Salar de Uyuni: guia completo de viagem - EM ALGUM LUGAR DO MUNDO

SALAR DE UYUNI: GUIA COMPLETO

Todas as informações para planejar sua viagem para o maior deserto de sal do mundo

  • Adriana
  • -
  • 10 de junho de 2019
  • Nenhum Comentário

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Um dos destinos mais aguardados da nossa viagem pela América do Sul: o Salar de Uyuni na Bolívia. O maior deserto de sal do mundo é capaz de superar qualquer expectativa, seja pelas suas paisagens absurdamente lindas ou pelas suas condições bem adversas. Pode ter certeza que será um destino inesquecível na sua lista – e que você voltará cheio de histórias para contar.

E como a gente espera que você tenha o máximo de experiências positivas nessa aventura, reunimos nesse post todas as informações que você precisa saber para encarar uma viagem pelo Salar de Uyuni.

Salar de Uyuni - Foto do Caio e da Adriana deitados sobre uma bandeira do Brasil no meio do deserto de Sal
Em algum lugar no meio do Salar de Uyuni

Confira as principais atrações do Salar de Uyuni, veja como se preparar para essa viagem, conheça todas as opções de tour e escolha qual é a melhor pra você, e muito mais. Aproveite nosso guia completo do Salar de Uyuni e boa viagem!

Saiba mais sobre o Salar de Uyuni

O que significa Salar de Uyuni

O Salar de Uyuni, ou ainda Salar de Tunupa, é o maior deserto de sal do mundo. São aproximadamente 12.000km² de extensão, a 3.650m de altitude.

Salar de Uyuni: como se formou

O que conhecemos como “maior deserto de sal do mundo” já foi um imenso oceano. Com o surgimento da Cordilheira dos Andes, a água ficou retida, formando-se assim diversos lagos no topo das montanhas. A evaporação dessas águas ao longo de milhares de anos deu então origem a uma enorme planície de sal, o Salar de Uyuni.

Sendo assim, o Salar de Uyuni é uma gigantesca fonte de sal, com a maior concentração de lítio do mundo (até 70% das reservas estão aqui). Outro fato curioso é que o Salar é o único ponto brilhante natural do nosso planeta que pode ser visto do espaço.

Salar de Uyuni foto das linhas de sal que se formam na superfície da planície de sal
Desenhos formados pelo próprio sal devido a ação das chuvas e ventos

Onde fica o Salar de Uyuni

O Salar de Uyuni está localizado no sudoeste da Bolívia, nos departamentos de Potosí e Oruro. O maior deserto de sal do mundo fica no altiplano andino, próximo da borda da Cordilheira dos Andes.

Se você vai para o Atacama, é bom se preparar para o ‘soroche’ – o mal de altitude – que pode ser causado pela diminuição de oxigênio acima dos 3.000 metros. Portanto, faça um seguro viagem antes de embarcar. Recomendamos pesquisar seu seguro pela Segurospromo, um site que compara preços e dá uma enorme variedade de opções. Aproveite para usar nosso código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto!

Salar de Uyuni na Bolívia: como ir

É importante entender que uma viagem para o Salar de Uyuni inclui diversos pontos de interesse, com diferentes paradas pela região entre o Salar de Uyuni e o Deserto do Atacama, no Chile.

O Salar de Uyuni propriamente dito é apenas uma das atrações de todo o passeio, que pode durar até 4 dias – falaremos mais adiante sobre as opções.

Dessa forma, você pode começar sua viagem pelo Salar de Uyuni tanto pela Bolívia (cidade de Uyuni) quanto pelo Chile (cidade de San Pedro de Atacama).

Chegando ao Uyuni pela Bolívia

Do Brasil para Bolívia

Não há voos diretos do Brasil para La Paz, todos eles contam com escala. Já para Santa Cruz de la Sierra há voos diretos partindo de São Paulo, mas muitos deles vão incluir uma escala em Lima, Assunção ou Buenos Aires.

As principais cias que fazem o trajeto são a Gol, BoA, Latam, Avianca, Aerolineas Argentinas e Sky. Para buscar passagens, normalmente fazemos as pesquisas de passagens pelo Skyscanner ou Momondo.

Como ir de La Paz para Uyuni

Partindo de La Paz, há três formas de se chegar no Uyuni:

Avião | cias Amaszonas e Tam (não é a Latam, é a Tam boliviana) fazem o trajeto La Paz – Uyuni em 40 minutos.

Ônibus | há opções de ônibus noturnos, que fazem o trajeto em cerca de 10 horas. É uma viagem cansativa, principalmente devido às condições ruins da estrada. Cias que oferecem o trajeto: Cruz del Norte, Panasur e Trans Omar.

Ônibus + trem | é possível pegar um ônibus de La Paz para Oruro (4 horas de viagem), e depois seguir de trem pelo trecho Oruro – Uyuni.

Como ir de Oruro para Uyuni

Quem parte de Oruro em direção ao Uyuni, pode se deslocar de duas formas:

Trem | Há duas empresas que fazem o trajeto Oruro – Uyuni: Wara Wara del Sur e Expreso del Sur. A viagem leva pelo menos 7 horas e os trens são confortáveis, além da viagem ter um visual bem bonito.

Ônibus | Os ônibus partem do terminal de Oruro, levando cerca de 5 horas para chegar até Uyuni. A empresa TransSalvador faz o trajeto.

Como ir de Santa Cruz de La Sierra para Uyuni

Pela longa distância entre Santa Cruz de La Sierra e Uyuni, é praticamente inviável fazer o deslocamento via terrestre. A opção é um voo com escalas, com as cias Amaszonas ou Tam.

*Para consultas de passagem de ônibus e trens, usei o site da TicketsBolivia.

Chegando ao Uyuni pelo Chile

Do Brasil para o Chile

O aeroporto mais próximo de San Pedro do Atacama fica na cidade de Calama, a cerca de 100km de distância. Para quem vem do Brasil (Latam e Gol fazem o trajeto), normalmente há uma escala no aeroporto de Santiago para troca de avião.

De Calama para o Atacama, são 100km de distância, e você terá duas opções: fechar um transfer ou pegar um ônibus no terminal de Calama até San Pedro de Atacama.

Como ir do Atacama para Salar de Uyuni

Do Atacama para o Uyuni, você deverá fechar um passeio com alguma agência. Há muitas empresas oferecendo o tour em San Pedro de Atacama, indicamos fazer uma boa pesquisa de preços e de reputação das agências.

Saindo do Atacama, você poderá escolher entre duas opções: fazer a travessia Atacama – Uyuni (3 dias), terminando o tour na Bolívia; ou fechar o circuito Atacama – Uyuni – Atacama (4 dias), retornando ao Chile no 4º dia.

Mas por onde é melhor começar: Bolívia (Uyuni) ou Chile (Atacama)

Começando pelo Uyuni

Se você já estiver viajando pela Bolívia ou pelo Peru, o ideal é começar sua viagem pela cidade de Uyuni.

A primeira vantagem dessa opção é que a viagem para o Salar de Uyuni partindo da cidade de Uyuni é consideravelmente mais barata, se comparada às saídas do Atacama.

Além disso, há mais opções de passeios disponíveis para quem parte da cidade de Uyuni. Como a cidade está mais próxima das atrações, as agências têm mais flexibilidade em oferecer tours variados de 1 ou 2 dias, além da clássica travessia Uyuni – Atacama (3 ou 4 dias).

Começando pelo Atacama

Para quem já está viajando pelo Chile, o melhor mesmo é separar alguns dias para conhecer o Deserto do Atacama e, de lá, seguir pela travessia para o Uyuni. A brincadeira saindo do lado chileno fica mais cara, então prepare o bolso.

Lembrando que se você partir do Atacama, deverá escolher entre o passeio de 3 dias (terminando em Uyuni) ou 4 dias (retornando ao Atacama).

Como são os passeios pelo Salar de Uyuni

É possível visitar o Salar de Uyuni em um tour de 1 dia, caso você tenha a cidade de Uyuni como base. Porém, essa opção só é recomendada se você realmente tiver pouquíssimo tempo.

A melhor forma de conhecer o Salar de Uyuni na Bolívia é em um tour de 3 ou 4 dias de duração, que inclui diversas paisagens que não são possíveis de se ver em apenas um dia.

Confira as informações sobre os tours pelo Salar de Uyuni:

Passeios pelo Salar de Uyuni – partindo de Uyuni

Tour de 1 dia

Percurso | Cemitério de trens, Vilarejo de Colchani e Salar de Uyuni, incluindo hotel de Sal e Ilha Incahuasi. Retorno à cidade de Uyuni.

Indicado para | quem tem pouco tempo no Uyuni e quer conhecer o principal do Salar. Ou ainda para quem está viajando de forma muito econômica.

Tour de 2 dias/ 1 noite

Percurso | No primeiro dia, segue-se o mesmo trajeto do tour de 1 dia (exceto ilha Incahuasi), pernoitando próximo ao vulcão Thunupa. No segundo dia, escala-se o vulcão (de onde é possível observar o salar do alto) e visita-se a Ilha Incahuasi.

Indicado para | quem tem interesse em conhecer o Salar de Uyuni, mas tem limitação de grana ou de tempo, ou que não pode/ não quer seguir rumo ao Atacama.

Dia 1

Tour de 3 dias/ 2 noites

Percurso | No primeiro dia, segue-se o mesmo trajeto do tour de 1 dia, pernoitando em um hotel de sal.

O segundo dia tem mirante do vulcão Ollague, Laguna Cañape, Laguna Honda, Laguna Hedionda, Deserto de Siloli (Árvores de Pedra), Laguna Colorada. Pernoite em um alojamento na Reserva Eduardo Avaroa.

O terceiro dia inicia com uma visita aos Geisers del Sol de la Mañana, seguido das águas termais de Polques, Deserto de Dalí, Laguna Verde, Laguna Branca. O tour finaliza na fronteira com o Chile, de onde se segue para San Pedro de Atacama com um transfer pré-definido.

Indicado para | quem tem interesse em fazer o passeio completo para o Salar de Uyuni combinado com o Deserto do Atacama.

Tour de 4 dias/ 3 noites

Percurso | Os três dias seguem o mesmo roteiro do tour 3 dias/ 2 noites. Porém, no quarto dia é feito o retorno ao Uyuni. Não há grandes atrativos no ultimo dia do passeio, sendo feito apenas o retorno.

Indicado para | quem tem interesse em fazer o passeio completo para o Salar de Uyuni, mas precisa terminar ou seguir viagem na Bolívia.

Dia 2

Dia 3

Passeios pelo Salar de Uyuni – partindo do Atacama

Tour de 3 dias/ 2 noites

Percurso | É o mesmo percurso do tour 3 dias/2 noites saindo da Bolívia, sendo feito na direção inversa.

No primeiro dia, cruza-se a fronteira do Chile para a Bolívia, seguido das paradas: Laguna Blanca, Laguna Verde, Deserto de Dalí, águas termais de Polques e Geisers de Sol de la Mañana.

Obs.: alguns tours no sentido Atacama – Uyuni não incluem visita aos geisers, pois o melhor horário para visita-los é pela manhã – e os tour chegam a esse destino já bem tarde.

Segundo dia: Laguna Colorada, Deserto de Siloli (Árvores de Pedra), Laguna Honda, Laguna Hedionda, Laguna Colorada, mirante do vulcão Ollague. Pernoite em um hotel de sal.

No terceiro dia, pode ser visto o nascer do sol no Salar, se combinado previamente com o grupo e se o tempo permitir. Segue-se pelo Salar com visita à Ilha Incahuasi, ao Monumento Dakar, ao Hotel de Sal abandonado. Ainda se passa por Colchani e finaliza o tour com a última parada no Cemitério de Trens de Uyuni.

Indicado para | quem tem interesse em fazer o passeio completo para o Salar de Uyuni combinado com o Deserto do Atacama, iniciando pelo lado chileno.

Tour de 4 dias/ 3 noites

Percurso | Os três dias seguem o mesmo roteiro do tour 3 dias/ 2 noites. Porém, ainda no terceiro dia se inicia o retorno para o Chile. O pernoite do terceiro dia é feito já no caminho, e o quarto dia é exclusivamente de retorno, chegando no Atacama por volta do meio-dia. Não há grandes atrativos no último dia do passeio, sendo feito apenas o retorno.

Indicado para | quem tem interesse em fazer o passeio completo para o Salar de Uyuni, mas precisa terminar ou seguir viagem na Bolívia.

É possível fazer o Salar de Uyuni por conta própria?

Sim, é possível. Inclusive foi o que nós fizemos, já que estávamos viajando de carro por alguns países. Mas preciso dizer: esse é um dos maiores arrependimentos de toda nossa expedição pela América do Sul. Não recomendamos fazer a travessia no seu próprio carro.

Salar de Uyuni - Foto da Pickup que nos levou do Atacama até o Uyuni
Pimpa, nossa pick up que nos acompanhou durante toda a viagem pela América do Sul

É verdade que não há absolutamente nenhuma sinalização em todo o percurso. Nós estávamos preparados para isso e não nos perdemos – o que costuma ser o maior medo das pessoas que cogitam essa possibilidade.

O nosso grande problema foi quanto às condições da estrada. Na verdade, não há estrada: o relevo é totalmente irregular, com muitas pedras e buracos em uma boa parte do caminho.

Foi uma viagem extremamente cansativa e desgastante, tanto para nós quanto para o nosso carro. Por isso, sugiro escolher outro destino para se aventurar por conta própria.

Principais atrações do Salar de Uyuni

O Salar de Uyuni na Bolívia tem uma coleção de paisagens surpreendentes, que vão muito além do deserto de sal em si.

Além do chão branquinho (ou espelhado), espere encontrar vulcões, montanhas imponentes, gêiseres, lagoas coloridas e muito mais.

Confira as principais atrações do Salar de Uyuni:

Cemitério de trens Uyuni

Uma coleção de sucatas de locomotivas a céu aberto, bem próximo da cidade de Uyuni. Os vagões foram abandonados por empresas europeias, na época em que Uyuni era um importante centro de transporte.

Salar de Uyuni - Foto do caio saltando  de um vagão para outro no Cemitério dos Trens
Brincando no Cemitério de Trens

Hotel de Sal Playa Blanca

Um antigo hotel de sal que está desativado, atualmente funcionam um restaurante e um museu. É interessante visitar essa obra toda feita de sal, especialmente se você não tiver a oportunidade de se hospedar em um hotel de sal durante sua viagem.

Salar de Uyuni - Foto do Primeiro Hotel de Sal do Mundo
O primeiro hotel de Sal do mundo

Praça das Bandeiras

Ao lado do Hotel de Sal está um dos pontos mais fotografados do deserto de sal: a Praça das Bandeiras, que reúne bandeiras de diversos países – e de alguns times de futebol – deixadas por turistas que já visitaram o local.

Salar de Uyuni - Foto da Praça da bandeiras, lugar onde viajantes deixam bandeiras dos seus países no meio do deserto de sal
A incrível Praça das Bandeiras no Salar de Uyuni

Monumento Dakar

Em frente à Praça das Bandeiras fica esse monumento de sal, feito para marcar a passagem do Rally Dakar no Salar de Uyuni.

Salar de Uyuni - Foto do monumento em homenagem ao Rally Dakar que acontece alguns anos no Salar de Uyuni
Monumento ao mais famoso rally do mundo

Colchani

Uma minúscula cidade responsável pela extração de sal na região. Há um pequeno museu e trabalhos de artesanato, tudo feito de sal.

Salar de Uyuni - Foto de uma estação de trem no povoado de Colchani
A estação de Trem em Colchani. Velho Oeste ou Cidade fantasma?

Isla Incahuasi

Uma ilha que fica no meio do nada: a Ilha Incahuasi se destaca em meio ao deserto branco. O mais impressionante dessa ilha são seus cactos gigantes, que podem ultrapassar os 10 metros de altura.

Salar de Uyuni - Foto aéra de Incahuasi uma ilha com vegetação em meio ao deserto de Sal
Ponto de parada dos Incas nas suas andanças. Incahuasi = Casa do Inca

Geisers Sol de La Mañana

Uma série de gêiseres no meio do deserto, inundados de lama fervente – podendo jogá-las a até uns 50 metros para o alto. O melhor horário para ver esse campo geométrico é no comecinho da manhã. E é bom ter cuidado, pois não nenhuma barreira de segurança no local.

Salar de Uyuni - Foto do Caio andando pelos Geisers em meio a fumaça de vapor com enxofre
Uma das paisagens mais incríveis que vimos em toda a viagem

Laguna Verde  

Um cenário vibrante e colorido. A Laguna Verde fica ao lado do vulcão Licancabur e é atração imperdível na travessia do Salar de Uyuni

Salar de Uyuni - Foto aérea da Laguna verde
Dependendo do horário e da luz a Laguna fica mais verde

Laguna Blanca  

Próximo à Laguna Verde, fica a Laguna Blanca, com mais de 5km de extensão. Sua cor branca forma um verdadeiro espelho, refletindo o altiplano boliviano.

Salar de Uyuni - Foto da Laguna Blanca que tem uma cor pastosa que dá o seu nome
A primeira atração quando se inicia no Atacama e última quando se vem de Uyuni

Laguna Colorada

Uma linda lagoa de cor vermelha, devido ao sedimento e pigmentação das algas. Para o cenário ficar completo, há flamingos de diferentes espécies habitando o local.

Salar de Uyuni - Foto aéra da Laguna Colorada com Flamingos voando
A incrível Laguna Colorada e seus flamingos

Vulcão Lincacabur

O Licancabur é um dos vulcões mais lindos que você vai ver nessa viagem pelo Salar de Uyuni. Ele atinge 5.960 metros e pode inclusive ser escalado pelos mais corajosos.

Salar de Uyuni - Foto do Vulcão Lincacabur com duas Lhamas
Vulcão Lincancabur ainda do lado chileno

Árbol de Piedra (Deserto de Siloli)

O deserto mais alto do mundo se encontra a 4.550 metros de altitude. A sensação é de estramos em outro planeta.

O maior destaque nessa paisagem é a Árvore de Pedra, que tem 7 metros e foi formada pela ação dos ventos ao longo de milhões de anos.

Salar de Uyuni - Foto de uma rocha que com ação dos ventos e erosão ficou parecendo uma árvore
A incrível ação dos ventos que esculpiu essa pedra

Deserto de Dalí

Com esse nome, você já imagina encontrar um cenário surreal: um monte de pilhas de pedra espalhadas pelo deserto, emolduradas por diferentes tons de marrom e com picos nevados de vulcões ao fundo.

Salar de Uyuni - Foto de uma parte do deserto que lembra o quadro de Salvador Dali
Deserto de Dali

Termas de Polque

No intervalo entre uma paisagem maravilhosa e outra surreal, é possível relaxar em um banho de águas termais. As Termas de Polques atingem até 30ºC.

Salar de Uyuni - Foto de pessoas em uma piscina de águas termais chamada Termas Polques
Termas Polques

Cidade de Uyuni

A pequena cidade de Uyuni é o ponto de partida mais próximo para se iniciar o tour pelo Salar de Uyuni. A cidade não tem muitas atrações, mas se tiver tempo, vale conferir o mercado de rua e o pequeno museu arqueológico, com múmias e outras relíquias da região.

Salar de Uyuni - Foto das mesas e cadeiras dos restaurante na praça de Uyuni
Se você busca um lugar para comer. A praça principal da cidade ée sua melhor opção

Onde se hospedar

Em uma viagem pelo Salar de Uyuni com duração de 3 ou 4 dias, o valor do tour já inclui hospedagem, não cabendo a você escolher o hotel.

Os pernoites costumam ser feitos em acomodações extremamente simples, com pouco conforto e muito frio – mas faz parte da aventura. A menos que você feche um passeio mais personalizado e premium, essa é a realidade.

Porém, você deverá escolher um hotel para ficar em Uyuni antes ou depois do tour – ou ainda no Atacama – dependendo do passeio que você escolheu.

Seguem nossas sugestões de acomodação:

Acomodação em Uyuni

Palácio de Sal | a melhor experiência que você pode ter no Uyuni. Um hotel lindíssimo todo feito de sal, incluindo as camas e o teto todo geométrico. Café da manhã farto para começar bem o dia. E para relaxar, um spa e piscina aquecida. Simplesmente perfeito, um pequeno luxo que vale cada centavo.

Tonito Hotel | com valores mais acessíveis, tem quartos confortáveis e bem decorados, além de um bom wifi para colocar a vida virtual em dia. Fica em uma das principais ruas do Uyuni, com comércio e agências de turismo próximos. Ainda tem um restaurante com uma pizza excelente.

 Acomodação no Atacama

Hostal Sonchek | Bem no centro de San Pedro de Atacama, esse hostel tem opções de cama tanto em dormitório quanto em quartos privados. Os banheiros são compartilhados e há também uma cozinha para uso dos hóspedes.

Salar de Uyuni - Foto do quarto com uma cama de casal do Hotel Sonchek
Foto Divulgação

Posada Atacameña | A 5 minutos de caminhada do centro, esse hostel tem quartos compartilhados e privados, com opções de banheiro privado ou compartilhado. Também há uma cozinha para uso comum dos hóspedes.

Salar de Uyuni: melhor época para visitar

O que é considerado a melhor época para visitar o Salar de Uyuni vai depender do cenário que você quer encontrar por aqui.

Há basicamente duas estações no Salar de Uyuni, a seca e a chuvosa – cada uma com seus pontos altos e baixos.

A verdade é que o Salar de Uyuni é lindo o ano todo, e qualquer época é válida para se conhecer o maior deserto de sal do mundo.

Confira como são as estações:

Estação seca (maio a outubro)

Na estação seca, o Salar fica com o aspecto bem visível das formas geométricas, parecendo um gigantesco craquelado. É possível visitar a Ilha Incahuasi e a Ilha del Pescado sem nenhum problema durante todo o período, pois as condições para dirigir estão sempre favoráveis.

Os dias são mais curtos e ensolarados, as temperaturas costumam variar entre 15 e 27°C durante o dia, baixando para 0 a 15°C pela noite.

Estação chuvosa (novembro a março)

É na estação chuvosa que você poderá ver o Salar de Uyuni alagado, com aquela superfície espelhada refletindo sua imagem e o céu.

Foto: Christopher Crouzet /
CC BY 2.0

Justamente por conta disso, o acesso à Ilha Incahuasi e à Ilha del Pescado é suspenso, uma vez que os níveis de água estão elevados.

Os dias são mais longos, porém quase sempre nublados. A temperatura durante o dia se mantém entre os 15 e 27°C, caindo consideravelmente à noite.

Salar de Uyuni: o que você deve saber antes de ir

Para curtir sua viagem para o Salar de Uyuni com o mínimo de perrengue possível, é importante estar ciente e preparado para algumas coisas:

  • As acomodações durante o tour são bem simples: os quartos quase sempre são compartilhados, a limpeza pode ser duvidosa dependendo da hospedagem, não há calefação e os banhos quentes são cobrados à parte – quando eles são oferecidos.
  • É quase certo que você irá passar muito frio durante uma noite (pelo menos) da travessia. Esteja preparado.
  • A comida durante o tour pode ser muito básica, não espere ótimas refeições durante essa viagem.
  • Se dinheiro para você não for problema, há opções de tour com mais conforto e quase livre de perrengues.
  • Quase não há comércios na travessia, assim como não há nenhum banco. Leve tudo que você vai precisar usar durante o passeio.
  • Não há sinal de internet. Avise em casa que você irá ficar incomunicável por alguns dias.
  • O Salar de Uyuni na Bolívia fica acima a 3.600 metros de altitude. Durante o passeio, você irá visitar pontos que ultrapassam os 4.000 metros. Portanto, é importante entender os efeitos do mal de altitude (soroche) e viajar com um seguro viagem. Pela Segurospromo, você consegue fechar seu seguro com 5% de desconto se usar o código EMALGUMLUGAR5.

Dicas: O que levar para o Salar de Uyuni

Roupas e acessórios

Não economize na roupa de frio. Leve um bom casaco e vista-se em camadas, usando roupas térmicas.

Um saco de dormir serve tanto como uma proteção extra para o frio durante a noite, como proteção para condições higiênicas duvidosas, dependendo de onde você se hospede. Caso você não tenha um saco de dormir, poderá alugar com sua agência de viagem.

Apesar do frio, o sol pode castigar: não se esqueça dos óculos de sol e do protetor solar.

Como o clima é extremamente seco, abuse do hidratante e do protetor labial.  Um colírio e um soro para o nariz podem ser úteis.

Sua mala irá no bagageiro do carro durante toda a viagem. Por isso, leve uma mochila para deixar ao alcance o que você irá precisar durante o dia.

Câmera nas mãos e bateria extra, se possível. Você irá tirar muitas fotos, pode ter certeza. Além disso, as baixas temperaturas podem diminuir a durabilidade da bateria. Para completar, as opções de tomada para recarregar durante sua viagem podem ser escassas.

Por último, um adaptador universal

Alimentos e bebidas

Como a comida pode também não ser das melhores, leve lanchinhos para garantir. Barrinhas de cereal, biscoitos e até um macarrão instantâneo podem ser úteis.

É de extrema importância levar água: compre um galão de 5 ou 6 litros e leve uma garrafinha para ir reabastecendo.

Dinheiro

Você precisa ter moeda boliviana em mãos: você irá gastar cerca de 180 bolivianos com a entrada para os parques. Além disso, poderá haver gastos com o uso de banheiro ou com qualquer eventualidade, embora o comércio seja escasso. A recomendação é de se fazer o passeio pelo Salar de Uyuni com pelo menos 250 bolivianos no bolso.

Saúde e cuidados

Leve seus remédios de uso contínuo. O mal de altitude pode atrapalhar um pouco a viagem, então é bom se prevenir: leve também alguns remédios sos para dor de cabeça, enjoo, etc.

Um kit básico de limpeza é válido: papel higiênico, álcool gel e lenços umedecidos podem ser bem vindos.

Não se esqueça do seguro viagem!

Mais uma vez, é essencial fazer um seguro viagem antes de encarar essa aventura. Você irá passar um bom período acima dos 3.500 metros de altitude, e seu corpo poderá sentir os efeitos do soroche.

Nós recomendamos fechar seu seguro com a Segurospromo, um site que funciona como um buscador e mostra as melhores opções. Use nosso código EMALGUMLUGAR5 e garanta 5% de desconto!

Uma viagem para o Salar de Uyuni combina com:

Deserto do Atacama | montanhas, neve, lagunas, águas termais, gêiseres, céu estrelado: o deserto chileno concentra algumas das paisagens mais lindas do planeta.

La Paz | no alto de seus 3.700 metros de altitude, La Paz é uma cidade caótica, instigante e encantadora. Mergulhe em sua cultura e aprenda sobre as tradições locais, enquanto visita o Mercado das Bruxas, se aventura pela Estrada da Morte ou assiste uma luta das cholitas.

Sucre | conhecida como cidade branca, Sucre leva o título de Patrimônio da UNESCO e tem um centro histórico encantador. Vale conhecer o mercado central, visitar museus e apreciar a vista do alto de alguma torre de igreja.

Potosi | o que já foi uma das cidades mais ricas do mundo tem hoje sua beleza escondida nas ruas estreitas do centro histórico. Aprecie construções da era colonial e aviste o emblemático Cerro Rico, de onde foi extraído toneladas de prata para abastecer o mercado mundial.

Santa Cruz de La Sierra | a maior cidade da Bolívia é também a mais rica e multicultural do país. Pouco explorada pelo turismo, tem um centro histórico interessante com igrejas, useus e antigas construções.

Pronto(a) para se aventurar no Salar de Uyuni na Bolívia? Boa viagem!

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Bolívia: explore

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

🇨🇷 Dois ícones da Costa Rica: surf e por do sol ☀️ 🏄‍♀️ Como o país é estreito e comprido , quase todas as praias do lado do Pacífico têm espetáculo do pôr do sol garantido (isso quando as chuvas tropicais não atrapalham). Fora a água naquela temperatura gostosa e um tanto de ondas tranquilas, ótimo pra quem quer aprender a surfar. A gente até se animou fazendo umas aulinhas, mas precisava de mais uma temporada por lá pra se manter na prancha por mais tempo. Alguém aqui pensando em voltar? 😬😛

Saindo da rota: todo destino tem aqueles cantinhos escondidos, que não estão em nenhum guia de viagem ou que você nunca ouviu falar antes, por mais que tenha pesquisado tudo sobre o lugar. ⠀
“E se a gente virar aqui, onde que vai dar?”
⠀
Eu não sei vocês, mas pra gente uma das melhores partes da viagem é poder andar pelo desconhecido. É esticar a caminhada ou virar à esquerda no atalho, e chegar ali só pra ver o que que tem.
⠀
É verdade que você pode chegar numa rua sem saída (e obviamente não é em todo destino que dá pra fazer isso). Mas é numa dessas que você descobre um lugar especial, que já faz valer a viagem todinha – que até vale cortar atração do roteiro só pra aproveitar mais aquela descoberta. ⠀
O desconhecido definitivamente faz nossos olhos brilharem! E para você, qual o grande momento em uma viagem?⠀ ⠀
____________________________
⠀

🇨🇷 Na Costa Rica você passa o dia inteiro babando pelo azul, pra chegar no fim de tarde e ficar embasbacado com esse rosa. 😍😱 É um pôr do sol mais lindo que o outro por aqui! ☀️

🇨🇷 A viagem pela Costa Rica ainda nem acabou e a gente já está com saudades – principalmente de quando estávamos com um 4×4.
⠀
Ele não só nos permitia dormir em qualquer lugar (uma delícia de casinha ambulante da @nomad_america ⛺️), como fazia da nossa road trip uma experiência bem mais confortável.
⠀
No começo achamos que não era tão necessário assim um carro desses pra rodar  pelo país… até trocarmos ele por um mini kart e começar a sentir cada buraquinho da estrada! 🚗 ⠀
O que importa é que, seja no carrão ou no carrinho, estamos curtindo demais o país! 😎 ⠀
👉 E ficam as dicas: viajar de carro é SIM a melhor forma de explorar a Costa Rica. E um carro alto não é necessariamente obrigatório dependendo do destino, mas definitivamente vale pagar um pouco a mais pelo conforto – assim você não perde a paciência pelos buracos do caminho 😊 🕳

🇨🇷 Do que mais gostamos na Costa Rica?
⠀
Estamos há um tempão aqui tentando responder essa pergunta, sem sucesso obviamente. 🤷‍♀️
⠀
Mas se tem uma coisa que ganhou nosso coração aqui são as praias: a grande maioria das que visitamos estavam praticamente desertas.🏝
⠀
Não paramos pra contar quantas visitamos, mas certamente passaram de 50. Todas – eu disse TODAS – têm aquele ar de natureza intocada. Nada de bagunça, nada de comércio lotando a areia, nada de prédios em volta… Nada de nada, somente mar quentinho + areia cheia de siris, hermitões – e alguns cachorros simpáticos. 🐚🦀🐶
⠀
🏊‍♀️ E enquanto vamos ali dar um mergulho, fica o conselho aqui de colocar Costa Rica nos seus planos de viagem, tá? Juro que vc não vai se arrepender 😊👍

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!