O que fazer em Copacabana na Bolívia | Em Algum Lugar do Mundo

O QUE FAZER EM COPACABANA NA BOLÍVIA (ALÉM DO LAGO TITICACA)

Aprenda mais sobre a cultura local e conheça os encantos da pequena Copacabana

  • Adriana
  • -
  • 23 de agosto de 2019
  • 4 Comentários

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Destino imperdível para quem une Bolívia e Peru na mesma viagem: bem-vindos à Copacabana, a pequena e simpática cidade boliviana que fica a 154km de La Paz e está do lado da fronteira da Bolívia com o Peru. Nesse post vamos falar sobre o que fazer em Copacabana na Bolívia – e mostrar por que vale a pena dedicar um tempinho para conhecer essa cidade.

Copacabana na Bolívia é uma pequena cidade fronteiriça, que beira o Lago Titicaca, o enorme lago de 8.300 km2 que fica a 3.821m acima do nível do mar. Ele é considerado o lago navegável mais alto do mundo e o segundo maior da América Latina, sendo também um lugar sagrado para as culturas que aqui habitaram e ainda habitam.

O que fazer em Copacabana na Bolívia

Mas Copacabana não é apenas famosa por ser a porta de entrada para o Lago Titicaca e para os famosos passeios a Isla del Sol e a Isla de La Luna. A cidade também tem um grande valor histórico e religioso para a cultura boliviana: seu nome, na língua quéchua, kupa kawana quer dizer “olhando o lago” ou “vista para o lago”.

Neste post damos todas as informações sobre o que fazer em Copacabana na Bolívia: confira as principais atrações dessa cidade que nos conquistou com sua simplicidade, com seu colorido simpático e com suas ruas empoeiradas.

Antes de mostrar o que fazer em Copacabana na Bolívia, uma curiosidade…

Apesar do nome, fato é que a Copacabana boliviana em nada lembra a famosa Copacabana brasileira, apesar do nome ter uma ligação histórica. A Virgem de Copacabana foi talhada por um índio, em 1600. Uma réplica dessa imagem foi trazida para Rio no final do século XVII, por um comerciante português e acabou batizando o então bairro Freguesia da Praia do Forte, de freguesia de Copacabana.

O que fazer em Copacabana: principais atrações

Não dá pra se perder por aqui, já que a cidade é bem pequeninha mesmo, com apenas 20 mil habitantes. Apesar da infra estrutura turística e serviços não ser lááá essas coisas, Copacabana ainda consegue encantar pelo charme. A cidade empoeirada é uma gracinha, e você precisará de apenas um dia para conhecê-la (acrescente mais um dia para visitar a Isla del Sol).

Avenida 6 de Agosto

A Avenida 6 de Agosto é a rua mais turística da cidade, concentrando grande parte do movimento e do comércio local. Ali você vai encontrar muitos restaurantes, lojinhas de souvenir e agências vendendo passeios para as ilhas do Lago Titicaca. Muitos hostels também ficam por aqui.

O que fazer em Copacabana na Bolívia
Avenida 6 de Agosto termina na âncora, um dos símbolos da cidade, às margens do lago Titicaca

Descendo sua ladeira, chegamos às margens do Lago Titicaca. Subindo no sentido oposto, chegaremos na Plaza 2 de Febrero, que é o coração da cidade.

Plaza 2 de Febrero

A Plaza 2 de Febrero é a praça principal de Copacabana. Ela é um verdadeiro ponto de encontro, onde podemos ver muitas cholitas, crianças correndo e turistas curiosos.

Ficamos um bom tempo pela praça observando a vida tranquila dos bolivianos de Copacabana. Saindo da praça, aproveite para visitar o mercado de rua que rola na Calle La Paz (paralela à Av 6 de Agosto).  Por ali você também encontra restaurantes e hostels.

Basílica de Copacabana

A Basílica de Copacabana fica bem na Plaza 2 de Febrero. Construída em 1601 em estilo barroco, ela é a principal igreja da cidade e uma das mais importantes da Bolívia, principalmente por ser tão antiga.

O que fazer em Copacabana na Bolívia-50
Vista aérea da Basílica de Copacabana

Em seu interior está a imagem da Virgem da Candelária, uma das padroeiras do país, devotada em toda a América Latina – inclusive no Brasil, onde também inspirou a construção da Igreja da Candelária, no Rio de Janeiro.

Conta a lenda que a santinha original haveria sido esculpida em um cacto, em 1583, pelo sobrinho do imperador inca Huayna Capac, atraindo muitos peregrinos ao longo dos séculos, sobretudo por ser uma das únicas imagens com traços indígenas.

Assistir o batismo de carros

Aqui está uma das coisas mais curiosas sobre o que fazer em Copacabana: observar o batismo de carros. Isso mesmo, você não entendeu errado. Muitos fiéis trazem seus veículos para serem abençoados em frente à Basílica de Copacabana.

Chegamos em Copacabana num domingo e nos deparamos com uma fila enorme de carros, estacionados pela Av. 6 de Agosto, todo mundo esperando sua vez para ser abençoado. Os fiéis enfeitam seus carros, deixando-os todo ornados com flores e enfeites. Vimos inclusive muitos carros vindos do Peru, uma vez que a fronteira com o país fica muito pertinho de Copacabana.

Os carros são abençoados um a um. O padre joga água benta na parte externa e nos bancos do carro, no motor e nas rodas. Depois é a hora do dono do carro e de sua família serem abençoados, seguindo de uma foto com família, carro e padre – todo mundo junto. O ritual pode ser finalizado estourando champagne ou cerveja e com fogos de artifício.

Definitivamente isso é algo bem peculiar e que só podemos ver em Copacabana, portanto vale muito apreciar esse costume tão diferente enquanto estiver pela cidade. Uma grande cerimônia acontece no início de fevereiro, atraindo milhares de fiéis. Mas a benção dos carros acontece todos os dias em frente à igreja.

Cerro El Calvario

Prepare o fôlego e encare a subida para chegar ao topo dessa colina, onde você encontrará um lindo mirante: é do alto do Cerro El Calvario que você terá uma das vistas mais lindas do lago Titicaca.

A subida não é tão longa assim, mas qualquer pequeno esforço aos 4 mil metros de altitude se transformam em um desafio. Prepare-se contra o soroche e não desanime!

Interessante saber também que o Cerro El Calvario faz parte da romaria da cidade, sobretudo no dia da Virgem de Copacabana e durante a Páscoa (é ali que rola e encenação da crucificação de Jesus Cristo).

O que fazer em Copacabana Bolívia
Foto: Pavel Špindler CC BY 3.0, via Wikimedia Commons

Fora a importância religiosa, o mirante do Cerro El Calvario é um dos lugares que não podem faltar na sua lista com o que fazer em Copacabana. Se puder, fique para assistir o por do sol

Passear pela orla do Lago Titicaca

Para quem não quiser encarar a subida ao Cerro El Calvario, ou para quem quiser simplesmente relaxar, basta escolher um barzinho ou restaurante à beira do Lago Titicaca.

Se você ainda não comeu uma truta, essa é a oportunidade. Além dos restaurantes, há várias barraquinhas oferecendo o prato típico.

Aproveite para caminhar pela prainha e se animar, dê uma volta de pedalinho pelo lago. Ficar por ali também é uma ótima pedida para assistir o pôr do sol e encerrar o dia após o retorno do passeio à Isla del Sol.

O que fazer em Copacabana na Bolívia
Pôr do Sol às margens do Lago Titicaca

Horca del Inca

A Pachataka, mais conhecida como Horca del Inca, é um sítio arqueológico que pode ser visitado durante sua visita a Copacabana. Segundo historiadores, o local servia como um observatório astronômico pré-incaico, formado por obeliscos de pedra, que dataria de 1.700 a.C.

O que fazer em Copacabana na Bolívia
Obelisco que funcionaria como observatório astronômico

Você verá por lá alguns blocos, que eram utilizados para marcar o calendário lunar e as estações do ano, auxiliando também nos cultivos agrícolas. A Horca del Inca é mais um exemplo da sabedoria desses povos, significando, em língua quéchua, “o local onde se mede o tempo”.

Paga-se 10B para visitar o Horca del Inca, mas quando fomos não havia ninguém cobrando.

Museo del Poncho

Mais do que uma peça de roupa, o poncho faz parte da cultura e da tradição da Bolívia e dos povos andinos. Neste museu, encontramos uma grande variedade de peças e tecidos típicos, nos introduzindo o vestuário como símbolo da identidade destas comunidades. O museu fica na Rua Tito Yupanqui, 42. Ele fica aberto das 10h30 às 17h (fechado durante os finais de semana). O ingresso custa 15B.

Caminho de Yampupata

Se você é chegado numa trilha e está com tempo livre na cidade, este é um passeio imperdível, saindo de Copacabana. A rota que liga Yampupata e Sampaya, tem cerca de 17 quilômetros, percorridos, em média, em 5 horas. O mais interessante do percurso, utilizado desde os tempos pré-incas, é observar a vida campesina, ao longo de suas belas paisagens, beirando a Península de Wiñaymarca.

É bom saber que é possível fazer o trecho de ida a pé, voltando de carro ou de transporte público, caso canse ou fique tarde. Não é recomendado fazer o percurso sem luz do dia, portanto se planeje para começar cedo.

O que fazer em Copacabana na Bolívia: passeios para Isla del Sol e Isla de La Luna

A grande atração de Copacabana é mesmo o Lago Titicaca, que faz fronteira com o país vizinho Peru. O lago atinge o comprimento máximo de 165 quilômetros, chegando a até 274 metros de profundidade. É lindo e tão enorme que às vezes parece que estamos olhando para o oceano.

Além da beleza, o lago é sagrado e cheio de mistérios milenares. A lenda diz que foi de suas águas que emergiu Manco Capac, figura histórica importante no início da construção do Império Inca.

Isla del Sol

A famosa Isla del Sol está no topo da lista sobre o que fazer em Copacabana. São cerca de 20km que distanciam Copacabana da Isla del Sol, e o trajeto é feito em 1h30 de barco.

A Isla del Sol é considerada um santuário do Império Inca: foi aqui que no passado se ergueu o enorme templo dedicado ao deus Sol, que teria nascido ai. Atualmente, a Isla del Sol é habitada por comunidades tradicionais de origem quéchua e aimará.

Estas culturas vivem basicamente da agricultura, da criação de animais – dentre eles as famosas lhamas – do artesanato e do turismo.

O que fazer em Copacabana na Bolívia
Uma das fontes de lã do povo da Ilha do Sol

A Isla del Sol é considerada um grande sítio arqueológico, onde podemos encontrar mais de 80 ruínas que datam de até 3.000 a.C. A ilha é dividida entre parte norte e sul e, normalmente, era indicado conhecer as duas regiões. Entretanto, devido a um conflito local entre os habitantes da ilha, a parte norte foi fechada para o turismo e só podemos agora visitar a parte sul.

Há várias opções de acomodação na Isla del Sol, mas a ilha pode ser facilmente visitada em um dia. O barco custa de 25 a 30B e há dois horários de saída, pela manhã e pela tarde. Sugerimos pegar o barco das 8h30 para ter tempo de explorar bem a ilha

Aproveite para conferir nosso post exclusivo sobre a Isla del Sol: nele você pode conferir tudo sobre o passeio à Ilha, quais pontos de interesse, o que vale visitar, roteiro, etc. Confira o post sobre a Isla del Sol aqui.

Isla de la Luna

Bem mais chiquita e menos turística que a Ilha do Sol e a 8 quilômetros desta outra, a Isla de La Luna também é habitada por comunidades quéchuas.

Não é recomendado fazer as duas ilhas no mesmo dia, pois você não terá tempo suficiente para conhecê-las. Por falta de um dia extra no nosso roteiro, tivemos que deixar a Isla de La Luna de fora.

O que fazer em Copacabana na Bolívia
Vista da Isla de la Luna da Isla del Sol

Mas se você puder visitá-la, não deixe de conferir o Palácio das Virgens e o Templo da Lua.

Onde se hospedar em Copacabana

Apesar de pequena, há bastante opções de acomodação em Copacabana na Bolívia. Não existem hotéis de luxo, mas encontramos opções confortáveis e com bom preço. Se você viajar no inverno, certifiquese que há calefação no quarto – faz muito frio por aqui!

Algumas opções de onde se hospedar em Copacabana:

O Hotel La Cupula – apesar de ser um pouco mais afastado do centrinho de Copacabana, possui uma belíssima vista e acomodações aconchegantes. E como a cidade é bem pequenininha, tudo ainda é bem próximo da hospedagem.

O Hostal Las Olas é um dos mais procurados por lá, e infelizmente não conseguimos uma vaga para o nosso período. O atendimento e o conforto são ótimos, mas a arquitetura desse hotel é incrível!

O que fazer em Copacabana na Bolívia
Foto: Divulgação

E para quem quer economizar, nos arredores da Avenida 6 de Agosto existem muitas opções de albergues e pousadas familiares, como Hostal Brisas del Titicaca.

Onde comer em Copacabana

Primeira coisa sobre comida: saborear uma truta é uma das melhores escolhas sobre o que fazer em Copacabana! Você vai encontrar o peixe das formas mais variadas: ao alho, ao limão, picante, na manteiga… Praticamente todos os restaurantes têm truta no cardápio.

Algumas recomendações são as barraquinhas de comida de frente para o lago, o restaurante do hotel La Cupula e o delicioso La Orilla.

E para uma pizza sensacional, vá direto ao Pan America, na Plaza 2 de Febrero. O minúsculo restaurante é comandado por um casal de americanos, que se mudou para lá há mais de 7 anos. Desde então, eles desenvolvem trabalhos voluntários incríveis nas comunidades próximas – e a pizzaria é o sustento deles. Maravilhoso!

Como chegar e circular em Copacabana

Como chegar em Copacabana na Bolívia

O aeroporto mais próximo de Copacabana fica em La Paz, onde pousam voos internacionais diários partindo das principais capitais da América Latina, incluindo o Rio de Janeiro e São Paulo.

Da rodoviária de La Paz, partem todos os dias ônibus para Copacabana, em viagens que duram cerca de 3h30. As principais empresas de ônibus do país são a Transcopacabana, a Todo Turismo, a Pansasur, a Mopar e a Trans Omar.

Se você está planejando chegar em Copacabana saindo de Puno, no Peru, será preciso descer do ônibus para fazer a travessia de balsa pelo Lago Titicaca.

Existem também várias vans que ligam Copacabana a diversos outros destinos, tanto na Bolívia quanto no Peru. Para seguir viagem de Copacabana para outro destino, basta comprar sua passagem em qualquer agência na Av. 6 de Agosto.

Nós chegamos em Copacabana de carro, vindo de La Paz. De Copacabana, seguimos viagem e cruzamos a fronteira para Puno, no Peru. Escreveremos um post com tudo sobre viagem de carro pela Bolívia, é só conferir em breve.

Como se locomover pela cidade

Para circular por Copacabana não tem mistério, já que é difícil se perder pela pequena cidade: nós deixamos o carro estacionado e fizemos tudo a pé, numa boa.

Quando ir a Copacabana na Bolívia

O tempo em Copacabana costuma ser bem constante. É bom evitar a época de chuvas, que vai de novembro a março, para aproveitar dias mais ensolarados. A  temporada seca segue de abril até outubro.

Não esqueça de colocar na mala um agasalho correspondente à época que você estará indo: a cidade está a mais de 3.800 metros de altitude e por aqui sempre sopra uma brisa bem fresca vinda do Lago Titicaca. No inverno faz bastante frio!

Quer mais dicas de viagem? Curta nossa página no Facebook!

em algum lugar do mundo no facebook

Você também poderá gostar de:

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Bolívia: explore

4 comentários em “O QUE FAZER EM COPACABANA NA BOLÍVIA (ALÉM DO LAGO TITICACA)”

  1. Nilcea Ananda disse:

    A Ilha do Sol é demais! Eu adorei Titicaca ..

    1. Caio Farias disse:

      A gente gostou muito também!!

  2. Dalton Delfini Maziero disse:

    Para quem se interessa pela região do Lago Titicaca, aconselho ler a obra “Titicaca – Em busca dos antigos mistérios pré-colombianos”. Existem alguns capítulos dedicados à Copacabana e Ilha do Sol. O autor contornou o Titicaca a pé, durante três meses e mais de 1.300 km!

    1. Caio Farias disse:

      Woowww! Vou buscar isso com certeza! Muito obrigado pela indicação!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Porque um dia de semana qualquer em Arraial do Cabo com o pessoal da @lagostrilhas sempre rende foto boa!#emalgumlugardomundo #arraialdocabo #destinosimperdiveis #topdestinos #turismobrasil

Essa foto tá pra sair do forno tem tempo, mas a correria do dia a dia tem nós mantido meio distantes daqui.
Daí hoje fizemos uma pausa pra refletir sobre a rotina que “rouba” nosso tempo.
É muito bom estarmos tão envolvidos com o blog e com os projetos que tocamos. E sim, viver do nosso blog de viagem dá muito mais trabalho do que muitos imaginam! Mas é muito bom e só temos a agradecer.Afinal, graças a ele conhecemos tantos lugares maravilhosos. Alguns do outro lado do mundo, outros pertinho do nosso – até então – lar oficial.Um dos últimos destinos que conhecemos foi a Cachoeira do Saco Bravo, em Paraty. Pra chegar nela, encaramos uma trilha de 9km saindo de Ponta Negra, uma vila Caiçara próxima a Trindade e Praia do Sono. Bem cansativa, mas não poderia ter melhor recompensa do que esse visual: uma piscina natural, formada por uma cachoeira na beira do mar!
Por mais viagens assim. E por mais momentos de reflexão e felicidade por nossas escolhas de destinos e de vida!
.
.
.
.
.
#emalgumlugardomundo #paraty #costaverde #destinosimperdiveis #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #embarquenaviagem #errejota #turismobrasil #proximaviagem #achadosdasemana #gostariadeiroficial

😃 Uma praia dessas é mais felicidade que um parque de diversões sem fila!!! É não é que é essa a sensação mesmo? Parando aqui pra pensar e agradecer pelo quanto a gente é sortudo na vida por ter momentos maravilhosos em lugares paradisíacos assim – e vazios na baixa temporada 🙏❤️ A belezura de Trindade nos diazinhos de sossego que passamos na @pousada_cabeca_do_indio e fomos diversas vezes à Praia do Cachadaço. 🏝
Conta pra gente: qual seu destino preferido pra curtir um momento relax?#emalgumlugardomundo #trindade #paraty #mtur #destinosbrasileiros #missaovt #revistaqualviagem #embarquenaviagem #praiasbrasileiras #achadosdasemana #errejota #proximaviagem #viajarfazbem

Ainda sobre Trindade: essa é a piscina natural do Cachadaço (ou Caixa D’Aço). Pude muitas vezes contemplar esse lugar lá de baixo, mas a vista de cima dela é incrível!
O legal daqui é que, mesmo com o mar  bem agitado, as pedras dão a proteção ideal para um mergulho bem tranquilo!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #destinosimperdiveis

Tem horas que tudo que a gente quer é brincar. Como é bom voltar a ser criança, mesmo que seja por alguns poucos minutos!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #embarquenaviagem #destinosbrasileiros #mtur #viagemeturismo

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!