de Labuan Bajo, a cidade base para quem quer explorar a região. Há cerca de 4 voos diários chegando de Bali.

Dá pra chegar também via marítima, mas o caminho vai ser bem demorado e não é muito recomendado. Outra alternativa a NÃO se considerar é fazer a travessia de barco entre Lombok e Flores. Soubemos que as condições não são boas e que acidentes acontecem com frequência.

Labuan Bajo é bem pequena e é fácil de se circular à pé por lá.

Onde ficar na Ilha de Komodo

Para conhecer Flores e visitar as Ilhas de Komodo, Rinca e Padar, você terá 3 opções:

Dormir em Labuan Bajo

Você poderá usar Labuan Bajo como base, já que essa é a principal cidade e ponto de partida para os passeios. Porém, Labuan Bajo fica distante das demais ilhas e o tempo de viagem pode ser bem longo, levando no mínimo 2 horas até Komodo e 3 horas até Rinca ou Padar.

Ou seja, ficar hospedado em Labuan Bajo pode ser cansativo e tomar muito do seu tempo, já que você deverá acordar no mais tardar às 5h da manhã pra encarar o longo percurso.

Nós chegamos em Komodo de avião, e nosso voo já chegou às 15h, por isso, resolvemos passar a primeira a a última noite na cidade.

Você pode encontrar todos os tipos de hospedagens em Labuan Bajo, por isso vamos deixar 3 opções com um bom custo benefício:

Vale lembrar que os valores variam de acordo com a época do ano e disponibilidade. Para os valores pesquisados usamos o início do mês de setembro de 2017.

Ciao Hostel

O Ciao Hostel é uma opção bem econômica, um hostel novinho, construído no fim de 2016. Na parte alta da cidade, fica a 5 minutos de carro do aeroporto e a 10 minutos andando do centrinho de Labuan Bajo. Apesar de ser novo, o hostel tem uma excelente reputação do Booking.com contando com mais de 300 comentários e nota 9,1. O valor no quarto com ar-condicionado é R$37. Para ter todas as informações clique aqui.

Sunset Hill

Ainda na parte alta da cidade fica o Sunset Hill. O restaurante e alguns quartos tem essa vista incrível pro mar. Esse hotel é uma excelente opção principalmente pra quem não viaja sozinho. O quarto custa $157 e assistir ao pôr do sol ali, sentando, tomando uma Bintang gelada (cerveja local), não tem preço! Para saber mais sobre o hotel, clique aqui.

Eco Tree O’Tell

Uma opção no centro da cidade é o Eco Tree O’tell. Fica próximo da maioria dos restaurantes, bares, agências de viagem e do pier onde saem os barcos para os passeios. Se você gosta de lugares mais movimentados ele pode ser o melhor para você. O quarto com cama de casal custa R$139. Para saber mais, clique aqui.

Existem ainda outras boas opções abaixo de R$100 como o Bajo Nature Backpackers, Komodo Boutique Hotel e o CF Komodo Hotel.

Dica: o melhor a fazer é dormir a primeira noite em Labuan Bajo e, no dia seguinte, partir pra uma das opções seguintes:

Dormir no barco

O que a maioria das pessoas faz é fechar um tour de barco de 2, 3 ou 4 dias e dormir no barco mesmo. Diversas companhias oferecem esses passeios e você pode escolher desde dormir no deck do barco, em uma cabine simples ou em um barco de luxo. Obviamente o valor varia de acordo com a escolha. Se sua viagem for na alta temporada, é aconselhável fechar com antecedência.

Dormir num camping maravilhoso

Eis aqui nossa escolha e nossa recomendação. Estávamos indecisos entre as duas opções acima, até que descobrimos uma terceira opção que foi perfeita pra gente. Dormir na praia!

A Flores XP é a única companhia que oferece passeios em Flores com hospedagem em um camping na praia. Na verdade não é um camping qualquer: são 12 bangalôs na areia, de frente pro mar! Bem simples e confortáveis, com cama, travesseiro e roupas limpas só te esperando. Perfeito pra quem quer curtir uma aventura com um certo nível de conforto.

Ah, e o pôr do sol é fantástico. Dá pra assisti-lo ali mesmo na sua cabaninha, ou ainda fazer uma caminhada até o sunset point. O camping também tem uma área reservada pra fazer as refeições, que já estão inclusas no valor do tour. Os banheiros são coletivos e o banho rola com um chuveirinho. Deixe pra tomar banho direito quando voltar do passeio, mesmo porque tanto água como luz são racionados.

Nós fizemos o Dragon Tour e passamos 2 noites maravilhosas no camping, tipo paraíso! Só pelo amor de Deus, não esqueça o repelente 🙂

Komodo, Indonésia - Pirates
Pirate’s Camp. Nosso acampamento visto de cima

Melhor maneira de conhecer as ilhas de Komodo

Nós gastamos muito tempo para descobrir a melhor forma de explorar a região, até que chegamos no ideal: o Dragon Tour 3 dias/ 2 noites. Essa empresa tem diversas opções de passeio, incluindo tours de apenas um dia, tours exclusivos de mergulho, tours para dormir no barco e, finalmente, nossa escolha: dormir 2 noites no camping.

O passeio não é dos mais baratos. O valor começa em 90 euros para um dia, sendo que o nosso tour de 3 dias/2 noites custa 300 euros. Porém, pesquisamos bastante e descobrimos que viajar por essa região é caro mesmo. Muitos barcos oferecem esses passeios por um valor alto e qualidade duvidosa (pode acreditar, nós pesquisamos bastante antes de escolher). O custo de deslocamento ou de dormir no barco também podem ser bem altos. No final das contas, achamos que nossa escolha foi a melhor relação custo x benefício.

O que faríamos diferente: fechar o tour de 4 dias/3 noites, que inclui 2 noites no barco, uma no camping e uma visita à Ilha de Padar, além do que já tínhamos visto.

Komodo, Indonésia - Flores XP
Nossa ilha

Quando ir

A melhor época para visitar a Ilha de Komodo é entre Abril e Junho, ou ainda entre Setembro e Novembro. Julho é altíssima temporada, espere pagar mais caro e encontrar praias e pontos de mergulho cheios de barco.

Evite a estação chuvosa, que vai de janeiro a março. Alguns passeios são suspensos nessa época devido às chuvas fortes e ao mar agitado.

Nós fomos em junho e pegamos um dia de chuva, que atrapalhou um pouquinho mas não estragou o passeio.

Komodo, Indonésia - Gráfico
Média de temperatura e volume de chuva

Quanto tempo ficar

Consideramos que o tempo mínimo para curtir as ilhas de Komodo são dois dias cheios, que serão ocupados com os tours de barco pra explorar as ilhas. Porém, esse tempo não é suficiente pra conhecer as principais atrações e curtir as ilhas.

O que consideramos ideal são 4 dias cheios, que podem ser divididos entre passeios pelas ilhas, mergulhos, snorkel, trilhas pra ver os dragões, assistir o pôr do sol e tudo que tem direito.

O que nós fizemos: ficamos 3 dias cheios nos passeios de barco e um dia extra pra relaxar em Labuan Bajo.

Inclua Komodo no seu roteiro e conheça um dos destinos mais lindos da Indonésia!

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Indonésia: explore

30 comentários em “CONHEÇA KOMODO: ILHAS, DRAGÕES E AVENTURA NA INDONÉSIA”

  1. rui batista disse:

    IMPRESSIONANTE! ADOREI TUDO!! Desde o texto às fotos, a passar pelas sugestões e o que podemos fazer. Um post fantástico, mais do que completo. Dos que nos fazem ter vontade de partir JÁÁÁAAAAA!!! :)))

  2. RoadTrio disse:

    Já tinha visto a foto no insta e vim correndo vir esse post! Sério, quero muito conhecer esse lugar paradisíaco! Amei o post

    1. Adriana Mendonça disse:

      Olha, o lugar é isso tudo e mais um pouco mesmo! Definição de paraíso foi atualizada em Komodo! hahaha
      Sério, conheça! Não vai se arrepender nadinha!

  3. Laís disse:

    Que incríveeel, nunca tinha ouvido falar muita coisa sobre o dragão de Komodo! Deve ser uma emoção esse encontro! E parabéns pelo post, super detalhado, do jeitinho que a gente gosta! =)

    1. Adriana Mendonça disse:

      Que bom que curtiu o post Laís! Eu tb não tinha ouvido falar muito sobre Komodo e sobre o dragão antes de ir pra lá. Mas é surpreendentemente lindo!

  4. Tatiana disse:

    Achei que o dragão fosse um pouco de lenda, e que fosse pequenino. Mas não, o bichão da medo.
    Fiquei curiosa e embasbacada com a beleza da ilha.

    1. Adriana Mendonça disse:

      O bicho é enormeeee Tatiana! E lindo, apesar de assustador. Aliás, tudo por aqui é lindo, a natureza deu um show!

  5. Oi Adriana!!! Quanta coisa show para ser feita em Komodo além de observar os dragões!!! Adorei a praia com areia rosa. Que incrível!!!! Nunca tinha visto!!! E sobre as opções para passar a noite, acho que optaria por dormir no barco. Deve ser maneiro… Parabéns pelo post!! Abraços, Carolina.

  6. Diego Arena disse:

    Roteiro completíssimo e lindas fotos. Estava pensando em ir para la em Janeiro, começando a programar uma Asia Trip e não tinha me atentado para o período das chuvas. Muito obrigado.

  7. Klecia disse:

    Sabe aquele lugar que você só conhece pelos documentários da Discovery? Que incrível ver um relato de quem realmente foi por lá! O roteiro foi incrível e parece ser exatamente como eu imaginava, um lugar desafiador e mágico de tao lindo! Que sonho conhecer uma praia de areia rosa <3

  8. Posso dizer que morri de inveja da experiências de vocês?! Sonhei acordada com aquele bangalô, barulho das ondas… O visual é espetacular, de tirar o fôlego até dos mais insensíveis. Komodo entrou definitivamente em meu imaginário.

    Mas, contudo, todavia, morreria de muito medo dos dragões e dos morcegos! Parecem criaturas pré históricas! rsrsrs Favoritado para o futuro, que espero chegue logo! 🙂

  9. Amilton disse:

    Uaaau, que post lindo! Tô impressionado com as imagens e também com a riqueza de detalhes. Sem dúvida adoraria conhecer esse pedacinho do mundo. Quem sabe um dia? Parabéns pelo texto. Abs

    1. Adriana Mendonça disse:

      Tomara que você possa conhecer um dia Amilton, é um destino absurdamente lindo, desse jeito mesmo que vc viu nas fotos!

  10. Viajento disse:

    Post super completo, adorei as dicas. Sempre pesquiso sobre o clima e época de chuva antes de decidir os passeios.

    1. Adriana Mendonça disse:

      Nós também sempre estamos de olho no clima. Nada pior do que visitar um lugar em época de chuvas – e não estar preparado pra isso!

  11. Por todo o artigo fico com vontade de ir já mesmo para lá!!! Parece ser um local fantástico para visitar 🙂 Já vi alguns dragões em Bangkok, junto ao rio.

    1. Caio Farias disse:

      Oi Catarina, o lugar é realmente lindo. Em Bangkok, pelas informações que temos é que são enormes lagartos monitores, e não o real Dragão de Komodo!

  12. Nossa senhora! Os bichos são grandes!
    E que lugar mais lindo, gente! Amei!
    Estamos doidos para chegar na Indonésia ❤️

  13. Filipa Fernandes disse:

    Ola em agosto vou ate a indonésia para alem de bali e gilis estava a pensar fazer flores. Estive a pesquisar voos e a garuda tem preços bastantes caros sendo que a wings e a NAM tem preços mais em conta mas eu nap conheço estas duas companhias aéreas, será que me recomenda ir por estas? E em relação a tours so tenho tempo para fazer um tour de um dia completo as empresas que tenho pesquisado tem valores bastante altos recomendaria alguma empresa ou acha que chegando a labuan bajo arranjo facilmente um tour mesmo sendo em epoca alta? obrigado

    1. Caio Farias disse:

      Olá Filipa, realmente os voos na Garuda são extremamente caros. Nós voamos de Wings Air, não conhecíamos também, mas deu tudo certo. Nós recomendamos a Flores XP para os tours na região, não sabemos responder se é tão fácil assim arrumar o passeio de um dia por lá. Abraços e Boa Viagem!

  14. Fabiana disse:

    Uau sonhando acordada 🙂
    Estamos indo para a Indonésia em Junho, ficaremos 20 dias e estou decidindo qto tempo em cada Ilha. Komodo já estava na lista, mas como estamos com 2 crianças, 11 e 4 anos, (que na verdade estão acostumadas com aventuras) fiquei me perguntando se é uma passeio que de fato todos iriam curtir. Vocês chegaram a ver crianças por lá? Qdo disseram sobre o valor do pacote de 300e foi por pessoa ou o casal?
    Enfim, obrigada pela riqueza de detalhes 😉

  15. Jaqueline Gerlach disse:

    Oii parabéns pelo texto! Estou indo para a Indonésia e estou curtindo o blog de vcs! Mas fiquei com uma dúvida, vcs se hospedaram em Flores e fecharam esse tour de 2-3 dias? Quantos dias vcs ficaram no total? O Tour inclui as estadias e mais as trilhas e as praias?

    1. Caio Farias disse:

      Olá Jaquelina, ficamos em Flores 1 noite antes do tour e 1 depois. Fechamos o tour de 3 dias e 2 noites. O tour inclui as estadias na ilha deserta já dentro do parque, não em Flores, as trilhas, praias e refeições (menos bebidas). Abs e boa viagem!

    2. Caio Farias disse:

      Olá Jaqueline, ficamos em Flores 1 noite antes do tour e 1 depois. Fechamos o tour de 3 dias e 2 noites. O tour inclui as estadias na ilha deserta já dentro do parque, não em Flores, as trilhas, praias e refeições (menos bebidas). Abs e boa viagem!

  16. Cleiton disse:

    Suas dicas são das mais completas, obrigado pelo compartilhamento/esclarecimento de dúvidas já imagináveis!
    Agora eu pretendo chegar em Bali 21/12 e partir para Labuan Bajo, eu vi que mencionou as melhores épocas e piores, mas não fala sobre dezembro/janeiro, tem alguma informação?
    Obrigado desde já e parabéns!

    1. Caio Farias disse:

      Olá Cleiton, muito obrigado pela mensagem!
      De novembro a março é temporada de chuva em grande parte da Indonésia podendo chover todos os dias do mês. Mas geralmente no Sudeste Asiático durante as monções a chuva não dura o dia inteiro. Além de que hoje em dia está bem difícil acertar as previsões devido as mudanças climáticas, né?
      Esperamos que tenha uma ótima viagem!

  17. rachel De Luca disse:

    OI!! Adorei o post e entrei no site da FloresXP para ver as opções de tours.. não achei esse de 4 dias/3 noites que vocês disseram que teriam feito diferente… vi que ha uma pequena diferença entre o Dragon Tour e o Padar Tour, mas ambos são de 3 dias/2 noites… é isso mesmo? obrigada!

  18. Rachel De Luca disse:

    OI!! Adorei o post e entrei no site da FloresXP para ver as opções de tours.. não achei esse de 4 dias/3 noites que vocês disseram que teriam feito diferente… vi que ha uma pequena diferença entre o Dragon Tour e o Padar Tour, mas ambos são de 3 dias/2 noites… é isso mesmo? obrigada!

    1. Caio Farias disse:

      Olá Rachel, tudo bem? Quando fomos, para visitar Padar era necessário incluir 1 dia no Dragon Tour, por isso o tour ficava com 4 dias e 3 noites. Entrei no site e vi que agora eles encaixaram no Dragon Tour 2019 a ilha Padar, o que é ótimo! Essa é a diferença!

  19. Carla Ruiz disse:

    Komodo é uma área fantástica para um refúgio tropical, eu amei minhas férias no ano passado! Eu tirei tantas fotos ao mergulhar em Batu Moncong (https://dive.site/pt/explore/site/batu-moncong-DR2Y), é um lugar fascinante para fotografia subaquática. e esses dragões, uau! As criaturas terrestres mais surreais que encontrei.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Ahh Costa Rica! Essa é uma formação natural que parece a cauda de uma baleia –  e o local de chama Parque Nacional Marino Ballena.
Tudo bem, já sabemos que o nome do parque veio desse formato. Mas quem explica a “coincidência” desse local ser o melhor ponto do país para  para o avistamento de baleias? 🤔#emalgumlugardomundo #costarica #visitcostarica #baleiajubarte

Pura Vida!Mal desembarcamos na Costa Rica e já começamos a ouvir a expressão por todos os cantos. Embora não tenha uma tradução exata, essa é uma forma de cumprimentar, de dizer olá, tchau – ou qualquer coisa que tenha uma intenção positiva – dá pra usar de diversas formas!A nossa conclusão é que “Pura Vida” é essa coisa boa que você sente ao chegar por aqui e que te faz ficar sorrindo o tempo todo. É como encostar o carro em uma praia deserta, assistir o por do sol e dormir por ali mesmo, ao som dos macacos, com o barulho das ondas. Bem do jeitinho que a gente fez nesse dia!#emalgumlugardomundo #costarica #puravida #visitcostarica #destinosimperdiveis

O Parque Nacional Corcovado é um dos lugares menos explorados da Costa Rica – e até agora um de nossos destinos preferidos no país!A natureza aqui ainda é selvagem e é possível avistar araras, tucanos, macacos, bichos preguiça, quatis, antas… a lista é extensa!
E como se não bastasse a diversidade animal, tem essa praia de areia escura bem intocada. A constante névoa na praia dá um ar de paraíso perdido nesse lugar.Essa viagem pra Costa Rica tá tendo um cenário mais lindo que o outro! Estamos amando!!! #emalgumlugardomundo #costarica #corcovadonationalpark #visitcostarica

Ainda encantados com o lado do Caribe da Costa Rica!
Sem dúvidas, Punta Uva foi uma das praias mais bonitas das bandas de lá – pelo menos foi a nossa preferida!Agora estamos no lado do Pacífico. Estamos mostrando tudo no stories e já já vamos postar as fotos daqui!

A felicidade de quem estacionou o quarto do hotel e vai dormir em frente a praia no Caribe costa riquenho! Valeu @nomad_america !#emalgumlugardomundo #costarica #puntauva #destinosimperdiveis #visitcostarica

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!