5 VINÍCOLAS EM SANTIAGO PARA VOCÊ CONHECER

Dicas e informações sobre as regiões produtoras de vinho e sobre as melhores vinícolas da capital chilena

  • Adriana
  • -
  • 9 de julho de 2019
  • Nenhum Comentário

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e baixe nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Um dos programas imperdíveis para quem visita Santiago é conhecer uma vinícola, afinal há várias delas bem pertinho da capital chilena. Por isso, selecionamos 5 vinícolas em Santiago para que você possa escolher qual(is) visitar durante sua viagem.

Depois de mostrarmos tudo o que fazer em Santiago, chegou a hora das dicas sobre as vinícolas: falamos sobre os tipos de tours e damos detalhes sobre as vinícolas mais visitadas. Confira também quais as melhores regiões para visitar e que vinícolas próximas a Santiago merecem um lugar no seu roteiro. Aproveite!

Vinícolas em Santiago - Dri com uma taça de vinho
Um brinde!

Vinícolas em Santiago: saiba mais

Com vales férteis entre os Andes e o Pacífico, o Chile tem o solo perfeito para produzir alguns dos melhores vinhos do mundo.

Os chilenos produzem vinho desde o século XIX, mas a qualidade tem aumentado desde as últimas décadas do século XX, desde que as vinícolas locais começaram a trocar informações (e uvas!) com vinhedos franceses e americanos. Desde então, vários vinhos chilenos ganharam prêmios internacionais.

A indústria vinícola chilena torna o país o principal exportador de vinho da América Latina e do hemisfério sul, sendo o quarto a nível mundial.

Os vinhedos mais renomados estão concentrados na zona central do país, cultivando principalmente uvas francesas. É justamente na região dos arredores de Santiago que estão as vinícolas mais famosas do Chile.

Para uma experiência verdadeiramente única, visite o Chile entre março e abril, quando as festas de colheita da uva acontecem em todo o país. Essa será a melhor época para conhecer algumas das melhores vinícolas em Santiago.

Vinícolas em Santiago: as mais visitadas

Separamos aqui as 5 vinícolas em Santiago que mais recebem visitantes. São elas:

  1. Concha y Toro
  2. Undurraga
  3. Santa Rita
  4. Cousiño Macul
  5. Viña Aquitania

1. Concha y Toro

Maior produtora de vinho da América Latina, a Concha y Toro é também uma das vinícolas mais antigas do Chile, fundada em 1883 por Don Melchor Santiago de Concha y Toro.

A linha batizada em homenagem ao fundador, Don Melchor, é produzida com Cabernet Sauvignon e super renomada. É aqui também que se produz uma das linhas mais reconhecidas do mundo, o “Casillero del Diablo”.

A Concha y Toro está localizada a apenas uma hora do centro de Santiago e, lá dá, para fazer passeios e degustações, incluindo uma incursão no próprio Casillero del Diablo – a Adega do Diabo.

A Concha y Toro oferece passeios a cada meia hora em espanhol, inglês e português.

Vinícolas em Santiago - Concha y Toro
Concha y Toro

Visitação

Há dois tipos diferentes de passeios oferecidos na Concha y Toro: o tradicional, que dura 1 hora e inclui degustação de 3 vinhos; e o Marques de Casa Concha, que acrescenta degustação de 4 vinhos harmonizada com queijos e guiada por um sommelier.

A Concha y Toro é, sem dúvidas, uma das vinícolas em Santiago que mais recebe visitantes. Por isso mesmo, tem gente que não curte muito o passeio por aqui, por parecer “turístico demais”.

Como chegar

Para ir com agência, você pode fechar um tour para Concha y Toro, incluindo traslado e ingresso (com degustação). Há também opção de visitar duas vinícolas no mesmo dia, como por exemplo o tour para Concha y Toro e Vinícola Undurraga.

Para ir a Concha y Toro por conta própria, você pode comprar o ingresso com antecedência (com degustação incluído) e seguir com transporte público + táxi/ Uber: pegue o metrô até a Estação Las Mercedes, na linha 4 (Azul). De lá, pegue um taxi/Uber até a vinícola. O percurso dura em torno de 1h30m.

2. Undurraga

Esta vinícola data da década de 1885 quando o proprietário, Don Francisco Undurraga Vicuña, começou a trazer uvas européias para o Chile. Já em 1903, Undurraga tornou-se o primeiro vinhedo chileno a exportar para os Estados Unidos.

Undurraga é uma vinícola menor e dá uma sensação mais familiar, deixando os grupos mais à vontade. Essa foi uma das vinícolas em Santiago que mais preferida, e mostramos detalhes da visitação no post sobre a Vinícola Undurraga.

Vinícolas em Santiago - Subsolo repleto de barris de vinho
Processo de maturação do vinho em barris na vinícola Undurraga

Visitação

A vinícola Undurraga oferece três tipos de tour diferentes, com duração entre uma hora e uma hora e meia.

O tour tradicional, chamado Sibaris, inclui visitação do vinhedo e das adegas, além da degustação de 3 vinhos. Há um tour intermediário, que acrescenta uma visita à sala de aromas, onde você irá sentir os aromas distintos dos vinhos. E o tour premium se diferencia pela degustação de 4 vinhos harmonizados com queijos e frutas secas.

Como chegar

Indo com agência, você pode fechar um tour para Undurraga que inclui traslado e ingresso (com degustação). Ou se preferir, pode visitar duas vinícolas no mesmo dia com o tour para Concha y Toro e Vinícola Undurraga.

Indo por conta própria, compre seu ingresso com antecedência e vá com transporte público. Pegue o metrô até a Estação Central (linha 1 – vermelha) e caminhe até o terminal de ônibus San Borja (entre no shopping que fica ao lado da estação e siga as placas indicando o terminal). Chegando lá, procure pela linha Talagante (próximo à plataforma 75), a empresa que leva até a Undurraga. O percurso até a vinícola dura cerca de 40 minutos.

3. Santa Rita

Esta é outra vinícola famosa no Valle del Maipo que fica bem pertinho de Santiago e que recebe muitos turistas. Ela conta com uma paisagem maravilhosa e uma boa estrutura, incluindo o restaurante Doña Paula, o Café La Pañaderia e o Museu Andino.

Foi nos vinhedos da Santa Rita que a uva Carménère foi redescoberta. No ano de 1860, a praga da filoxera atacou os vinhedos da França e a linhagem foi dada como extinta. Mas em 1994, o francês Jean Michel Boursiquot estava caminhando pelas plantações Viña Carmen (do mesmo grupo da Santa Rita) e descobriu que as uvas que os chilenos pensavam ser Merlot eram na verdade Carménère.

Estima-se que o Carménère chegou no Chile com as importações que o país fez de Bordeaux no século XIX (1840 a 1890), quando as famílias tinham muito dinheiro por causa do salitre e queriam investir em atividades com mais status social, como era o caso do vinho.

Curiosidade: uma das casas que fazem parte da vinícola foi a mansão de Doña Paula, uma senhora que “escondeu” 120 soldados que lutavam pela independência do Chile e que tiveram que fugir após serem derrotados na batalha de Rancagua. Doña Paula os escondeu no subsolo da fazenda, onde hoje ficam armazenados os barris de carvalho com vinho. Na série de rótulos de vinhos Santa Rita, há um com o nome 120 em homenagem ao fato. Hoje a casa é um Monumento Nacional do Chile.


Vinícolas em Santiago - Parreiras
Parreiras na vinícola Santta Rita

Visitação

Há 10 tipos de diferentes de tours para você escolher. Entre os mais buscados estão o Tour Clássico, com degustação de 3 vinhos; e o Tour Premium, com degustação de vinhos ultra-premium e harmonização com queijos, além de visita ao Parque Centenário e Museu Andino.

Como chegar

A forma mais prática é fechar um tour com agência , que inclui traslado do hotel e ingresso, já com degustação.

Por conta própria, compre seu ingresso com antecedência e siga de transporte público na combinação metrô + ônibus. Há duas opções:

Desça do metrô na estação Las Mercedes (linha 4) e siga na direção oeste, onde estará o ponto de ônibus na saída da estação. Pegue o Metrobus MB 81 Alto Jahuel para Buin, você irá saltar na entrada da vinícola.

Outra opção é descer do metrô na estação Universidad de Chile (linha 1), caminhar por duas quadras até o ponto de ônibus – da rua San Francisco até a rua Tarapaca – e pegar o ônibus Alameda-Alto Jahuel em direção a Alto Jahuel. É só pedir para descer na vinícola.

4. Cousiño Macul

A apenas 14 km de Santiago, a vinícola Cousiño Macul é a mais próxima da capital. Ela é antiga para os padrões chilenos, tendo sido fundada em 1856. A família Cousiño permanece à frente da vinícola até hoje, estando na sétima geração.

A propriedade abriga as primeiras parreiras plantadas no Chile, de 1546, atendendo a um sonho do fundador, Don Matías Cousiño, que queria produzir seus próprios vinhos.

Em 1873, sua nora Isidora Goyenechea assumiu a empresa familiar, tornando-se uma das primeiras empresárias do país. Hoje, ela dá nome a uma das principais avenidas de Santiago.

A vinícola original está agora envolta pela zona urbana de Santiago e, embora a maioria de seus vinhedos estejam em outros lugares, o edifício data de 1872 e ainda vale a pena a visitar.

Vinícolas em Santiago - Cousino Macul
Cousiño Macul. Foto: Clinton Phosavanh / CC BY 2.0

Como chegar

A Cousiño Macul pode ser visitada em um tour com agência, que normalmente combina a visita com outras vinícolas da região.

Para ir por conta própria, reserve seu passeio com antecedência e vá na combinação metrô + táxi/ Uber: siga de metrô até a Estação Quilin (linha 4) e, de lá, pegue um táxi/ Uber até a vinícola.

5. Viña Aquitania

Com uma equipe pequena, a Viña Aquitania se concentra em produzir apenas alguns vinhos de alta qualidade. Os guias conduzem os tours pela propriedade e, ao contrário de algumas vinícolas maiores, o vinho é feito em tempo real bem diante de seus olhos.

Aquitania, o nome escolhido para a vinícola, é uma região do Sul da França – três dos sócios são franceses e apenas um é chileno. Essa vinícola é relativamente nova, com os primeiros vinhedos plantados em 1988. Nesse terreno são plantados Syrah e Cabernet Sauvignon. Para a produção dos outros vinhos, as uvas são compradas de outro Vale.

Nos anos 80 a região era mais rural, mas hoje em dia a Viña Aquitania está cercada de condomínios de casas, edifícios, escolas e comércio.

Além de ser classificada como uma vinícola urbana, também podemos considerá-la na categoria vinícola boutique por sua pequena produção: apenas 180 mil garrafas por ano. Em termos de comparação, a Concha y Toro, que é a maior do Chile, produz 380 milhões garrafas ao ano.

Por ser uma vinícola pequena, é recomendado sempre reservar um passeio com antecedência antes de ir à Viña Aquitania.

Vinícolas em Santiago - Cousino Macul
Viña AquitaniaRichard Espinoza / CC BY 3.0

Como chegar

Assim como as demais, a Viña Aquitania pode ser visitada em um tour com agência. Geralmente esse tour inclui outras vinícolas da região.

Por conta própria, vá de metrô até a estação Quilín (linha 4) e, de lá, pegue um táxi/Uber até a vinícola. Ou ainda, pegue o ônibus D 17 e desça na Av. Los Presidentes com Consistorial, pois a vinícola fica localizada quase em frente.

Quais são as regiões de vinícolas próximas a Santiago

Agora que você já conferiu as vinícolas mais visitadas, entenda como é a região de vinícolas em Santiago e arredores. Confira:

  1. Valle del Maipo
  2. Valle de Casablanca
  3. Valle de Colchagua
  4. Valle del Aconcagua

1. Valle del Maipo

O Valle del Maipo é a região mais visitada e conhecida perto de Santiago, localizando-se ao sul da cidade. Se você tem pouco tempo de viagem, esta é uma das melhores regiões de vinícolas em Santiago para visitar, devido à proximidade.

O Valle del Maipo abriga uma coleção de vinícolas de inspiração francesa. Esta área produz principalmente Cabernet Sauvignon e o pico de colheita é em abril. No final de março há cachos cheios de uvas maduras pendurados nas vinhas que você pode provar.

É aqui que você pode conhecer a história da uva Carménère, uma linhagem de origem francesa que parecia extinta, mas que voltou à vida nos vales centrais do Chile.

Vinícolas em Santiago - Carménère
Produção da Uva Carménère

O Vale do Maipo abriga a sede de grandes vinhedos tradicionais do Chile, como Concha y Toro, Undurraga, Viña Aquitania, Santa Rita, Cousiño Macul e Barón de Rothschild. Você também pode visitar a Viña Emiliana, uma vinícola de produção orgânica onde há animais pela propriedade (lhamas super fofas!) e um jardim comunitário com frutas e vegetais.

2. Valle de Casablanca

O Valle de Casablanca é uma das mais novas regiões vinícolas em Santiago, localizada entre a capital do país e Valparaíso – a 80 km de Santiago pela Ruta 68.

A proximidade do mar, um clima mais ameno, a umidade constante e o solo rico em minerais (decorrentes do derretimento da neve da Cordilheira dos Andes) formam um terroir propício para o cultivo de uvas brancas, que precisam de um pouco mais de tempo para amadurecer.

Por este motivo aqui você encontrará um cultivo de variedades de uvas brancas como Chardonnay e Sauvignon Blanc.

Vinícolas em Santiago - Sauvignon Blanc
Uvas para produção do Sauvignon Blanc

Aqui há dezenas de vinícolas dedicadas aos entusiastas do enoturismo, mas a oferta vai além das degustações. As melhores fazendas da região oferecem ainda pratos da gastronomia local harmonizados com deliciosos vinhos, passeios a cavalo e outras atividades.

As melhores vinícolas do Vale de Casablanca são a Santa Rita, Santa Emiliana, Santa Carolina e Morandé.

3. Valle de Colchagua

O Valle de Colchagua está localizado a 150 km ao sul da capital, entre as cidade de San Fernando e Santa Cruz. O Valle pode ser visitado como uma viagem de dia inteiro se você começar o passeio cedo.

Essa é sem dúvidas uma das melhores rotas de vinho do Chile, pois tem mais de uma dúzia de vinhedos abertos ao público, onde você pode fazer degustações, trekking, participar de harmonizações culinárias, passeios de bicicleta e cavalgadas.

A região produz Cabernet Sauvignon, Carménère, Syrah e Merlot.

Vinícolas em Santiago - merlot
Parreira de Uvas Merlot

Ideal para casais, o Vale de Colchagua foi escolhido pelo Lonely Planet como um dos melhores lugares do mundo para passar a lua de mel, graças a suas belas paisagens e sua grande oferta de hotéis e restaurantes.

Uma opção de passeio é pegar o trem Sabores del Valle, que leva você a descobrir os sabores e aromas dos vinhedos da Associação Vinícola de Colchagua. Dá pra passar também pelo Museu de Colchagua, que tem uma coleção particular de carros e objetos antigos de diferentes períodos da história do Chile e do mundo.

As três melhores vinícolas do Vale de Colchagua são a Casa Lapostelle, considerada a vinícola mais bonita do Chile, a Viña Montes e a Viña Santa Cruz.Essa última oferece não só degustações de vinho, mas também um teleférico que sobe até o topo da colina xamã, de onde se pode observar as estrelas no observatório local.

4. Valle del Aconcagua

O Valle del Aconcagua fica a cerca de 65km ao norte de Santiago. A região é uma rota de enoturismo que entra no roteiro dos viajantes que estão à caminho da Isla Negra.

Uvas como Merlot, Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Syrah, Carménère e Petit Verdot produzem alguns dos tintos mais famosos do Chile.

Vinícolas em Santiago - Cabernet Sauvignon
Cabernet Sauvignon

Além disso, o vale do Aconcágua oferece outras atrações e atividades, como visitar centros de ski e subir o Monte Aconcágua. Nós escrevemos um post sobre o Passeio Alta Montanha e a visita ao Monte Aconcágua, que conhecemos durante a viagem entre Santiago e Mendoza.

Aqui você encontrará a Vinícola Errazuriz, uma das mais reconhecidas do mundo, que oferece uma caminhada com lindas paisagens do vale, vinícolas centenárias e degustação de vinhos.

A região também conta com diversas vinícolas “boutique”, como a Von Siebenthal, uma vinícola tradicional com tecnologia super desenvolvida. Outras vinícolas famosas são a Sánchez de Loria e a In Situ San Esteban.

Primeira vez no país? Confira nosso Guia Prático do Chile: aqui você encontra todas as informações que precisa para planejar sua viagem

Onde se hospedar em Santiago

Se você está planejando sua viagem para Santiago e ainda não decidiu onde se hospedar, aproveita nossas dicas:

Nós já escrevemos um post completo com todas as informações de onde se hospedar em Santiago. Mas de uma forma geral, podemos dizer que algumas das melhores regiões pra se hospedar são: Providencia, Bellavista e Lastarria.

Providencia é um dos bairros mais buscados, pertinho do centro e de vários atrativos de Santiago, incluindo o icônico Sky Costanera. Por aqui, duas boas opções de hotel são o econômico Alma Bed & Breakfast e o super completo Park Plaza Santiago.

O bairro Bellavista é um lugar de mais agitado, perfeito pra quem quer curtir a noite de Santiago. Também tem uma ótima localização, tendo o Cerro Santa Lucía e o Museu de Belas Artes bem pertinho. Para quem busca uma boa relação custo x benefício, o Rado Boutique Hostel é uma ótima pedida.

Já o Lastarria é o lugar da boemia de Santiago, com bares e cafés que, junto à arquitetura local, nos remetem a um bairro europeu. Uma boa recomendação de hospedagem é o Rukaza Lastarria, um studio super confortável a um preço que vale a pena.

Para conferir mais dicas de hospedagem, não se esqueça de conferir o post com mais dicas de onde ficar em Santiago.

Não se esqueça do seguro viagem!

Degustar vinho e passear pelas vinícolas é ótimo, mas viajar tranquilo é essencial. Não estamos dizendo que você vai tomar um porre de vinho, mas fazer um seguro viagem é importante em qualquer tipo de viagem.

Por isso, recomendamos fazer uma pesquisa pela Segurospromo, que funciona como um bom comparador de preços, e escolher o seguro que melhor se adequa ao seu estilo de viagem. E usando o nosso código EMALGUMLUGAR5 você ainda ganha 5% de desconto. Aproveite!

Seguros Promo

E aí, quais vinícolas em Santiago você quer conhecer?

E se você tiver uma boa indicação de vinícola próxima a Santiago que não esteja nesse post, deixa pra gente nos comentários. Boa degustação!

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Baixe agora nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Chile: explore

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!