Turismo na Tailândia - Guia de Viagem - EM ALGUM LUGAR DO MUNDO

TAILÂNDIA

#emalgumlugardomundo

Talvez poucos países habitem tanto a mente e os sonhos de viajantes do mundo inteiro quanto a Tailândia. Reduto de templos milenares, praias paradisíacas, ilhas tropicais, vida noturna agitada e uma das melhores massagens do mundo, o país atrai multidões todos os anos – e os números do turismo na Tailândia só crescem a cada temporada.

Com tanta diversidade, uma viagem para Tailândia pode ser feita com diversas possibilidades de roteiro. Somado a isso, o custo de vida relativamente baixo e a facilidade de conexões para outros destinos da Ásia, tornam a Tailândia um destino indispensável para qualquer um passeando pelo continente.

Depois de morar por mais de um ano nesse canto do mundo (e de nos apaixonarmos de vez pela Tailândia), podemos dizer que esse país é nossa segunda casa – e conhecemos o melhor que a terra dos sorrisos tem a oferecer. Portanto, aproveite e veja aqui tudo o que você precisa saber antes de planejar sua viagem para Tailândia. E aproveite!

Turismo na Tailândia - Jet Yodi
Apaixonados em Chiang Mai

Um breve resumo sobre a Tailândia

História

Diferentemente das suas vizinhas, a Tailândia foi a única nação do Sudeste Asiático que não foi colonizada pela Europa – apesar de terem havido inúmeras tentativas. Isso não fez, no entanto, com que o país escapasse de um duro regime militar por mais de 30 anos, que só teve fim em 1973, após uma revolução popular.

Hoje, o país é oficialmente uma monarquia constitucional, assim como no Reino Unido. Mas, na prática, é controlado por uma junta militar desde um golpe de estado em 2006.

Apesar de sua função basicamente simbólica, o rei é a autoridade máxima do país, inclusive religiosa. Todos os dias, quando os sinos batem às 18h, deve-se cantar o hino em sua homenagem. Vimos toda uma nação de luto quando o adorado Rei Rama IX faleceu em 2016.

Religião

Talvez por essa peculiaridade em sua história política, a cultura tailandesa resistiu fortemente ao longo dos anos. O budismo (mais especificamente a doutrina Theravada) é a religião oficial do país, professada por mais de 90% da sua população, que segue seus preceitos e valores de forma profunda.

Da mesma maneira, o respeito à hierarquia, à religião e à nação são inerentes aos tailandeses. Por conta disso, o povo tailandês é um dos mais amáveis e gentis do mundo – Impossível não receber mil sorrisos durante sua visita e não se apaixonar pelo modo de vida alegre e correto dos tailandeses.

Turismo na Tailândia - Budas
Budas no Wat Pho

Economia

Mas não se vivem apenas de sorrisos por aqui. O mercado de exportação é o grande pilar da economia – e o setor de turismo na Tailândia cumpre bem o seu papel, representando mais de 9% do PIB do país.

Turismo

E não é difícil entender o apelo para os turistas: em um só país você consegue conhecer uma das megalópoles mais interessantes do mundo, Bangkok, lar do imponente Grand Palace; a famosa Koh Phi Phi, de onde você pode descobrir Maya Bay – famosa mundialmente pelo filme “A Praia”; e as ilhas paradisíacas de Koh Tao e Koh Lanta.

Como se já não fosse o bastante, sua viagem para Tailândia ainda pode coincidir com alguma comemoração, já que o calendário anual está repleto de festivais e celebrações únicas. Ou seja, sempre tem alguma coisa acontecendo por lá.

Viaje já sabendo que não vai conseguir conhecer tudo, mas vá preparado para ser arrebatado e se apaixonar por esse lugar.

Informações úteis sobre a Tailândia

Dinheiro

A moeda oficial do país é o Baht tailandês. O ideal é levar seu dinheiro em dólares ou euros e trocar já no país. Cartões de crédito são amplamente aceitos, mas há uma cobrança de taxas – e não esqueça de desbloquear seu cartão antes de viajar para Tailândia.

Turismo na Tailândia - Thai Baht
Thai Baht. Foto: Peter Hellberg / CC BY-SA 2.0

Eletricidade

O padrão de voltagem é de 220V/50Hz. Quanto às tomadas, pode haver muitas variações: em sua viagem para Tailândia, você vai encontrar modelos do tipo A – dois pinos paralelos de tamanhos diferentes -, B – dois pinos paralelos e um pino redondo -, C – dois pinos redondos – e F – dois pinos redondos bem afastados. Não esqueça de levar seu adaptador universal.

Vistos

Brasileiros que vão fazer turismo na Tailândia podem permanecer até 90 dias no país, sem precisar de um visto.

É necessário ter em mãos um passaporte com pelo menos 6 meses de validade e o certificado internacional de vacinação (CIV). Vale ressaltar a importância do certificado, já que o Brasil faz parte da lista dos países no qual a doença é endêmica e a imigração da Tailândia é bem restrita quanto a esse ponto.

Com todos os documentos certos, é só se dirigir ao Health Control – órgão que verifica o certificado – assim que desembarcar no aeroporto e, depois, seguir pela imigração.

Templos religiosos

Além de não deixar braços e pernas à mostra, fique de olho em outras regras para respeitar a cultura local durante uma visita a um templo: em nenhuma hipótese toque em algum monge, não aponte seus pés para a imagem de Buda (os pés são considerados a parte mais suja do corpo humano) e, na hora de fazer fotos com os monges, o certo é que mulheres se sentem no chão e homens fiquem de pé ao seu lado.

Turismo na Tailândia - templo
Wat Phra Kaew, templo dentro do Grand Palace

Segurança e Saúde

A Tailândia é um país subdesenvolvido e, como tal, sua rede sanitária não é das mais confiáveis. É importante beber apenas água mineral embalada para não correr riscos de contaminação, lavar bem as mãos e carregar álcool gel com você.

Sobre a famosa comida de rua tailandesa, não deixe de experimentar, mas vale escolher sua barraca com critério. Muitas vezes as comidas têm origem duvidosa. Escolha a que parecer mais limpinha e higiênica, corra o risco e prove uma das melhores culinárias do mundo!

Mesmo com todos os cuidados possíveis, muitos acabam tendo um encontro com a “diarreia do viajante”, cujo sintomas são febre, dor de barriga, vômito, náusea e, é claro, diarreia. As próprias farmácias do país já vendem um kit pronto para combater esses sintomas, é só explicar para o farmacêutico local.

De qualquer maneira, é imprescindível fazer um seguro antes de embarcar em sua viagem para Tailândia. Recomendamos fazer uma pesquisa de seguros no site da Segurospromo. Aproveite para usar nosso código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto.

Seguros Promo

As drogas são proibidas e as autoridades tailandesas são muito rígidas quanto a isso. Lembre-se que é um país budista, com uma cultura totalmente diferente da brasileira. Não vale à pena arriscar, embora muitos turistas ignorem e façam uso de drogas, principalmente em algumas ilhas e festas como a Full Moon Party.

Apesar de ser um país relativamente seguro, alguns golpes são bem comuns na Tailândia. O golpe do Grand Palace em Bangkok e em outros templos é um dos mais conhecidos: quando você está chegando para visitar o Grand Palace, um suposto “funcionário oficial” vem até você para avisar que o palácio está fechado e que a alternativa é pegar um taxi/ tuk tuk para outro ponto turístico. Ao entrar no táxi, ele te leva para várias lojas de joias e roupas – sem sua autorização prévia – em troca de comissões, tudo já combinado.


Desastres naturais

O tsunami de 2004 marcou a história do Sudeste Asiático para sempre e a Tailândia foi um dos países mais atingidos. De fato, o país está localizado em uma área de risco, mas única coisa a ser feita é prestar atenção na sinalização das rotas de fuga e ficar ligado nas notícias locais para informações. Não deixe de visitar a Tailândia por causa dessa preocupação.

Idioma(s)

O idioma oficial da Tailândia é o Thai. O inglês, apesar de ensinado nas escolas, não é falado com fluência por toda a população.

Mas não se preocupe, você provavelmente não vai ter grandes problemas em se comunicar. Com a expansão do turismo, os locais falam pelo menos um inglês básico. E muitos têm boa vontade para ajudar com gestos e um sorriso.

Uma dica para evitar problemas é ter sempre com você os endereços de hotéis e lugares que queira visitar.

Festivais e eventos

A Tailândia é um país onde não faltam celebrações, muitas delas ligadas ao budismo. Veja algumas das principais:

Songkran | A comemoração do ano novo budista não ocorre no dia 31/12 e sim em abril, geralmente entre os dias 13 e 15. Sim, são três dias de festa, seguindo um calendário totalmente diferente. Prepare-se para ficar molhado: grande parte da diversão é ir às ruas com baldes e armas de brinquedo e atirar água uns nos outros. O alívio é grande, já que abril é um dos meses mais quentes do ano.

Turismo na Tailândia - Songkran
A divertida guerra de água no Songkran

Yi Peng e Loy Krathong | Dois eventos que acontecem praticamente na mesma época. O Yi Peng é o Festival das Lanternas, que segue o calendário thai e acontece na 12º lua cheia do ano, em novembro. A celebração é na cidade de Chiang Mai, onde centenas de lanternas são acendidas como forma de homenagear Buda e pedir a renovação das energias. Já o Loy Krathong é o belo Festival das Luzes, quando várias jangadas (Krathongs) são jogadas nos rios carregando flores e velas como forma de oferenda. Acontece não só em Chiang Mai como em Bangkok e outros lugares.

Turismo na Tailândia - Yee Peng
As tradicionais lanternas no Yi Peng

Full Moon Party | A Festa da Lua Cheia ocorre todos os meses na ilha de Koh Phangan, tradicionalmente na praia de Haad Rin. Cada edição reúne uma média de dez mil pessoas, em sua maioria jovens mochileiros e viajantes que estão visitando o país. Apesar da fama, não se trata de uma festa tradicional dos tailandeses.

O que ver e fazer em sua viagem para Tailândia

Região central

Bangkok | A porta de entrada do país é uma das mais interessantes megalópoles asiáticas. Os templos de Bangkok são imperdíveis para qualquer viajante, e você deve conhecer pelo menos três dos principais: Wat Phra Kaew, Wat Pho e Wat Arun. Outra forte atração em Bangkok são os seus mercados: perca-se pelos tradicionais mercados de rua de Bangkok, aventure-se pelo impressionante mercado do trem e escolha o seu mercado flutuante preferido. Se der, ainda marque presença no Chinatown.

Turismo na Tailândia - Bangkok
BTS, metrô suspenso de Bangkok

Ayutthaya | Vale muito a pena reservar um dia para fazer um bate e volta de Bangkok até Ayutthaya, a antiga capital do país e um incrível sítio arqueológico. De van ou de trem, são cerca de 2h de viagem e por lá você encontra templos e ruínas fantásticos.

Turismo na Tailândia - Ayutthaya
A icônica cabeça de Buda erguida do chão por raízes de uma árvore

Kanchanaburi | outro passeio bacana saindo de Bangkok é o Erawan National Park, que reúne sete cachoeiras e cavernas para exploração. Fica na cidade de Kanchanaburi, a duas horas de carro. Pelo caminho você ainda aprende um pouco da história do país ao atravessar a ponte do rio Kwai.

Turismo na Tailândia - Kanchanaburi
Trem para Kanchanaburi

Região norte

Chiang Mai | Entre as diferentes atrações dessa cidade multicultural, os templos também têm destaque. Comece pelo Wat Chedi Luan, que guarda ruinas com mais de 700 anos de história. Os mercados noturnos marcam presença por aqui, e você pode escolher entre três opções. A partir de Chiang Mai você também pode fazer alguns tours bem interessantes, separe um dia para visitar elefantes – mas para isso, é indispensável você pesquisar sobre o turismo com elefantes na Tailândia para não colaborar com a exploração animal.

Turismo na Tailândia - Chiang Mai
Wat Chedi Luang

Chiang Rai | em um bate-volta partindo Chiang Mai, é possível conhecer um dos templos mais belos – e controversos – da Tailândia: o templo branco de Chiang Rai. Aproveite o passeio para conhecer outros atrativos de Chiang Rai, como o Blue Temple e a Black House.

Turismo na Tailândia - Chiang Rai
O excêntrico Templo Branco

Praias e ilhas

Krabi | O ponto alto de Krabi são os passeios de barco que te levam a cenários paradisíacos: separe pelo menos dois dias de passeio: um para conhecer Hong Island e outro para percorrer as famosas 4 islands. Krabi também é o lar da famosa Railay Beach, famosa por seu clima gostoso, areias branquinhas e paraíso para os amantes de escalada. Para um pouco mais de infraestrutura com restaurantes, lojas e comércio em geral, fique por Ao Nang.

Turismo na Tailândia - Krabi
Phoda Island

Koh Phi Phi | O arquipélago de Koh Phi Phi abriga a ilha de Phi Phi Don, lugar da famosa Maya Bay, do filme A Praia. Prepare-se para um cenário paradisíaco, mas extremamente saturado de turistas. Na pequena Phi Phi você deverá passar por Tonsai Bay, centro comercial onde fica a maior parte da famosa vida noturna; Long Beach, região mais tranquila, mas ainda próxima do agito, boa para casais ou famílias e Laem Thong, que tem a melhor praia da ilha e serve de conexão para a Bamboo Island, paraíso dos mergulhadores, e Monkey Beach. Separe pelo menos um dia para um passeio de barco.

Turismo na Tailândia - Phi Phi
Maya Bay é o ponto mais visitado da ilha

Phuket | Maior ilha da Tailândia em extensão, reunindo mais de 15 praias para mergulho, todas próximas umas das outras. Não é das ilhas mais isoladas e paradisíacas, até porque tem um enorme fluxo de turismo. Muitos turistas precisam escolher entre Krabi ou Phuket, e nossa preferência é por Krabi. Mas estando em Phuket, perca-se pelas ruas da caótica Patong Beach, e inclua uma visita às praias de Karon e Kata. Se der, visite as cachoeiras do Khao Phra Thaeo National Park.

Koh Lanta | Com um clima mais relaxado, Koh Lanta é ideal para quem quer deixar o ambiente festeiro de lado e curtir uma boa praia. Um parque nacional marinho e praias calmas são as melhores pedidas por aqui, mas ainda é possível usar Koh Lanta como base para conhecer outras ilhas paradisíacas, como Koh Muk e Koh Kradan.

Turismo na Tailândia - Koh Lanta
Reserva de Koh Lanta e seu farol. Foto: Wanjak Atikomchakorn / CC BY-SA 4.0

Koh Phangan | essa ilha recebe todos os meses a Full Moon Party, uma das festas mais famosas do mundo, que reúne milhares de jovens mochileiros e que faz o turismo na Tailândia ser um pouco controverso. Mas Koh Phangan vai muito além de festa: a ilha é um ótimo lugar para curtir a natureza, já que suas praias são excelentes – e de fácil acesso. Koh Phangan também é o destino ideal para os amantes de yoga e meditação: não faltam opções para a prática. 

Koh Tao | se você gosta de mergulho, ou se nunca praticou e tem vontade, a ilha de Koh Tao tem que entrar no seu roteiro. A vida marinha é rica e dá para ver até tubarões-baleia durante o passeio. Se tiver interesse, é um ótimo lugar para tirar seu certificado de mergulho, pois há ótimas opções de escolas e preços acessíveis. Se não curte mergulho, vale a visita também pois a ilha é muito bonita. Aproveite para conhecer a linda e minúscula ilha Koh Nang Yuan.

Turismo na Tailândia - Koh Tao
Koh Tao. Foto: Foto: Scorewith German / CC BY 3.0

Koh Lipe | Considerada por muitos como a ilha mais paradisíaca da Tailândia. Até pouco tempo atrás, era desconhecido por muitos – hoje a situação já está bem diferente. Rola um certo trabalho para chegar até lá, já que a ilha está quase na Malásia. Mas vale à pena quando você se encontra em uma das suas três praias principais – Sunrise, Sunset e Pattaya, verdadeiros oásis de aguas cristalinas.

Acomodação na Tailândia

Recomendações de acomodação na Tailândia

Bangkok | ThanabhumiParagon One Residence,  The Peninsula Bangkok, Cubic Bangkok. Mais opções no post onde ficar em Bangkok

Chiang Mai | Goldenbell, Rimping Village. Mais opções no post onde ficar em Chiang Mai.

Koh Phi Phi | Chaokoh Phi Phi Hotel & Resort, HIP Seaview Resort, Slinky Hostel. Mais opções no post onde ficar em Phi Phi.

Krabi | Railay Princess Resort and Spa, Ao Nang Cliff View Resort, Baan Sawan Resort 

Koh Lanta | Soontreya, Pimalai, Lanta Bee Garden Bungalow

Koh Phangan |  Palita LodgeSea Breeze Resort,  Angkana Hotel Bungalows

Koh Tao |  Goodtime 4P Resort,  Ban’s Diving Resort,  Koh Tao Seaview Resort

Visão geral

Considerando que sua viagem para Tailândia vai ser dividida em um roteiro com um pouco de dias em cada cidade, é melhor priorizar bairros e regiões mais centrais e movimentados.

Em Bangkok, por exemplo, a Khaosan Road, apesar de bem movimentada e turística, é onde ficam reunidos boa parte dos albergues – ótima opção para quem está com orçamento mais restrito. De lá, você também pode ir a pé para vários templos e está a alguns passos da agitada vida noturna. Se quiser algo mais tranquilo, opte por Siam ou Riverside.

Já em Chiang Mai, a Old City, o centro histórico da cidade, é a opção favorita dos viajantes, por conta da sua proximidade das principais atrações e boa variedade de acomodações.

Já nas praias e ilhas, você vai encontrar inúmeras opções de resorts e bangalôs com preços bem convidativos. De modo geral, as áreas mais centrais costumam ser em volta do píer principal, onde existe a maior parte do comércio e movimento.

Para fechar nossas reservas, usamos sempre o Booking.com. Verifique nossos posts sobre os diferentes destinos da Tailândia para recomendações específicas de hotéis.

Transporte em Bangkok

Avião

Não existem voos direitos do Brasil para a Tailândia. A principal forma de chegar até lá é fazendo escala em Dubai, Etiópia ou em algum país europeu. Como são dois voos longos (isso se não tiver uma outra escala no meio), compensa escolher uma companhia que ofereça mais conforto, se couber no seu orçamento.

Cias como Air France, KLM, Lufthansa, British Airways, Emirates, Swiss, Turkish Airlines, Etihad e Qatar Airways fazem voo com escala em São Paulo, e muitas delas no Rio de Janeiro também.

Nós costumamos o site Skyscanner e Momondo para comparar preços e comprar passagens, mas para o sudeste asiático achamos que o 12GoAsia foi melhor.

Powered by 12Go Asia system

Bangkok conta com dois aeroportos, sendo o Suvarnabhumi um dos mais modernos do mundo. Saindo do aeroporto, você chega na cidade facilmente de Skytrain, o sistema de trem suspenso da cidade. Uma corrida de táxi até o centro irá custar até THB500.

Para voar entre as cidades da Tailândia, você tem a opção de fazer o trajeto de trem, ônibus ou avião, dependendo do tempo disponível e da distância entre as cidades do seu roteiro. O mais recomendado é fazer os trajetos de avião – há uma grande oferta de voos em cias áreas com preços são bem convidativos. As mais conhecidas são Thai Airways, Bangkok Airways e Air Asia.

Terrestre

Se preferir trem, cheque preços e horários no site 12GoAsia. E de ônibus, a partir de Bangkok, o Terminal Norte (Mo Chit) tem ônibus para Chiang Mai, e o Terminal Sul (Sai Tai Mai) para Phuket e Krabi. Várias agências em Bangkok também vendem passagens de ônibus, partindo da Khao San Road, mas o ideal é fechar com antecedência pelo site.

Turismo na Tailândia - Tuk Tuk
Os clássicos Tuk Tuks

Entre as ilhas

Para deslocamento entre as ilhas, as opções serão ferry e speed boat. Há diversas saídas diárias conectando as principais ilhas, e os valores da passagem podem variar. Várias agências vendem as passagens, mas você também pode comprar online. Feche com antecedência se for viajar em feriados ou na alta temporada.

Em cada destino

Para andar dentro das grandes cidades, uma alternativa pode ser os táxis – eles são obrigados a usar o taxímetro, mas muitos descumprem essa regra e cobram valores bem mais altos. E em todos os lugares haverá os icônicos tuk tuks à disposição, mas negocie o preço antes de entrar.

Quando ir para Tailândia

A Tailândia é um país relativamente grande. Se você vai viajar para diferentes regiões do país, é importante saber que o clima pode variar bastante dependendo do lugar. De uma forma geral, podemos dizer que o período entre novembro a abril é a melhor pedida para programar sua viagem.

Em janeiro e fevereiro, é altíssima temporada do turismo na Tailândia – vale a pena visitar as ilhas menos populares e com menos estrutura.  Mas não se preocupe, porque dá para aproveitar a viagem mesmo nas ilhas mais turísticas.

Março e abril são os meses mais quentes, mas ainda ótimas opções para uma viagem para Tailândia – é só preparar o corpo e a mala para temperaturas acima dos 35 graus. A partir de maio e junho (época de monções), o clima começa a ficar imprevisível e com umas chuvas chatinhas que podem atrapalhar. Julho e agosto devem ser evitados a qualquer custo, já que as chuvas são praticamente diárias.

Para definir seu roteiro e acertar na escolha, confira um post detalhado sobre a melhor época para viajar para a Tailândia, com informações sobre cada região do país.

Quanto tempo ficar na Tailândia

Sugiro que uma viagem para Tailândia tenha duração mínima de 15 dias. Dá para ficar menos? Dá. Mas não é recomendável se você quer curtir o país com conforto e sem correria.

Se você for uma pessoa mais urbana, reserve pelo menos 7 dias para curtir Bangkok e Chiang Mai e mais 8 dias para curtir as ilhas e praias. Com 20 dias, dá para montar um roteiro bem legal que inclui destinos urbanos, praias e as belas montanhas do norte do pais também.

O que levar na mala de viagem para Tailândia

A cultura tailandesa preza muito pela descrição na hora de se vestir, principalmente no caso de mulheres. Para visitar os templos, é essencial utilizar roupas que cubram as pernas e braços – leve uma saia comprida ou calça de algodão, opções confortáveis e frescas para dias cheios de templos no roteiro.

Também não é permitido utilizar calçados enquanto estiver lá dentro, então vale levar álcool gel ou lencinhos umedecidos para limpar seus pés na saída (e sapatos práticos para ficar colocando e tirando toda hora).

Protetor solar, canga, repelente, biquínis/roupas de banho, chapéu/ boné e óculos de sol são itens essenciais para qualquer viagem para Tailândia.

De um modo geral, sua mala deve conter o máximo de roupas frescas, calças leves e molinhas, blusinhas de algodão, lenços compridos – ótimos para cobrir seus braços ao entrar em templos – e, dependendo do mês que viajar, uma capa de chuva/jaqueta a prova d’agua. Para as meninas, vale levar um ou dois vestidos leves também. Esqueça sapatos de salto, um bom par de tênis e rasteirinhas/chinelos já são suficientes.

Confira mais dicas sobre o que levar na sua mala para a Tailândia e sudeste asiático.

E lembre-se: antes de montar sua mala, cheque as restrições das companhias áreas, principalmente se for fazer voos internos. A Air Asia, por exemplo, permite apenas viajar com bagagem de mão de até 7kg.

É sempre importante respeitar a cultura e os costumes de cada país. Verifique o post sobre o que NÃO fazer na Tailândia e viaje preparado.

O que comer na Tailândia

Comer na Tailândia é bem barato – e picante! As praças de alimentação dos shoppings têm infinitas opções de pratos de vários tipos, por preços convidativos. Dá para fazer uma ótima refeição por 50 baht.

Não há nada mais tradicional na Tailândia do que as barraquinhas de comida de rua: elas estão por todos os lugares e também garantem uma comida boa e barata (de higiene muitas vezes duvidosa).

Prepare-se para a pimenta, presente em quase todos os pratos. Se você não é fã, lembre-se de conferir se seu prato pode ser servido na versão “no spicy”.

Quanto às bebidas alcoólicas, vale o aviso: em cidades como Bangkok e Chiang Mai, a venda está liberada de meia-noite às 14h e das 17h à meia-noite. Nas ilhas, a regra é mais flexível, só evite ficar bebendo na rua. Nos feriados em geral, a venda de bebida é proibida.

Entre os pratos típicos da Tailândia, não deixe de experimentar:

Pad Thai | noodles de arroz salteados com algum tipo de carne, tofu ou vegetais e acompanhado de amendoim, broto de feijão e ovo.

Turismo na Tailândia - Pad Thai
O clássico Pad Thai

Tom Yum | sopa típica do norte da Tailândia, que reúne camarão, tomate e leite de coco e um caldo bem picante.

Mango Sticky Rice | sobremesa que mistura arroz doce preparado no leite de coco com uma manga bem madura.

Kaeng khiao wan | um delicioso e apimentado curry verde, feito com leite de coco e pimentas verdes que dão cor ao prato. Normalmente servido com frango ou tofu, acompanhado de arroz. Há diversas variedades de curry que valem ser experimentadas, entre eles o amarelo, vermelho e massamam.

Confira uma enorme variedade de pratos da culinária tailandesa.

Aproveite:

Lonely Planet Thailand

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

TAILÂNDIA: Explore

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Ahh Costa Rica! Essa é uma formação natural que parece a cauda de uma baleia –  e o local de chama Parque Nacional Marino Ballena.
Tudo bem, já sabemos que o nome do parque veio desse formato. Mas quem explica a “coincidência” desse local ser o melhor ponto do país para  para o avistamento de baleias? 🤔#emalgumlugardomundo #costarica #visitcostarica #baleiajubarte

Pura Vida!Mal desembarcamos na Costa Rica e já começamos a ouvir a expressão por todos os cantos. Embora não tenha uma tradução exata, essa é uma forma de cumprimentar, de dizer olá, tchau – ou qualquer coisa que tenha uma intenção positiva – dá pra usar de diversas formas!A nossa conclusão é que “Pura Vida” é essa coisa boa que você sente ao chegar por aqui e que te faz ficar sorrindo o tempo todo. É como encostar o carro em uma praia deserta, assistir o por do sol e dormir por ali mesmo, ao som dos macacos, com o barulho das ondas. Bem do jeitinho que a gente fez nesse dia!#emalgumlugardomundo #costarica #puravida #visitcostarica #destinosimperdiveis

O Parque Nacional Corcovado é um dos lugares menos explorados da Costa Rica – e até agora um de nossos destinos preferidos no país!A natureza aqui ainda é selvagem e é possível avistar araras, tucanos, macacos, bichos preguiça, quatis, antas… a lista é extensa!
E como se não bastasse a diversidade animal, tem essa praia de areia escura bem intocada. A constante névoa na praia dá um ar de paraíso perdido nesse lugar.Essa viagem pra Costa Rica tá tendo um cenário mais lindo que o outro! Estamos amando!!! #emalgumlugardomundo #costarica #corcovadonationalpark #visitcostarica

Ainda encantados com o lado do Caribe da Costa Rica!
Sem dúvidas, Punta Uva foi uma das praias mais bonitas das bandas de lá – pelo menos foi a nossa preferida!Agora estamos no lado do Pacífico. Estamos mostrando tudo no stories e já já vamos postar as fotos daqui!

A felicidade de quem estacionou o quarto do hotel e vai dormir em frente a praia no Caribe costa riquenho! Valeu @nomad_america !#emalgumlugardomundo #costarica #puntauva #destinosimperdiveis #visitcostarica

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!