Conhecendo o Glaciar Pastoruri em Huaraz, Peru | Em ALgum Lugar do Mundo

CONHECENDO O GLACIAR PASTORURI EM HUARAZ, PERU

  • Adriana
  • -
  • 16 de janeiro de 2020
  • Nenhum Comentário

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

É difícil dizer quais são as paisagens mais lindas de Huaraz, mas uma coisa eu garanto: o Glaciar Pastoruri está na lista. Com sua base localizada aos 5.000 metros, foi emocionante vencer os desafios da altitude e poder contemplar esse gigante de perto. Se você vai para Huaraz, aproveite: nesse post mostramos tudo sobre o passeio ao Glaciar Pastoruri. Tenho certeza que você também vai ficar impressionado com esse lugar!

O passeio ao Glaciar Pastoruri só não é perfeito por um motivo: saber que a geleira está “morrendo” é de cortar o coração. A previsão é de que até 2030 já não exista mais glaciar pra contar história. Se antes os visitantes podiam andar pela geleira e até esquiar por ali, atualmente uma corda nos limita a chegar apenas perto do Glaciar Pastoruri. Mas isso é mais do que suficiente.

Glaciar Pastoruri Huaraz Peru
Vista aérea do Glaciar Pastoruri

Uma coisa bem legal sobre o passeio ao Glaciar Pastoruri: não é só o destino final que vale a visita. Além da geleira, o caminho ainda conta com uma série de atrativos: tem lago multicolorido, tem fonte de água gasosa (não potável, infelizmente) e tem toda uma estrada passando pela vegetação bem peculiar da região.

Antes de conferir como é o passeio ao Glaciar Pastoruri, sugiro que você leia tudo o que fazer em Huaraz e organize direitinho o seu roteiro, levando em conta os passeios indicados para aclimatação. A altitude aqui pesa e o ideal é começar com o mais leve. Nós começamos a viagem com o passeio para a Laguna Parón e deixamos o Glaciar Pastoruri para o segundo dia de viagem. A Laguna 69 veio em seguida.

Confira agora todas as informações sobre o passeio ao Glaciar Pastoruri.

É inevitável sentir os efeitos do mal de altitude no Glaciar Pastoruri: aos 5.000 metros, há menos oxigênio e o mal estar pode bater. Portanto, não esqueça de fazer um seguro viagem. Sugerimos uma pesquisa no Segurospromo, um site que dá várias opções e sempre mostra o melhor preço. Aproveite para usar nosso código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto!

Como chegar ao Glaciar Pastoruri em Huaraz

Assim como a maioria das atividades em Huaraz, o passeio para o Glaciar Pastoruri leva o dia todo. O Glaciar fica a 71km de distância de Huaraz, levando entre 1h30 e 2 horas o trajeto.

Há várias agências em Huaraz oferecendo o passeio, sendo que a maioria dos tours saem de Huaraz por volta das 9 e 10h. Nós fechamos todos os nossos passeios em Huaraz com a Inkaland Treks, por conta do serviço de primeira que eles oferecem (falo mais sobre isso no final do post). Nós saímos de Huaraz às 8h, o que nos garantiu encontrar o glaciar totalmente vazio!

Quanto custa o passeio para o Glaciar Pastoruri

O Glaciar Pastoruri fica no Parque Nacional Huascarán e o acesso ao parque custa 30 soles. Normalmente essa entrada já estará inclusa no valor do seu tour. A Inkaland Treks, cobra aproximadamente 80 dólares (dependendo da quantidade de pessoas no grupo), incluindo transporte, guia e um almoço delicioso.

Como foi nosso passeio ao Glaciar Pastoruri em Huaraz

Pegando a estrada

Entramos na van às 8h e nos unimos a um pequeno grupos de brasileiros que estavam no tour com a gente. Logo no começo nossa guia nos falou de algumas paradas que faríamos no caminho. Avisou também que o tempo de viagem seria de aproximadamente 1h30, praticamente a metade do tempo que levamos no dia anterior para chegar à Laguna Parón.

Fazendo algumas paradas pelo caminho

Lembra que eu falei que o caminho até o glaciar já é uma atração por si só? À medida que vamos subindo pelas montanhas, o cenário só vai ficando mais bonito. Realmente seria um pecado passar batido por aqui, então se certifique que o seu tour faz umas paradas pelo caminho.

Na primeira parada pudemos ver de perto umas plantas bem estranhas: a chamada Puya Raimondi. Essa planta é da família das bromélias e floresce apenas uma vez na vida. Da sua base cresce uma haste que pode chegar a 12 metros de altura. A Puya Raimondi só pode ser vista em algumas áreas isoladas dos Andes, então aproveite para registrar esse encontro!

Glaciar Pastoruri Huaraz Peru
Puya Raimondi, vegetação típica da região

Outra pausa que fazemos é para observar uma fonte natural de água – gaseificada! Dá muita vontade de provar, mas o guia nos informa que ela é impropria para consumo devido aos minerais. Então ficamos ali apenas na contemplação da fonte e do cenário ao redor, que é bem lindo.

Glaciar Pastoruri Huaraz Peru
Fonte de água com gás natural. Queríamos muito ter enchido uma garrafa, mas não é propria pra consumo

Seguimos mais um pouco até a próxima parada, dessa vez na Laguna de Siete Colores, mais uma beleza que passaria despercebida se não fosse o aviso da guia. O lago é bem pequeno, mas é lindo! E o nome se dá devido à variação de tons que podemos ver no lago, dependendo da luz do sol.

Curvas finais e caminhada até chegar ao Glaciar Pastoruri

Mais um pouco de montanha acima até chegarmos na área de estacionamento do Glaciar Pastoruri, de onde partimos em uma caminhada que dura cerca de 1 hora. Alguns burros e cavalos pelo caminho para carregar os cansados, mas eles não fazem o trajeto completo – e nós somos completamente contra o uso de animais para essa finalidade.

Glaciar Pastoruri Huaraz Peru
Assim é a vista do estacionamento

A trilha para o Glaciar Pastoruri é bem demarcada e bem pouco inclinada (leve subida), o que não seria nada puxado se não fosse a altitude. Mas como estamos a 5.000 metros, eu segui em passos de formiga (o Caio tava bem mais tranquilo e disparou na frente) e fazendo pequenas pausas para recuperar o fôlego.

Glaciar Pastoruri Huaraz Peru
O caminho até o Glaciar é bem demarcado, parte feita de pedras com cimento e parte de terra com pedras soltas

Finalmente: encontro com o Glaciar Pastoruri

Chegando próximo da geleira vai dando até uma emoção, sabe? Toda aquela grandiosidade e beleza nos deixa ainda mais sem fôlego! Eu desejei que o tempo parasse para ficar ali contemplando aquela beleza o dia todo.

Nós paramos primeiro no mirante, onde tem uns bancos elevados e é um bom ponto para fotos. Depois seguimos para o lado direito, onde podemos chegar bem mais perto do glaciar. Como eu já disse, antigamente era permitido até andar por ali, hoje em dia há uma corda de isolamento que não nos permite nem tocar no gelo.

Ficamos por ali observando cada detalhe que nossos olhos podiam absorver. E realmente é um misto de sentimentos… a felicidade de ver toda aquela beleza de perto e a tristeza de saber que em pouco tempo aquilo não estará mais ali. Nossa guia inclusive nos falou que boa parte daquela região era nevada até poucos anos atrás. Hoje já não há mais nada.

Glaciar Pastoruri Huaraz Peru
Imagina toda essa área coberta de gelo?

Retorno e pausa pro almoço

Depois de quase 2 horas de pura contemplação, já era hora de regressar. O caminho de volta é super tranquilo porque é basicamente descida. E além disso, é muito mais prazeroso: a gente volta apreciando todos aqueles picos nevados ao redor.

E para completar o tour, ao chegarmos próximo da área do estacionamento, já tinha uma mesa nos esperando para o almoço. Vale destacar que o estacionamento é uma área enorme onde podemos observar todas as montanhas nevadas ao redor. Comidinha deliciosa e uma vista incrível para fechar nosso dia perfeito!

Glaciar Pastoruri Huaraz Peru
Mesa do preparada para nosso almoço

Depois disso, hora de entrar na van e retornar para Huaraz. A viagem até que passou rápido (a paisagem ajuda a distrair), e fomos logo descansar porque o dia seguinte seria intenso: seguiríamos para o trekking para a Laguna 69.

Como escolher uma agência para fazer o passeio ao Glaciar Pastoruri

Nós curtimos fazer algumas coisas por conta própria, mas em Huaraz sabíamos que isso não era uma boa, devido às longas distâncias e particularidades de cada trekking (gps muitas vezes não funciona). Depois de muita pesquisa e algumas indicações, escolhemos a Inkaland Treks e ficamos super satisfeitos.

Eles oferecem um serviço diferenciado: os passeios são privados ou em grupos pequenos, o que é ótimo para quem tem muita implicância com tours grandes (nosso caso). Com isso, eles conseguem seguir o ritmo do cliente, sem guia apressando ou limitando nosso passeio.

Alem disso, eles fazem um horário diferenciado: chegamos no Glaciar Pastoruri e não tinha absolutamente NINGUÉM lá. No nosso caminho de volta, começamos a ver grupos grandes que chegavam de vans e ônibus, o que deu aquela sensação de felicidade!

E pra fechar, ao final do tour ainda é servido um almoço delicioso (sim, almoço gostoso em tour – isso existe!) com vista para os picos nevados. Maravilhoso.

Glaciar Pastoruri Huaraz Peru
Caminho de volta com aquele sentimento gostoso de ter conhecido o Glaciar Pastoruri

Dicas do passeio ao Glaciar Pastoruri

As dicas para visitar o Glaciar Pastoruri servem basicamente para todos os passeios em Huaraz:

  • Vista-se apropriadamente: ir bem agasalhado e levar um casaco corta vento são importantes para você aproveitar o passeio numa boa. O Glaciar Pastoruri não tem uma trilha difícil, mas de qualquer forma é bom ir com um calçado confortável, como tênis ou bota de trekking. Não esqueça do protetor solar, mesmo se estiver nublado: estamos a 5.000 metros de altitude!
  • Devido à altitude, o mal estar devido à altitude pode bater. A maioria das pessoas sente algum desconforto, mas é possível amenizar os sintomas. Confira nosso post com dicas de como lidar com o mal de altitude. Respeite seus limites, beba muita água e tome um chá de coca (ou mastigue a folha) – essas são algumas das medidas para evitar o soroche.
  • O mais importante de tudo: faça um seguro viagem. Nós precisamos de atendimento médico por causa do soroche e nessa hora agradecemos por ter um seguro. Recomendo fazer uma busca no site da Segurospromo, que compara preços de seguros e sempre mostra as melhores opçõesAproveite para usar o código EMALGUMLUGAR5 e ganhar 5% de desconto!

Onde se hospedar em Huaraz

A cidade de Huaraz será sua base para explorar todos os destinos da região, incluindo o Glaciar Pastoruri, a Laguna Parón e a Laguna 69. A maioria dos hotéis estão próximos do centro de Huaraz, e praticamente todos os tours incluem traslado do hotel.

Nós ficamos no Hotel Santa Cruz, que custa a partir de R$180. Nosso quarto era bem confortável e ainda tinha uma vista incrível para as montanhas nevadas da Cordillera Blanca. O café da manhã foi variado, cada dia com uma opção diferente. E o atendimento foi ótimo também.

Você pode conferir aqui mais opções de hotel em Huaraz.

E agora, já colocou o Glaciar Pastoruri no seu roteiro por Huaraz?

Você também poderá gostar de:

*Nós visitamos o Glaciar Pastoruri em Huaraz com o apoio da Inkaland Treks. Os relatos desse post foram baseados na experiência que tivemos durante nossa viagem. Só recomendamos aquilo que aprovamos. 

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Receba agora so seu e-mail nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Peru: explore

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

COSTA RICA NÃO É SÓ PRAIA! 
Se vc acha que o país (que por sinal é um dos lugares mais biodiversos do mundo) tem só belas praias a oferecer, dá uma espiada nessa beleza. 
Uma das cachoeiras mais bonitas que visitamos na Costa Rica foi a Catarata Rio Fortuna, com nada menos que 75 metros de queda d’água.

E para se banhar nessa maravilha, é preciso encarar uns 500 degraus de escadaria. Dica: desça na maior empolgação pra dar um mergulho nessa belezura e deixa pra sofrer na volta 😅 
Nós fomos não época de chuvas e mesmo assim a água estava linda! 
O que pode acontecer nessa época é que, devido ao grande volume de água, o mergulho na piscina principal seja proibido por questões de segurança. Mas dá pra se banhar logo adiante, no rio formado pela cachoeira. Então tá valendo o “esforço” de qualquer jeito!

E vc, tb curte uma cachoeira ou prefere mesmo uma praia?

#costarica #lafortuna #emalgumlugardomundo #nature #waterfall

🚙 🇨🇷Viajar pela Costa Rica de carro foi uma das melhores aventuras que vivemos! 
A gente ama a liberdade de dirigir pelo desconhecido, fazer as coisas do nosso jeito, no nosso tempo. 
Sabiamos que não iríamos muito longe alugando um carro comum, porque algumas estradas por lá são impraticáveis – então já fechamos num 4×4 da @nomad_america pra não ter erro. E gente, não é em qualquer lugar que a gente pode alugar um carro com barraca de camping e dormir em uma praia deserta, né? 🏕️🏖️ E foi assim que cruzamos rios e acampamos em lugares incríveis – tudo isso vivenciando uma conexão incrível com a natureza selvagem desse país que tanto nós surpreendeu 😍

🇨🇷 Dois ícones da Costa Rica: surf e por do sol ☀️ 🏄‍♀️ Como o país é estreito e comprido , quase todas as praias do lado do Pacífico têm espetáculo do pôr do sol garantido (isso quando as chuvas tropicais não atrapalham). Fora a água naquela temperatura gostosa e um tanto de ondas tranquilas, ótimo pra quem quer aprender a surfar. A gente até se animou fazendo umas aulinhas, mas precisava de mais uma temporada por lá pra se manter na prancha por mais tempo. Alguém aqui pensando em voltar? 😬😛

Saindo da rota: todo destino tem aqueles cantinhos escondidos, que não estão em nenhum guia de viagem ou que você nunca ouviu falar antes, por mais que tenha pesquisado tudo sobre o lugar. ⠀
“E se a gente virar aqui, onde que vai dar?”
⠀
Eu não sei vocês, mas pra gente uma das melhores partes da viagem é poder andar pelo desconhecido. É esticar a caminhada ou virar à esquerda no atalho, e chegar ali só pra ver o que que tem.
⠀
É verdade que você pode chegar numa rua sem saída (e obviamente não é em todo destino que dá pra fazer isso). Mas é numa dessas que você descobre um lugar especial, que já faz valer a viagem todinha – que até vale cortar atração do roteiro só pra aproveitar mais aquela descoberta. ⠀
O desconhecido definitivamente faz nossos olhos brilharem! E para você, qual o grande momento em uma viagem?⠀ ⠀
____________________________
⠀

🇨🇷 Na Costa Rica você passa o dia inteiro babando pelo azul, pra chegar no fim de tarde e ficar embasbacado com esse rosa. 😍😱 É um pôr do sol mais lindo que o outro por aqui! ☀️

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!