O que fazer em Pucón no Chile: dicas e atrações imperdíveis | Em Algum Lugar do Mundo

DICAS E ATRAÇÕES DE PUCÓN NO CHILE

Confira tudo sobre essa linda cidade chilena

  • Adriana
  • -
  • 4 de junho de 2019
  • Nenhum Comentário

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

A pequena cidade de Pucón, no Chile, é uma verdadeira joia na região dos Lagos Andinos. Tendo o Vulcão Villarica como cenário de fundo, a cidade oferece lindas atrações para quem curte contato com a natureza, com direito a muita neve no inverno. Depois de uma incrível temporada no sul do país, mostramos aqui o que fazer em Pucón.

Aqui em Pucón temos a oportunidade de esquiar bem aos pés de um vulcão ativo – e o destino vem sendo cada vez mais buscado por quem quer curtir algumas paisagens deslumbrantes da Patagônia Chilena.

Pucón Chile - Mirador
Mirante de uma das trilhas do Parque Nacional

Apesar do vulcão Villarica merecer todo o destaque, há muito mais o que fazer em Pucón: dá para curtir trilhas, rapel, canoagem, relaxar em piscinas termais ou simplesmente admirar o cenário encantador. Aproveite nossas dicas de Pucón e planeje sua viagem!

Não se esqueça do seguro viagem antes de embarcar para Santiago. Sugerimos fazer uma busca pela Segurospromo, um site que compara preços e dá uma enorme variedade de opções de seguro. Aproveite para usar nosso código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto!

Onde ficar em Pucón

A cidade de Pucón é bem pequena, o que é um ponto positivo na hora de procurar hospedagem. A principal avenida da cidade é a Bernardo O’higgins, onde tudo acontece. Você pode buscar algum hotel bem no centro, ou aproveitar um dos achados que ficam um pouco mais afastados.

Nós ficamos no Bambulodge, um hotel boutique maravilhoso a caminho do vulcão Villarica, mas próximo ao centro. A decoração é linda e a vista que temos do janelão do quarto para as montanhas é de tirar o fôlego. O quarto é muito espaçoso e confortável, e eles ainda disponibilizam uma cozinha para uso dos hóspedes.

Pucón Chile - Bambu Lodge Quarto
Relaxando no incrível quarto do Bambu Lodge

O dia aqui já começa muito bem, com um café da manhã delicioso e bem farto, servido num salão super charmoso do hotel. E depois de explorar as belezas de Pucón, o dia termina no hotel no melhor estilo: relaxando em uma jacuzzi exclusiva e bem quentinha. Daqueles lugares que você se arrepende de não ficar uma diária a mais.

Pucón Chile - Jacuzzi
Relaxando na jacuzzi a lenha do Bambu Lodge

Como chegar em Pucón

O aeroporto de Pucón não opera muitos voos ao longo do ano. Sendo assim, a melhor opção é possivelmente desembarcar em uma das duas cidades mais próximas, Temuco ou Valdívia.

Se estiver vindo do Brasil direto para Pucón, você pode comprar os trechos pela LATAM, sempre com escala em Santiago. Quem parte já de Santiago pode voar com a low-cost chilena Sky Airlines.

O Aeroporto de Temuco fica a 100km de Pucón. Já o aeroporto de Valdívia, fica a 122km. De qualquer uma dessas cidades até Pucón, você precisará seguir por via terrestre (cerca de 1h30).

Para ir do aeroporto até Pucón, o método mais prático é alugar um carro ou pagar um transfer. Nós recomendamos o aluguel do carro, que funciona também para conhecer as atrações de Pucón. Sempre pesquisamos e achamos os melhores preços de aluguel pela Rentcars.

Quem opta por fazer o trajeto de Santiago até Pucón de ônibus, vai encarar cerca de 11 horas de viagem – o ideal é pegar um ônibus noturno e aproveitar para dormir na estrada. Os valores vão desde 12.000 a 32.000 pesos, de acordo com o tipo de ônibus escolhido. Duas das empresas que realizam o trajeto são Pullman e JAC.

Para quem está vindo de Puerto Varas, a JAC faz o caminho até Pucón em pouco mais de 5h de viagem e o valor das passagens gira em torno de 9.500 pesos.

De carro, o tempo é praticamente o mesmo de ônibus. No total, são cerca de 800 km entre Santiago e Pucón, e o caminho deve ser feito pela Ruta 5. São sete pedágios pela estrada, totalizando pouco mais de 15.000 pesos.

O que fazer em Pucón no Chile: dicas e principais atrações

Centrinho de Pucón

A principal rua da charmosa Pucón é a Avenida Bernardo O’Higgins. É aqui que fica a maior parte do comércio, restaurantes e agências de turismo. Nas ruas que cortam a Bernardo O’Higgins também há outras opções.

Vale passar pela Calle Miguel Ansorena, onde acontece a Feria Artesanal de Pucón, uma simpática feirinha de artesanato andino onde você encontra artigos de madeira e roupas. No final dessa mesma rua você chega até Playa Grande, que é a praia de água doce aos pés do lago Villarica. Por fim, a Calle Fresia é onde se encontram alguns dos melhores restaurantes da cidade.

Pucón Chile - Centro
Típico centro das cidades patagônicas com muita madeira..

Andando até o final da rua principal Bernardo O’Higgins, chegamos em La Poza, um trecho do lago Villarica onde os visitantes se reúnem para apreciar o pôr-do-sol com o vulcão Villarica ao fundo. Há uma pracinha com duas estátuas de mapuche, povos originários dessa região. É de La Poza que partem também alguns passeios de barco.

Pucón Chile - Barcos
Um dos melhores programas em Pucón é o passeio de barco pelo lago

Esquiar em Pucón (inverno)

Seja você esquiador profissional ou amador, você não pode deixar de esquiar na encosta do Villarica, um dos vulcões mais ativos do mundo. A estação Ski Pucón fica a cerca de meia hora do centro e recebe milhares de visitantes durante a temporada de neve, que vai de julho até setembro.

São 20 pistas no total, com altura máxima de 2.400m de altitude.

Pucón Chile - Ski
A estação fica na lateral do ainda ativo vulcão Villarica

Trekking no Villarica (verão)

Para os mais aventureiros, subir o Vulcão Villarica é uma atividade imperdível, principalmente no verão, quando o clima é mais favorável à subida. Aliás, vale a pena reservar o passeio com antecedência, já que os grupos são limitados. Apesar de não ser uma trilha leve, pode ser feita por amadores, desde que acompanhados por guias.

Vale lembrar que o passeio depende de certas condições climáticas, como vento e comportamento do próprio vulcão. Dessa forma, é recomendável marcar a subida para seu primeiro dia de viagem. Assim, caso ele seja cancelado, você ainda tem a oportunidade de tentar remanejá-lo para os outros dias da sua estadia.

A subida costuma levar entre 4 e 5 horas e a saída ocorre bem cedo, já que pelas regras da administração do Villarica todos precisam estar no cume até às 13h. Já a descida costuma levar cerca de 2h, já que é feita de skibunda, deslizando vulcão abaixo por um bom trecho.

Tour por la Zona

Entre as opções sobre o que fazer em Pucón, essa é uma das imperdíveis e que pode ser feita em qualquer época do ano. O Tour por La Zona é um dos passeios mais clássicos de Pucón, passando por alguns pontos turísticos da região.

O caminho deve contar com uma parada obrigatória nos belos Ojos del Caburga, um conjunto incrível de quedas d’agua, de uma cor impressionante. Depois seguimos para o Lago Caburga, onde fizemos uma parada em Playa Blanca e Playa Negra. Estava tudo uma calmaria quando chegamos, mas dizem que elas costumam ficar bem movimentadas pelos chilenos durante o verão.

Pucón Chile - Ojos del Caburga
Os Ojos del Caburga é um conjunto de quedas dàgua localizado próximo ao parque Huerquehue
Pucón Chile - Praia Blanca
Se você tiver a disposição desses meninos e gostar de água gelada, voc
ê chegou no lugar certo

Você pode fazê-lo de 3 formas: por conta própria (alugando um carro); com uma agência (custando cerca de 25.000 pesos chilenos); ou de ônibus (partindo do terminal de ônibus na Calle Uruguay, indo sentido Caburga).

A entrada no Ojos del Caburga é paga. Os demais lugares têm acesso livre.

Parques Nacionais: Villarica e Huerquehue

Para quem gosta de muito contato com a natureza, não vai faltar o que fazer em Pucón. A região conta com dois parques nacionais cheios de trilhas e paisagens deslumbrantes: Villarrica e Huerquehue.

O Parque Nacional Villarica fica a cerca de 110km de Pucón e abriga diversas espécies raras da flora e fauna patagônica. Sem contar a estrela principal, o Vulcão Villarica. Existem mais de 15 trilhas dentro do parque, com diferentes distâncias e níveis de dificuldade, como a Los Nevados (8km, 5h) e a Pichillancahue (3,3Km, 2,5h).

Pucón Chile - Parque
Parque Nacional Villarica e seu vulcão sempre ativo

O Parque Nacional Huerquehue também conta com algumas trilhas, que revelam lagos, mirantes e cachoeiras de cair o queixo. Nós passamos uma tarde deliciosa explorando esse parque.

Pucón Chile - Queda dágua
Uma das incríveis cachoeiras do Parque Huerquehue

Ambos os parques têm entrada paga e estão abertos de 8h30 às 20h (novembro a março) ou de 8h30 às 18h (abril a outubro).

Termas em Pucón

Ao planejar o que fazer em Pucón, não deixe de reservar um momento relax em uma das muitas termas que existem por lá. A mais famosa da região é a Termas Geométricas, que fica a 80km do centro da cidade. Essas termas têm uma ótima infraestrutura para visitantes, com vestiários, lanchonetes e armários. São mais de 15 piscinas diferentes, e algumas delas tem temperaturas acima dos 40ºC, todas de fontes naturais. Elas ficam abertas o ano todo, até em feriados.

Pucón Chile - termas
Termas Geométrica. Foto: Cristofer CC BY 2.0 , via Wikimedia Commons

Outra terma bem legal por Pucón é a Termas Los Pozones, que fica a 36km do centro. São 5 piscinas diferentes, com temperaturas que chegam até 40ºC. Apesar de não ter uma megaestrutura como as Termas geométricas, fica aberta até bem tarde – meia-noite– e é mais barata.

Por fim, outra terma que merece uma visita é a Termas Huife, a 33km do centro. São 3 piscinas no total e o complexo também funciona como hotel, caso você queira passar a noite por lá, além de um spa e hidromassagem.

Salto El Leon

Uma queda d’água incrível, com mais de 90m de altura: o Salto el Leon está rodeado por bosques centenários e é um lugar perfeito para uma boa caminhada no meio da natureza. Do centro de Pucón, são mais ou menos 45 minutos até chegar nessa cachoeira linda. Entrada paga.

Reserva Biológica Huilo Huilo

A Reserva Huilo Huilo fica a 120km de Pucón e vale reservar um dia inteiro da sua viagem só para ela. Ela faz parte da selva patagônica e é um dos 25 pontos mais biodiversos do planeta inteiro.

Não faltam atividades por aqui: é possível conhecer o topo do vulcão Mocho-Choshuenco, fazer um passeio de barco pelo Lago Pirihueico e, é claro, conhecer as cachoeiras El Puma e Huilo Huilo. O blog Viciada em Viajar tem um relato sobre como é o passeio de 1 dia para Huilo Huilo.

Quantos dias ficar em Pucón

O ideal é separar de três a cinco dias inteiros para sua passagem por Pucón. Menos do que isso fica bem corrido, especialmente se você planeja subir o Vulcão Villarica. Com três dias você consegue visitar os principais pontos de interesse, mas talvez tenha que deixar algo de fora, como a Reserva Biológica.

Quando visitar Pucón no Chile

No inverno, chove bastante em Pucón e é bem possível que você não consiga ver o Vulcão Villarica por conta das nuvens que se formam. O ponto positivo é que a cidade está bem mais vazia e os preços caem bastante.

Se o seu foco é esquiar e praticar esportes de neve, o inverno é mesmo o melhor momento para uma visita: a temperatura médica gira em torno de 12ºC e a neve começa a cair com força lá pelo meio de junho.

Durante o verão, a chuva dá uma trégua, e é o melhor momento para curtir os lagos e as atividades aquáticas da região. O verão também é alta temporada na cidade, então prepare-se para ver as ruas mais cheias e os preços mais altos.

A temperatura média no verão sobe para 23ºC e a cidade se torna o lugar ideal para atividades como canoagem e cachoeiras. Tanto o outono quanto a primavera também são boas opções para uma viagem para Pucón.

Não se esqueça do seguro viagem!

Agora que você já conferiu tudo o que fazer em Pucón, lembre-se que um seguro viagem é indispensável para uma viagem tranquila e sem maiores estresses. Já precisamos de atendimento médico durante nossa viagem pela América do Sul e felizmente tínhamos o seguro para cobrir as despesas.

Por isso, recomendamos fazer uma pesquisa pela Segurospromo, que funciona como um bom comparador de preços, e escolher o seguro que melhor se adequa ao seu estilo de viagem. E usando o nosso código EMALGUMLUGAR5 você ainda ganha 5% de desconto.

Uma viagem para Pucón combina com:

Chillán | Se estiver viajando no inverno, vale estender a viagem até Chillán, outro destino com bastante neve e muito charme para curtir o frio no Chile.

Santiago | Uma viagem ao Chile não está completa sem conhecer Santiago, a capital com ar europeu e sangue latino. Construções da época colonial se misturam a um clima cosmopolita, sendo um convite para explorar a cidade e aprender mais sobre a história do país.

Puerto Varas | Tendo os vulcões Osorno e Calbuco como pano de fundo, a simpática Puerto Varas nos convida pra um momento bem relax à beira do lago Llanquihue. Podemos escolher entre um passeio por cachoeiras e florestas, ou ainda embarcar no Cruce Andino e fazer uma linda travessia até Bariloche na Argentina.

San Martín de Los Andes |Que tal cruzar a fronteira para a Argentina e incluir San Martin de Los Andes no roteiro? A charmosa cidade é muito buscada no inverno pelos amantes de ski e neve. Mas a beleza do Parque Nacional Lanin e do Lago Lacar garantem um visual deslumbrante em qualquer época do ano

Curtiu nossas dicas sobre o que fazer em Pucón? Acrescentaria mais algum lugar nessa lista?

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Chile: explore

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

Ahh Costa Rica! Essa é uma formação natural que parece a cauda de uma baleia –  e o local de chama Parque Nacional Marino Ballena.
Tudo bem, já sabemos que o nome do parque veio desse formato. Mas quem explica a “coincidência” desse local ser o melhor ponto do país para  para o avistamento de baleias? 🤔#emalgumlugardomundo #costarica #visitcostarica #baleiajubarte

Pura Vida!Mal desembarcamos na Costa Rica e já começamos a ouvir a expressão por todos os cantos. Embora não tenha uma tradução exata, essa é uma forma de cumprimentar, de dizer olá, tchau – ou qualquer coisa que tenha uma intenção positiva – dá pra usar de diversas formas!A nossa conclusão é que “Pura Vida” é essa coisa boa que você sente ao chegar por aqui e que te faz ficar sorrindo o tempo todo. É como encostar o carro em uma praia deserta, assistir o por do sol e dormir por ali mesmo, ao som dos macacos, com o barulho das ondas. Bem do jeitinho que a gente fez nesse dia!#emalgumlugardomundo #costarica #puravida #visitcostarica #destinosimperdiveis

O Parque Nacional Corcovado é um dos lugares menos explorados da Costa Rica – e até agora um de nossos destinos preferidos no país!A natureza aqui ainda é selvagem e é possível avistar araras, tucanos, macacos, bichos preguiça, quatis, antas… a lista é extensa!
E como se não bastasse a diversidade animal, tem essa praia de areia escura bem intocada. A constante névoa na praia dá um ar de paraíso perdido nesse lugar.Essa viagem pra Costa Rica tá tendo um cenário mais lindo que o outro! Estamos amando!!! #emalgumlugardomundo #costarica #corcovadonationalpark #visitcostarica

Ainda encantados com o lado do Caribe da Costa Rica!
Sem dúvidas, Punta Uva foi uma das praias mais bonitas das bandas de lá – pelo menos foi a nossa preferida!Agora estamos no lado do Pacífico. Estamos mostrando tudo no stories e já já vamos postar as fotos daqui!

A felicidade de quem estacionou o quarto do hotel e vai dormir em frente a praia no Caribe costa riquenho! Valeu @nomad_america !#emalgumlugardomundo #costarica #puntauva #destinosimperdiveis #visitcostarica

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!