O que fazer em Puno, Peru: ilhas flutuantes, mais atrações e dicas | Em Algum Lugar do Mundo

O QUE FAZER EM PUNO, PERU: DICAS E ATRAÇÕES

Todas as atrações de Puno, que vão muito além do Lago Tititcaca

  • Adriana
  • -
  • 4 de setembro de 2019
  • 2 Comentários

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

A cidade de Puno é a base para explorar os encantos do Lago Titicaca do lado peruano. Próxima à fronteira com a Bolívia, Puno costuma ser o primeiro (ou o último) destino de viagem no Peru para aqueles que viajam entre os dois países – como foi o nosso caso. Nesse post vamos mostrar tudo o que fazer em Puno, então reserve pelo menos dois dias do seu roteiro e vem com a gente conhecer mais sobre esse destino.

É verdade que Puno em si não é exatamente bonita: ela é bem simples. Suas casas, amontoadas pelas ladeiras, dão um ar desorganizado às ruas da cidade. Mas apesar da aparência bagunçada, foi gostoso passar um dia por aqui após o passeio às ilhas flutuantes do Lago Titicaca.

O que fazer em Puno
A vida nas ilhas flutuantes

Um fato interessante é que Puno é considerada a capital folclórica do Peru. Não seria difícil concluirmos essa informação por conta própria, dada a quantidade de festas que vimos durante nossa passagem pela cidade. Músicas, danças, roupas coloridas… todos os dias tinha festa rolando em algum lugar.

Vem ver nossas dicas e conferir tudo o que fazer em Puno: inclua essa parada no roteiro para sua viagem pelo Peru ficar completa!

Quem viaja para Puno deve estar preparado para o ‘soroche’ – o mal de altitude. A cidade fica a quase a 3.800m de altitude, então o ideal é viajar protegido: faça um seguro viagem antes de embarcar. Sugerimos fazer uma busca pela Segurospromo, um site que compara preços e dá uma enorme variedade de opções de seguro. Aproveite para usar nosso código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto!

O que fazer em Puno: visitar as Ilhas do Lago Titicaca

Passear pelo Lago Titicaca e visitar suas ilhas flutuantes está no topo da lista sobre o que fazer em Puno. Não é para menos: o maior lago da América do Sul e o mais alto do mundo (aos 4.000m de altitude) é realmente lindo, além de guardar uma história riquíssima de antigas e atuais civilizações.

Se do lado boliviano é a Isla del Sol que atrai milhares de visitantes ao lago, do lado de cá do Peru há mais opções de ilhas para curtirmos a paisagem e a cultura de suas comunidades tradicionais.

Sem dúvidas as ilhas flutuantes, chamadas Ilhas Uros, são o maior destaque do Lago Titicaca Peruano. Mas a viagem não estará completa sem uma visita a pelo menos uma das outras duas ilhas: Ilha Taquile e Ilha Amantaní.

As ilhas são facilmente visitadas em um dia, mas há a opção de passar a noite em uma delas. Nós escrevemos um post exclusivo sobre o passeio a Ilhas Uros, Ilha Taquile e Ilha Amantaní. Você pode conferir nosso relato completo sobre o passeio, incluindo detalhes, preços, dicas e muito mais. Só conferir aqui.

Abaixo falamos um pouco sobre cada uma das ilhas:

Ilhas Uros

Não tem como planejar o que fazer em Puno sem colocar as Ilhas Uros em primeiro lugar: elas são a principal atração turística do destino. As ilhas Uros ficam a menos de hora de barco partindo da cidade de Puno.

Na verdade, tratam-se de mais de 80 ilhotas feitas de totora (junco em português), uma planta que nasce nas águas do Titicaca e que é usada para construir as ilhas flutuantes.  Além de ser o piso base das ilhas, também se usa a totora para construir casas, barcos e muito artesanato. Ah, e ainda serve de alimento!

O que fazer em Puno
Uma das ilhas de Uros e seus tradicionais barcos

Por aqui, visitamos casas e tivemos uma verdadeira aula sobre a planta e sobre os costumes locais de quem vive nessas ilhas.

Ilha Taquile

Normalmente combinada em um tour com as Ilhas Uros, a Ilha Taquile fica a umas 2h30 partindo de Puno. E essa ilha é bem grande! Apesar de ser bem turística, vimos o esforço em se preservar a cultura original: quase todos os habitantes usam trajes típicos, caracterizados pelos pompons e pelos gorros, além das bolsinhas na cintura, utilizadas para guardar folhas de coca.

Nós visitamos a ilha em um tour, acompanhados por um guia que foi nos dando algumas explicações dos costumes locais. Normalmente os passeios fazem aqui paradas para o almoço, embora alguns visitantes acabem ficando para passar a noite.

Ilha Amantaní

Assim como nós, muitos visitantes acabam não visitando a Ilha Amantaní, fazendo apenas o passeio que vai até Uros e Taquile. A gente se arrependeu de não ter ido, pois soubemos que lá é onde se pode ter uma experiência mais autêntica com os habitantes do Lago Titicaca.

É na Ilha Amantaní que rola a maior parte dos pernoites para quem escolhe fazer o passeio  de 2 dias/ 1 noite pelas ilhas do Titicaca. A recepção é feita pelas mulheres da comunidade que usam belos xales bordados em flores. Quase todos na Ilha falam a língua quéchua.

Durante o dia, se caminha até o cume da ilha, onde ficam ruínas que dão para uma vista surreal para o lago. À noite, janta-se na casa dos locais, com apresentação de músicas e danças locais.

Quer mais dicas de viagem? Curta nossa página no Facebook!

em algum lugar do mundo no facebook

O que fazer em Puno: além do Lago Titicaca

Muitas pessoas pensam que as ilhas do Lago Titicaca são as únicas atrações do local e não se ligam que há mais o que fazer em Puno. É verdade que a cidade é pequena, então aproveite um dia do seu roteiro para conhecer as principais atrações de Puno e aprender mais sobre a história da cidade.

Sillustani

Tratam-se de ruínas de torres funerárias, também chamadas de chullpas, construídas lá pelo século XV. Foi durante o Reinado de Colla, da civilização pré-incaica de Tiwanaku, que as torres eram utilizadas como criptas da nobreza local.

O que fazer em Puno
Foto: # Jorge Brazilian # / CC BY 2.0

As chullpas alcançavam até 12 metros de altura, mas eis o fato mais curioso: junto com o nobre, sepultavam-se também mulheres, criados, animais e objetos pessoais que, supostamente, o acompanhariam em sua nova vida.

A torre mais alta é a “Chullpa Lagarto”, alcançando 12 metros. Outros destaques são as múmias e o platô, que é objeto de estudo para atividade ufológica. A vista para o lago daqui é sensacional.

Sillustani fica a cerca de 45 minutos do centro de Puno. Considere gastar meio dia nesse passeio, e o ideal é ir com um tour para aprender mais sobre a história do local. O melhor horário é à tarde por causa da luz do sol, mas esse é o horário que costuma ficar mais cheio. Para ir por conta própria, é só combinar com um táxi o preço de ida e volta.

Vai também para a Bolívia? Veja como é o passeio para Isla del Sol, no Lago Titicaca

Catedral de Puno

Também chamada de Basílica San Carlos Borromeo, a Catedral de Puno fica no coração da cidade de Puno, bem na Plaza de Armas. Construída em estilo barroco mestiço no século 18, seu interior é bem grande, mas não é tão impressionante quanto sua fachada. De qualquer forma vale entrar e conferir os dois altares laterais e algumas obras feitas em pedra.

O que fazer em Puno
Visitamos a Catedral no dia da padroeira dos taxistas

Após observar seu exterior, aproveite para dar uma voltinha ali pela Plaza de Armas, onde encontramos também vários restaurantes, bares, pizzarias e pequenos cafés – onde é bom dar uma paradinha de vez em quando para tomar um chá de coca para aliviar o soroche.

E se tiver sorte, você pode ver alguma festa típica pela praça ou na própria igreja. Quando passamos por lá estava rolando uma celebração à santa protetora dos taxistas (não descobrimos o nome): vários táxis enfeitados e estacionados, enquanto a imagem da santa era exposta do lado de fora da igreja.

A Catedral de Puno está aberta todos os dias das 7h às 12h e das 15h às 18h. Entrada gratuita.

La Casa del Corregidor

Ainda na região da Plaza de armas está a colorida Casa del Corregidor, uma das casas mais antigas de Puno. A casa amarela em estilo colonial tem uma varanda bem bonita e é um ótimo ponto de parada durante suas andanças em Puno, já que no local funciona um café bem delicioso – e com a melhor internet que encontramos na cidade (o que não significa funcionar perfeitamente). A casa fica aberta das 9h às 23h.

O que fazer em Puno

Museo Municipal Carlos Dryer

Nos arredores da Catedral ainda na Plaza de Armas, encontramos o Museo Carlos Dreyer, o principal museu de Puno apesar de pequeno). Esse casarão antigo e bem preservado foi a antiga casa do pintor e colecionador alemão que dá nome ao espaço.

Dreyer, que morou na cidade por mais de três décadas, era um entusiasta da cultura andina, reunindo um acervo de artefatos arqueológicos e pinturas originais de sua coleção pessoal. O destaque fica para as múmias com deformidades cranianas. Há também algumas galerias no museucom informações e objetos de diferentes civilizações como Incas, Tiwanaku, Moche e Chimu.

Aberto de segunda a sexta-feira das 9h30 às 19h30. O ingresso custa 15 soles.

Jirón Lima

Essa é a principal rua de Puno fechada apenas para pedestres. Nela encontramos a maior parte do movimento turístico, pequenas agências que fazem passeios para as ilhas do Lago Titicaca, lojinhas e muito artesanato. Essa rua também liga a Plaza de Armas com o Parque Pino.

Mirador El Condor

Também chamado de Mirador de Kuntur Wasi, esse mirante oferece uma vista privilegiada para o Lago Titicaca e para toda a cidade de Puno. Com sorte você pode até ver alguns condores no local, além da enorme estátua que é símbolo do mirador.

Para chegar lá, o ideal é ir de taxi. O acesso ao Mirador El Condor já fica em uma parte alta da cidade, e depois ainda é preciso encarar os 611 degraus de sua escadaria para chegar ao topo. A dica é ir na parte da tarde para que a luz do sol favoreça o visual.

O que fazer em Puno
A vista do alto de muitos, mas muitos degraus

Cerrito de Huajsapata

Outro ponto que oferece um belo visual de Puno e do Lago Titicaca é o Cerrito de Huajsapata. Além da vista panorâmica, lá você encontra a estátua de Manco Cápac, figura importantíssima por ser considerado o fundador do império Inca.

O que fazer em Puno
O tempo não colaborou muito na vista e chegando até a nevar nesse dia

Arco Deustua

Esse arco de pedra foi construído em 1847 em homenagem aos soldados peruanos que morreram nas batalhas de Junín e Ayacucho, durante as guerras de Independência da Espanha. O arco em si não é tão chamativo, mas vale a passadinha por lá pois está logo após o Parque Pino, na Jirón Independencia.

O que fazer em Puno
Construção decorada em homenagem aos soldados

Parque Pino e Candelária

O Parque Pino, que mais parece uma praça, foi construído em 1901 em homenagem a Dr. Manuel Pino, considerado o herói da Guerra do Pacífico. No centro do parque tem uma estátua dele, relembrando a guerra que foi travada entre o Peru, Bolívia e o Chile no final do século XIX, com vitória das forças chilenas.

Em frente do Parque Pino fica o Santuário da Virgen de la Candelaria, padroeira de Puno. A igreja, que também é conhecida como Iglesia de Juan Batista, foi construída inicialmente como uma capela, passou por uma remodelação em estilo gótico em 1886 e, em 1988, tornou-se oficialmente o Santuário da Virgen de la Candelaria.

O que fazer em Puno
O Parque Pino mais parece uma praça

A santa é muito venerada e há um festival em sua homenagem todo mês de fevereiro, atraindo milhares de fiéis. Aberta de segunda a sábado, das 7h30 às 12h e das 16h30 às 19h. Domingo de 6h às 13h e das 17h às 18h.

Chucuito

Uma vila andina tranquila que já foi endereço dos Qollasuyo, a divisão mais ao sul do império inca. Uma das principais atrações de Chucuito é o Templo da Fertilidade Inca, onde você vai encontrar uma ruína com vários objetos fálicos em seu interior.

Não diria que é um lugar imperdível da nossa lista sobre o que fazer em Puno, mas pode ser um bom programa se você combinar uma visita ao Templo com um almoço no Taypikala Lago, o hotel em que nos hospedamos e que oferece um restaurante com uma vista maravilhosa para o Lago Titicaca.

Veja também: o que fazer em Copacabana, na Bolívia

Onde ficar em Puno

Agora que você já conferiu o que fazer em Puno, é hora de ver onde dormir. Há muitas opções de hospedagem nos arredores da Plaza de Armas, ali pelo centro histórico. Mas em Puno nós escolhemos ficar um pouco mais distante do centro para curtir a vibe deliciosa do Taypikala Lago.

Pelo nome já pode imaginar: o hotel fica bem em frente ao Lago Titicaca, e assistir o sol nascendo dali é algo indescritível! Junte a isso um toque místico, com labirinto para meditação e pedras energizantes. Era o que a gente precisava para tirar um descanso depois de tanto tempo na estrada.

O que fazer em Puno
Labirinto, espaço para meditação até a chegada no quartzo, pedra no centro

Fora isso, ainda tem piscina aquecida, jacuzzi, sauna… dá vontade de ficar no mínimo uma semana! O café era muito farto – e mais gostoso ainda com a vista para o lago. Aliás, mesmo quem não se hospedar aqui pode vir para um almoço e apreciar a visual do restaurante.

o que fazer em Puno
Nosso quarto no Taypikala Lago

O hotel é enorme: são mais de 70 quartos espalhados numa área imensa. Não falta conforto e sorriso dos funcionários. A diária no Taypikala Lago sai a partir de R$195

Quando ir a Puno

Os meses mais quentinhos por aqui vão de outubro até abril, sendo que chove bastante em dezembro, janeiro e fevereiro. No meio do ano, sobretudo em julho, faz bastante frio, ainda mais por ser bem alto. Mas nada que atrapalhe sua experiência se tiver uns casacos extras!

Dica importante: prepare-se contra o soroche

Se você vai viajar para Puno e outros lugares com altitude elevada, já deve saber que é bom se preparar para evitar os sintomas do mal de altitude, que podem trazer dor de cabeça e acabar com seu fôlego. Nós escrevemos um post sobre isso, leia e saiba como evitar o soroche.

Nós sofremos bastante com o mal estar e precisamos de atendimento médico mais de uma vez, por isso não se esqueça: é importantíssimo fazer um seguro viagem antes de embarcar na sua viagem para o Peru.

Nós recomendamos pesquisar preços e fechar a melhor opção pela SegurosPromo, um site buscador que ainda dá 5% de desconto no valor final: é só usar o código EMALGUMLUGAR5 para garantir.

Agora que você já conferiu tudo o que fazer em Puno, vai colocar esse destino no seu roteiro pelo Peru? Conta pra gente!

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Peru: explore

2 comentários em “O QUE FAZER EM PUNO, PERU: DICAS E ATRAÇÕES”

  1. Marlom disse:

    Legal esse post Adriana e Caio! Também sou do Rio (Macaé), me fez lembrar quando eu estive lá no Peru com minha esposa em 2014. Lembro que o ônibus Peru Hop foi no hostel Pool Paradise Lima que nos hospedamos, nos pegou e começamos nossa viagem por Paracas, surfamos na areia em Huacachina, vimos as Linhas de Nazca, passamos por Puno, vi alguns desses lugares aqui no post lá na cidade, e finalmente chegamos em Cuzco, visitamos Machu Picchu e ficamos no hostel Wild Rover.
    Quero voltar lá ano que vem para visitar a Montanha de 7 Cores.
    Abraços!

  2. Juliana disse:

    Ola!! Vocês conseguiram fazer esse roteiro de Puno em quantos dias? Acham viável sair de la e ir de Bus pra Arequipa (passar 2 noites), depois Nazca (1 noite) e voltar pra Lima? 🙂 Abs.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Porque um dia de semana qualquer em Arraial do Cabo com o pessoal da @lagostrilhas sempre rende foto boa!#emalgumlugardomundo #arraialdocabo #destinosimperdiveis #topdestinos #turismobrasil

Essa foto tá pra sair do forno tem tempo, mas a correria do dia a dia tem nós mantido meio distantes daqui.
Daí hoje fizemos uma pausa pra refletir sobre a rotina que “rouba” nosso tempo.
É muito bom estarmos tão envolvidos com o blog e com os projetos que tocamos. E sim, viver do nosso blog de viagem dá muito mais trabalho do que muitos imaginam! Mas é muito bom e só temos a agradecer.Afinal, graças a ele conhecemos tantos lugares maravilhosos. Alguns do outro lado do mundo, outros pertinho do nosso – até então – lar oficial.Um dos últimos destinos que conhecemos foi a Cachoeira do Saco Bravo, em Paraty. Pra chegar nela, encaramos uma trilha de 9km saindo de Ponta Negra, uma vila Caiçara próxima a Trindade e Praia do Sono. Bem cansativa, mas não poderia ter melhor recompensa do que esse visual: uma piscina natural, formada por uma cachoeira na beira do mar!
Por mais viagens assim. E por mais momentos de reflexão e felicidade por nossas escolhas de destinos e de vida!
.
.
.
.
.
#emalgumlugardomundo #paraty #costaverde #destinosimperdiveis #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #embarquenaviagem #errejota #turismobrasil #proximaviagem #achadosdasemana #gostariadeiroficial

😃 Uma praia dessas é mais felicidade que um parque de diversões sem fila!!! É não é que é essa a sensação mesmo? Parando aqui pra pensar e agradecer pelo quanto a gente é sortudo na vida por ter momentos maravilhosos em lugares paradisíacos assim – e vazios na baixa temporada 🙏❤️ A belezura de Trindade nos diazinhos de sossego que passamos na @pousada_cabeca_do_indio e fomos diversas vezes à Praia do Cachadaço. 🏝
Conta pra gente: qual seu destino preferido pra curtir um momento relax?#emalgumlugardomundo #trindade #paraty #mtur #destinosbrasileiros #missaovt #revistaqualviagem #embarquenaviagem #praiasbrasileiras #achadosdasemana #errejota #proximaviagem #viajarfazbem

Ainda sobre Trindade: essa é a piscina natural do Cachadaço (ou Caixa D’Aço). Pude muitas vezes contemplar esse lugar lá de baixo, mas a vista de cima dela é incrível!
O legal daqui é que, mesmo com o mar  bem agitado, as pedras dão a proteção ideal para um mergulho bem tranquilo!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #destinosimperdiveis

Tem horas que tudo que a gente quer é brincar. Como é bom voltar a ser criança, mesmo que seja por alguns poucos minutos!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #embarquenaviagem #destinosbrasileiros #mtur #viagemeturismo

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!