O que fazer em Mendoza, Argentina | Em Algum Lugar do Mundo

O QUE FAZER EM MENDOZA, ARGENTINA

Tudo o que você precisa saber para planejar a sua viagem para Mendoza, a capital dos vinhos na Argentina.

  • Adriana
  • -
  • 7 de junho de 2019
  • Nenhum Comentário

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Mendoza vem ganhando cada vez mais espaço nos roteiros pela América do Sul de quem quer ir além da tradicional dupla Buenos Aires – Santiago. E não falta o que fazer em Mendoza, especialmente para quem não dispensa um bom vinho: são cerca de 144 mil hectares de vinícolas em Mendoza, o equivalente a quase 2/3 de toda produção de vinho de toda a Argentina.

Mendoza é o verdadeiro paraíso para amantes de vinho. Mas o destino tem muitas atrações além de conhecer suas bodegas: é lá que fica o Monte Aconcágua, a maior montanha do hemisfério sul – são quase 7 mil metros de altitude. Há também dois famosos centros de esqui, Los Penitentes e Las Leñas, para quem quer curtir o destino no inverno.

Há também diversas opções de passeios por aqui especialmente no verão, quando a Cordilheira dos Andes se torna cenário perfeito para atividades de ecoturismo e aventura. Nesse post mostramos tudo o que fazer em Mendoza, então confira as principais atrações da cidade e aproveite nossas dicas!

O que fazer em Mendoza Argentina - Vinhos
Explore a terra dos melhores Malbecs

Não se esqueça do seguro viagem antes de embarcar para Mendoza. Sugerimos fazer uma busca pela Segurospromo, um site que compara preços e dá uma enorme variedade de opções de seguro. Aproveite para usar nosso código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto!

Saiba mais sobre Mendoza

Historicamente, a cidade sempre teve uma grande importância, já que servia como passagem entre Santiago e Buenos Aires. Até por isso, foi palco de diversos eventos que levaram à independência do território da Espanha no início do século XIX.

Em 1861, Mendoza sofreu os efeitos de um intenso terremoto, quando mais de 5 mil pessoas morreram. Após o incidente, a cidade foi reconstruída focando um projeto de desenvolvimento urbano único na Argentina, com avenidas bem largas e praças amplas, assim como um moderno sistema de irrigação urbano.

Hoje, Mendoza é uma cidade bem grande, a quarta em termos de população na Argentina e o segundo maior polo turístico do país, atrás apenas de Buenos Aires. Situada no meio do deserto argentino, aos pés da Cordilheira dos Andes, a marca registrada da cidade é a produção de vinho, que compõe grande parte da sua economia, juntamente da produção de azeite.

O que fazer em Mendoza Argentina - Peatonal
Uma das ruas de pedestres de Mendoza onde se pode curtir cafés e restaurantes

Onde ficar em Mendoza

Em Mendoza, há basicamente duas opções de hospedagem. A primeira são os tradicionais hotéis, de diversos tamanhos e valores, a maior parte deles no centro da cidade. A segunda opção, mais peculiar, é se hospedar em uma das pousadas dentro das próprias vinícolas. Cada uma das duas opções tem seus prós e contras, é claro.

Hospedagem no centro de Mendoza

Se hospedar no centro é ideal para quem não pensa em alugar carro e faz questão de ficar em uma área bem movimentada, cheia de restaurantes, agências de turismo e comércio.

Outro ponto positivo é que as diárias dos hotéis em Mendoza não costumam ser muito caras, e dá para se hospedar em um bom hotel – até cinco estrelas – pagando um preço camarada.

O Hostel Lagares oferece tanto quartos coletivos, saindo a partir de R$60 por pessoa, quanto quartos duplos, a partir de R$230. As diárias incluem café da manhã e os hóspedes podem usar a cozinha para preparar outras refeições, o que ajuda a economizar na viagem. A Plaza da Independencia fica a apenas 1km do hostel.

O que fazer em Mendoza Argentina - Hotel Centro
Foto Divulgação

O Tanino Guest House não fica exatamente no centro, mas a apenas 2km da Plaza Independencia. Eles têm quartos privados a partir de R$90 e oferecem um clima bem gostoso, incluindo uma piscina.

onde ficar em mendoza_tanino
Tanino Guest House. Foto: divulgação

Hospedagem nas vinícolas de Mendoza

Já a hospedagem nas vinícolas é ideal para quem prefere um lugar mais tranquilo e em meio à natureza. As pousadas oferecem uma boa estrutura e, de bônus, você já acorda todo dia pronto para começar a degustar mais um malbec.

Por serem mais distantes do centro, vale a pena alugar um carro para não ficar preso ou dependendo de taxis, o que vai acabar encarecendo bastante seu orçamento no final das contas.

Em Luján de Cuyo, o Villa Mansa oferece alguns quartos no formato de barris de vinho e uma atmosfera de paz completa. O hotel fica a apenas 12km do centro, o que não é tão longe se for comparar a maioria das opções dentro das vinícolas.

O que fazer em Mendoza Argentina - Barris
Foto Dilvulgação

Como chegar em Mendoza

Para quem está saindo do Brasil direto para Mendoza, há voos diretos pela Latam ou pela Gol desde São Paulo – mas não em todos os dias da semana, então se programe. Das outras cidades, normalmente há conexão em Buenos Aires (mais 1h40 de voo) ou Santiago. O Aeroporto Internacional de Mendoza fica a apenas 11km do centro.

Para chegar via terrestre, tenha em conta que Mendoza fica a 1.200km de Buenos Aires e a 370km de Santiago. Isso mesmo: Mendoza fica mais próxima da capital chilena, apesar de fazer parte da Argentina. Ou seja, para quem pensa em fazer o caminho por terra, vale mais a pena partir de Santiago do que de Buenos Aires.

Como ir de Buenos Aires para Mendoza

De ônibus

Para quem vai sair de ônibus a partir da capital argentina, o trajeto dura em torno de treze horas e é feito por diversas empresas, como a Andesmar e Flecha Bus. O preço médio da passagem é de $400 pesos.

De carro

De Buenos Aires, a Ruta Nacional 07 segue até Mendoza. Leve dinheiro em espécie para pagar pedágios, encha o tanque e siga sem perigo. A cidade de Córdoba fica no meio do caminho e é um ótimo lugar para parar e dar uma volta antes de seguir o caminho.

Como ir de Santiago para Mendoza

De ônibus

Já de Santiago, o trecho é feito em bem menos tempo, cerca de sete horas. A Andesmar e Cata Internacional fazem o trajeto. O valor também é mais barato, e fica na média de $200 pesos.

De carro

Quem estiver dirigindo de Santiago vai precisar passar pela fronteira entre os dois países, o que pode atrasar um pouco sua viagem dependendo do dia, mas o caminho vale a pena o perrengue. A estrada Los Caracoles é de tirar o fôlego!

Circulando por Mendoza

Não dá para contar muito com transporte público em Mendoza. As opções acabam sendo alugar carro, remis (taxis com preço fixo) ou contratar excursões. Tudo vai depender de quantas pessoas tem no seu grupo e de quanto você quer gastar.

Alugar um carro te dá mais liberdade para definir seu roteiro. Se essa for sua escolha, dê uma olhada no Rentcars, sempre achamos os melhores preços e fechamos aluguel por esse site. Vale lembrar que se seu objetivo principal é degustar vinhos, dirigir não é uma boa ideia. Nesse caso feche um remis/táxi, ou considere uma excursão para as bodegas.

Os remis funcionam como um taxi sem taxímetro: você fecha um pacote com um número de horas e o motorista fica à sua disposição durante esse período. O valor é mais alto – cerca de 200 dólares por diária – mas é imbatível no quesito conforto e praticidade.

Para curtir tudo o que fazer em Mendoza sem maiores preocupações, considere uma excursão. Dá para fechar um tour de um dia inteiro conhecendo vinícolas, com almoço incluído. Ou fazer um city tour para conhecer alguns pontos da cidade.

O que fazer em Mendoza: dicas e principais atrações

Vinícolas

Ao planejar o que fazer em Mendoza, é impossível deixar de fora uma visita a pelo menos uma vinícola. Afinal, esse é o destino perfeito para amante de vinhos: não existe melhor região na Argentina para apreciar um belo malbec.

O que fazer em Mendoza Argentina
Parreiras ainda jovens. Foto: European citizen / CC BY-SA 3.0 or GFDL  , via Wikimedia Commons

Há muito a ser visitado, mas as principais regiões vinícolas de Mendoza são: Maipú, Lujan de Cuyo e o Valle de Uco. Saiba mais sobre elas:

Luján de Cuyo | a apenas 40 minutos do centro de Mendoza, Luján de Cuyo é conhecida como a casa do Malbec. Em sua maioria, os vinhedos focam nas videiras de uvas tintas, mas há também vinhedos focados em Cabernet Sauvignon e Chardonnay, por exemplo. As principais vinícolas são Catena Zapata, Luigi Bosca, Chandon e Norton.

O que fazer em Mendoza Argentina - Chandon
Uma das vinícolas mais procuradas por brasileiros, a Chandon

Maipú | a menor das três regiões, com cerca de 20 vinícolas – mas nem por isso deve ser tirada do roteiro. Pelo contrário: além das ótimas vinícolas (como Bodega La Rural, Trapiche e Familia Zuccardi), Maipú ainda é uma ótima área para degustação de azeite de oliva, outro produto local. Para quem ainda não estiver cansado de tanto vinho, em Maipú também há um Museu com mais 4.500 peças contando a história da produção da bebida na região.

O que fazer em Mendoza Argentina - Uvas
Uvas verdes prontas para a colheita

Valle de Uco | a cerca de 75 minutos do centro de Mendoza, o Valle de Uco é conhecido pela produção de Malbec, Merlot e Pinot Noir. Apesar de ser a região produtora mais nova de Mendoza, é uma das mais respeitadas internacionalmente. Entre as vinícolas que você não pode deixar de visitar estão a Salentein, Andeluna e a Bodega Azul

Dicas para visitar as vinícolas:

  • sempre reserve os passeios com ao menos um dia de antecedência, especialmente durante a época de colheita
  • sempre cheque os horários de funcionamento das vinícolas antes de montar seu roteiro em Mendoza – algumas delas não abrem durante finais de semana ou feriados.

Olivícolas de Mendoza

Além dos famosos vinhos produzidos nas vinícolas de Mendoza, a região também é uma grande produtora de azeite de oliva. Por isso, outro passeio em Mendoza que vale a pena é visitar as incríveis fazendas de azeitona.

Nós gostamos bastante de azeite, mas não somos fãs de azeitonas. Então sempre tivemos a curiosidade de como o óleo era extraído do fruto – e foi na Olivícola Laur que conhecemos todo o processo, além de curtir aquela degustação delícia ao final do tour.

O que fazer em Mendoza Argentina - Oliveira
Azeitonas ainda nas oliveiras
O que fazer em Mendoza Argentina - Azeitas
Degustação de azeites na Olivícola Laur

Se você também tem essa curiosidade e gosta de um bom azeite, não deixe de conhecer! Eles também produzem o Aceto Balsâmico, e na lojinha é possível comprar também diversas pastas para aperitivo. Nós compramos a de feijão preto e de tomate seco, maravilhosas!

Termas Cacheuta

Com uma vista incrível para as montanhas, as Termas Cacheuta são um programa perfeito para relaxar entre tantas visitas à vinícolas. As opções de relax são variadas: escolha entre um menu repleto de massagens, piscinas termais naturais, banho de lama – ou tudo junto.

O que fazer em Mendoza Argentina - termas Cacheura
Momento relax em uma das piscinas mais quentes da Termas Cacheuta, 38 graus

A entrada para as termas – que inclui acesso às piscinas termais – fica entre 540 e 580 pesos, com translado do centro da cidade.

Já os serviços de spa são pagos à parte. Se você optar pelo full day spa, que dá acesso a todos os serviços durante o dia, o valor fica a partir de $930. Se você não quer só relaxar, não se preocupe: o complexo das termas também oferece atividades de aventura, como tirolesa ($270), rapel ($550), rafting ($550) ou trekking ($400).

Centro de Mendoza

Dentre as opções sobre o que fazer em Mendoza, uma tarde no centro da cidade não pode ficar de fora dos seus planos.

Entre os principais pontos turísticos do centro de Mendoza está a grandiosa Plaza Independencia, o coração da cidade. Impossível não ir para Mendoza e não passar pela praça pelo menos uma vez.

O que fazer em Mendoza Argentina - Plaza
Uma volta pela Plaza da Liberdade após o almoço cai bem

Ao seu redor, há diversas lojas, o mercado municipal, o Museu Municipal de Arte Moderna (entrada gratuita) e a Av. San Martín, a mais importante de Mendoza.

Um passeio pelo centro de Mendoza não está completo sem uma visita ao Parque General San Martín, uma imensa área verde no meio da cidade.

A La Enoteca é a última construção existente da Escola Nacional de Vitivinicultura, que funcionou de 1897 a 1939. Hoje acontecem diversos eventos, cursos e exposições relacionados a cultura do vinho e de promoção dessa atividade. Confira a agenda dos eventos no site.

O que fazer em Mendoza Argentina - Enoteca
Confira a agenda antes de visitar, chegamos com a porta fechada…

O Museo del Área Fundacional é um museu arqueológico que busca contar a história da cidade desde a sua fundação em 1561. No local onde foi construído esse prédio, na Plaza Pedro del Castillo, foram encontrados resquícios da antiga cidade destruída pelo terremoto em 1861.

O que fazer em Mendoza Argentina - Museo
Museu e fonte erguidos sobre as ruínas do que sobrou após o terremoto

Se tiver tempo sobrando no roteiro, vale também conhecer o Terraza Jardin Mirador, que fica no último andar do prédio da prefeitura de Mendoza. Com acesso livre ao público, basta pegar o elevador até o sétimo andar para ter uma vista 360º da cidade – existem placas com indicação dos principais pontos da cidade para facilitar a visualização.

O que fazer em Mendoza Argentina - Jardin Mirador
Mandamos o drone pois estava fechado quando fomos no domingo…

Aproveite seu passeio por Mendoza e suba até o Cerro de La Glória, um morro com uma vista panorâmica incrível da região. Lá você encontra um monumento em homenagem ao General San Martín, que liderou a guerra de independência da Argentina. Aliás, você vai ver estátuas dele por todo o país. Vá até o cerro no final da tarde, para ver o pôr-do-sol lá de cima.

O que fazer em Mendoza Argentina - Cerro Gloria

Tour de alta montanha

Um dos passeios mais deslumbrantes em Mendoza, o passeio Alta Montanha acompanha a Ruta Nacional 7, importante estrada que liga Mendoza a Santiago. Ao todo, são 400km (ida e volta), por isso não programe mais nada para o dia desse tour.

Pelo caminho, você vai poder admirar as imponentes montanhas da Cordilheira dos Andes, que estão sempre cobertas de neve.

Além da paisagem estonteante da estrada, há diversas atrações ao longo do tour. Entre elas, uma visita ao vilarejo de Uspallate uma passada pela represa Potrerillos – responsável por abastecer Mendoza durante a época da seca.

Pelo caminho também vemos a curiosa Puente Del Inca, uma formação geológica com rochas de cores amareladas. E se for no verão, ainda poderá subir o cerro até o Cristo Redentor de Los Andes.

O que fazer em Mendoza Argentina - Puente del Inca
Incrível formação geologica a caminho do Aconcágua

Também faz parte do passeio uma parada na estação de esqui Los Penitentes, muito mais atraente no inverno, claro.

Mas para nós, o grande destaque desse passeio é o Parque Provincial Aconcágua, lar da montanha mais alta de toda América, o Monte Aconcágua. A pedida é fazer o trekking de 2km até a Laguna Horcones, onde você vai poder apreciar uma bela vista para o Aconcágua.

O que fazer em Mendoza Argentina - Aconcágua
Conhecendo, mesmo que de longe, o Aconcágua

Para saber mais, leia nosso post sobre o Passeio Alta Montanha em Mendoza, onde contamos em detalhes como é esse tour.

Reserva Natural Villavicencio

A Reserva Natural Villavicencio tem uma importante fonte de água mineral, que fica a 50km do centro de Mendoza. Para chegar até lá, você vai passar pelo Camino de Las 365 Curvas, uma entrada sinuosa e muito bela que, antigamente, servia de ligação entre Mendoza e Santiago.

O que fazer em Mendoza Argentina - Curvas
Pensei em contar quantas curvas mas desisti…
O que fazer em Mendoza Argentina - Pássaro
Recebemos a incrível visita desse amiguinho aí, que ficou fazendo pose tranquilamente no espelho do carro

Entre as atrações da reserva estão o jardim de cactos e o Hotel Termas Villavicencio, que tem seu jardim aberto para visitação.

Outros pontos que compõem o tour incluem o Mirante das 365 Curvas, de onde você tem uma vista do alto do Camino de Las 365 Curvas, e o Mirador del Aconcágua. A entrada para a reserva custa 195 pesos.

Esquiar em Mendoza

Durante a temporada de inverno (junho a setembro), as estações de ski em Mendoza atraem bastante visitantes.

As duas estações mais famosas são a Los Penitentes (183km do centro) e a Las Leñas (420km do centro) – esta última é conhecida por ter condições perfeitas de neve e ser um dos resorts mais modernos da Argentina. Por lá você também encontra uma das pistas mais longas da América do Sul, com 7.050 metros.

O que fazer em Mendoza Argentina Ski
Foto: Leandro Kibisz CC BY-SA 4.0 , via Wikimedia Commons

Os valores variam mas, em média, uma diária para Las Leñas fica em torno de 1200 pesos, enquanto para Los Penitentes 900 pesos.

Onde comer em Mendoza

A culinária argentina é sempre uma grande atração por si só. E em Mendoza, não é diferente.

O que fazer em Mendoza Argentina - Restaurante
Sentar em um restaurante na Peatonal Sarmiento em Mendoza é uma experiência que você precisa ter

As bodegas oferecem diversas opções de menu degustação com pratos fixos, harmonizados com vinhos da casa – uma ótima opção para quem quer provar um pouco de tudo e parrilas incríveis, com a comodidade de almoçar nas próprias bodegas. A médias dos jantares gira em torno dos $600 pesos. A Casa El Enemigo é considerada uma das melhores bodegas da região atualmente, com serviço e comida impecáveis.

Já no centro de Mendoza há opções tanto baratinhas, focando no público mochileiro, quanto mais arrumadinhas, pensando nas famílias, casais e viajantes em busca de conforto.

Para quem sempre sonhou em comer em um restaurante estrelado, um dos chefs argentinos mais famosos, Francis Mallman, tem um restaurante por lá, o 1884 – mas lembre-se de reservar antes de ir.

Outras boas opções são o Azafran, com foco nas carnes, e o María Antonieta, que também abre para café da manhã e oferece um menu variado. Ah, vale a dica que por lá, assim como no resto da Argentina, o jantar costuma começar mais tarde, das 21h em diante.

Quantos dias ficar em Mendoza

Com mais de cem bodegas à sua disposição, fica difícil saber quanto tempo ficar em Mendoza. Em média, vale a pena dedicar pelo menos três dias inteiros pela região, especialmente se você quiser fazer o Tour da Alta Montanha, que leva praticamente o dia inteiro. Em cinco dias, você consegue incluir visitar as três principais regiões vinícolas de Mendoza e conhecer a cidade com calma.

Quando ir para Mendoza

Mendoza é uma cidade que pode ser visitada o ano inteiro: cada estação traz suas próprias atrações e o visual é sempre incrível. Mas, dependendo do que você pretende fazer por lá, vale a pena se programar direitinho.

Se você não quer perder a temporada de neve e as estações de esqui, a melhor época é entre junho e agosto. Já no verão, você vai poder aproveitar várias outras atividades outdoor, como caiaque, rafting, voos de asa delta e trilhas – inclusive, o Parque Provincial Aconcágua, uma das principais atrações de Mendoza, abre apenas de novembro e março.

As bodegas funcionam o ano inteiro, mas se você quiser estar em Mendoza durante a época da colheita, vale ir entre fevereiro e abril, quando ocorre a Fiesta Nacional de la Vendimia, um grande festival para celebrar o vinho da região. As datas variam todo ano, mas costumam cair no começo de março.

De forma geral, o verão tem temperaturas média dos 25ºC (e costuma chover bastante), e o inverno é mais seco, com temperaturas baixas, podendo ficar abaixo de zero.

Não se esqueça do seguro viagem!

Agora que você já conferiu tudo o que fazer em Mendoza, lembre-se que um seguro viagem é indispensável para uma viagem tranquila e sem maiores estresses. Já precisamos de atendimento médico durante nossa viagem pela América do Sul e felizmente tínhamos o seguro para cobrir as despesas.

Por isso, recomendamos fazer uma pesquisa pela Segurospromo, que funciona como um bom comparador de preços, e escolher o seguro que melhor se adequa ao seu estilo de viagem. E usando o nosso código EMALGUMLUGAR5 você ainda ganha 5% de desconto.

Curtiu nossas dicas sobre o que fazer em Mendoza? Tem mais algum lugar que recomenda conhecer? Conta pra gente!

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Argentina: explore

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Porque um dia de semana qualquer em Arraial do Cabo com o pessoal da @lagostrilhas sempre rende foto boa!#emalgumlugardomundo #arraialdocabo #destinosimperdiveis #topdestinos #turismobrasil

Essa foto tá pra sair do forno tem tempo, mas a correria do dia a dia tem nós mantido meio distantes daqui.
Daí hoje fizemos uma pausa pra refletir sobre a rotina que “rouba” nosso tempo.
É muito bom estarmos tão envolvidos com o blog e com os projetos que tocamos. E sim, viver do nosso blog de viagem dá muito mais trabalho do que muitos imaginam! Mas é muito bom e só temos a agradecer.Afinal, graças a ele conhecemos tantos lugares maravilhosos. Alguns do outro lado do mundo, outros pertinho do nosso – até então – lar oficial.Um dos últimos destinos que conhecemos foi a Cachoeira do Saco Bravo, em Paraty. Pra chegar nela, encaramos uma trilha de 9km saindo de Ponta Negra, uma vila Caiçara próxima a Trindade e Praia do Sono. Bem cansativa, mas não poderia ter melhor recompensa do que esse visual: uma piscina natural, formada por uma cachoeira na beira do mar!
Por mais viagens assim. E por mais momentos de reflexão e felicidade por nossas escolhas de destinos e de vida!
.
.
.
.
.
#emalgumlugardomundo #paraty #costaverde #destinosimperdiveis #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #embarquenaviagem #errejota #turismobrasil #proximaviagem #achadosdasemana #gostariadeiroficial

😃 Uma praia dessas é mais felicidade que um parque de diversões sem fila!!! É não é que é essa a sensação mesmo? Parando aqui pra pensar e agradecer pelo quanto a gente é sortudo na vida por ter momentos maravilhosos em lugares paradisíacos assim – e vazios na baixa temporada 🙏❤️ A belezura de Trindade nos diazinhos de sossego que passamos na @pousada_cabeca_do_indio e fomos diversas vezes à Praia do Cachadaço. 🏝
Conta pra gente: qual seu destino preferido pra curtir um momento relax?#emalgumlugardomundo #trindade #paraty #mtur #destinosbrasileiros #missaovt #revistaqualviagem #embarquenaviagem #praiasbrasileiras #achadosdasemana #errejota #proximaviagem #viajarfazbem

Ainda sobre Trindade: essa é a piscina natural do Cachadaço (ou Caixa D’Aço). Pude muitas vezes contemplar esse lugar lá de baixo, mas a vista de cima dela é incrível!
O legal daqui é que, mesmo com o mar  bem agitado, as pedras dão a proteção ideal para um mergulho bem tranquilo!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #destinosimperdiveis

Tem horas que tudo que a gente quer é brincar. Como é bom voltar a ser criança, mesmo que seja por alguns poucos minutos!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #embarquenaviagem #destinosbrasileiros #mtur #viagemeturismo

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!