O que fazer em Jujuy: dicas para conhecer o norte da Argentina | Em Algum Lugar do Mundo

JUJUY: AS BELEZAS DO NORTE DA ARGENTINA

Descubra o cenário encantador e surpreendente dessa província argentina

  • Adriana
  • -
  • 13 de junho de 2019
  • Nenhum Comentário

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Jujuy é uma província no norte da Argentina que encanta pelas cores e pela simplicidade. Os passeios por aqui são lindos, com cenários surpreendentes: planícies, montanhas coloridas, vales e deserto de sal. E pode acreditar que esses são apenas alguns itens da nossa lista sobre o que fazer em Jujuy.

A verdade é que a província de Jujuy ainda não é um destino muito famoso entre os brasileiros, que costumam eleger Buenos Aires, Patagônia e Ushuaia como principais destinos do país hermano.

Porém, depois de passarmos uma curta temporada no norte da Argentina, podemos afirmar categoricamente: essa região merece tanta atenção quanto seus vizinhos.

O que fazer em Jujuy - cachorro deitado no paralelepípedo
Um cãozinho observando a vida na província de Jujuy

Confira nesse post o que fazer em Jujuy: listamos as principais atrações da região e damos todas as dicas para você planejar sua viagem. Aproveite!

Se você vai para o norte da Argentina, é bom se preparar para o ‘soroche’ – o mal de altitude – que pode ser causado pela diminuição de oxigênio acima dos 3.000 metros. Portanto, faça um seguro viagem antes de embarcar. Recomendamos pesquisar seu seguro pela Segurospromo, um site que compara preços e dá uma enorme variedade de opções. Aproveite para usar nosso código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto!

Como chegar e circular por Jujuy

Como chegar

Avião

Jujuy é a “última” província ao norte da Argentina, fazendo fronteira com a Bolívia e com o norte do Chile. Aliás, é nessa região que as estradas conectam Purmamarca a San Pedro de Atacama.

Saindo do Brasil, você pode pegar um voo para Jujuy, que faz escala em Buenos Aires. As cias Aerolineas e GOL fazem a rota. O aeroporto de Jujuy fica a aproximadamente 30 km da capital.

Outro aeroporto próximo a Jujuy é o de Salta (SLA). Não há voos diretos do Brasil para Salta, geralmente eles fazem escala em Buenos Aires ou Córdoba. Vale conferir pois as passagens para Salta costumam ser mais baratas. A distância de Salta a Jujuy é de 124 km.

Quem vem de Buenos Aires para Jujuy pode pegar um voo de 2h30 no total.

Costumamos fazer pesquisa de preços e comprar passagens pelos sites Skyscanner e Momondo.

Ônibus

Também dá para encarar o trajeto de ônibus, em uma viagem com mais de 20 horas de duração. As empresas BalutLa Veloz Del Norte e Flecha Bus fazem o trajeto.

Quem quiser combinar essa viagem com o Deserto do Atacama, pode pegar um ônibus do Atacama até Salta, passando por Purmamarca e Jujuy. As empresas que fornecem essa rota são Andesmar e Geminis.

Como circular em Jujuy

Na nossa opinião, a melhor forma de explorar a região norte da Argentina é por conta própria, alugando um carro e montando seu próprio roteiro. Nós sempre recomendamos alugar carro pela Rentcars, um site que faz um bom comparativo de preços e mostra sempre os melhores resultados.

Se alugar carro não é uma opção, você poderá fechar um tour. Você pode fechar um dia de passeio com alguma agência em Jujuy, ou ainda programar um bate-volta partindo de Salta.

É possível também negociar com taxis e remis, já que muitos deles operam passeios na região.

Para você ter uma noção das distâncias: saindo dacapital de Jujuy, são 127 km até Humahuaca, 75 km até Maimará e 65 km até Purmamarca.

Onde ficar em Jujuy

Há um monte de atrações espalhadas pela província de Jujuy. O ideal é escolher uma das cidades da província como base e, de lá, fazer passeios para explorar os arredores. Veja algumas opções de onde se hospedar:

Acomodação em Tilcara

Nossa escolha foi ficar em Tilcara, uma cidade com boas opções de hospedagem e bons preços. Temos três recomendações para hospedagem em Tilcara:

Waira Hostel Tilcara | eles têm uma área comum com redes e um ótimo espaço pra relaxar. Oferecem a opção de quarto duplo com banheiro privado na faixa de 109 a R$ 120.

Hostal Antigua Tilcara | oferecem comidas típicas (deliciosas empanadas) e música ao vivo em alguns dias da semana. O café da manhã é servido com uma vista linda das montanhas. Há quartos standard com cama de casal entre R$ 179 e R$ 192.

Cerro Chico Lo del Francês | excelente opção na faixa de R$ 230, onde é possível se hospedar em quarto de casal com banheiro privativo, banheira no quarto, uma varanda espaçosa e vista para as montanhas.  

Acomodação em Humahuaca

Se você precisa de hotel em Humahuaca abaixo de R$ 120, no La Puerta Verde você encontra quartos privados com cama de casal por R$ 97.

Acomodação em Purmamarca

Em Purmamarca, onde se inicia a visita ao Cerro de los Siete Colores, é possível se hospedar em pequenos apartamentos, tanto de casal como para quem viaja em grupo.

O Las Vicuñas Departamentos, tem preços na faixa de R$ 226 por um apartamento com sala e cozinha espaçosas, além de uma varanda para admirar a paisagem inigualável da região.

Acomodação em San Salvador de Jujuy

Quem quiser se hospedar na capital da província de Jujuy contará com várias opções de hospedagem. É bom saber que a melhor área fica nos arredores da Plaza Belgrano, a praça central de San Salvador de Jujuy. Uma boa sugestão é o Hotel Avenida, com quartos duplos privativos por R$ 129.

O que fazer: dicas e principais atrações

San Salvador de Jujuy é a capital da província de Jujuy, porém não é a única cidade da região que merece uma visita. Nossa lista com o que fazer em Jujuy é extensa, incluindo destinos maravilhosos como Pumamarca, Salinas Grandes, Tilcara, Humahuaca e alguns outros. Confira as atrações:

1. Purmamarca e o Cerro de los Siete Colores

Em Purmamarca você encontrará a cidade base para conhecer o Cerro de los Siete Colores – uma montanha muito próxima à praça central da cidade, onde fica também o Mercado Artesanal.

O que fazer em Jujuy - cerro de siete colores
O incrível Cerro de Siete Colores ou Montanha de Sete Cores
O que fazer em Jujuy - feira de artesanato
O forte mercado de artesanato da cidade

Purmamarca tem um clima que pode atingir temperaturas negativas, então se prepare se for no inverno.

Aproveite a visita a Pumamarca para reparar nas casas feitas de adobe, bem características da regiãoPor aqui também encontramos ruínas pré-hispânicas, prato cheio para os apreciadores de arqueologia e história.

2. Salinas Grandes (Salar de Jujuy)

As Salinas Grandes ficam na Ruta 52, a estrada que liga ao Chile em direção a San Pedro de Atacama. O salar tem mais de 12 hectares de um branco intenso, que lembra o famoso Salar de Uyuni na Bolívia.

O que fazer em Jujuy - salinas grande
Tour pelas Salinas Grande de Jujuy. Pontos de extração

Para essa visita é fundamental levar óculos de sol, casaco para o frio e muita água! Este é um passeio que leva um dia inteiro. Aproveite parar tirar muitas fotos brincando com a perspectiva, um clássico no cenário propício do salar!

Confira o post que escrevemos sobre Salinas Grandes.

3. Tilcara

Tilcara é um povoado de aproximadamente 5 mil habitantes, que fica a cerca de 25 km de Purmamarca.

Tilcara é considerada a capital arqueológica da província de Jujuy: é aqui que você poderá fazer o passeio às Ruínas Incas de Pucará de Tilcara – uma fortaleza no alto de um monte que guarda a história dos tilcaras, mais um dos diversos povos que povoavam a região antes dos espanhóis.

O que fazer em Jujuy - Pucará de Tilcara
Ruínas da civilização pré-inca em Tilcara
O que fazer em Jujuy - homenagem aos engenheiros
Por mais incrível que pareça essa é uma construção moderna em homenagem aos engenheiros que recriaram as ruínas do Pucará de Tilcara

O sítio arqueológico fica a 1 km do centro. Logo ali do lado fica o Jardín Botánico de Altura, um cenário surpreendente de cactos e outras plantas típicas do ecossistema árido da região.

O que fazer em Jujuy - Cactos
Cactos e mais cactos. Uma das espécies mais comuns no jardim botânico de altitude

A Garganta del Diablo é outro ponto imperdível desta cidade para quem gosta de fazer trilha e cachoeira. Nossa recomendação é que se suba de taxi e desça caminhando para admirar a paisagem montanhosa dos arredores.

Se sua visita for no mês de agosto, aproveite para vivenciar o ritual para a “Mãe Terra”, conhecida como Pachamama, um dos maiores símbolos religiosos da cultura andina. Durante a celebração, as famílias se reúnem, convidam amigos e cozinham em homenagem a Pachamama. Em um local da casa, são enterradas comidas e bebidas como oferendas.

4. Quebrada de Humahuaca

Quebrada de Humahuaca é onde fica o Cerro de 14 Colores, como também são conhecidas as Serranías del Hornocal.

Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 2003, o vale da Quebrada de Humauaca abriga o Cerro de 14 cores que é a montanha mais colorida da Argentina. Está a 4700m de altitude e existe há mais de 60 milhões de anos.

O que fazer em Jujuy - Cerro Hornocal
Vontade de ficar horas tentando entender. Cerro Hornocal ou Cerro de 14 Colores
O que fazer em Jujuy - Formações rochosas coloridas
Na estrada a caminho de Humahuaca é fácil avistar formações coloridas

Além de oferecer paisagens surreais, em Humahuaca é possível festejar o Carnaval da Quebrada de Humahuaca, que acontece há mais de cinco séculos (as datas variam todos os anos). Esta região preserva suas tradições milenares, valorizando sua cultura vinculada com a terra e a fecundidade, a chamada Pachamama.

5. Maimará e a Paleta del Pintor

Maimará é um pueblo (povoado, vilarejo) muito pequeno que fica na base da montanha colorida Paleta del Pintor. Esta marca de Jujuy pode ser vista quando se percorre a Ruta 9 de carro.

O que fazer em Jujuy - Paleta del Pintor, montanha colorida
Mais uma das várias montanhas coloridas. Paleta del Pintor

Existem dois mirantes para se apreciar o local: o Molino e o Paseo a La Cruz. Os acessos estão na estrada e é fácil identificar. O caminho de Maimará para Tilcara é de 8 km pela Ruta 9 em direção a Purmamarca.

6. Quebradas de las Señoritas

A Quebrada de Las Señoritas fica entre Tilcara e Humahuaca, nos fundos do povoado de Uquía. Montanhas, cânion, grutas, rochas e formações em tons de vermelho são as atrações do lugar.

Aproveite para caminhar livre pela imensidão vermelha de cânions e rochas, formações com milhões de anos de idade. Tudo rodeado por cactos e com grutas ao longe.

Para visitar esta atração, fique atento às chuvas e cheias! Se for no verão, só fique durante o período da manhã. O local tem risco de alagamento dependendo do regime de chuvas nos arredores. É melhor prevenir do que remediar.

7. San Salvador de Jujuy (capital)

Embora a capital de Jujuy não seja a grande atração da região, há coisas interessantes para se ver por aqui. Confira o que fazer em San Salvador de Jujuy:

Plaza Belgrano e Casa de gobierno

Uma praça arborizada que convida a relaxar, uma fonte e monumentos, a Plaza Belgano fica localizada em frente à Casa do Governo e da Catedral de Jujuy. Em torno da fonte há uma instalação de letras coloridas com o nome da província, onde todo mundo tira uma foto.

O que fazer em Jujuy
Gustso / CC BY-SA 4.0
O que fazer em Jujuy
Marcos.condori / CC BY-SA 3.0

Museo Arqueológico Provincial de Jujuy

Se você quer aprender mais sobre os povos indígenas da região de Jujuy, confira o Museu Arqueologico de Jujuy. Você verá uma coleção de cerâmicas, ferramentas, pontas de flechas e outros artefatos pré-hispânicos, incluindo uma estátua de 3 mil anos dedicada à deusa da fertilidade.

Paseo de los Artesanos

Para conhecer comerciantes e entender um pouco sobre o artesanato local, visite o Paseo de los Artesanos. Depois, você pode conhecer os centros culturais da mesma região, ao longo da Avenida Urquiza. Você vai encontrar cerâmica, joias, roupas de lã de lhama, artigos de couro e mais.

Dê uma olhada também na antiga estação de trem que foi transformada em um centro de eventos e exposições culturais. Ainda na mesma região, o Centro Cultural Coquena possui um restaurante, exposições de arte, palestras, oficinas de dança e música ao vivo.

Basílica de San Francisco e Catedral de San Salvador de Jujuy

Se você gosta de arte sacra, poderá curtir uma visita à Basílica de São Francisco. Construída na década de 20, ela conta com sete altares de mármore de Carrara, três naves e uma coleção de obras de arte com pinturas e bordados. Um pequeno museu exibe relíquias e pinturas de prata da igreja.

A Catedral de San Salvador é muito mais antiga que a Basílica. Foi fundada na mesma época que a cidade em 1500 e reconstruída ao longo dos anos.           

O que fazer em Jujuy
Marcelo Ois Lagarde / CC BY-SA 3.0

8. Termas de Reyes

Se você quiser relaxar em fontes cercadas por montanhas e paisagens exuberantes, este é o lugar certo! A 18 km do centro, o Hotel Spa Termas de Reyes oferece acesso a banhos em águas termais.

Acredita-se que banhos em águas deste tipo ajudam a eliminar toxinas, purificar o sangue e reativar o metabolismo. Tome um longo banho ou opte por uma massagem, sauna ou tratamento com lama.

O que comer 

Curtir a gastronomia em Jujuy pode ser uma atração tão boa quanto apreciar sua paisagem.

É possível experimentar carne de lhama por toda a província. Além disso, vale a pena procurar pelo tamal, uma massa de milho com carne, e pela chatasca – um guisado de carne com amendoim e batatas.

Para as sobremesas, não deixe de comer o quesillo com mel, os queijos de cabra e os buñuellos banhados com mel de cana.

Em Tilcara, recomendamos o restaurante Arumi, que tem música ao vivo e fica localizado na área central.

Se estiver em San Salvador de Jujuy, o Restaurante Viracocha é muito bom e também tem opções vegetarianas e veganas. Outra boa pedida na capital é o Manos Jujenas Comidas Regionales, cheio de comidas típicas como o nome já diz.

Quantos dias ficar em Jujuy

Jujuy é um local pra se explorar com tempo. É totalmente possível ficar 7 dias na província de Jujuy e não conhecer tudo.

Além disso, é recomendável reservar o primeiro dia para aclimatação. A alta altitude da região pode causar mal estar. O ideal é pegar leve no primeiro dia e permitir que seu corpo se acostume.

Quando ir para Jujuy

Apesar de ter noites bem frias, o inverno (entre junho e agosto) é a melhor época para visitar Jujuy – desde que você encontre uma hospedagem com aquecimento! No inverno as paisagens ficam ainda mais lindas.

Já durante o verão (dezembro a março) é possível que você pegue chuvas fortes e, em alguns locais de trilha e passeios ecológicos, é preciso tomar cuidado com rios subindo repentinamente.

O que fazer em Jujuy - casal andando pelas ruas
Casal seguindo sua vida tranquila em uma das províncias de Jujuy

Dica importante

Como falamos, quem viaja para Jujuy deve estar preparado para enfrentar as altas altitudes, que podem causar um tremendo mal estar para quem não está acostumado. Não deixe de se informar sobre como prevenir o soroche (como é chamado o mal de altitude) antes de embarcar nessa viagem.

Além disso, é extremamente importante fazer um seguro viagem. Nós sofremos com o tal soroche em nossa viagem pela América do Sul e tivemos que buscar atendimento médico.

Portanto, faça uma busca no Segurospromo, um site que compara preços e dá uma enorme variedade de opções de seguro. É só escolher o que atende suas necessidades. E pra facilitar, é só usar nosso código EMALGUMLUGAR5 que você ganha 5% de desconto.

E então, se animou com tudo o que fazer em Jujuy? Conta pra gente!

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Argentina: explore

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Porque um dia de semana qualquer em Arraial do Cabo com o pessoal da @lagostrilhas sempre rende foto boa!#emalgumlugardomundo #arraialdocabo #destinosimperdiveis #topdestinos #turismobrasil

Essa foto tá pra sair do forno tem tempo, mas a correria do dia a dia tem nós mantido meio distantes daqui.
Daí hoje fizemos uma pausa pra refletir sobre a rotina que “rouba” nosso tempo.
É muito bom estarmos tão envolvidos com o blog e com os projetos que tocamos. E sim, viver do nosso blog de viagem dá muito mais trabalho do que muitos imaginam! Mas é muito bom e só temos a agradecer.Afinal, graças a ele conhecemos tantos lugares maravilhosos. Alguns do outro lado do mundo, outros pertinho do nosso – até então – lar oficial.Um dos últimos destinos que conhecemos foi a Cachoeira do Saco Bravo, em Paraty. Pra chegar nela, encaramos uma trilha de 9km saindo de Ponta Negra, uma vila Caiçara próxima a Trindade e Praia do Sono. Bem cansativa, mas não poderia ter melhor recompensa do que esse visual: uma piscina natural, formada por uma cachoeira na beira do mar!
Por mais viagens assim. E por mais momentos de reflexão e felicidade por nossas escolhas de destinos e de vida!
.
.
.
.
.
#emalgumlugardomundo #paraty #costaverde #destinosimperdiveis #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #embarquenaviagem #errejota #turismobrasil #proximaviagem #achadosdasemana #gostariadeiroficial

😃 Uma praia dessas é mais felicidade que um parque de diversões sem fila!!! É não é que é essa a sensação mesmo? Parando aqui pra pensar e agradecer pelo quanto a gente é sortudo na vida por ter momentos maravilhosos em lugares paradisíacos assim – e vazios na baixa temporada 🙏❤️ A belezura de Trindade nos diazinhos de sossego que passamos na @pousada_cabeca_do_indio e fomos diversas vezes à Praia do Cachadaço. 🏝
Conta pra gente: qual seu destino preferido pra curtir um momento relax?#emalgumlugardomundo #trindade #paraty #mtur #destinosbrasileiros #missaovt #revistaqualviagem #embarquenaviagem #praiasbrasileiras #achadosdasemana #errejota #proximaviagem #viajarfazbem

Ainda sobre Trindade: essa é a piscina natural do Cachadaço (ou Caixa D’Aço). Pude muitas vezes contemplar esse lugar lá de baixo, mas a vista de cima dela é incrível!
O legal daqui é que, mesmo com o mar  bem agitado, as pedras dão a proteção ideal para um mergulho bem tranquilo!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #destinosbrasileiros #mtur #qualviagem #destinosimperdiveis

Tem horas que tudo que a gente quer é brincar. Como é bom voltar a ser criança, mesmo que seja por alguns poucos minutos!#emalgumlugardomundo #paraty #trindade #embarquenaviagem #destinosbrasileiros #mtur #viagemeturismo

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!