ROTEIRO GARDEN ROUTE, ÁFRICA DO SUL: DICAS DE VIAGEM

Confira nossas dicas e uma ótima sugestão de roteiro para Garden Route, um dos passeios mais bonitos da África do Sul.

  • Adriana
  • -
  • 24 de fevereiro de 2016
  • 36 Comentários

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e baixe nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Um passeio muito procurado por quem visita Cape Town e quer estender viagem pela África do Sul é fazer um roteiro pela Garden Route. A chamada Rota Jardim é um lindo trecho da costa sul africana, que se estende por cerca de 200km entre as cidades de Mossel Bay e o Parque Nacional de Tsitsikama. Por sua beleza e sua proximidade com Cape Town, muitos visitantes aproveitam pra combinar os dois destinos em uma única viagem.

Roteiro Garden Route
Um dos belos trechos da Garden Route

A natureza caprichou bastante nesse pedacinho do mapa, que oferece paisagens deslumbrantes, com praias daquelas que você não quer ir embora de jeito nenhum.

Mas não é só isso: pra quem gosta de aventura, a Garden Route tem opção até dizer chega! São trilhas, surfe, canoagem, mergulho, bungee jump, paraquedas, caverna, cachoeira, florestas, e por aí vai.

Mas se você quiser uma viagem só pra curtir numa boa e sossegado… vá pra Garden Route! Lá também tem restaurantes, hospedagens, paisagens e lazer pra todos os gostos.

Quer saber mais? Confere aqui nossas dicas de viagem e sugestão de roteiro pela Garden Route.

Veja também: o que fazer em Cape Town

Onde dormir na Garden Route

Ao longo do post você irá encontrar dicas de onde se hospedar em cada uma das cidades da Garden Route. Demos nossos relatos sobre os lugares que passamos mas, para uma lista resumida, aqui estão nossas indicações:

Roteiro Garden Route: quantos dias de viagem

Difícil dizer quantos dias seu roteiro pela Garden Route deve ter, mas diríamos que 7 dias é um tempo razoável pra conhecer as principais cidades e suas atrações. Claro que se puder dedicar um pouco mais de tempo pra explorar os destinos, melhor será sua viagem!

Como nós tínhamos tempo, nosso roteiro da Garden Route durou 15 dias, e nós fomos decidindo os pontos de parada ao longo da viagem. Pra quem tem o tempo mais curto, é bom ver o que cada lugar oferece e escolher as atrações preferidas, pois são muitas!

E para te ajudar a montar seu roteiro da Garden Route, listamos aqui as principais cidades que estão no caminho. Nós paramos em todas elas e garantimos que cada uma vale a visita!

Primeira vez no país? Confira nosso Guia Prático da África do Sul: aqui você encontra todas as informações que precisa para planejar sua viagem.

Roteiro Garden Route: principais cidades e atrações

  1. Mossel Bay
  2. Knysna
  3. Oudtshoorn
  4. Tsitsikama
  5. Plettenberg
  6. Hermanus
  7. Cape Agulhas
  8. Gansbaai
  9. Jeffreys Bay
  10. Port Elizabeth
  11. Addo

1. Mossel Bay

Se você estiver partindo de Cape Town, Mossel Bay é um bom lugar pra fazer sua primeira parada na Garden Route. Lá você encontra uma cidade com boa infra estrutura, além de uns 60km de praia pra poder curtir um sol. A temperatura costuma ser agradável na maior parte do ano.

Entre tudo o que fazer em Mossel Bay, as melhores pedidas são avistar baleias e golfinhos na temporada (infelizmente não vimos nada pois fomos fora de época) e mergulhar com tubarões. Porém, se sua intenção for mesmo fazer um mergulho com tubarão branco, o local mais indicado é Gansbaai (falaremos mais disso ao final desse post).

Roteiro Garden Route: Mossel Bay
A linda e tranquila Mossel Bay

Em Mossel Bay, nós passamos duas noites no Bay Vista Guesthouse. Fomos super bem recebidos lá, e encontramos uma cozinha bem espaçosa que nos animou até de fazer jantar um dia! Eles ainda oferecem traslado gratuito para o aeroporto de George, que é o mais próximo. Confira aqui uma lista com outras ótimas acomodações em Mossel Bay.

2. Knysna

A cidade de Knysna se localiza em volta de uma grande lagoa, protegida do mar por duas montanhas chamadas de “The Heads”. Knysna está no meio do roteiro pela Garden Route e é um ótimo lugar pra se passar umas noites.

Há muito o que se aproveitar em Knysna. As praias de Buffalo Bay e Brenton on Sea são as principais, mas dá pra curtir o por do sol da Lagoa, fazer caminhadas na Reserva de Featherbed, explorar pontos de mergulho, curtir a noite em um dos pubs da região… é só escolher, ou se programar pra fazer tudo! Se quiser curtir em grande estilo, experimente fazer um tour de barco para ver o por do sol.

Outro programa legal para se fazer por aqui é um tour para observação de baleias. O passeio leva cerca de 2 horas e segue pelo Oceano Índico, onde as baleias jubarte dão o ar da graça durante sua época de acasalamento. Verifique se a época irá coincidir com sua viagem, pois é um espetáculo imperdível.

E ficando em Knysna, não deixe de conhecer a cidade vizinha Wilderness, que também pode ser uma opção mais tranquila pra uma parada na Garden Route. Não tivemos sorte com o tempo quando fomos até Wilderness, mas até em uma dia nublado valeu a pena conhecer aquela praia, que parecia não ter fim.

Nós ficamos quatro noites em Knysna. Inicialmente seriam apenas duas, mas acabamos estendendo nossa estadia no AestAs Bed & Breakfast. Na verdade poderíamos ficar mais dias só curtindo a vista da nossa varanda, que dava pra lagoa. Localização ótima, café da manhã bem gostoso. Recomendamos!

3. Oudtshoorn

Capital da avestruz: sim, esse lugar existe e se chama Oudtshoorn. Um dos passeios mais buscados aqui é a visita a uma fazenda de avestruzes, de onde você sairá um verdadeiro expert nas aves. E pra quem gosta de carnes mais exóticas, é só escolher um dos vários restaurantes que oferecem a ave no cardápio (não tivemos coragem).

Mas Oudtshoorn vai bem além disso. A 30km dali achamos as Cango Caves, umas cavernas de 20 milhões de anos (quanto tempo é isso?), compostas de uma sucessão de passagens ocultas que formam um labirinto lindo e divertido de ser percorrido. Imperdível!

Em Oudtshoorn nos hospedamos no Lodge 96 , um lodge bem simples com um bom quarto e bom preço. O melhor aqui foi a piscina, ótimo pra aliviar o calorão que tava fazendo. O dono super simpático ainda nos indicou uma visita a Meiringspoort Waterfall, uma cachoeira que ficava um pouco distante mas que nós curtimos muito. Confira mais opções de hospedagem em Outdshoorn.

4. Tsitsikama

Pra quem quer curtir a natureza bem de perto e ainda gosta de aventura, não vai faltar o que fazer na Garden Route. E sem dúvidas Tsitsikama é um dos melhores destinos para isso: não só o litoral é deslumbrante ali, como ainda tem rios e a floresta pra compor o visual.

Trilhas de caminhada, arvorismo, rapel, surfe e mergulho são algumas das opções que irão te manter ocupados na sua passagem por Tsitsikama.

Nós recomendamos fazer pelo menos um tour de caminhada para conehcer o lugar. Mas se você quiser um pouco mais de aventura, experimente o incrível tour de arvorismo ou o passeio de caiaque.

E claro: não podemos deixar de fora o famoso o bungee jump. Na verdade, o maior bungee jump de ponte do mundo: são “míseros” 216 metros de altura.

Garden_Route
Bungee Jump da Bloukrans Bridge, em Tsitsikama

Você pode escolher se jogar da Bloukrans Bridge ou ainda só acessar a passarela pra ver os saltos de perto, se a coragem tiver ido dar uma voltinha nesse dia. Para fechar a aventura épica do seu roteiro pela Garden Route, veja aqui sobre o salto de bungee jump.

Nós não dormimos lá , mas pra quem quiser fazer uma pausa, pode dar uma olhada nessas opções de acomodação em Tsitsikama.

5. Plettenberg

Chamada pelos locais de Plett, a cidade de Plettenberg já foi conhecida como “Baía Formosa”, e hoje é um dos principais destinos em um roteiro da Garden Route. 

O cenário de praias lindas se repete por aqui, atraindo muitos jovens vindos de Cape Town e arredores pra passarem as férias. E pra quem quer se aventurar no paraquedas, aqui é o lugar ideal!

A parte que mais gostamos de Plett chama-se Robberg Nature Reserve, uma reserva onde é possível fazer trilhas que nos levaram a algumas das praias mais bonitas que vimos em toda a Garden Route – na nossa opinião, claro.

Roteiro Garden Route: Plettenberg
Uma das lindas praias de Plettenberg na Garden Route

Ah! E não distante de Plettenberg fica Nature’s Valley, uma região com opção de trilhas e uma praia praticamente deserta, que se encontra com o rio lá na pontinha. Demos uma passada por lá, e é lindo!

Para uma dose de aventura, você pode fazer o canyoning em Plettenberg: um passeio de 4h com direito a mergulho, saltos de até 7 metros, rapel, flutuação e muita natureza linda ao redor. Infelizmente não tivemos tempo pra curtir esse tour.

Em Plettenberg, nós ficamos no Nothando Backpackers Lodge, que ficava pertinho do centro e a uns 15 minutos andando da praia central. Lá era muito gostoso, parecia que a gente estava em uma casa, com um jardim e com churrasqueira. Impressionante como os sul africanos amam churrasco, sempre que víamos uma churrasqueira, estava rolando um braai!

Veja mais: outras cidades para seu roteiro da Garden Route

No caminho de volta da Garden Route para Cape Town, ainda acrescentamos 3 paradas no nosso itinerário. É uma ótima pedida para quem tiver um dia sobrando ou achar que os trechos percorridos entre as principais cidades são muito longos. Escolha uma dessas cidades pra incluir no seu roteiro da Garden Route e fazer aquela pausa:

6. Hermanus

Uma opção interessante para quem procura o que fazer na Garden Route é conhecer Hermanus, um dos destinos preferidos dos moradores de Cape Town pra passar o fim de semana, já que as cidades não são tão distantes.

Demos uma paradinha no caminho de volta pra tentar avistar uma baleia, pois Hermanus é um dos melhores locais pra se observar essas gigantes. Não demos sorte, mas também fomos fora da época (que vai de julho a dezembro). Se viajar nesse período, não deixe de conferir o tour para avistamento de baleias.

E se quiser se hospedar por aqui, dá uma olhada nessa lista de hotéis em Hermanus.

7. Cape Agulhas

Oficial: é aqui que os Oceanos Índico e Atlântico se encontram. A uma distância de quase 3 horas de Cape Town, é em Cape Agulhas que podemos chegar no ponto mais ao sul do continente africano. Não se confunda, pois muitos equivocadamente atribuem essa fama a um outro ponto chamado Cabo da Boa Esperança, que também merece a visita (como falamos nesse post).

Deixamos pra conhecer essa pontinha do continente já no final da viagem. Foi legal, é bem bonito e tal… Como já estava no nosso caminho e tínhamos tempo, foi tranquilo.

Mas não sairíamos de Cape Town só pra ir até lá, achamos que não valeria o esforço. Preferimos conhecer o Cabo da Boa Esperança mesmo. Não achamos que valia a pena passar a noite em Cape Agulhas, então fomos só de passagem mesmo.

Roteiro Garden Route: Cape Agulhas
O encontro dos oceanos em Cape Agulhas

8. Gansbaai

A verdade verdadeira é que Gansbaai só deve entrar no seu roteiro da Garden Route se você tiver interesse no mergulho com tubarão branco – não há muito o que se fazer por lá além disso.

Se você quiser se aventurar em uma gaiola pra ficar cara a cara com essa um, esse é o lugar. Nós fomos, mas não iríamos novamente. Entenda melhor nesse post.

Ah, a maioria dos hotéis ficam nos arredores de Gansbaai. Caso vá pra Gansbaai, pode ficar no Oom Piet Accommodation. Tudo novinho e limpinho. Não servem café da manhã, mas o quarto tinha uma mini cozinha toda equipada. Nós paramos no mercado e nos abastecemos!

Roteiro Garden Route: mergulho com tubarao em Gansbaai
Mergulho com tubarão branco em Gansbaai

Roteiro Garden Route: outros destinos para conhecer na Rota Jardim

Para seu roteiro pela Garden Route ficar completo, considere dar uma esticadinha por alguns destinos como: Jeffreys Bay, Port Elizabeth e Addo.

Essas cidades não fazem “oficialmente” parte do roteiro da Garden Route, mas estão bem próximos e valem a visita. Saiba mais sobre eles:

9. Jeffreys Bay

Mundialmente conhecido pelo surf e pelas belas praias (e também pelos ataques de tubarão aos surfistas), Jeffreys Bay é a cidade que recebe o Circuito Mundial de Surfe e respira o esporte – todos parecem ter uma prancha e o que não falta são lojas especializadas.

Se você não curte surfe, tenha certeza de que irá fora da temporada pra não encontrar lugares lotados e poder curtir melhor as praias.

Indo pra Jeffreys Bay, nós sugerimos se hospedar no Funky Town, que fica pertinho do shopping e a uns 500 m da Dolphin Beach. É um lugar com uma decoração toda moderninha, cozinha pra uso dos hóspedes e uma piscina delícia pra aproveitar depois da praia. E ainda tem uma churrasqueira.

10. Port Elizabeth

Port Elizabeth é uma cidade bem grande, na verdade é a quarta maior da África do Sul. Como a cidade tem aeroporto, você pode escolhê-la para iniciar ou terminar seu tour pela Garden Route.

São várias praias pra curtir em Port Elizabeth, além da grande possibilidade de avistar baleias ao longo do ano. Há também a possibilidade de visitar museus e o centro histórico da cidade.

Nós não nos hospedamos por lá porque fomos direto para o Addo, próximo destino que vamos mostrar. Mas a maioria das pessoas fica por lá mesmo. Você pode conferir aqui uma sugestão de acomodações em Port Elizabeth.

Port Elizabeth. Foto: flowcomm/ CC BY

11. Addo

A pequena cidade tem sua grande fama devido ao Addo Elephant National Park, um maravilhoso Parque Nacional que, como o nome já diz, é o lar de muitos elefantes: mais de 600 gigantes vivem lá, pra você ter uma ideia.

Além dos grandalhões, é possível encontrar uma enorme variedade de animais no parque, incluindo os Big Five (leão, búfalo, rinoceronte e leopardo, além do elefante).

O Addo foi o parque que escolhemos pra fazer um safari na África do Sul, e ficamos muito felizes e satisfeitos com toda a vida animal que vimos por aqui.

Nós acabamos ficando bastante tempo no Addo, e nos hospedamos em lugares diferentes. O que recomendamos é o Bydand B&B, uma delícia de lugar, com uma decoração meio rústica. Super confortável, o café da manhã era ótimo e a piscina era a melhor coisa da vida, depois de um dia de muito calor no safari!

Roteiro Garden Route: Addo Elephant National Park
Muitos elefantes no Addo Elephant National Park

Roteiro Garden Route: como fazer o percurso

Decidiu se jogar na estrada e fazer seu roteiro pela Garden Route? Então você poderá escolher entre três opções para se locomover entre as cidades:

Bazbus | uma van/ ônibus que faz todo o percurso da Garden Route. Você pode escolher entre ida e volta ou só ida, além da quantidade de dias de viagem. Eles seguem uma tabela de horários e incluem paradas em praticamente todas as cidades. É uma opção bem prática, principalmente pra quem viaja sozinho. Mais informações aqui.

Carro | pra quem viaja em casal ou grupo, consideramos essa opção mais barata e mais cômoda. Nós passamos muitos dias pesquisando o preço de aluguel de carro, e no final saiu muito mais barato do que a opção de ônibus. Além disso, tínhamos mobilidade pra irmos pra qualquer lugar na hora que a gente quisesse. Fechamos o nosso carro na Rentcars, um site que compara preços de aluguel e sempre nos mostra os melhores valores.

Tour | Quem não curte a ideia de alugar um carro, pode também optar por fazer seu roteiro da Garden Route com um tour. Há opções de roteiro de 4 dias pela Garden Route, roteiro de 5 dias (com safari no Addo) ou roteiro de 6 dias (também com safari no Addo).

Sugestão de roteiro Garden Route

A seguir você confere duas sugestões de roteiro para Garden Route, uma para 7 dias e outra para 10 dias de viagem.

Roteiro Garden Route 7 dias

Em um roteiro de 7 dias pela Garden Route, você conseguirá conhecer as principais cidades da Rota Jardim. O tempo será curto para aproveitar com calma cada uma delas, mas ainda assim você conseguirá curtir as principais atrações de cada uma.

Dia 1 | Cape Town – Hermanus – Cape Agulhas – Mossel Bay

Dia 2 | Mossel Bay – Knysna

Dia 3 | Knysna – Plettenberg

Dia 4 | Plettenberg – Tsitsikama

Dia 5 | Tsitsikama

Dia 6 | Tsitsikama – Oudtshoorn

Dia 7 | Oudtshoorn – Cape Town

Roteiro Garden Route 10 dias

Caso você possa se estender por até 10 dias no roteiro da Garden Route, você tem duas opções.

A primeira é estender sua estadia nas cidades citadas acima (no roteiro de 7 dias), podendo aproveitá-las com mais calma.

A segunda opção é incluir no seu roteiro uma parada em Jeffreys Bay e seguir até Port Elizabeth, finalizando seu passeio com um safari incrível no Addo. Nesse caso, siga o roteiro acima até o dia 5, fazendo o seguinte trajeto a partir do sexto dia:

Dia 6 | Tsitsikama – Jeffreys Bay

Dia 7 | Jeffreys Bay – Port Elizabeth

Dia 8 | Port Elizabeth – Addo

Dia 9 | Addo – Oudtshoorn

Dia 10 | Oudtshoorn – Cape Town

Obs. | Vale ressaltar que há um aeroporto em Port Elizabeth. Ou seja, é possível encerrar seu roteiro da Garden Route em Port Elizabeth, sem ter que voltar pra Cape Town (caso alugue um carro, deverá combinar que a entrega será em destino diferente do local de entrega).

Roteiro Garden Route: garanta uma viagem tranquila

Nossa viagem pela Garden Route correu bem e não tivemos problemas, mas não gostamos de arriscar e sempre optamos por fazer um seguro viagem. Já precisamos de atendimento médico em outros destinos e foi o seguro que nos salvou de um prejú imenso.

Para quem viaja de férias, recomendamos sempre dar uma olhada nas opções de seguro disponíveis e fechar aquele com a melhor relação custo x benefício. Sugerimos que você pesquise pela Segurospromo, que funciona como um bom comparador de preços. E usando o nosso código EMALGUMLUGAR5 você ainda ganha 5% de desconto.

Seguros Promo

Veja também o vídeo que fizemos com os melhores momentos dessa viagem:

E aí, qual dessas atrações você não deixaria de fora do seu roteiro pela Garden Route? E pra quem já foi, qual seu lugar preferido? Conta pra gente!

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Baixe agora nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

África do Sul: explore

36 comentários em “ROTEIRO GARDEN ROUTE, ÁFRICA DO SUL: DICAS DE VIAGEM”

  1. Bruno disse:

    Ótimas dicas.

    Uma curiosidade: ao alugar carro na AS, a locadora pediu a permissão internacional ou aceitou a carteira brasileira?

    1. Caio Farias disse:

      Bruno,
      não tentei com a carteira de habilitação brasileira, como tenho a internacional, é com ela que me apresento para locação de veículos (motos e carros). Desculpe não poder te ajudar nessa dúvida!

  2. Laiza disse:

    Oii!
    Estamos partindo pra Africa do Sul dia 20, seu post foi o mais completo sobre a rota, nos ajudo muito! obrigada! 🙂

    1. Caio Farias disse:

      Laiza, muito obrigado pelo feedback! Ficamos muito felizes de ter ajudado no seu planejamento!

  3. Lucas disse:

    Boa noite Caio! Muito boa as dicas!
    Estamos indo em agosto para a Africa, e fazendo nosso roteiro desde já. Com relação a cango caves, foi tranquilo fazer sem guia? Você indicaria passar nesse lugar ou da pra deixar de fora e aproveitar em outros lugares. pois nosso tempo é curto.
    Muito obrigado!

    1. Caio Farias disse:

      Que bom que gostou Lucas! A Garden Route realmente é bem legal! Não dá pra fazer Cango Caves sem guia. Você pode até chegar lá, mas é como um parque nacional, uma atração, não é uma caverna aberta ao público. As cavernas ficam em Oudtshoorn, um pouco distante das cidades costeiras, se tiver tempo faça, mas com pouco tempo curtiria mais as praias!

  4. May disse:

    Caio, qto vcs gastaram em média para fazer essa rota? Pretendo fazer em uma semana mais ou menos podendo ficar um pouquinho mais.

    1. Caio Farias disse:

      Olá May, com tudo que gastamos, tudo mesmo, incluindo churrascos em alguns albergues, comida, cervejinhas, quartos sempre privativos (com banheiros compartilhados), gasolina e aluguel de carro gastamos em torno de U$850 o casal. Espero ter ajudado! Abs

  5. Lucas Augusto Pretti disse:

    Boa noite Caio!
    Vc sabe se é possível alugar um carro em Cape Town e devolve-lo somete em Port Elisabeth?

    Grato desde já!

    1. Caio Farias disse:

      Olá Lucas! Sim, é possível! Você vai pagar mais caro do que se devolvesse em Cape Town, mas é possível sim! E se for até Port Elisabeth tente ir até o Addo Elephant National Park, há pouco mais de uma hora da cidade! Uma bela oportunidade de pra fazer um safari após a Garden Route! Dá uma olhada nesse post: https://emalgumlugardomundo.com.br/safari-na-africa-do-sul-addo/

      Abs,

    1. Caio Farias disse:

      O passeio é incrível Bruna! Se tiver oportunidade não deixe de conhecer!
      Abs,

  6. Guilhereme disse:

    Olá Caio , pretendo ir agora em junho pra Cape Town e pretendo fazer o percurso, a minha duvida é quanto a temperatura do local, como estava ? foram em qual época do ano ?
    Mas a duvida que mais está me intrigando é o aluguel do carro , no site indicado aqui no site em media estão pedindo como deposito 25000,00ZAR o que da em torno de R$5800,00 é isso mesmo ? isso é negociavel ?
    Você se lembra de como foi ?
    Obrigado desde já

    1. Adriana Mendonça disse:

      Oi Guilherme, tudo bem?
      Nós fizemos essa viagem em novembro. A temperatura estava muito agradável, perfeita pra essa viagem! Alguns dias fazia um friozinho à noite, mas nada demais.
      Quanto ao carro, lembro que tivemos que fazer um depósito que foi estornado no cartão de crédito depois, mas infelizmente não me recordo do valor.
      Espero que curta muito sua viagem! Um grande abraço 🙂

  7. Leila disse:

    Olá! O blog tem me ajudado muito! Sigo na próxima semana e tenho encontrado dicas ótimas aqui.

    Uma dúvida: para a Garden Route vcs sugeriram Mossel Bay pra primeira noite, saindo de CT. Mas é uma distância razoável, entre 450 e 650 klm, dependendo da rota. Foi mesmo essa cidade q vcs fizeram a primeira parada?
    Obrigada, abs!!

    1. Caio Farias disse:

      Leila, desculpe a demora na resposta. Sim a primeira cidade que paramos foi Mossel Bay. A rota que fizemos foi pela N2 e segundo o Google aqui são 390km. Na volta, nossa rota foi pela costa e voltamos parando.

  8. Emerson disse:

    Olá! Estou organizando um viagem para AS (verão de 2017) e seu blog está me ajudando muito! Definitivamente estamos planejando grande parte de nossa viagem com a ajuda de vocês. Textos muito bem escritos, fotos lidas! Parabéns! Muito obrigado!

    1. Caio Farias disse:

      Obrigado Emerson! Ficamos muito felizes de estar ajudando! Se precisar de algo mais é só falar! Abs e boa viagem!

  9. Mauricio disse:

    olá,
    vou fazer o trajeto entre Porto Elizabeth e Cidade do Cabo com 2 pernoites pelo caminho. Que cidades vocês sugerem para nos hospedarmos? Quais seriam os pontos de parada imperdíveis dentro do nosso tempo disponível. Já temos 3 dias reservados no Addo Park, estão fora destes dias.

    1. Caio Farias disse:

      Olá Maurício, espero que a resposta chegue em tempo. Gostamos bastante de Plettenberg Bay e de Gansbaai, dependendo da época, Hermanus é muito bom para ver as baleias! Espero ter ajudado, abs e boa viagem!

  10. JULIANA SILVA SANTOS disse:

    Olá! Estou indo dia 20 fazer o roteiro, já super ansiosa! 🙂
    Uma dúvida que estou… vocês foram reservando os hotéis/hostel a medida que foram parando nas cidades, tipo, no dia mesmo? Ou já deixara, reservado antecipadamente antes de irem viajar? Obrigada!

    1. Caio Farias disse:

      Olá Juliana, fizemos os dois, reservamos alguns e em outros fomos fechando ao longo do caminho para ter flexibilidade. Se for fechar pelo caminho pesquise as opções e tente manter contato com eles para saber disponibilidade. Chegar num lugar que gostou e não ter disponibilidade não é nada agradável! Acredite em mim! Rs. Boas viagens

  11. Rodrigo Coloda disse:

    Boa noite. Faremos a garden route em Dezembro partindo de Port Elizabeth. temos 5 dias para este trajato e gostaria de uma sugestão de onde nos hospedarmos nestes 5 dias por ordem até chegar em cape. Grande abraço.

    1. Adriana Mendonça disse:

      Oi Rodrigo!

      Nós paramos em todas essas cidades que listamos no post, e curtimos todas elas. Dê uma olhada melhor nas que podem te agradar mais. Dê uma olhada com carinho em Plettenberg, Knysna e Mossel Bay. Nós adoramos!

  12. Michela disse:

    Oi, adorei as dicas! Estou indo para a Africa do Sul dia 11 de dezembro a 23, ida e volta por cape town. Pensei em começar já fazendo a golden route (gastar uns 5 dias) e só depois fazer os passeios por CP. Indo até Jeffreys bay (última cidade e dormir lá) e voltar de lá para cape town… Vocês recomendam voltar direto ou parar em algum lugar no caminho??
    Obrigada!

    1. Adriana Mendonça disse:

      Oi Michela, tudo bem?
      Sugiro fazer uma parada pelo caminho sim. O caminho é longo e existe muita coisa linda pra se ver pelo caminho. Se possível, acrescente um dia ao seu roteiro pra poder fazer essa parada. Dê uma olhada em Mossel Bay ou Knysna, foram algumas das cidades que paramos pelo caminho e nós gostamos bastante!

  13. FERNANDO VIANA MONTEIRO FRASCINO disse:

    Ótimo post… vcs acham mta loucura eu ir aos poucos, sem reservar nada… Meio que na cara e na coragem, vou parando e achando lugar pra ficar? Quantos dias de fato vcs sugerem para fazer oq fizeram?

    1. Caio Farias disse:

      Que bom que gostou, Fernanda. Não achamos loucura! Muita gente faz isso. Apenas não é muito o nosso estilo de viagem, rs! Acho que 10 dias é um ótimo período para conhecer a rota, sem muita pressa. Abs e boa viagem!

  14. Sandra disse:

    Olá, adorei o roteiro e as dicas estou em Cape Town e começo a Garden Route dia 4 de junho, só uma curiosidade porque vocês não se hospedaram dentro do Addo para fazer os safáris??

    1. Caio Farias disse:

      Sandra, desculpe a demora na resposta. Não nos hospedamos dentro do Addo pelo valor.

  15. Valquíria disse:

    Olá. Adorei o post! Uma dúvida, vcs se recordam o nome dos hotéis q ficaram? Estou indo em Jan/19. Com família e filho de 4 anos. Vcs viram crianças no Parque?

    1. Caio Farias disse:

      Que bom que gostou Valquíria. Colocamos no post os lugares que recomendamos nas cidade que nos hospedamos. Se precisar de uma cidade específica manda msg pra gente. Não me lembro de ter visto criança no Addo Elephant National Park, infelizmente não temos essa informação.

  16. SANDRA MARIA DE OLIVEIRA disse:

    Boa tarde!
    Vocês sabem quais hoteis na Rota Jardim têm cabanas?
    Outra informação que gostaria é se alguém usou a BAZ onibus de turismo e qual a opinião?
    Desde já agradeço e desejo Boa Viagem a todos.

    1. Caio Farias disse:

      Olá Sandra,
      infelizmente não temos a informação de quais hotéis possuem cabanas.
      Não utilizamos o BazBus pois alugamos um carro por lá, para duas pessoas acabava saindo mais em conta, mas conhecemos muita gente viajando sozinha que ia de cidade em cidade com o BazBus. Parece funcionar muito bem!
      Abs e boa viagem!

  17. Felipe disse:

    Olá.
    Vou em Janeiro para áfrica, por questão de logística só vou conseguir fazer o mergulho com tubarão branco em Mossel Bay. Já li relatos positivos sobre o mergulho em Mossel, mas vi no seu post que você não recomenda, qual motivo? Farei a garden em 6 dias, saindo de CT e chegando em Portelizabeth, quais as melhores cidades para dormir? Obrigadoo

    1. Caio Farias disse:

      Olá, Felipe. Não é que não recomendamos Mossel Bay, mas Gaansbai é o lugar mais indicado pela frequência dos animais. Em relação a paradas, acho que Mossel Bay, Knysna, Plettenberg e Jeffreys Bay são excelentes opções.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!