O QUE FAZER EM BANGKOK: GUIA COMPLETO

O que fazer em Bangkok: guia completo com principais atrações, quando ir, como se locomover, onde se hospedar, roteiros para 1 a 4 dias e muito mais.

  • Caio
  • -
  • 29 de agosto de 2016
  • 36 Comentários

Quer viajar mais por menos?

Inscreva-se agora e baixe nosso e-book: são 40 dicas já para a sua próxima viagem!

Atualizado em 08 de abril de 2017.

Bangkok está no topo da lista de cidades mais visitadas do mundo, com mais de 21 milhões de turistas só em 2016. Ela é a porta de entrada dos viajantes que buscam as ilhas paradisíacas da Tailândia, assim como outros destinos do sudeste asiático. Infelizmente, o que acaba acontecendo é que muita gente passa pela cidade sem explorá-la como ela merece. E o que não falta é coisa pra fazer em Bangkok.

O destaque da capital tailandesa são os contrastes, a mistura do velho com o novo. Prédios modernos entre ruas estreitas, cheias de casas pequenas bem antigas. Letreiros gigantes e luminosos misturados com templos budistas em uma paz absoluta. Renomados chefs de cozinha, junto com barraquinhas de comida de rua. Relaxar num spa ou cair na noite? Você escolhe.

Nós moramos em Bangkok por mais de 6 meses. Nesse tempo, fizemos diversos roteiros, conhecemos todos os pontos turísticos e descobrimos lugares muito especiais. Agora, nós separamos aqui uma lista completíssima com o que fazer em Bangkok, além de tudo que você precisa saber antes de visitar a cidade.

Nesse post você encontra:

  • Principais atrações de Bangkok
  • Onde se hospedar
  • Como se locomover
  • Melhor época para visitar
  • O que comer
  • Curiosidades e dicas
  • Roteiro para 1, 2, 3 ou 4 dias de viagem em Bangkok

Aproveite, programe sua viagem e divirta-se em Bangkok!

O que fazer em Bangkok: principais atrações

Templos de Bangkok

Se você tiver apenas 24 horas em Bangkok e/ou precisar ser bem seletivo nas atividades, aqui está a dica: conhecer os templos budistas. São mais de 400 espalhados pela cidade, mas pra você não ficar perdido, separamos em um post especial os principais templos de Bangkok. É só escolher seus preferidos.

Ainda assim quer uma sugestão? Aqui estão os 3 templos mais visitados de Bangkok:

Wat Pra Kaew (Grand Palace)

Construído em 1792, o Grand Palace já foi o lar da Família Real Tailandesa, mas ninguém mora mais lá há quase 100 anos. Construído ao lado do Rio Chao Phraya, que corta Bangkok, o Grand Palace é um complexo murado que também abriga templos e estupas.

O que fazer em Bangkok : visitar o Grand Palace

O principal templo do Grand Palace é o Wat Phra Kaeo, onde fica guardada a famosa estátua de Buda que foi esculpida em uma única pedra de esmeralda. Não é permitido tirar foto no interior desse templo, mas algumas pessoas ignoram essa regra.

Como chegar: Pegue o skytrain BTS até a estação Saphan Taksin. Dali, pegue o barco (Chao Phraya River Express boat) até o píer Chang. Siga em uma curta caminhada até o Grand Palace.

Wat Pho

É conhecido como “templo do Buda Reclinado”, devido à enorme estátua do Buda que se encontra no local. A estátua mede 46 metros de comprimento e 15 metros de altura. Só os pés desse Buda medem 4 metros, e são todos decorados com madrepérola.

o que fazer em bangkok: wat pho

Além do Buda gigante, no Wat Pho encontra-se 91 estupas e mais de mil estátuas de Buda. O bônus extra desse templo é a escola tradicional de massagem tailandesa que fica lá dentro. Uma ótima pedida pra relaxar, dar uma refrescada no ar condicionado e recuperar as energias pra seguir roteiro!

Como chegar: Para chegar no Wat Pho, siga as mesmas instruções do Grand Palace, pois um fica a uma curta distância do outro.

Wat Arun

O que fazer em Bangkok : assistir ao por do sol no Wat Arun

Wat Arun é um ícone clássico de Bangkok. Está localizado ao lado oeste do rio Chao Praya, do lado oposto do Grand Palace e do Wat Pho. Construído no século 17, o templo é composto de 4 torres cobertas de cerâmica chinesa.

O Wat Arun mede 82 metros e você poderá subir a torre principal do templo – é só ter cuidado porque as escadas são bem estreitas. Lá de cima se tem uma vista incrível do rio e da cidade (Old Town). Uma boa é ir ao final do dia, pra poder curtir o por do sol.

Como chegar: Para chegar ao Wat Arun você deve cruzar o rio Chao Praya. Pegue uma barca que faz a travessia, partindo da estação Tha Tien Pier (bem próxima ao Wat Pho).

Khao San Road

Khao San Road tem a maior concentração de mochileiros por m² em Bangkok. A rua se estende por 1km e é um famoso ponto de encontro pra turistas do mundo inteiro. Lá a gente encontra diversas opções de hostels e hotéis, cafés, bares, boates, restaurantes, casas de massagem tailandesa, agências de viagem oferecendo passeios para as principais atrações de Bangkok, barraquinhas de comida e sabe-se lá o que mais.

Se você gosta de vida noturna e quer conhecer novas pessoas, pode incluir a Khao San Road na lista. Mas não espere encontrar o melhor da cultura tailandesa nessa área, já que o lugar é totalmente turístico.

O que fazer em Bangkok : uma noite na Khao San Road

Dica: Não se limite apenas à Khao San Road: circule também pelas ruas paralelas Rambuttri Alley e a Soi Rambuttri (que á continuação da anterior). Essas ruas são um pouco mais calmas, mas também oferecem diversas opções de hotéis, restaurantes e bares. Na minha opinião, é até mais agradável que a Khao San Road.

Como chegar: Pra quem não fica hospedado na Khao San Road, a melhor forma de chegar lá é de taxi mesmo. Mas se quiser o transporte público, desça na estação de BTS Saphan Taksin. De lá ande até o pier Sathorn, onde você deve pegar um barco até o píer Phra Arthit. Caminhe alguns minutos do píer até chegar na Khao San Road.

Mercados Flutuantes e Mercado do Trem

Existem diversos mercados flutuantes nos arredores de Bangkok, onde pequenos barcos ficam atracados à beira do rio, vendendo comida e souvenirs (nos mais turísticos). As pessoas podem caminhar pelas margens do rio ou fazer passeios de barco, pra passar entre os barcos vendedores.

Existem diversas opções e nós escrevemos um post exclusivo sobre isso. Mas seguem aqui dois dos mercados flutuantes mais conhecidos e próximos de Bangkok:

Damnoen Saduak Floating Market

O mais famoso deles, a cerca de 100km de Bangkok. Os canais estreitos foram originalmente construídos pra ajudar os comerciantes a descarregarem suas mercadorias no mercado.

Atualmente, ele perdeu suas características tradicionais e toda sua originalidade devido ao grande volume de turistas e quase não é mais frequentado por moradores da Tailândia, o que rende alguns relatos negativos pra essa atração (nossos, inclusive).

Pra falar a verdade, a gente acha esse mercado meio furada – só coloquei aqui por ser uma atração muito conhecida. Mas caso você queira visitá-lo mesmo assim, a recomendação é chegar bem cedo. O mercado lota a partir das 9h, com a chegada daqueles grupos gigantes de turistas em ônibus (chega a dar agonia só de pensar!).

Como chegar: A melhor pedida é pegar uma van. Há um terminal de vans localizado na saída da estação BTS Victoria Monument (atualização: o ponto de vans que ficava no Victory Monument foi deslocado para 3 novos pontos. As vans para Damnoen Saduak agora partem da Southern Bus Terminal, ou Sai Tai Mai. Você pode ir direto para lá, ou ir até o VictoryMonument e pegar um transfer gratuito para Sat Tai Mai). Peça ao motorista da van pra te deixar no mercado mesmo, caso contrário você poderá saltar em uma estação de barco próxima e ter que pegar um barco pra chegar ao mercado (ou ir andando).

Amphawa Floating Marketing

Quando planejávamos o que fazer em Bangkok descobrimos o Amphawa Floating Market. Esse a gente recomenda com mais carinho e foi o primeiro que nós visitamos. Fica a uma hora e meia de Bangkok e também tem bastante turista, mas nós vimos diversos tailandeses passeando por lá.

O que fazer em Bangkok : visitar o mercado flutuante Amphawa

Nós sentamos em uma das barraquinhas na beira do rio, onde jantamos uma comida tailandesa preparada ali dentro do barquinho mesmo, e ao som de uma deliciosa música tailandesa ao vivo (mentira, o som era péssimo).

Ainda fizemos um passeio de barco pra observar o mercado de outro ângulo. Pegamos o barco já próximo ao por do sol, e o passeio nesse horário inclui um show extra de vagalumes que brilham nas árvores à beira do rio. Pareciam árvores de Natal!

Como chegar: Pegue a van que parte em horários regulares do terminal Victory Monument (atualização: as vans não partem mais do Victory Monument. Para ir ao Amphawa, as vans partem agora do Southern Bus Terminal. É só seguir as mesmas instruções que expliquei para o Mercado Damnoen Saduak). Ao chegar na estação final do Mercado Amphawa, compre já sua passagem de retorno, pois o último horário pode ficar lotado. Boa notícia: não é preciso madrugar pra ir nesse mercado, pois ele rola até mais tarde.

Esses dois são os mais famosos, mas não são o nosso preferido. Para ter uma experiência bem autêntica, confira o posto onde falamos sobre o melhor mercado flutuante de Bangkok.

Maeklong Train Market

Esse foi um dos mercados que nós mais gostamos em Bangkok. Não é o melhor e mais bonito, mas é o mais diferente: uma feira é montada em cima dos trilhos de trem. O curioso é que a ferrovia funciona mesmo, e a melhor parte dessa atração é ver os toldos e algumas barracas serem recolhidos, instantes antes do trem passar! Depois tudo volta aos seus devidos lugares e o mercado funciona normalmente.

Confira o post e o vídeo que fizemos sobre esse Mercado do Trem aqui.

O que fazer em Bangkok : ver de perto o Mercado do Trem Maeklong

O Mercado do Trem Maeklong fica próximo ao Mercado Flutuante Amphawa. Você pode (e deve) combinar as duas atrações em um dia só.

Como chegar: siga as mesmas instruções do Mercado Amphawa e pegue a van. A mesma van segue tanto para o Amphawa como para o Maeklong. Sugerimos pegar a van até o Maeklong, esperar o trem passar e, depois, pegar uma van/ ônibus (partindo de uma rua paralela ao trilho do trem – pergunte a algum tailandês) pra seguir até o Amphawa.

Obs.: os horários de chegada do trem são 8h30, 11h10, 14h30 e 17h40. O trem parte dessa estação às 6h20, 9h,11h30 e 15h30. Fonte: State Railway of Thailand)

Mercados de rua

Chatuchak Weekend Market

O Chatuchak é um dos maiores mercados de rua do mundo. São quase 110m², divididos em 27 sessões com mais de 15 mil quiosques vendendo tudo o que você possa imaginar: comida, roupa, sapato, objetos de decoração… E claro, aquela massagem tailandesa pra dar uma descansada!

O que fazer em Bangkok : compras no Mercado Chtauchak

O mercado funciona às sextas (noite), sábados e domingos (dia todo). São aproximadamente 400 mil pessoas visitando o Chatuchak Weekend Market por fim de semana mas, devido ao seu tamanho, o lugar não fica insuportavelmente cheio.

Como chegar: Pegue o BTS até a estação terminal Mo Chit. De lá você já vai ver um grande movimento de pessoas e placas indicando a direção para o mercado, a poucos passos dali.

Patpong Night Market

Localizado em Patpong, em uma das ruas transversais na Silom Road. Patpong é uma área fechada ao trânsito, mas toda a região em volta muda completamente seu visual com o cair da noite: centenas de barracas são montadas nas calçadas, formando corredores bem estreitos, onde um aglomerado de tailandeses e turistas circulam e fazem compras.

O mercado de rua em Patpong divide espaço com as casas de show para adultos, onde rolam os “ping pong shows” e afins. Falamos mais sobre isso no final do post. Mas não se preocupe, pois a área de Patpong é bem segura e tranquila pra turistas.

Como chegar: desça na estação de BTS Sala Daeng. O movimento já começa na saída do metrô. Ande poucos metros até chegar a Patpong.

Rot Fai Market

Um pouco menos turístico, o Rot Fai Market é um mercado em estilo retrô. É bem espaçoso e dividido em 3 seções diferentes. Esse mercado mais parece um grande bazar a céu aberto, vendendo um monte de coisas no estilo vintage, incluindo móveis, objetos de decoração e roupas. Pra quem curte antiguidades, é imperdível.

Como chegar: Localizado na Srinakarin Soi 51, atrás do Seacon Square Shopping Mall. A melhor forma de chegar a esse mercado é de taxi, a partir da estação do BTS Skytrain On Nut.

Chinatown

Bangkok tem o maior Chinatown do mundo. O comércio na região é imenso, com várias lojas espalhadas por ruas muito estreitas vendendo coisas que, na maioria das vezes, nem conseguimos reconhecer.

O que fazer em Bangkok : conhecer Chinatown

A principal rua de Chinatown é a Yaowarat Road. Quando cai a noite, barracas de comida lotam as calçadas e os letreiros luminosos dão o toque especial a esse pedacinho tão caótico e interessante de Bangkok. Tente ir no final da tarde pra ver as ruas ganhando ainda mais vida com tanto movimento.

Ainda em Chinatown, você vai encontrar o Wat Traimit, o templo que possui a maior estátua de ouro de Buda, com 3 metros e pesando 5,5 toneladas. Se quiser conhecer o templo, chegue lá até às 16h (fomos lá em uma tarde e demos com a cara na porta, porque já estava fechado). Logo atrás do templo está o China Gate, um portal construído em 1999, como o símbolo da lealdade da comunidade chinesa ao Rei Rama IX da Tailândia.

o que fazer em bangkok: chinatown
Wat Traimit, em Chinatown
o que fazer em bangkok: chinatown
China Gate, em Chinatown

Como chegar: você pode o MRT até a estação Hualamphong e caminhar por uns 10 minutos até Chinatown. Ou ainda, é possível chegar de barco, pelo Chao Phraya River Express. Você deverá descer na estação Ratchawong Pier e caminhar algumas ruas até a Yaowarat Road.

Red Light District / Casas de Show Para Adultos/ Ping Pong Shows

Quando se pesquisa o que fazer em Bangkok, há um lado que definitivamente não irá agradar nem entrar no roteiro de todo visitante. Mas fato é que há muita curiosidade sobre a “Bangkok para adultos”, principalmente pelos famosos shows de ping pong e outras performances que as tailandesas são capazes de fazer.

Nós escrevemos um post sobre nossa ida a um ping pong show em Bangkok, confere aqui. Mas em resumo, existem 2 lugares bem conhecidos pra quem quiser ver o show de perto:

Patpong

Como dito antes, essa região mistura mercado de rua com algumas casas de show. É lá que rolam as apresentações das mulheres com “talentos especiais” que incluem desde o famoso ping pong show até estouro de bolas com dardos, giletes e um tanto mais de coisas bizarras.

Geralmente cobra-se entrada e espera-se que seja dada uma gorjeta a cada apresentação. Ouvimos vários relatos de pessoas que são enroladas, que se sentem intimidadas a pagarem mais e coisas desse tipo. Se quiser ir, acerte tudo antes de entrar e deixe claro o valor a ser pago.

Soi Cowboy

Essa rua é o coração do “Red Light District” de Bangkok, onde rolam os famosos shows eróticos. São diversas casas de show, muita luz, música alta e gente andando pelas ruas. A fama do lugar aumentou bastante depois de ter servido de cenário pro filme “Se Beber Não Case 2”. Se você quiser ir além de apenas observar o movimento na rua, você pode escolher uma das casas pra entrar.

o que fazer em Bangkok: ping pong show
Soi Cowboy. Foto: Sammy Six/ CC BY

A o contrário de Patpong, a maioria delas não cobra entrada nem consumação mínima. Uma cerveja (long neck) irá te custar por volta de 160 baht. Você pode chegar, dar uma olhada, ver se gosta do ambiente e decidir se fica ou parte pra outra. Se gostar, pode ficar lá o tempo que quiser assistindo às apresentações. Nós fomos, assistimos aos shows e não tivemos nenhum estresse.

Como chegar: para Patpong, desça na estação BTS Sala Daeng. Para Soi Cowboy, a estação de BTS que você deve descer é a Asoke.

Rooftops

Não há melhor forma de apreciar a vista de Bangkok do que indo a um rooftop: a cidade está cheia de arranha-céus, e alguns deles guardam bares, lounges e restaurantes incríveis no terraço. Prepare-se pra pagar um preço alto pra desfrutar desse cenário.

Nós visitamos o Vertigo Moon and Bar no Banyan Tree Hotel, que fica em Sathon. O restaurente/bar fica no 61º andar e a vista é impressionante! Como disse, os preços não são tão convidativos quanto o visual: pagamos 360 Baht por um copo de cerveja (meio quente), mas valeu pela vista.

O que fazer em Bangkok : curtir a noite em um Rooftop

Outras opções de Rooftop em Bangkok são o Octave Rooftop Bar, no Marriott Hotel Sukhumvit, e o Sky Bar, no The Dome at Lebua State Tower. Dizem que esse último fica sempre muito lotado, também devido à fama por ter aparecido no filme “Se Beber Não Case 2”.

Para mais opções, verifique uma lista com os melhores rooftops de Bangkok e escolha o seu preferido.

Lumphini Park

Um grande parque localizado no coração de Bangkok, por vezes comparado ao Central Park de Nova York. Ém refúgio do caos da cidade, com muito verde e um lago bem grande. É pra lá que muitas pessoas vão se exercitar de manhã ou no final da tarde. Aos fins de semana ainda rola um mercado de comida, com todas aquelas delícias tailandesas.

O que fazer em Bangkok : passear pelo Lumphini Park

Nós fomos lá no fim de tarde e presenciamos o comportamento dos tailandeses quando o hino nacional toca às 18h: todos param e ficam em silêncio, depois voltam a correr normalmente. Bem interessante.

Como chegar: As estações de MRT Lumphini ou Silom te deixam na frente do parque. Se for de BTS, desça na estação Sala Daeng e faça uma curta caminhada.

Luta de Muay Thai

Muay Thai é uma arte marcial que originalmente foi usada pelos tailandeses como forma de defesa na época de invasões. Hoje em dia, o boxe tailandês se transformou em um esporte conhecido e praticado internacionalmente.

O que fazer em Bangkok : assistir uma luta de Muay Thai

Os melhores lugares pra se assistir a uma luta em Bangkok são o Estádio Lumphini e o Estádio Ratchadamnoen. Um ingresso pode custar até uns 2 mil baht (turistas pagam mais caro) e podem ser comprados com antecedência nos sites. As lutas começam às 20h e vão até meia noite, sendo que as mais importantes ficam pro final.

Como chegar: Para o Estádio Lumphini, pegue o MRT e desça na estação Lumphini e ande por 400 metros. Para o Estádio Ratchadamnoen, desça na estação BTS Ratchathewi e pegue uma corrida rápida de táxi até lá.

Jim Thompson House

Jim Thompson foi um ex-militar americano, responsável por revitalizar a indústria da seda na Tailândia em meados do século 20. O nome dele também foi muito falado após o seu desaparecimento em 1967, até hoje sem explicação. A casa Jim Thompson é um complexo arquitetônico lindo, feita de madeira, com uma grande coleção de artes da Tailândia, Camboja, China e Mianmar.

Como chegar: desça na estação de BTS na National Stadium e siga caminhando por 10 minutos.

Compras

Bangkok está cheia de shopping centers, para todos os gostos e públicos. Pra quem quiser aproveitar a viagem e os preços bem acessíveis de Bangkok pra fazer umas comprinhas, aqui estão os principais shoppings de Bangkok:

MBK

o que fazer em bangkok : compras no mbk shopping
MBK Shopping. Foto: nakhon100

Esse é um dos mais conhecidos entre os turistas. É um shopping enorme, com 7 andares e mais de 2 mil lojas. Os primeiros andares parecem uma feira, com barraquinhas tomando conta dos corredores.

Como chegar: BTS National Stadium

Central World

O maior shopping de Bangkok (e um dos maiores do mundo). São mais de 500 lojas e 100 restaurantes pra você se perder lá dentro. Marcas conhecidas, mega lojas de departamentos e uma pista de patinação no gelo.

Como chegar: Estação de BTS Siam ou Chidlom

Asiatique

Esse é o nosso preferido. Um shopping bem estiloso a céu aberto, na beira do rio. A estrutura do shopping lembra um armazém, com várias lojas e barraquinhas espalhadas, mas sem parecer uma bagunça. Ele funciona das 17h à meia noite, e pode ser uma ótima pedida pra terminar o dia com um jantar bem agradável.

o que fazer em Bangkok : shopping asiatique

Como chegar: Desça na estação BTS Saphan Taksin e pegue um barco no píer logo à frente. Procure o barco que vai direto pro Asiatique, pois ele funciona como um serviço de transfer gratuito para o shopping.

Terminal 21

O diferencial desse shopping é que ele é temático. O andar térreo simula um terminal de embarque de aeroporto, e os andares acima são caracterizados com decoração de cidades como Londres, São Francisco, Istambul e Tóquio.

Como chegar: BTS Chidlom

Pantip Plaza

Esse shopping é referência pra quem quer comprar eletrônicos. Câmeras, computadores, celulares, acessórios tem de tudo lá. O espaço nas lojas e nos estandes é dividido entre produtos top e  falsificações made in china. 

Como chegar: Estação BTS Chidlom

Gostou das nossas dicas do que fazer em Bangkok? Então curta nossa página e acompanhe todas as nossas dicas de viagem!

em algum lugar do mundo no facebook

Mapa: principais atrações de Bangkok

Pra facilitar sua vida, colocamos aqui um mapa com a marcação de todos os pontos turísticos de Bangkok, pra você se localizar melhor!

Onde se hospedar em Bangkok

Agora que você já sabe o que fazer em Bangkok, é hora de decidir onde ficar hospedado. A cidade é bem grande, então vale escolher uma boa localização. Nós escrevemos um post exclusivo com dicas de hotéis em Bangkok, para que você garanta uma boa estadia na cidade.

De uma maneira geral, essas são as principais regiões de Bangkok:

Khaosan Road e Old Town

Essa região, também conhecida como Rattanakosin, é ideal pra quem quer ficar perto de algumas atrações turísticas como os templos e museus. A Khaosan Road também é o destino preferido de mochileiros e de quem busca acomodação barata. Mas é bom pesquisar direito pois tem muito hotel e hostel furada por ali. Que ir sem erro? Dá uma olhada no Thanabhumi ou no Paragon One Residence.

O ponto negativo de se hospedar pela Khaosan Road é que ela fica longe do centro e de todo o resto da cidade, e a falta de transporte público só te deixa opções de tuk tuk e taxi. Veja mais acomodações na Khaosan Road e arredores.

Rio Chao Phraya

Esse é o lugar pra quem quer se hospedar em grande estilo. Um pouco mais afastado do caos da cidade, é o melhor destino pra quem quer curtir uma viagem mais romântica e apreciar o visual de Bangkok. Muitos hoteis 5 estrelas estão ali. Se você tá afim de um momento mais luxo, considere se hospedar no The Peninsula Bangkok. Ou veja aqui todas as opções de hoteis pelo Rio Chao Phraya, região também conhecida como Riverside.

Sukhumvit

Sukhumvit está em uma localização central privilegiada. É uma rua muito longa (18km), com uma estação de BTS, que é uma das melhores opções de transporte em Bangkok. Lotada de comércios, com shoppings, bares, lojas de rua e uma vida noturna bem agitada. Por ser muito grande, pode exigir um pouco de caminhada. O trânsito também costuma ser intenso ali. Se quiser se hospedar pela Sukhumvit, o Hide Bangkok Hostel é muito bom e tem um preço ótimo. Veja também uma lista com diversos hotéis em Sukhumvit.

Silom

Essa região é o centro empresarial de Bangkok, mas é também o endereço de ótimos restaurantes, bares e boates que mantêm a área agitada ao cair da noite. Por ali há estação de BTS e MRT, então Silom está muito bem servida de transporte público. Tem acomodação para todos os gostos, só conferir essa lista de hotéis em Silom.

Siam

O coração da cidade. Localização bem central, com uma grande concentração de comércio: ali ficam os melhores shoppings centers. Siam tem poucas opções para a noite, mas o transporte público ali é super fácil e te leva pra qualquer lugar da cidade. Um bom lugar pra ficar em Siam é o Cubic Bangkok, com localização e serviços excelentes. Confira as melhores opções de hospedagem em Siam.

Chinatown

Embora não tenha tantas opções de hoteis como as outras áreas, a região de Chinatown pode ser um bom lugar pra se hospedar, principalmente pra quem quer economizar. As ruas ali ficam movimentadas durante todo o dia, e ganham ainda mais vida à noite, com todas as luzes acesas e barraquinhas espalhadas por todo canto. Se quiser se hospedar por ali, tente o Chic Hostel, com piscina e café incluso. Ou veja essa lista de hotéis em Chinatown para mais opções boas e bartas.

Como se locomover em Bangkok

Já vamos avisando: o trânsito em Bangkok é pesado, não considere alugar um carro. Nós usamos muito o transporte público e taxi, que é bem barato. Alugar uma moto pode ser uma boa alternativa apenas pra quem vai passar mais tempo na cidade, pra poder se familiarizar com as ruas e o trânsito.

Saindo do aeroporto

Bangkok conta com 2 aeroportos. Suvarnabhumi é o maior, e pra sair desse aeroporto para o centro é possível pegar taxi, van ou o Airport Link. O Airport Link é um trem suspenso que liga o aeroporto a uma estação no centro, de onde você terá acesso a outros transportes públicos. Já usamos e gostamos bastante.

Já o Don Mueang é o aeroporto mais usado pelas cias aéreas low cost. As opções de transporte saindo de lá são taxi, ônibus, van ou mesmo trem. Como o taxi em Bangkok é barato, essa acaba sendo nossa primeira opção para sair do Don Mueang.

Circulando pela cidade

BTS e MRT

O que fazer em Bangkok : andar de BTS
BTS em Bangkok

O BTS (ou Skytrain) é o trem suspenso, atendendo uma extensa área central entre Silom, Siam e Sukhumvit. São duas linhas diferentes que se conectam na estação de Siam. Já o MRT é o metrô, que também passa pelo centro e é a melhor opção para quem quer chegar à estação de trem Hualamphong.

Taxi e Tuk tuk

O que Fazer em Bangkok: andar de tuku tuk

Existe muito táxi nas ruas de Bangkok e no geral o serviço funciona bem. Mas passamos por diversos casos de motoristas se recusando a ligar o taxímetro, negando corrida dependendo do destino, ou ainda com dificuldade de se comunicar em inglês. Se isso acontecer, espere o próximo. Ou melhor ainda, use os aplicativos do Uber e Grab para pedir um taxi.

Os tuk tuks estão também por toda parte, principalmente nos arredores dos pontos turísticos. Nós não gostamos de usar tuk tuk, pois os motoristas frequentemente tentam te enrolar ou cobrar um preço abusivo pela corrida. Caso vá pegar um tuk tuk, negocie o preço antes de subir.

Barco

O Rio Chao Phraya que corta a cidade é bem longo, e existem vários pontos de barco ao longo do rio. Pra quem quer visitar determinados pontos turísticos como os templos ou Chinatown, essa pode ser uma ótima opção. Existem alguns barcos mais exclusivos pra turistas, mas o barco usado pelos tailandeses é bem mais barato e funciona do mesmo jeito!

Ônibus

O sistema de ônibus em Bangkok é bem grande, mas o trânsito e a falta de informação em inglês fazem com que esse meio de transporte não seja muito usado por turistas. Para mais informações sobre ônibus consulte o site.

Quando visitar Bangkok

Na dúvida de qual é o melhor mês pra visitar Bangkok? Se você já pesquisou sobre a região, deve ter lido sobre as monções que trazem muita chuva pro sudeste asiático. A Tailândia não fica de fora, e há períodos de chuva forte em Bangkok no meio do ano. Se puder, evite a estação chuvosa que vai de maio a outubro. Vale ressaltar que já estivemos em Bangkok justamente nesse período, e conseguimos aproveitar a cidade mesmo assim.

Para saber mais sobre clima, temperaturas e época chuvosa, confira esse post completo sobre a melhor época para visitar a Tailândia.

O que comer em Bangkok

Se você pensa em visitar Bangkok, certamente conhece a fama da comida tailandesa: apimentada e deliciosa! Além dos insetos como aperitivo, claro. O estômago pode estranhar no começo e levar um tempo pra se adaptar aos temperos. Pra conhecer os prinipais pratos e saber o que esperar da culinária local, veja aqui nosso post sobre comida tailandesa.

Curiosidades e mais informações

Como dissemos no começo, passamos mais de 6 meses na cidade e mais de 1 ano viajando pelo país. Aprendemos muita coisa nesse tempo sobre os costumes dos tailandeses, o que é culturalmente aceitável, o que pode e o que não pode. Pra já chegar preparado e avisado em Bangkok, leia o que escrevemos sobre o que não fazer na Tailândia.

Ah, um fato importante: brasileiros não precisam de visto para entrar na Tailândia e podem permanecer no país por até 3 meses consecutivos. No nosso caso que passamos um ano, tivemos que sair e entrar no país antes de completarmos os 3 meses.

Embora não precise de visto, é obrigatório mostrar a certificação de vacina contra febre amarela na entrada do país. Recomendamos muito também que você faça um seguro viagem antes de ir pra Tailândia. Nós utilizamos algumas vezes enquanto estivemos no país e todas elas foram super tranquilas e sem dores de cabeça. Recomendamos que você pesquise bem e feche um que se adeque às suas necessidades e estilo de viagem. Nós usamos a Segurospromo pra fazer uma comparação de preços e ver diferentes opções. E usando o nosso código EMALGUMLUGAR5 você ainda ganha 5% de desconto.

Sugestão de roteiro de viagem para Bangkok em 2, 3 e 4 dias

Sim, tem muita coisa mesmo pra fazer em Bangkok. Com tantas opções, às vezes fica difícil saber por onde começar, ou o que não deixar de fora.

Se você tem poucos dias pra passear pela cidade e não sabe nem por onde começar, dá uma olhada nessa sugestão de roteiro de viagem para Bangkok que montamos, para quem vai ficar até 4 dias na cidade.

bangkok sugestao de roteiro

E se você está planejando ir para Tailândia, juntamos aqui todos os posts que podem te ajudar nessa viagem:

E aí, já conseguiu decidir o que fazer em Bangkok? Quais atrações não vão ficar de fora do seu roteiro?

Esse post pode conter link de afiliados. Isso significa que, ao fazer uma reserva a partir desses links, você ajuda a manter nosso blog e não paga nada a mais por isso. Nós agradecemos seu apoio!

Nós nos esforçamos para manter o blog atualizado, mas alguns detalhes podem sofrer alterações a qualquer momento. Sempre confirme datas, preços e informações.


Quer saber como viajar mais por menos?

Baixe agora nosso guia gratuito: são 40 dicas imperdíveis para colocar em prática já na sua próxima viagem!

Tailândia: explore

36 comentários em “O QUE FAZER EM BANGKOK: GUIA COMPLETO”

  1. Parabéns pelo post, o mais completo que já li até agora! Tenho passagem aérea para Bangkok em novembro mas infelizmente acho que não vou poder ir (buaaaaaa). De qq forma vou guardar esse post para futuras consultas.
    Bjs
    Dani Bispo
    http://Www.comerecocaresocomecar.com.br

    1. Caio Farias disse:

      Que bom que gostou Danielle! Com passagem mas não vai poder vir? Como assim? rs! Estaremos em Bangkok até dia 10/11… se vier, dá um toque!

  2. Muito legal esse post! Bangkok é mesmo uma cidade incrível, e com tanta coisa pra fazer! Bom que sempre vai ter algo novo!! :)!

    1. Caio Farias disse:

      Sim Alessandra. Estamos aqui há 4 meses e sempre tem algo diferente pra fazer!

  3. Deve ser uma experiência única visitar a cidade. Adoreia a dica do rooftop, deve ser realmente incrível! Tenho vontade de conhecer os mercados flutuantes e os templos. Valeu pela dica!

    1. Caio Farias disse:

      Que bom que gostou Ana!

  4. Deve ser incrível!! Quem sabe um dia eu coloco em prática 😉

    1. Caio Farias disse:

      Coloque em prática sim Isabela! Você vai gostar muito!

  5. Gê Azevedo disse:

    Que post sensacional, Caio!
    Super didático, com ótimas dicas. Obrigada por compartilhar!

    1. Caio Farias disse:

      Obrigado Gê! Que bom que gostou!

  6. Quanta informação, post muito bem explicativo. Eu sou louca para conhecer a Tailândia 🙂
    Bangkok deve ser incrível mesmo, gostei da dica do rooftop, que vista privilegiada a do bar que você mencionou.

    Abraços

    1. Adriana Mendonça disse:

      Oi Josiane! Obrigada, nós procuramos colocar todas as dicas que temos de Bangkok nesse post. Quando vier pra Tailândia, já sabe que precisa dedicar uns dias a Bangkok, certo? E não deixe de ir a um rooftop, a vista da cidade é mesmo incrível. Um abraço!

  7. Gente, que post mais completinho! Morro de vontade de conhecer e vou usar quando guia pra quando eu for… nada melhor que dicas de 'quase locais', né? Adorei os mercados (mas não sou fão de lugar mto turístico, então já sei de qual fugir (rs)… e esses rooftops? Que show!

    1. Caio Farias disse:

      Que bom que gostou Camila! Vá visitar Bangkok, existe muita coisa legal pra fazer. Sim, a vista dos rooftops é impressionante!

  8. amo amo amo BKK! Achei a cidade fascinante e voltaria fácil, comida boa, transporte barato, hospedagem ok…sem falar que o pessoal é bem receptível!

    1. Caio Farias disse:

      Sim, Angela, Bangkok é um lugar especial. Já estamos aqui há 4 meses, saímos em novembro e já está dando saudade.

  9. Mayara disse:

    MELHOR POST EVER!! Depois de meses lendo e juntando informações, eu vejo nesse post a combinação perfeita em “turista vibe” mas com um toque de quem sabe como aproveitar cada momento imprevisível também!
    Tenho uma pergunta: você conhece Bang Krachao? Vale a pena esticar 1 dia em Bangkok pra conhecer?
    Beijos e sucesso!

    1. Caio Farias disse:

      Muito obrigado Mayara! Ficamos bem feliz que tenha gostado do post! Não conhecemos o Bang Krachao, mas um casal de amigos passou o dia lá andando de bike e curtiu muito. Está nos planos para a nossa segunda temporada na cidade em breve. Pelas fotos que vimos deve ser bem legal! É uma ilha de natureza no gostoso caos de Bangkok.

  10. Thatiana disse:

    oi Caio,

    Estou embarcando para China dia 25 e dia 29/ estamos chegando em Bangkok. Você sabe mais ou menos se rola festas de fim de ano, se tem alguma coisa na rua?

    Ahh, adorei o blog. Muito bom.

    1. Caio Farias disse:

      Olá Thatiana. Poxa, não sei te dizer. Os Tailandeses comemoram o ano novo deles em Abril, em uma festa chamada Songkran <a href="https://emalgumlugardomundo.com.br/songkran-ano-novo-tailandes/&quot; target="_blank">(clique aqui para saber mais)</a>. Mas como BKK é uma cidade enorme, com gente de todos os lugares e religiões certamente ocorrerão festas e celebrações na virada do ano, mas eu infelizmente não sei te dizer.

  11. Francine disse:

    Moro na Tailândia e achei essa postagem a melhor de todos os blogs que já li. Parabéns!

    1. Caio Farias disse:

      Francine, é maravilhoso receber feedbacks como esse! Muito obrigado!

  12. Clayr Silva disse:

    Qual o horário de funcionamento do metrô?

    1. Adriana Mendonça disse:

      Oi Clayr, o metrô funciona das 6h às 24h. Mas vale conferir sempre as informações atualizadas: http://www.bts.co.th/customer/en/08-faq.aspx

  13. thiago disse:

    Vou daqui pouco tempo pra Tailândia e achei o post fenomenal!!! Obrigado!

    1. Caio Farias disse:

      Valeu Thiago! Boa viagem!

  14. Edilma disse:

    Olá! Vou pra Tailândia em maio, e amei as informações, me ajudaram muito! Mas por acaso, vc tem os valores de entrada nos museus?

    1. Caio Farias disse:

      Olá Edilma, que bom que ajudamos. Não temos aqui os valores exatos dos museus. Dá uma olhadinha no site deles. Abraços e boa viagem!

  15. Sara disse:

    Olá! Adorei o post! Ajudou muito. Já salvei pra minha viagem que será em janeiro/fevereiro.
    O mapa não está aparecendo. Vocês irão recolocar? Obrigada!!

    1. Caio Farias disse:

      Sarah, que bom que gostou! Vou republicar com o mapa corrigido hoje mesmo e amanhã estará funcionando! Muito obrigado!
      Abs e boa viagem!

  16. Victorya disse:

    Olá! Tem algum lugar em BANGKOK que eu possa ver os elefantes?
    Um lugar responsável e sem maus tratos com os animais.
    Obrigada!

    1. Caio Farias disse:

      Olá Victória, em Bangkok não conhecemos, em Ayutthaya, próximo a Bangkok os elefantes são bem maltratados.
      Espero que você consiga vê-los em um ambiente que se preocupe com a recuperação e bem-estar do animal.
      Boa Viagem!

  17. Camila Cotini disse:

    Boa tarde! Você saberia me informar se os barcos para apenas atravessar o rio de uma margem a outra funcionam no mesmo horário dos demais barcos? Não consegui encontrar nda a respeito disso! Como estou pensando em me hospedar do outro lado do rio seria interessante se conseguisse fazer essa travessia a noite também!
    Obrigada!!

    1. Caio Farias disse:

      Olá Camila, infelizmente não temos a informação dos horários dos barcos que cruzam de uma margem a outra. Sei que durante o dia são bem frequentes, mas a noite já não sei. Mas um taxi pode te levar sem problema nenhum. Vão sair mais caros que os barcos mas pra um dia o outro a noite pode compensar.

  18. Ophir disse:

    Olá Caio, parabéns pelo Blog. Uma pergunta: por que você não sugeriu uma visita a Ayutthaya? Acha que não vale a pena? Obrigado.

    1. Caio Farias disse:

      Olá Ophir, tudo bem? Achamos que vale a pena sem dúvida! Fomos a Ayutthaya mais de uma vez na nossa temporada pela Ásia, temos inclusive um artigo sobre o lugar. Nesse artigo a gente detalhou apenas a cidade de Bangkok e não os arredores, foi só por isso. Mas vale a pena sim!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Instagram

X

JÁ BAIXOU NOSSO E-BOOK GRATUITO?

Inscreva-se agora e receba no seu e-mail nosso e-book: são 40 dicas de como viajar mais e melhor por menos!